Você está na página 1de 63

IPUB/UFRJ

DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA E MEDICINA LEGAL

PSICOPATOLOGIA ESPECIAL I

Sistemas de Classificação em
Psiquiatria
Profa. Erotildes Maria Leal
Prof. Octavio Domont de Serpa Jr.
“Em uma certa enciclopédia chinesa, que se chama
Empório Celestial de Conhecimentos Benévolos (…)
está escrito que “os animais se dividem em:
a) Pertencentes ao imperador;
b) Embalsamados;
c) Domesticados;
d) Leitões;
e) Sereias;
f) Fabulosos;
g) Cães em liberdade;
h) Incluídos na presente classificação;
i) Que se agitam como loucos;
j) Inumeráveis;
k) Desenhados com um pincel muito fino de pêlo de camelo;
l) Et cetera;
m) Que acabam de quebrar a bilha;
n) Que de longe parecem moscas.
Borges, J.L. “O idioma analítico de John Wilkins”
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

Ementa:
 Apresentar a idéia de que a classificação em
psiquiatria é uma história da loucura.

 Apresentar os conceitos de doença mental,


enfermidade e transtorno.

 Apresentar os modelos de classificação em


psiquiatria vigentes hoje.

 Apresentar uma análise crítica aos sistemas


classificatórios em psiquiatria vigentes hoje.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

A categoria loucura nem sempre foi sinônimo de doença mental.

- A doença mental surge no Sec. XVIII/XIX com Pinel.

- Antes a loucura era eventualmente objeto de intervenção


médica mas não havia um saber específico para lidar
com este fenômeno humano.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

A categoria loucura e a sensibilidade médica na era


clássica:

 classificações da loucura e de alguma de suas formas


– Felix Plater, Lineo, Boissier de Sauvages.

 Algumas descrições de sintomas ( delírios e


alucinações) – Jean Fernel, Johann Weyer.

 Abordagens terapêuticas para formas consideradas


curáveis: delírio febril, frenesi, etc...
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

A categoria loucura e o nascimento da psiquiatria,


como primeira especialidade médica:

 O que caracteriza a psiquiatria não é o fato de se


ocupar da loucura mas o modo como fez dela o seu
campo de conhecimento.

 A psiquiatria criou um modo de conhecer, estudar,


abordar e transmitir um saber sobre a loucura. Ao
fazer isso cria a doença mental, seu objeto.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na medicina e na psiquiatria -


 Função: ordena diversidade de fenômenos encontrada
na prática clínica.

 Comunicar, Conhecer e Controlar

 Objetivo: através da identificação de características


clínicas que ocorrem regularmente juntas, prever o
desfecho clínico e a resposta ao tratamento.

 Existe, na história da psiquiatria, vários modos de


ordenar os fenômenos encontrados na clínica.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na medicina e na psiquiatria –

 Os diferentes modo de ordenar e classificar em


psiquiatria indicam posturas teóricas e abordagens
diversas, isto é indicam modos diversos de conceber o
sofrimento mental e aquele que sofre.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na medicina e na psiquiatria –Tipos de


classificação:
 Classificação baseada na etiologia ( pneumonia viral)

 Classificação baseada em patologia estrutural/anátomo-clínica


(doença de Alzheimer)

 Classificação baseada na fisiopatologia (diabetes mellitus)

 Classificação baseada na apresentação sintomatológica/sindrômica

 Classificação dimensional – quando não há linha divisória clara entre


o anormal e o normal ( ex: hipertensão arterial)
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na medicina e na psiquiatria –Tipos de


classificação:

 Classificação por hierarquia – diagnósticos tem preferência


sobre outros

 Classificação de co-morbidades – diagnostica todas as


condições que preenchem critérios diagnósticos

 Classificação Pluridimensional ou multiaxial -eixos: síndrome


clínica, transtorno de personalidade; doença física, gravidade
do estresse e incapacidade
Nosografia Pineliana
Neuroses* Cerebrais

abolição de função perturbação da função


ou comas ou vesânias

alienação
sonambulismo
mental
*Neuroses: afecção do sistema nervoso hipocondria
sem lesão, inflamação ou febre hidrofobia
A categoria loucura e o nascimento da psiquiatria – primeiro grande sistema
classificatório:
1801- Pinel publica o seu Traité Médico Philosiphique sur L’Alienation (2ª edição em
1809)

 mania

 melancolia

 demência

 idiotismo (congênito
ou adquirido)
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

Características do modelo de conhecimento


da psiquiatria, inaugurado por Pinel:

 Classificar é enumerar sintomas.

 Eixo da classificação - observação e descrição cuidadosa das


formas de loucura.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

Características do modelo de conhecimento


da psiquiatria, inaugurado por Pinel:

 Referencia teórica desse modelo classificatório- medicina classificatória do


século XVIII , História Natural da Doença; Análise de Condillac ( análise da
realidade a partir dos seus elementos combinatórios)

 Neste momento a idéia de doença está “suspensa”. O propósito é descrever


as espécies do gênero loucura.
Esquirol
(1772-1840)
 mania
 lipemania
 monomanias (intelectual,
afetiva, instintiva)
 demência (aguda,
crônica e senil)
 idiotia
 As causas da loucura:
- físicas
-hereditárias
-morais
 Complicações da
alienação mental
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

Período Pós Esquiroliano – a doença como questão:

 Modelo Anátomo-clínico - Bayle (1822)

 Modelo Etiológico - Morel (1860)


A descendência de Esquirol
(1820-1850)
Georget e Bayle

 Georget (1795-1828)
- delírio agudo X loucura propriamente dita

- causas predisponentes e causas eficientes (morais


para a loucura ppte dita e físicas para o delírio
agudo)
Bayle
(1799-1858)
 Recherches sur les
maladies mentales
(1822): Paralisia Geral
- Sintomas mentais:
monomania/mania/dem
ência
- Sintomas motores:
paralisia progressiva
- Lesão orgânica:
aracnoidite crônic
Morel (1809-1873) e a teoria da
degenerescência
A classificação etiológica de Morel:
causas ocasionais e causas determinantes
 loucuras hereditárias;
 loucuras por intoxicação;
 loucuras histérica, epiléptica e hipocondríaca;
 loucuras simpáticas;
 loucuras idiopáticas;
 demência
 Modelo evolutivo- etiológico – Kraepelin
(1896) – a demencia praecox como
paradigma.

Modelo sintomatológico – Bleuler (1908) –


demencia praecox /esquizofrenia
Kurt Schneider – o sintoma patognômonico (
sintomas de 1ª e 2ª ordem)
O critério clínico evolutivo : Kahlbaum
e Kraepelin
Kahlbaum (1828-1899)
e as formas de
terminação
 parafrenia;

 hebefrenia;

 paranóia;

 catatonia
E.Kraepelin (1856-1926)
Compêndio de Psiquiatria (oito edições)

Sexta edição (1899):


1)loucuras infecciosas;
2)loucuras de esgotamento
3)Intoxicações;
4) Loucuras Tireogênicas
5)Dementia Praecox;
6) Demência Paralítica;
7) Loucura das lesões cerebrais
8) Loucuras de Involução;
9) Loucura Maníaco-depressiva
10) Paranóia;
11) Neuroses Gerais;
12) Estados Psicopáticos (loucura
degenerativa);
13) Suspensões do
desenvolvimento psíquico
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na psiquiatria –

 Instrumentos indispensáveis para realização de classificação


diagnóstica: história e exame do estado mental.

 Para realizar um diagnóstico é necessário considerar tanto o


estado atual do paciente (avaliação transversal) quanto o curso
do transtorno ( abordagem longitudinal)
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na psiquiatria –

“ A medicina não é uma atividade contemplativa, mas, sim, uma


atividade modificadora; portanto, as classificações têm valor
apenas na medida em que possam produzir novas informações
sobre os objetos classificados. O fato de as classificações não
funcionarem bem (ou seja, de se comportarem como meros
instrumentos descritivos)não significa que devam ser
abandonadas” Berrios, G.E. / Rev. Psiq. Clín 35 (3); 113-127,
2008
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na psiquiatria –

 Em 1959, Stengel identificava 37 sistemas oficiais e semi-oficiais


de classificação.

 Conseqüência:
1- Baixa confiabilidade – concordância se um sintoma ou
transtorno esta presente ou ausente em determinada situação
clínica.

2- tentativa de unificação dos sistemas


 Confiabilidade (concordância) do diagnóstico em psiquiatria : 60%
FONTES DE DISCORDÂNCIA :
- variabilidade na obtenção de informações
- variabilidade de observação e interpretação
- variabilidade dos critérios diagnósticos

PARA MELHORAR A CONFIABILIDADE :


- afastar dois grandes obstáculos :
* diversidade de técnicas de exame - desenvolvimento de escalas,
de questionários de auto-avaliação, de entrevistas estruturadas e semi-
estruturadas
* variabilidade de critérios classificatórios - desenvolvimento de
critérios diagnósticos (DSM-III, DSM-III-R e DSM-IV; e CID 10)
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na psiquiatria -

 A partir de 1980 observa-se uma tendência cada vez maior de


unificação dos sistemas diagnósticos. Dois sistemas,muito
semelhantes, alcançaram hegemonia :

- A Classificação Internacional das Doenças (CID), produzido


pela Organização Mundial de Saúde -OMS.

- O Manual Diagnóstico e Estatístico ( Diagnostic and Statistical


Manual) produzido pela Associação Americana de Psiquiatria-
APA.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação na psiquiatria –

Mitos conceituais (Berrios, G.E. / Rev. Psiq. Clín 35 (3); 113-127, 2008):

1- Os psiquiatras estão obrigados a classificar transtornos mentais, porque essa


é a maneira pela qual o cérebro ou a linguagem operam.

2- Em razão de a sua inespecificidade os transtornos mentais podem ser


ordenados em favor de qualquer causa.

3- As classificações são inúteis ( Elas podem servir a um certo número de funções


descritivas e de organização por exemplo, provendo uma nomenclatura,
fornecendo uma base para busca de informações e descrição).

4- As classificações ajudam com relação à predição e formulação de teorias.


IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação Internacional das Doenças CID - 10 -

 Classificação da OMS para todas doenças.

 lançada em 1993 com o propósito de se aproximar do DSM.

 Seção de psiquiatria disponível em três modalidades:

- para prática clínica ( descrição das características dos casos típicos e critérios
diagnósticos)

- para atenção primária ( inclui apenas os diagnósticos mais freqüentes na atenção


primária. Fornece descrição de casos e critérios diagnósticos)

- para pesquisa ( critérios operacionais )


IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria
- A classificação do DSM IV-

 Classificação da Associação Americana de Psiquiatria, Washington D.C. .

 Revisto de 7 em 7 anos.

 Editado em 1994, 4a edição .

 Define-se como ateórico,descritivo, delineando síndromes.

 Este manual fornece critérios de diagnóstico para a generalidade das perturbações mentais,
incluindo componentes descritivas, de diagnóstico e de tratamento.

 Publicação original da DSM-IV em 1994. Novas publicações incorporam os resultados das


investigações mais recentes, com destaque para a DSM-IV-TR.

 Em 2000 foi lançada uma revisão do DSM-IV, chamado de DSM-IV-TR (onde o "TR" corresponde
por "Text revision" ou Revisão de texto).
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Conseqüências da hegemonia dos modelos de classificação


da CID e do DSM –

 Os termos doença (porque indicava patologia física) e


enfermidade (indica um estado de sofrimento subjetivo) caíram
em desuso.

 O termo transtorno ganha força: indica a existência de um


conjunto de sintomas ou comportamentos clinicamente
reconhecível associados. Indicam que sintomas são causados por
anormalidades, mas sem fazer alusão à causa.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Conseqüências da hegemonia dos modelos de


classificação da CID e do DSM –

 Os termos psicose e neurose, enquanto capazes de


descrever entidades nosológicas, desapareceram do
sistemas classificatórias atuais. Aparecem apenas como
qualificativos.

 Os termos neurose e psicose são mantidos para uso


ocasional descritivo, sem qualquer compromisso com
mecanismos psicodinâmicos de formação de sintomas
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação da CID e do DSM. Características


comuns -

 São modelos pluridimensionais


IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria
A classificação da CID e do DSM.
Características comuns: diagnóstico pliridimensional

 DSM IV  CID –10


Eixo I – Transtorno mental ou - Diagnósticos clínicos
psiquiátrico
(corresponde ao Eixo I, II e
III do DSM; isto é, inclui os
Eixo II –Transtorno de personalidade e
ou nível intelectual transtornos mentais e de
personalidade)
Eixo III –Doenças e problemas físicos
associados

Eixo IV – Problemas psicossociais e - Fatores contextuais


eventos da vida geralmente
desencadeantes do transtorno

Eixo V- Avaliação global do -Incapacidades associadas


funcionamento psicossocial
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria
A classificação da CID e do DSM.
Características comuns: diagnóstico pliridimensional

CID 10 DSM IV -TR


(OMS 1997) (APA 2000)

I– I- Transtornos Mentais e outras


Diagnósticos Clínicos condições
II- Transtorno de Personalidade e
Retardo mental
III- Transtornos Médicos Gerais
II – IV – Problemas Psicossociais e
Incapacidades Ambientais

III – V- Avaliação Global do Funcionamento


Fatores contextuais
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação da CID e do DSM. Características


comuns -

VANTAGENS
 Concordância entre profissionais

 Dados epidemiológicos

 Sistema internacional de referência

 Comunicação com opinião pública, governos, seguros-


saúde
 Desmistificação da doença mental
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação da CID e do DSM.


Características comuns –

categorias (unidades nosológicas)


x
dimensões/espectros

transtornos atípicos
(+ de 20% dos casos)
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação da CID e do DSM.


Características comuns –

 estruturado versus lista


( refere-se à organização interna dos componentes
das classificações)
puras ‘listas, glossários,inventários parciais. Além do
mais, as regras de inclusão desses inventários são
heterogêneas e se originam de fontes científicas e
sociais.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação da CID e do DSM. Características


comuns -

 Apresentam basicamente 06 grandes grupos de transtornos


Psiquiátricos:
- transtornos mentais
- transtornos de ajustamento e reações ao stress
- transtorno de personalidade
- outros transtornos
- transtornos iniciados na infância
- Retardo mental
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação da CID e do DSM. Características


comuns -

 Grupo I:Transtornos mentais


anormalidades de comportamento ou experiência psicológica
com um início facilmente determinado após um período de
funcionamento normal.

 Grupo II: Transtornos de ajustamento e reações ao stress


condições menos graves do que os transtornos mentais e ocorrem
relacionados a fatos estressantes ou mudanças de vida
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- A classificação da CID e do DSM. Características comuns -

 Grupo III:Transtornos de personalidade


inclinação para se comportar de maneira anormal, presente continuamente desde o
inicio da idade adulta.

 Grupo IV: Outros transtornos


condições que não se encaixam nos grupos anteriores ( anormalidades sexuais)

 Grupo V: Transtornos iniciados na infância

 Grupo VI: Retardo mental


prejuízo da função intelectual presente continuamente desde o início da vida
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Mapa conceitual dos transtornos mentais


P
R
Histeria D
O Depressão O
Retardo mental
B. Transtornos E
obsessivos Ansiedade N
(generalizada/fobia)
D Ç
Reações agudas ao stress e
A transtornos de ajustamento
A
Mania/depressão Demência S
V
I Esquizofrenia
D Transtornos sexuais Transtornos delirantes F
Alcoolismo
A Í
S
O
U Transtornos de conduta hiperatividade
I
Adição C
M A
O
R
transtorno de bulimia/anorexia S
personalidade Transtornos do desenvolvimento da infância
A
I
S Adaptado de Fulford, K. w. M. (1993)
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:
Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

 F00-F09 Transtornos mentais orgânicos, inclusive os sintomáticos

 F10-F19 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de substância psicoativa

 F20-F29 Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e transtornos delirantes

 F30-F39 Transtornos do humor [afetivos]

 F40-F48 Transtornos neuróticos, transtornos relacionados com o "stress" e transtornos somatoformes

 F50-F59 Síndromes comportamentais associadas a disfunções fisiológicas e a fatores físicos

 F60-F69 Transtornos da personalidade e do comportamento do adulto

 F70-F79 Retardo mental

 F80-F89 Transtornos do desenvolvimento psicológico

 F90-F98 Transtornos do comportamento e transtornos emocionais que aparecem habitualmente durante a infância ou a
adolescência

 F99 Transtorno mental não especificado


Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:
Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F00-F09 Transtornos mentais orgânicos, inclusive os sintomáticos

 F00* Demência na doença de Alzheimer (G30.-†)


 F01 Demência vascular
 F02* Demência em outras doenças classificadas em outra parte
 F03 Demência não especificada
 F04 Síndrome amnésica orgânica não induzida pelo álcool ou por outras substâncias
psicoativas
 F05 Delirium não induzido pelo álcool ou por outras substâncias psicoativas
 F06 Outros transtornos mentais devidos a lesão e disfunção cerebral e a doença física
 F07 Transtornos de personalidade e do comportamento devidos a doença, a lesão e
a disfunção cerebral
 F09 Transtorno mental orgânico ou sintomático não especificado
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:
Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F10-F19 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de substância


psicoativa

 F10 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de álcool


 F11 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de opiáceos
 F12 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de canabinóides
 F13 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de sedativos e hipnóticos
 F14 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso da cocaína
 F15 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de outros estimulantes,
inclusive a cafeína
 F16 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de alucinógenos
 F17 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de fumo
 F18 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de solventes voláteis
 F19 Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de múltiplas drogas e ao
uso de outras substâncias psicoativas
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:

Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F20-F29 Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e transtornos delirantes

 F20 Esquizofrenia
 F21 Transtorno esquizotípico
 F22 Transtornos delirantes persistentes
 F23 Transtornos psicóticos agudos e transitórios
 F24 Transtorno delirante induzido
 F25 Transtornos esquizoafetivos
 F28 Outros transtornos psicóticos não-orgânicos
 F29 Psicose não-orgânica não especificada
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:

Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F30-F39 Transtornos do humor [afetivos]

 F30 Episódio maníaco


 F31 Transtorno afetivo bipolar
 F32 Episódios depressivos
 F33 Transtorno depressivo recorrente
 F34 Transtornos de humor [afetivos] persistentes
 F38 Outros transtornos do humor [afetivos]
 F39 Transtorno do humor [afetivo] não especificado
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:

Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F40-F48 Transtornos neuróticos, transtornos relacionados com o "stress" e


transtornos somatoformes

 F40 Transtornos fóbico-ansiosos


 F41 Outros transtornos ansiosos
 F42 Transtorno obsessivo-compulsivo
 F43 Reações ao "stress" grave e transtornos de adaptação
 F44 Transtornos dissociativos [de conversão]
 F45 Transtornos somatoformes
 F48 Outros transtornos neuróticos
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:

Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F50-F59 Síndromes comportamentais associadas a disfunções fisiológicas e


a fatores físicos

 F50 Transtornos da alimentação


 F51 Transtornos não-orgânicos do sono devidos a fatores emocionais
 F52 Disfunção sexual, não causada por transtorno ou doença orgânica
 F53 Transtornos mentais e comportamentais associados ao puerpério, não
classificados em outra parte
 F54 Fatores psicológicos ou comportamentais associados a doença ou a
transtornos classificados em outra parte
 F55 Abuso de substâncias que não produzem dependência
 F59 Síndromes comportamentais associados a transtornos das funções
fisiológicas e a fatores físicos, não especificadas
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:
Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F60-F69 Transtornos da personalidade e do comportamento do adulto

 F60 Transtornos específicos da personalidade


 F61 Transtornos mistos da personalidade e outros transtornos da
personalidade
 F62 Modificações duradouras da personalidade não atribuíveis a lesão ou
doença cerebral
 F63 Transtornos dos hábitos e dos impulsos
 F64 Transtornos da identidade sexual
 F65 Transtornos da preferência sexual
 F66 Transtornos psicológicos e comportamentais associados ao
desenvolvimento sexual e à sua orientação
 F68 Outros transtornos da personalidade e do comportamento do adulto
 F69 Transtorno da personalidade e do comportamento do adulto, não
especificado
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:

Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F70-F79 Retardo mental

 F70 Retardo mental leve


 F71 Retardo mental moderado
 F72 Retardo mental grave
 F73 Retardo mental profundo
 F78 Outro retardo mental
 F79 Retardo mental não especificado
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:
Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F80-F89 Transtornos do desenvolvimento psicológico

 F80 Transtornos específicos do desenvolvimento da fala e da


linguagem
 F81 Transtornos específicos do desenvolvimento das habilidades
escolares
 F82 Transtorno específico do desenvolvimento motor
 F83 Transtornos específicos misto do desenvolvimento
 F84 Transtornos globais do desenvolvimento
 F88 Outros transtornos do desenvolvimento psicológico
 F89 Transtorno do desenvolvimento psicológico não especificado
Grupo I:Transtornos Mentais – principais categorias no CID X:
Capítulo V Transtornos mentais e comportamentais (F00-F99)

F90-F98 Transtornos do comportamento e transtornos emocionais que


aparecem habitualmente durante a infância ou a adolescência

 F90 Transtornos hipercinéticos


 F91 Distúrbios de conduta
 F92 Transtornos mistos de conduta e das emoções
 F93 Transtornos emocionais com início especificamente na infância
 F94 Transtornos do funcionamento social com início especificamente durante a
infância ou a adolescência
 F95 Tiques
 F98 Outros transtornos comportamentais e emocionais com início
habitualmente durante a infância ou a adolescência
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Cuidados indispensáveis no uso


das classificação atuais-

 Não esquecer que essas classificações não tem


instrumentos para conhecer a singularidade de cada
paciente.

 Produzem diagnóstico padronizado.


IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Cuidados indispensáveis no uso


das classificação atuais-

 Para minimizar esse problema é preciso conhecer


como o paciente lida com o transtorno e com o
tratamento. Todos esses aspectos influenciam o
prognósticos.

 Produzir diagnóstico individualizado.


IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Cuidados indispensáveis no uso


das classificação atuais-

 Não ignorar que os diagnósticos têm peso social(


estigma). Considerar essa questão como parte do
tratamento.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Cuidados indispensáveis no uso


das classificação atuais-

 Não há uma verdade em si nessas formas de


classificar, mas um modo de olhar que produz efeitos
sobre o sujeito e sua relação com o mundo.
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Cuidados indispensáveis no uso das classificação


atuais-

 Para conhecer como o paciente lida com o transtorno e com o tratamento,


dois níveis de analise devem ser realizadas:

1- padrão relacional do paciente

2- padrão cultural do paciente


IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

- Cuidados indispensáveis no uso das classificação


atuais-

 Padrão relacional do paciente:

- conflitos afetivos mais significativos

- Conflitos e padrões relacionados à sexualidade

- Padrões transferenciais

- Dinâmica afetiva
IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria
- Cuidados indispensáveis no uso das classificação atuais-
 Padrão cultural do paciente
- compreensão do paciente em seu contexto socio-cultural

- compreensão do sofrimento mental do ponto de vista do paciente

- Como é seu meio sócio-cultural atual e pregresso

- Quais suas teorias de cura

- Como concebe e avalia seu problema

- Identidade étnica e social

- Identidade em relação ao seu grupo lingüístico e etnocultural

- Religião e religiosidade

- Como paciente recebe ou não a psiquiatria oficial


IPUB/UFRJ
Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal
Psicopatologia Especial I
Aula
Sistemas de Classificação em Psiquiatria

“anatureza da ‘realidade’ psiquiátrica não é nem


pura biologia, nem um construto social vazio, mas
uma complexa combinação de ambos” (Berrios, G.E. / Rev.
Psiq. Clín 35 (3); 113-127, 2008)