Você está na página 1de 16

p  

p
  p

    

|


 ë
  
   


         

i


 ë
  
   


         

v

 
   

,
*+
å -|


*.. 
 || | |





|

 



 

  
 




|
|| 


&&
|/000
|  ||



 |
å 1 & .
.
    
|
|  | | 
!*.

|      
/
|. /

() 
   0 /
.
!  "!# $
 %
 &  
&  '
  
23 4% 0
å '!*&  &&
'!*+
/00|


.*5 % 
 
|

|
  

| /000







|
|

 |     å 6&!7

| | 


 |

 |  % 

%.

|
|  |         |  
(
&0

|      
#$  % &

 '&   

    
) 
 
  ( 
 
 !„"

    

  %  

 $  


„ 
      
  
 

   
 
   
  „  ã
 
  „ 
         
!„"
   


Vendas Usinas Térmicas e Co2 eração


è
è å Vendas de g*s .ara usinas
i
es e 

 è


térmicas mostram tendência


è

è
de 7ueda desde fins de 20050
 è
 è
è è
è è seè 


e 
Mes
é i 
 e i MêsMês  A Aei

Vendas Segmentos +ão Térmicos


è è

å Vendas de g*s .ara outros


i
es 

è 
segmentos mostram tendência


è è de desace
eração desde do fim
è  de 20050

è è
è 
è è 
è è 

  
e  Mes


N é  i  '  % 
( 
 
 ÿ
 e es i e MêsMês  A Ae i
    
  
 
å -m 26 de dezem5ro, testes rea
izados å Fa
ta de g*s .ara o des.acho
.e
o O+S reve
aram 7ue somente 2,15 térmico evidencia um
GW médios (44/8 dos 4,84 GW médios
contexto de restrição de
.rogramados .oderiam ser entregues
oferta no 3rasi
0
devido a fa
ta de com5ust4ve
0
å -m 6aio de 2007, 1etro5ras e +--9 å Como as usinas não são
firmaram termo de com.romisso (TC8 des.achadas
.ara oferta de com5ust4ve
com.at4ve
simu
taneamente, esta
com a ca.acidade de geração restrição não se reve
a no
simu
tânea de 24 usinas térmicas (17 cotidiano da indústria0
movidas a g*s e 7 com outras fontes8 å O acom.anhamento do TC ir*
å 1etro5ras dever* .rover com5ust4ve
mostrar a dimensão desta
suficiente .ara assegurar uma restrição0
crescente dis.oni5i
idade 7ue cresce
2,5 GW no 2o semestre de 2007 .ara
6,7 GW em 20110

O5s: s distri5uidoras .oderiam figurar


como Intervenientes
Ñ


 

    
 
 
 |ÿ  iÿ  
    ! 
  
   "
   
#  ÿ#  "   
 !   
"     $v#  
%

-f  -     m 7 

7 
   á l D
"#   % %
!  


   L h


%
l
  
D
   0%
     P ól
   
B 3%


%
ß  

H á l
3%
79 TWh 403 TWh

'  („)*++,-"
&    '   
  (i i|Ñ
Ca.a" aIn!ta aanSI+
å 1,- (2007220168
.revê uma ex.ansão de
:(rmica
16 45 GW da ca.acidade
rm "a
20 insta
ada (4,5 GW/ano8
idro com 7ueda da
4  r .artici.ação do g*s
80 natura
e aumento do
an 2007 2 GW
2 0 1 6 1 3 7 G W carvão e 5iomassa0

Ca.a" aIn!ta aaU! na! $rm "a!.rFnt


40

28 2
30
12
13
GW

20 14
15
18 12
#
10 13 48
59
'    $   .  
0
 
*++/0*+1,)2  3  

2007  
2016 4
-"$  *++/ &  
G* +atura  +u  ar 5
"

Carvã  Cmbu tív  !  $
3 ma!!a G*!1r"!!

   
 
  
 ) *
emanda 1oten ia
'(erta -<istente å 1rodução est* estagnada na
dia

&
&
'

&
3o
4via e não é suficiente
.ara cum.rir os contratos
es de m

firmados muito menos os


% novos vo
umes acordados
$
com a rgentina0
i

'  6
 7
 8
    9'(
3(:"!  
 ; <   
  
  
 
     
( * +
ontrato Gas)o
%ontrato r entina -
 ;  „"
%onsumo Interno
.
%ontrato ,atera
%uia)
1rodução ota
1rodução /ispon4ve

Investimentos em -;1
1rodução de G+ na 3o
4via
(1etr
eo e G+8 na 3o
4via
10000 50
i
hões e m3 i
US$ mi
hões

"
800 40
605 581
600 30
442 406
345 20
400 271 276 236
200 1#8 ! 10
200
0
0 1##7 2000 2003 2006
1##7 2000 2003 2006 
'  9'(
'  9'(
!  
  
 ! 


-vo
ução da Oferta de G*s +aciona

90
0 73
i
hões m3/dia

71 70
70 70
0 0
9
0
0 30
30 2 29
20 2
10
0
200 2007 200 2009 2010 2011 2012 2013
1rojeção 1etro5ras en*rio - atrasos)

'    

1etro5ras estima oferta doméstica em 70 mi


hões m3/d em 20110
-ntre 2007 e 2009, a oferta doméstica mais do 7ue do5ra0 |
  ë  
  i$ |i

Of
 !
  0
6
 
9 )*
:

#   
 m 
"
 00 0 0
$    
1
÷   



 

 
  




1

÷ 


 
÷ 2 34 563 578

'    "$   <


   
  = .
  *+1*"> 
     

 
  
 
   &

  
& 

 "

 
   +
  
 ,    v|| ,  v - 
'  !  *  i|i%
 .  *        
   
 ,     
* 
||

       %
  

   
 

 /       



    !   

"    
 (Ñ , v 

 (|ã , v  
  i%
 &     v 
  || ,


v  i|i   0  % "

 -      

 

0    
1  2 (  4 


 *
 
' %
 /  
     

 ' 
'  3  - m 

      %

|i
      )  
5


1reços do G+ nos -U (médias mensais8


å ,evido a sua dimensão (22/ do
è consumo mundia
de G+8,
i7uidez,
e dis.oni5i
idade de infra2
è estrutura, o mercado dos -U é
+,-MM +

>
referência .ara o .reço do G+9 na
=
è 3acia do t
ântico, cu!as variações
tendem a acom.anhar o .reço do
è g*s em ß ß  (9ouisiana8 7ue
é o maior centro de
èè comercia
ização nos -U 0
è è !è 
è iè è
å V entrada do 3rasi
como
N
?
/
A
N b"  / E+A
@
?
0 b ,/ im.ortador de G+9 na 3acia do
B B

Vt
ântico ex. e .arte da demanda
.ç ,.t n ß ß  ns -+V (ctaçõs i*ias8 no .a4s à vo
ati
idade dos .reços

s.ot nos -UV0

+,-/MM3+

è
+,-  /MM3+

è
/ /è //è //è / /è /;/è
<
.ç i*i M ia èèèè |v
u 
 
& 

    


-vo ução da Infra2estrutura de gasotudos


de trans.orte


 


 



 ÿÿ


 

'  )$*++/?*+1,-"

å V ma
ha de gasodutos de trans.orte de 5,5 mi
km ter* um acréscimo
de 4,6 mi
km entre 200722009 de acordo com o 1
ano de -x.ansão da
-nergia 1,- (20072201680
å O.ortunidade de mais segurança da oferta e ex.ansão do consumo0
1orém é im.ortante dar trans.arência a a
ocação dos custos entre
regiões e c
ientes0 |ã


 6
  
   "
 

          

|ÿ
   

-x.andir a oferta Foco das ações:


doméstica
å 1etro5r*s cum.rir o
cronograma de ex.ansão da
oferta doméstica e a
construção de novos
Otimizar o atendimento gasodutos;
das usinas térmicas
å 1etro5r*s renovar os
contratos com as
distri5uidoras estaduais;

V.erfeiçoar o å instituir 4 ti.os de contrato:


am5iente instituciona
firme, f
ex4ve
, interru.t4ve
e
.referencia
(G+98;

å 6anter credi5i
idade do
energético de modo 7ue
,ar mais eficiência à garanta o fornecimento de
.o
4tica de .reços g*s a todas as c
asses
consumidoras0

Interesses relacionados