Você está na página 1de 48

População brasileira: rumo à

estabilidade demográfica
a) Taxa de natalidade: refere-se ao número de
nascimentos para cada grupo de 1.000 habitantes.
b) Taxa de fecundidade: refere-se número médio
de filhos que uma mulher teria ao final de sua idade
reprodutiva (entre 15 e 49 anos).
Taxa de fecundidade por região
c) Taxa de mortalidade geral: refere-se ao
número de óbitos para cada grupo de 1.000
habitantes.
e) Crescimento vegetativo (%): refere-se ao
crescimento natural da população, levando-se em
conta o número de nascimento e óbitos.
Taxa de mortalidade infantil média, segundo
anos de estudo da mãe
Brasil - 1986/1995
f) Expectativa de vida: refere-se ao tempo médio de
esperança de vida que uma pessoa tem ao nascer em
determinado país.
Crescimento demográfico por
regiões
Evolução do IDH no Brasil
Evolução do IDH-M
IDH DO BRASIL NO
CONTEXTO DO BRICS E IBAS
Conclusões do Censo 2010
 As cidades médias são as que mais crescem no
Brasil. As cidades menores, até 100 mil habitantes
e as maiores, acima de 5 milhões de habitantes,
diminuíram sua participação no total da população
brasileira;
 Para 2050, a previsão do IBGE é de que seremos
215,3 milhões de habitantes. O Brasil atingirá o
crescimento zero” por volta de 2039, com taxa
anual de decréscimo populacional de 0,291% em
2050;
 Em 2050, estima-se que haja uma relação de 94
homens para cada 100 mulheres. Com isso, o
excedente feminino na população total, que em
2000 era de 2,5 milhões, pode atingir quase 7
milhões em 2050.
Conclusões do Censo 2010
 As regiões Norte e Centro-oeste foram as de maior
crescimento demográfico, ambas agora com uma
maior representatividade no conjunto da população
brasileira se comparado ao censo de 2000;
 O Brasil está entre os países mais urbanizados do
mundo, com 84,35% da população vivendo em
cidades, situação que constata a continuidade do
êxodo rural, mesmo que num ritmo inferior de
décadas anteriores;
 A diminuição do número médio de habitantes por
domicílios, agora com de 3,3 pessoas por residência,
reflete duas situações: primeiro a opção por um
número cada vez menor de filhos e em segundo, um
número cada vez maior de pessoas que optam por
morarem sozinhas;
•Com o aumento da
qualidade de vida, a
expectativa de vida do
brasileiro ultrapassará os 80
anos em 2050, estando em
81,29 anos;

Até 25 anos atrás éramos considerados um


país jovem. Hoje, estamos num nível
intermediário e daqui a aproximadamente
30 anos estaremos consolidando o Brasil
como país de população envelhecida.
Charges do Censo 2010
Charges do Censo 2010
Charges do Censo 2010
Charges do Censo 2010
Charges do Censo 2010
EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO POPULACIONAL
População Crescimento
Homens Mulheres total Demográfico

1940 20.614.088 20.622.227 41.236.315


1950 25.885.001 26.059.396 51.944.397 25,96%
1960 35.055.457 35.015.000 70.070.457 34,89%
1970 46.331.343 46.807.694 93.139.037 32,92%

1980 59.123.361 59.879.345 119.002.706 27,76%

1991 72.485.122 74.340.353 146.825.475 23,37%

2000 83.718.854 86.080.316 169.799.170 15,64%


Questão 27 da
UEL
(conhecimentos
gerais em
2006)