Você está na página 1de 12

Processos de Fabricação Mecânica

Professor: George Miranda/Revisão AP2

A B

P grosseira

(no forno) (no forno)

Fe-C Aço bC/mC

Aços

(ao ar)
Fe3C esférica
(no forno)

P Fina

Aço mC/aC D
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2

E F

(salmoura)
(ao ar)
Aço bC MR

G (Dureza+Tenacidade) H (empenamento)

Aços aC

B M
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2
Tratamento Térmico Amol. Endur. Função
A Recozimento de Alívio de Tensão ( ) Reduzir a dureza e a fragilidade
B) Cementação ( ) Melhorar usinabilidade
C) Normalização ( ) Reduzir fragilidade/dureza e reduzir tensões internas
D) Esferoidização ( ) Refinar tamanho dos grãos
E) Têmpera ( ) Aumentar a dureza e reduzir risco de empenamento
F) Revenimento ( ) Aumentar a dureza e a resistência
G) Recozimento Pleno ( ) Aumentar dureza/resistência ao desgaste superficial
H) Martêmpera ( ) Amolecer e reduzir tensões internas

Tratamento Termoquímico Cementação Nitretação Cianetação Carbonitretação


Campo de aquecimento austenítico
Aquecimento abaixo da ZC
Enriquecimento superficial só de N
Enriquecimento superficial só de C
Enriquecimento superficial de C e N
Necessita de têmpera posterior
Aumenta a dureza e a resistência
superficiais da peça
Aplicado comumente nos aços-liga
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2

Processo Operação Processo Operação


A E

B F

C G

D H
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2
Descrição/objetivo Broca Figura
Similar a furação escalonada – rebaixo cônico no furo – parafuso com A
cabeça chata
Broca indicada para trabalhos especiais, tais como furos profundos de B
dez a cem vezes o tamanho do seu diâmetro
Broca usada quando é necessário abrir um furo inicial que servirá C
como guia no local do furo a ser feito pela broca helicoidal
Usada para produção contínua e em grande velocidade. D
Usinar roscas internas em um furo E
Brocas para materiais: a) macios: _____ b) de dureza normal: _____ c) muito duros: _____
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2
Processo Objetivo Ferramenta Máquina-ferramenta
Tratamentos
térmicos
Torneamento
Furação
Fresamento
Retificação

Parâmetro: A 24 R5V Especificação Classificação


Abrasivo
Tamanho de grão
Aglomerante
Grau do rebolo
Estrutura
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2

a) Importante para determinar o acabamento da superfície e a taxa de remoção de material.


_____________________________
b) Resistência do rebolo em reter os grãos abrasivos durante o corte: _____________________________
c) Depende do material a ser retificado. Pode ser de Al2O3, SiC, o cBN e o diamante.
_____________________________
d) Espaçamento relativo dos grãos abrasivos no rebolo. _____________________________
e) Mantém os grãos abrasivos unidos e estabelece a forma e a integridade estrutural do rebolo.
_____________________________
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2

Descrição/Material da ferramenta Aço Metal Diamante Nitreto cúbico


Rápido Duro de boro
Para MNF e FeFo: operações de desbaste e fresamento,
acabamento.
Para aço: usinagem aço com baixo teor de C, aço inox. e
outras ligas de aço
Usinagem em alta velocidade de metais não ferrosos e
abrasivos não metálicos, como fibra de vidro, grafite e
madeira.
Usinagem do aço e de ligas à base de níquel.
As aplicações deste material em ferramentas de corte
incluem brocas, machos, fresas e brochas
cBN (dureza: ____________)
HSS (dureza: ____________)
WC (dureza: ____________)
C (dureza: ____________)
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2

B G

F H
C

D
Item Poder ser... OU...
A
B
C
D
E
F
G
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2

Características do processo de soldagem MIG/MAG SMAW TIG OAW


Fonte de Calor: Arco elétrico
Fonte de Calor: Chama
Equipamento: vareta + suporte + fonte
Equipamento: Pistola +arame +bobina +fonte
Equipamento: maçarico+mangueiras+cilindros
Pode utilizar Metal de adição
Possui eletrodo consumível
Possui eletrodo não-consumível
Utiliza gás de proteção
Utiliza fluxo
Equipamento portátil e de baixo custo, muito versátil e
provavelmente o processo AW mais utilizado
Simples e de baixo custo/ Ótimo controle do calor
fornecido e da temperatura das peças
Soldas de altíssima qualidade, sem respingos – pouca ou
nenhuma limpeza após a soldagem.
Sem escória/ Maior duração do arco/ Pode ser automatizado
Processos de Fabricação Mecânica
Professor: George Miranda/Revisão AP2
Processos de Fabricação Mecânica
N Descrição Professor: George Miranda/Revisão AP2
1 Processo que usa um eletrodo _(1)_ consumível, consistindo em uma vareta de metal de adição revestida com
elementos químicos que proporcionam o fluxo e a proteção.
2 Processo de união permanente que emprega calor e/ou pressão para juntar peças
3 Nome do fluido que remove o calor gerado na zona de cisalhamento e reduz o atrito na usinagem.
4 Soldagem realizada por meio da queima de acetileno misturado com o oxigênio
5 Processo de usinagem em que uma ferramenta monocortante remove material da superfície de uma peça que
gira
6 Tratamento térmico que consiste no rápido resfriamento da austenita para obter martensita
7 Processo que usa um eletrodo de tungstênio não consumível e um gás inerte para proteção do arco.
8 Processos de soldagem com proteção por gás inerte ou ativo que utiliza eletrodo (arame) consumível
continuamente
9 Operação de usinagem usada para produzir um furo com seção circular. É realizada por uma ferramenta
rotativa que tipicamente possui duas arestas de corte.
10 Tratamento térmico posterior à têmpera para reduzir a fragilidade e aliviar as tensões internas
11 Tratamento térmico de “amolecimento” que tem por objetivo refinar o tamanho dos grãos
12 Processo de remoção de material, realizada por partículas abrasivas que estão contidas em um rebolo dotado
com velocidades periféricas muito elevadas.
13 Operação de usinagem em que uma ferramenta rotativa com múltiplas arestas de corte avança lentamente
através do material para gerar um plano ou superfície reta
14 Tratamento térmico de “amolecimento” que tem por objetivo reduzir a dureza e a fragilidade
15 Classificação das operações de usinagem tais como o torneamento, a furação e o fresamento