Você está na página 1de 12

Trabalho de pesquisa sobre pneus e

rodas
Índice
• Constituição de um pneu --» 3
• Tipos de pneus --» 4
• Marcas de pneus --» 5
• Tipos de jantes --» 6
• Pressão de enchimento e as suas consequências --»7/8
• Camber --» 9
• Caster --» 10
• Boas práticas para diminuir o desgaste dos pneus -» 11
• (Des)montagem de pneus --» 12
Constituição de um pneu
Tipos de pneus
Marcas de pneus
• Pneus BF Goodrich
• Pneus Bridgeston
• Pneus Continental
• Pneus Dunlop
• Pneus Firestone
• Pneus General Tire
• Pneus Goodyear
• Pneus Hankook
• Pneus Kormoran
• Pneus Kuhmo
• Pneus Michelin
• Pneus Nankang
• Pneus Nexen
• Pneus Pirelli
• Pneus Seiberling
• Pneus Uniroyal
• Pneus Yokohama
Tipos de jantes
Jantes de liga leve Jantes modulares

Jantes fundidas/forjadas
Pressão de enchimento
• Mas, afinal, qual é a pressão de ar correta? A pressão de ar correta é especificada pelo
fabricante do veículo e pode ser encontrada em seus documentos ou através de uma tabela
de pressão de pneus. Geralmente ela também pode ser encontrada em um adesivo que fica
nas portas do veículo. Se houver uma barra de 2.5, esta não é uma pressão absoluta, mas a
pressão relativa à pressão do ambiente. Em último caso, tem-se cerca de 1 barra, resultando
em uma pressão de pneu absoluta de 3.5 barras. Porém, a maioria dos medidores de pressão
de pneus de estações de postos de gasolina geralmente mostram a pressão de ar relativa. Se
você precisar de 2.5 barras, essa também é a pressão correta para medir e preencher.
Verifique a pressão quando o pneu estiver frio, como, por exemplo, após cerca de 10 km em
tráfego urbano.
Consequências
• 1º---» Consumo de combustível: se, por exemplo, andarmos com 1,0 bar a menos, o
rolamento em estrada não é tão fluído e pode significar gastos de combustível até mais 6%. A
pressão correta dos pneus, além de nos fazer poupar combustível, ou melhor, não
desperdiçar, também garante um melhor rolar em estrada e na maneabilidade do veículo;
• 2º---» Distância de travagem: os pneus com a pressão baixa levam a um aumento da
distância de travagem. Uma diferença de 1,0 bar a menos que o suposto aumenta em 5
metros a distância de travagem;
• 3º---» Desgaste: o facto de circularmos com uma pressão baixa nos pneus pode significar que
estamos a reduzir a sua vida útil de utilização. Por exemplo, segundo a Michelin: “Um pneu
com uma pressão de cerca de 20% abaixo da aconselhada dura 20% menos. Isto significa uma
perda de 8.000 km numa distância estimada de 40.000 km”, levando-nos a ter de trocar de
borrachas bem antes do devido tempo;
• 4º---» Condução: os pneus com défice na pressão oferecem maior resistência ao rolamento,
menor maneabilidade em curva e são mais suscitáveis a derramamentos – não estando com
a pressão devida, a sua superfície de contacto também não exerce a sua função em pleno,
podendo, por exemplo, dobrar em curvas ou travagens, diminuindo a aderência e
aumentando o perigo na circulação;
• 5º---» Perigo: se a diferença entre a pressão recomendada e utilizada for de 1,0 bar, os pneus
podem degradar-se de forma irreversível, rebentar ou sair da jante;
Camber
• O camber designa a inclinação lateral do terminal da roda do
veículo em relação ao eixo vertical ou horizontal. Quando o
ângulo do camber fica fora de suas especificações, causa um
desgaste anormal nas laterais dos pneus.
Caster
• O caster, por sua vez, se refere à inclinação do eixo vertical
referente ao centro da roda. Quando fora de suas
especificações, afe.ta a estabilidade da direção
Boas práticas para diminuir o desgaste
dos pneus
• 1) TENHA TODOS OS PNEUS DO MESMO MODELO
POUCAS PESSOAS DÃO ATENÇÃO A ESSE PONTO, MAS ELE É EXTREMAMENTE
RELEVANTE. SEMPRE PRECISAR COMPRAR OU TROCAR UM PNEU, PROCURE POR UM
QUE SEJA DA MESMA MARCA QUE OS DEMAIS. ESSA MEDIDA EVITA O DESGASTE AO
MANTER O EIXO EQUILIBRADO.
MARCAS DIFERENTES PODEM SER TER DISPARIDADES ENTRE SI E PODEM ACABAR
DEIXANDO O VEÍCULO “TORTO”. MANTER TODOS IGUAIS GARANTE O DESGASTE
REGULAR, SEGURANÇA E O BOM FUNCIONAMENTO DO AUTOMÓVEL
2) FAÇA O RODIZIO DE PNEUS
REALIZAR O RODÍZIO DOS PNEUS NO SEU VEÍCULO É UMA FORMA MUITO EFICIENTE
DE EQUILIBRAR O USO ENTRE ELES E GARANTIR UM PADRÃO NA VIDA ÚTIL. AO INVÉS
DE TER UM PNEU EXCESSIVAMENTE GASTO, VOCÊ TERÁ TODOS USADOS DE
MANEIRA IGUAL.
3) FIQUE DE OLHO NA CALIBRAGEM
MESMO SABENDO O QUANTO ISSO É IMPORTANTE PARA MANTER A QUALIDADE DOS
PNEUS, MUITOS MOTORISTAS E CONTROLADORES DE PNEUS ACABAM DEIXANDO
PASSAR. ESTAR COM A CALIBRAGEM CORRETA FAZ COM QUE O PNEU RODE O MAIS
CORRETO POSSÍVEL, EVITANDO O DESGASTE.
ALÉM DISSO, DEIXANDO SEUS PNEUS REGULARES VOCÊ AINDA ECONOMIZA EM
COMBUSTÍVEL. COM A IRREGULARIDADE, O ATRITO EXIGE MAIS DO AUTOMÓVEL,
QUE ACABA POR GASTAR MAIS COMBUSTÍVEL PARA RODAR.
Desmontagem de rodas e de pneus
• A montagem e a desmontagem de um pneu devem ser efetuadas por um profissional treinado e
qualificado, utilizando ferramentas e procedimentos adequados.

• Se várias pessoas efetuam essas operações, se assegurar que pelo menos uma delas é capaz de
conduzir corretamente todo o processo.

• Usar um circuito de ar comprimido equipado com um limitador de pressão corretamente regulado.

• O desrespeito destas instruções e destes procedimentos pode originar uma montagem incorreta do
pneu no aro e provocar o estouro do pneu, o qual poderá ocasionar ferimentos graves ou mesmo
mortais, além de perdas materiais.

• DESMONTAR O PNEU DO ARO DE RODA


• PREPARAR A MONTAGEM
• MONTAGEM VERTICAL DO PNEU NA RODA
• CALIBRAR E ASSENTAR OS TALÕES
• COLOCAÇÃO EM SERVIÇO

Você também pode gostar