Você está na página 1de 48

História dos Batistas

História dos Batistas


Profº Cacildo Melo
Seminário Batista
Sul Mato Grossense

O batismo e suas
vertentes

Pr. Cacildo Melo


O batismo é
obrigatório ,
ou facultativo?

Pr. Cacildo Melo


BATISMO
1. Cristo pediu o Batismo (Jo 1. 33; Mt 3.13-
15).
2. Cristo aprovou o Batismo (Jo 4.1-2)
3. Cristo ordenou o Batismo (Mt 28.18-20)
4. Conteúdo da pregação apostólica (At
2.38)
5. Foi prática dos apóstolos (At 2.37-41)
6. Costume universal da Igreja Cristã no seu
início e posteriormente (I Coríntios 1.12-17).

Pr. Cacildo Melo


A Natureza do Batismo

Pr. Cacildo Melo


O Batismo é um ato de obediência à
Palavra de Deus tanto daquele que
se batiza como da parte da Igreja
que o administra (Jo 14.15; I Jo 2.3)

Pr. Cacildo Melo


O batismo
salva? Perdoa
pecados?

Pr. Cacildo Melo


Alguns acreditam no suposto poder
batismal de perdoar os pecados (Mc 16.
16).
Esta doutrina errônea é conhecida pelo
nome de regeneração batismal.

Porém, aqui, indica que o Batismo segue à


conversão (momento quando os pecados
são perdoados) e não implica para a
condenação de ninguém se vier a ser
suprimido por algum motivo.
Pr. Cacildo Melo
Um complemento da afirmação de Pedro (At
2.38), expressa a simultaneidade relativa
entre conversão e batismo (At 2.41).

O ladrão da cruz, foi ao paraíso, porém,


nunca se batizou (Lc 23. 40-43).

No Evangelho de Mateus, indica que o


Batismo era feito após ter o candidato
confessado os seus pecados a Deus (Mt 3.
6).
Pr. Cacildo Melo
É lícito batizar
crianças?

Pr. Cacildo Melo


A prática de batizar os filhos de pais cristãos,
é chamada de pedobatismo. Sendo feito um
paralelo com o rito judaico da circuncisão.

Circuncisão = É uma cerimônia ordenada por Deus a Abraão e


seus descendentes, como sinal de Pacto estabelecido entre o
Senhor e o povo escolhido, sendo parte da herança dos
hebreus, cananeus e outras nações da antiguidade,
constituindo uma execeção aos filisteus, que são
expressamente designados como incircuncisos (I Sm 17. 26/
Jz 14. 3) (Dicionário e Estudos Bíblicos)

Pr. Cacildo Melo


Em Atos 16. 33 e 34 é citado para basear o
batismo de crianças. Para alguns
intérpretes ..toda a casa... do centurião
incluía também suas crianças e/ou
criancinhas. Este ponto de vista é defendido
especialmente pelos presbiterianos e
também os católico-romanos.

Pr. Cacildo Melo


O texto não declara haver crianças na casa.
Trata-se de uma inferência inadequada para
uma correta interpretação.

Jesus mesmo foi batizado aos 30 anos de


idade e nunca foi considerado pagão na sua
época (Lc 3.21-23).
Paganismo (do latim paganus, que significa "camponês", "rústico") é um termo
geral, normalmente usado para se referir a tradições religiosas politeístas. É
usado principalmente em um contexto histórico, referindo-se a mitologia greco-
romana, bem como as tradições politeístas da Europa e do Norte da
África antes da cristianização (https://pt.wikipedia.org/wiki/Paganismo)

Pr. Cacildo Melo


No século III, Orígenes tratava o batismo
infantil como uma prática universal, por ele
justificada com base na necessidade
humana e universal da graça de Cristo.

Agostinho (354 – 430 D.C.) tinha um


argumento semelhante: Devido ao fato de
Cristo ser o Salvador de todos, conclui-se
que todos, inclusive as crianças, precisariam
de redenção, que pode ser, ao menos em
parte, oferecida pelo batismo.

Pr. Cacildo Melo


Tertuliano (160 – 230 d.C) tem uma posição
extremamente contrária, defendendo que o
batismo fosse adiado até a época em que as
crianças pudessem conhecer a Cristo.

Pr. Cacildo Melo


Com surgimento da Reforma no século XVI,
e a seguir das igrejas Batistas na Inglaterra,
no século XVII, testemunha-se uma rejeição
da tradicional prática do batismo infantil.

O batismo devia ser ministrado somente


quando o indivíduo mostrasse graça,
arrependimento ou fé.

Pr. Cacildo Melo


O que dizem
os Católicos
e Luteranos?

Pr. Cacildo Melo


O que dizem os Católicos e
Luteranos?

As crianças, originalmente, estão perdidas!

Que o batismo salva as criancinhas do


pecado original fazendo-as cristãs, uma vez
que nasceram pagãs.

Pr. Cacildo Melo


O batismo de crianças nos padres da
igreja nos séculos I a IV

Ireneu de lyon (130 - 202 d.c)

Orígenes de alexandria (185 - 254 d.c.)

Hipólito de roma (? - 235 d.c.)

Cipriano de cartago (200 - 258 d.c.)

Pr. Cacildo Melo


Gregorio de nazianzo (329 – 390 d.c.)

João crisóstomo (347 - 407 d.c.)

Basílio o grande (330 - 379 d.c.)

Agostinho de Hipona (354 – 430 D.C.)

Pr. Cacildo Melo


Refutação bíblica:

Jesus considerou as crianças como sendo


pertencentes ao Reino dos Céus (Mt 19.13-
15).

Pr. Cacildo Melo


Davi, após a morte de seu filho, ficou em paz
e declarou que a criança não podia voltar
para ele, mas ele um dia iria para onde ela
estaria, isto é, ele se encontraria com ela
outra vez (II Sm 12. 21 – 23).

Davi tinha a esperança imarcescível de


usufruir a ressurreição, após esta vida (o que
é um fato (Sl 16. 9-11).

Pr. Cacildo Melo


As crianças estão perdidas até que tomem a
consciência de que são pecadoras e estão
destituídas da glória de Deus (Rm 3.23).

Não podemos, e devemos especular sobre


a idade de consciência, podendo variar de
pessoa para pessoa e somente Deus é que
pode determinar tal coisa.

Pr. Cacildo Melo


O que dizem os
presbiterianos?

Pr. Cacildo Melo


O que dizem os presbiterianos?
Teologia da Aliança - A circuncisão
representa o batismo que toda criança
israelita recebia, depois de oito dias de
nascida (At 16. 15, 33; I Cl 2. 11, 12).

A Igreja e a nação Israelita tem a mesma


natureza e colocação.

O Batismo é o sinal da mesma aliança agora


sob a graça, como a circuncisão o era sob a
lei.
Zuinglio século XV, defendia o batismo de
crianças, buscando no AT a determinação de
que os meninos nascido no povo de Israel,
deveriam ostentar um sinal exterior de que
faziam parte do povo de Deus.

O sinal em questão era a circuncisão. Assim,


a circuncisão deveria ser vista de uma forma
análoga ao batismo infantil, um sinal que a
criança pertencia a comunidade da aliança.

Pr. Cacildo Melo


Refutação bíblica:
Entre a Igreja e Israel existem muitas
semelhanças. As lições espirituais para
Israel servem para a Igreja de Cristo, na
Dispensação da Graça. Porém, não
podemos afirmar de acordo com o ensino
das epistolas paulinas, que ambos tem a
mesma natureza e, portanto, igual
colocação (Gl 6. 16) (I Cr 10. 32).

Pr. Cacildo Melo


O batismo não é um sinal da Dispensação
da Graça (I Co 11. 25). Isto não é
comprovado dentro do NT, e se esse fosse o
caso, tão pouco poderia ser aplicado às
crianças. Não se observa de modo claro,
indícios de tal prática e compreensão no NT.

Pr. Cacildo Melo


O batismo não confere graça a ninguém, tão
menos justifica alguém diante de Deus.

O ser humano precisa sair da condição do


pecado original. Para tal feito, somente
Jesus tem a capacidade de reverter esta
situação em que homem nasce (Rm 3. 23 -
24; Jo 1. 29)

Pr. Cacildo Melo


O que dizem os
pentecostais?

Pr. Cacildo Melo


Será que Deus nos faz seu filho
e depois nos dá o Espirito, ou
será que Ele nos dá primeiro seu
Espirito de adoção, que nos
tornará seus filhos?

Pr. Cacildo Melo


O que é dom
do Espirito
Santo? O que é
batismo do
Espirito Santo?
Eles são a
mesma coisa
ou não?

Pr. Cacildo Melo


Pentecostais
É neste ponto que alguns grupos diferem um
dos outros.
Alguns dizem que sim, outros, não.

Os que dizem não, crêem que dom e


batismo são diferentes, passando a ensinar
que o batismo é uma segunda
experiência, subsequente.

Pr. Cacildo Melo


O batismo com o Espírito Santo é uma
experiência subsequente à salvação,
concedida por Deus aos seus servos,
tornando-os aptos a cumprir a missão de
pregar o Evangelho.

http://www.estudantesdabiblia.com.br/licoes_cpad/2011/2011-02-03.htm

Pr. Cacildo Melo


Todavia, o batismo com o Espírito Santo não
pode ser confundido com o novo
nascimento, regeneração ou a santificação.
Uma pessoa pode ser regenerada,
justificada e santificada e ainda não ter
recebido o revestimento de poder.

http://www.estudantesdabiblia.com.br/licoes_cpad/2011/2011-02-03.htm

Pr. Cacildo Melo


Ressalta o fato de que o batismo com o
Espírito Santo, com evidência de falar em
línguas, não é uma experiência exclusiva
dos dias apostólicos, como pregam os
cessacionistas.

http://www.estudantesdabiblia.com.br/licoes_cpad/2011/2011-02-03.htm

Pr. Cacildo Melo


Glossolalia — [Do gr. glosso, língua + lalia,
falar em língua]. Dom sobrenatural
concedido pelo Espírito Santo, que capacita
o crente a fazer enunciados proféticos em
línguas que lhe são desconhecidas.

Xenolalia — é um termo grego, onde


xenos significa "estranho" e lalia
"linguagem". O falar em línguas num idioma
conhecido, estranho apenas a quem o fala.

Pr. Cacildo Melo


Batistas

Os que dizem sim, crendo que dom e


batismo são idênticos, e, que ser batizado
com o Espirito Santo é uma figura vívida
para ter recebido o Espírito, o batismo é
algo que todos os cristão tiveram.

Pr. Cacildo Melo


Vós, porém, não estais na carne, mas no
Espírito, se é que o Espírito de Deus
habita em vós. Mas, se alguém não tem o
Espírito de Cristo, esse tal não é dele (Rm
8. 9). Esta é uma das várias passagens na
Bíblia que confirma que estando em Cristo,
já somos possuidores do Espirito Santo de
Deus, não havendo necessidade de busca
de uma nova experiência para assim o
recebe-lo.

Pr. Cacildo Melo


Temos outro fator preponderante que Paulo
nos trás nesta passagem. Para ele, estar em
Cristo e no Espirito, ter Cristo em vós e o
Espírito em vós são expressões sinônimas.
Ninguém pode ter Cristo, sem ter o Espírito
Santo.

É incoerente crer que se possa ter o Espírito


sem ser filho de Deus, ou, ser filho de Deus
sem o Espírito (Rm 8. 14, 15)

Pr. Cacildo Melo


A vida cristã é vida no Espírito. Assim, todo
cristão tem a sua experiência do Espírito
Santo desde os primeiros momentos da sua
vida cristã.

Para o cristão, a vida começa com o novo


nascimento, sendo que, o mesmo é o
nascimento no Espírito (Jo 3. 3 – 8). Ele é
o Espírito da vida, dando vida as nós.

Pr. Cacildo Melo


Modos de Batismo.

1. Aspersão
Quando é
simplesmente
derramada água na
cabeça do batizando.

Pr. Cacildo Melo


2. Derramamento
Quando é derramada
água no corpo inteiro
do batizando.

Pr. Cacildo Melo


Modo Bíblico
3. Imersão
Quando o batizando
é mergulhado na
água de um rio ou
num batistério, a
condição requerida é
que o candidato seja
inteiramente
mergulhado em
água.
Pr. Cacildo Melo
A palavra batismo é derivada da palavra
grega baptismo (transliteração), que diz
imergir ou mergulhar.

Nos locais onde eram efetuados os


Batismos, se evidenciava a existência de
muitas águas.

Pr. Cacildo Melo


Modo Bíblico
A identificação do crente na morte,
sepultamento e ressurreição de nosso
Senhor Jesus Cristo, conforme nos indica
(Rm 6. 3-5).
O ato de mergulhar na água simboliza a
morte e o sepultamento do crente para o
mundo enquanto que o levantar da água,
simboliza a ressurreição para Deus, para
uma nova vida (Clo 2.12)

Pr. Cacildo Melo


O Batismo do Espirito Santo é simbolizado
pelo batismo das águas, porque assim como
entramos nas águas, o Espírito de Deus é
batizado em nós, por Deus. Isso é o que se
chama de batismo no Espírito Santo, e fala
da nossa conversão una, experiência já
acontecida.

Pr. Cacildo Melo


Vejamos:

(Jo 3.23) - e havia ali muitas águas ...

(Mt 3.6) - no rio Jordão.

(Mc 1.10 - e saiu da água.

(At 8.36-39) - e entrou na água ... e saiu da


água ... "

Pr. Cacildo Melo


Bibliografia

MCGRATH, Alister E. Teologia Sistemática, histórica e


filosófica. Shed publicações. São Paulo 2005.

SILVA, Claudemir Pedroso. Dicionário e Estudos Bíblicos. PAE


Editora. São Paulo 2010.

Stott, John. Batismo e plenitude do Espírito Santo. Edições


Vida Nova 2001.

Pr. Cacildo Melo

Você também pode gostar