Você está na página 1de 29

FISIOLOGIA DO CICLO MENSTRUAL

Dr. Eduardo Camelo de Castro


Ginecologista e Obstetra
Diretor Técnico do Centro de Reprodução Humana Fêmina
Professor da Faculdade de Medicina da UFG
Professor do Curso de Medicina da PUC-GO
Membro da Câmara Técnica de Ginecologia e Obstetrícia do CRM-GO
EIXO
HIPOTÁLAMO - HIPÓFISE OVÁRIO
Estrutura que sustenta o funcionamento hormonal
Regula a função ovariana
EIXO
HIPOTÁLAMO - HIPÓFISE OVÁRIO
SNC exerce controle sobre as funções reprodutoras por meio
de diversas substâncias
RESERVA OVARIANA

• Nascimento +/- 2.000.000


de oócitos
• Menarca: 250.000
• 50 anos, com ciclos
regulares: 5.000 a 8.000
folículos
• Perda mensal de oócitos
até a menopausa: nenhum
oócito
• APENAS 400 FOLÍCULOS
OVULAM
CICLO HORMONAL
CICLO OVARIANO

FASE FOLICULAR
Folículo primordial
Folículo pré-antral
Folículo antral
Folículo pré-ovulatório
OVULAÇÃO
FASE LÚTEA
DESENVOLVIMENTO
FOLICULAR
FOLÍCULO PRIMORDIAL

OÓCITO E
1 CAMADA DE CÉLS
GRANULOSAS ACHATADAS

Diâmetro do oócito cresce,


aparece a zona pelúcida

5 a 8 meses para atingir o estágio


de 2 células
DESENVOLVIMENTO FOLICULAR

FOLÍCULO PRIMÁRIO

OÓCITO E
2 OU MAIS CÉLULAS
GRANULOSAS CÚBICAS

2 meses para atingir o estágio pré-


antral
FOLÍCULO PRÉ-ANTRAL

Crescimento folicular inicial


ocorre independentemente da
ação hormonal

FSH estimula crescimento


folicular para estágio pré-antral
FOLÍCULO PRÉ-ANTRAL

FSH / E2
aumentam
conteúdo de
FSHR na
granulosa

FSH induz
aromatização
de Androgênio
em E2
DESENVOLVIMENTO FOLICULAR

LHR estão
apenas nas
cels da teca

FSHR estão
apenas nas
cels da
granulosa
FOLÍCULO ANTRAL

VÁRIAS CAMADAS DE CÉLS


GRANULOSAS

ANTRO FOLICULAR:
Cavidade cheia de líquido folicular

MEMBRANA BASAL
FOLÍCULO ANTRAL

Aumento progressivo do
Estradiol:

influência (-)
sobre a liberação FSH

influência (+)
com o LH no meio do ciclo
FOLÍCULO ANTRAL

Produção do E2 é explicada
pelo mecanismo das 2
células

FSH / E2
induzem aparecimento LHR
na granulosa

Aumento do LH na fase
folicular tardia estimula a
produção de A na teca
FOLÍCULO ANTRAL

Resposta folicular ao
FSH/LH é modulada
por uma série de
fatores de
crescimento com
retrocontroles (+) ou
(-)

Líquido folicular possui


várias proteinas:
a INIBINA secretada
pela granulosa inibe
FSH
DESENVOLVIMENTO
FOLICULAR
Desenvolvimento acentuado do antro
Oócito fica cercado de acúmulo
oocitário

(3) cumulus oophorus


(4) Diametro do folículo = 22 mm
DESENVOLVIMENTO
FOLICULAR
Seleção do folículo dominante nos
dias 5 – 7 do ciclo

Estradiol começa a elevar pelo dia 7


FOLÍCULO
PRÉ-OVULATÓRIO

Produção de E2 aumenta,
induzindo o pico de LH

LH atua nos seus R inicia a


luteinização e produção de
P2 pela granulosa
FOLÍCULO
PRÉ-OVULATÓRIO

Elevação pré-ovulatória da P:

Facilita feedback (+) do E

Induz pico de FSH


FOLÍCULO
PRÉ-OVULATÓRIO
Há aumento de A no meio do
ciclo derivado da teca dos
folículos menores
FOLÍCULO
PRÉ-OVULATÓRIO

E2 atinge um platô (200 pg) +/-


24 a 48 h antes da ovulação
(feedback (+) com LH)

LH estimula síntese de
prostaglandinas e luteiniza as
céls da granulosa
POSTURA OVULAR
FORMAÇÃO DO CORPO LÚTEO
FASE LÚTEA
Função lútea normal:
exige desenvolvimento folicular pré-
ovulatório ótimo e
estimulação tônica contínua pelo LH
Intensa proliferação celular e
vascularização crescente
Progesterona
atua dentro do ovário para suprimir
novo crescimento folicular
Duração do Corpo Lúteo:
+/- 14 dias
FASE LÚTEA
Regressão do CL parece envolver a
ação luteolítica de sua própria
produção de E

Ocorre a perda de função e morte


celular, a fim de permitir o
desenvolvimento folicular do próximo
ciclo

Na gravidez o HCG mantém a


função do CL
ENDOMÉTRIO
fase proliferativa

ESTROGÊNIO AUMENTA:

ESPESSURA ENDOMÉTRIO

TORTUOSIDADE DAS GLÂNDULAS

NÚMERO DAS GLÂNDULAS

PSEUDOESTRATIFICAÇÃO DO
EPITÉLIO GLANDULAR

HIPERCROMIA NUCLER (> DNA)


ENDOMÉTRIO
Fase Secretora

Não ocorrendo a gestação:

Há infiltração leucocitária e reação


decidual do estroma

CL regride e ocorre a descamação


endometrial (menstruação)
Resumo:
Fisiologia da Ovulação
OBRIGADO