Você está na página 1de 34

Devolutiva

reflexiva
D De “devolver”, do Latim
E DEVOLVERE, “descer montanha
abaixo, deslizar em grande
V quantidade”,
O
L
U DE-, “fora”, mais VOLVERE,
T “torcer, girar”.
I
V
A
REFLEXIVA
Do Latim RE, “outra vez, novamente”, mais FLEXUS,
“dobrado, fletido”, do verbo FLECTERE, “dobrar”.

Ou seja, quem devolve, põe algo para


girar, tira a pessoa do conforto, mexe com
ela, ao mesmo tempo em que mexe
consigo mesmo (reflete).
EXERCÍCIO
DO
OLHAR
ETAPAS PARA PROMOVER OBSERVAÇÃO
ANTES

• Sensibilizar os professores sobre a importância desta


ação para apoiá-los nos desafios encontrados no dia a dia
da sala de aula
• Definir um foco de observação:
• Aprendizagem individual ou coletiva
• Dinâmica da sala de aula
• Coordenação dos trabalhos

• Criar um protocolo com indicadores de observação


junto com o professor envolvido.
• Planejar a entrada em aula, combinando dia e horário
com os professores
ETAPAS PARA PROMOVER OBSERVAÇÃO

DURANTE

• Postura em sala de aula


• Registrar as observações, a partir do foco estabelecido e
passível de mudança e que a observação não fique
centrada na figura do professor
• Roteiro de observação
• Interação entre alunos e conteúdos
• Interação entre alunos e professor
• Interação entre os alunos
DEPOIS

• Agendar um feedback (escrito e


presencial) com o professor, socializando os
pontos observados e compartilhando
sugestões de encaminhamentos para as
próximas aulas.
•Registrar os encaminhamentos .

•É neste momento que o


formador/coordenador vai aproximar
os conteúdos das formações com as
ações pedagógicas desenvolvidas em
sala de aula, cumprindo, ao lado dos
professores, seu papel de parceiro ,
que poderá contribuir para a reflexão
da prática e as mudanças
necessárias.
O OLHAR
Fundamente-se em EVIDÊNCIAS
para garantir a objetividade.
1- Não inicie a conversa
apresentando tudo o que
registrou.
Faça uso de algumas habilidades
comunicativas que levarão o
professor a refletir sobre a aula
observada.
2- Faça uso de paráfrases, que consiste
em dizer, com suas próprias palavras, o
que disse outra pessoa, com o objetivo de
verificar se houve entendimento do que o
outro falou. Veja alguns exemplos:

Pelo que entendi, você … É isso mesmo?


Então você quer dizer que isto aconteceu
porque… ?
Deixe eu ver se ficou claro. O objetivo da
aula era…?
3- Faça perguntas esclarecedoras, pois
elas permitem ter uma imagem clara de uma
situação específica apresentada ou de uma
ideia, sem fazer juízo de valor ou
generalizações. Veja esses exemplos:

Por que só um aluno da dupla estava com a


folha da atividade? O que você pretendia
com esta estratégia?
Qual foi o seu objetivo ao solicitar que os
alunos numerassem os parágrafos do texto?
Por que o aluno X estava fazendo a
atividade individualmente?
4- Faça perguntas de sondagem, que têm como
principal objetivo levar a pessoa diretamente
envolvida na ação a refletir sobre o ocorrido e pensar
em possíveis encaminhamentos. Ela estimula a
reflexão e tira a obrigação de quem observou de
responder a tudo e passa esta tarefa para quem
foi observado. Neste primeiro momento, esta
conversa irá ajudar o coordenador a esclarecer aquilo
que ele observou e poderão então fazer uma
discussão pautada no que foi observado e nos
esclarecimentos do professor. Por exemplo:

O que você sugere para melhorar esta situação?


Que outra estratégia poderia ser utilizada para que
isso não acontecesse?
Para finalizar, faça os encaminhamentos
juntamente com o professor e sugira algumas
ações. Registre esses encaminhamentos e
dê uma cópia ao professor para que ele
possa planejar suas ações pautadas no que
discutiram buscando qualificar a sua prática.

Lembre-se de que a observação de sala de


aula nem sempre traz resultados imediatos,
mas pode apontar o que precisa ser estudado
mais a fundo por toda a equipe. o Muriele
Massucato bservação de sala de aula nem
sempre traz resultados imediatos, mas pode
apontar o que precisa ser estudado mais a
SEQUÊNCIA PARA PROMOVER
A DEVOLUTIVA
REGISTRO
Professor
Turma
Componente
Data
Encaminhamentos
Critérios Obs. Não Obs. Comentário
Inicial Acordado

Estratégias

Interação com
alunos

Gestão
de tempo
FEEDBACK
 Descritivo : evidências (cuidado com os
julgamentos)
 Específico: ajustado aos comportamentos
 Compatível: às necessidades do prof.
 Oportuno: curto prazo
 Esclarecedor : boa comunicação, lembrar
os combinados
SÍNTESE DA DISCUSSÃO E OPINIÃO

• Apoio / encorajamento
• Recomendações
Reflexão do PC
após os acompanhamento em sala de aula

Como foi a observação de aula?


Qual foi o foco dessa observação?
Os objetivos foram alcançados?
E quanto à minha postura ?
Como a observação contribuiu para a
minha formação ?
 Quais foram as dificuldades e
potencialidades encontradas?
 Que princípios e crenças norteiam a
minha prática como PC?
 Que mudanças eu iniciaria na minha
prática?
“Observar uma situação pedagógica
não é vigiá-la, mas sim, fazer vigília
por ela, isto é, estar e permanecer
acordado por ela, na cumplicidade
da construção do projeto, na
cumplicidade pedagógica”.

Madalena Freire
Bibliografia

Curso Melhor Gestão, Melhor Ensino da SEESP – 2013

DALCORSO, Claudia Zuppini, e ALLAN, Luciana Maria. Guia de Implementação para a


equipe gestora: Como fazer observação em sala de aula e elaborar feedback.
INSTITUTO CRESCER PARA A CIDADANIA. São Paulo.Pa

ORSOLON, L. A. M. O coordenador/formador como um dos agentes de


transformação da/na escola. In: O COORDENADOR PEDAGÓGICO E O ESPAÇO DE
MUDANÇA. São Paulo: Loyola, 2001.
Webliografia
Observação como instrumento de trabalho :

http://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/55481/observacao-
em-sala-de-aula-e-sua-importancia

http://www.udemo.org.br/Avisos-notas/HTPC_01.htm

https://avisala.org.br/index.php/category/conteudo-por-edicoes/revista-
avisala-37/

https://www.webartigos.com/artigos/o-papel-do-coordenador-
pedagogico/57291

http://institutoateneu.com.br/ojs/index.php/RRCF/article/view/6

http://www.unoeste.br/site/enepe/2014/suplementos/area/Humanarum/Edu
ca%C3%A7%C3%A3o/OBSERVA%C3%87%C3%95ES%20EM%20SALA%2
0DE%20AULA,%20ALGUMAS%20PERCEP%C3%87%C3%95ES.pdf
GUIÃO DOS PROCEDIMENTOS DE OBSERVAÇÃO
Disponível em : http://quc.tecnico.ulisboa.pt/files/sites/31/manual-de-
apoio-a-observacao_2014.pdf

Massucato, Mariele - Uma boa devolutiva, disponível em:


https://.org.br/conteudo/1771/blog-como-fazer-as-devolutivas-de-
observacao-em-sala-de-aula

Reis, Pedro – Observação de Aulas e avaliação do desempenho


docente, disponível em: https://jucienebertoldo.com/wp-content/up
loads/2012/10/observac3a7c3a3o-de-aula-avaliac3a7c3a3o-do-
desempenho-docente-pedro-reis.pdf

Imagens retiradas do pixabay.com


ROLE-PLAYING GAME
CADA GRUPO REPRESENTARÁ UM TIPO, SENDO :

- AULA ADEQUADA, DEVOLUTIVA ADEQUADA;


R - AULA ADEQUADA, DEVOLUTIVA INADEQUADA;

P - AULA INADEQUADA, DEVOLUTIVA INADEQUADA;

- AULA INADEQUADA, DEVOLUTIVA ADEQUADA;


G SEGUNDO OS SEGUINTES CRITÉRIOS :

- ESTRATÉGIAS UTILIZADAS

- GESTÃO DO TEMPO

- INTERAÇÃO COM OS ALUNOS


COMENTÁRIOS

CONSIDERAÇÕES

CONCLUSÕES

Você também pode gostar