Você está na página 1de 8

O PROCESSO DECISÓRIO DA

MUNICIPALIZAÇÃO DO ENSINO
FUNDAMENTAL EM CAMETÁ (FIM DA
DÉCADA DE 1990)
INTRODUÇÃO
O processo de municipalização da educação foi e continua
sendo um assunto polêmico dentro e fora das esferas
acadêmicas;
Neste sentido, buscamos entender como ocorreu este
processo no município de Cametá;
Para tal buscamos contextualizar a municipalização no
Brasil desde a proposta de Anísio Teixeira em 1957 até o
momento de sua implantação no estado do Pará;
Temos em Ludke e André, Alves (2011), Gutierres
(2010), Arelaro (2011), Azanha (1991), Pelozo (2014) a
base teórica da pesquisa.
OBJETIVO
Compreender como a municipalização se configurou no
município de Cametá;
Considerando a importância dos princípios democráticos
estabelecidos da Constituição Federal de 1988;
O que levou o município aceitar a municipalização? Como
se desenrolou esse processo? Foram as perguntas
norteadoras da pesquisa.
METODOLOGIA
 A pesquisa ocorreu através de entrevistas semiestruturadas
aplicadas aos professores municipalizados e aos vereadores
da época;
 Paralemente analisou-se documentos referentes a este
processo, entre estes as Atas das sessões municipais do
período de 1997 a 2000;
ESTRUTURA DO TRABALHO
CAPITULO I - A MUNICIPALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO DA DÉCADA DE
1990 E A PRESENÇA DA LDB E FUNDEF NESSE CONTEXTO
1-1 Contextualização do processo de municipalização
1-2 A importância da LDB e do FUNDEF no processo da municipalização do ensino
1-3 A municipalização no estado do Pará
CAPITULO II - A TOMADA DE DECISÃO DA MUNICIPALIZAÇÃO EM
CAMETÁ E A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE
2-1 A importância da participação social nas tomadas de decisão
2-2 A presença do poder legislativo e dos servidores no momento da tomada de
decisão
RESULTADOS
O processo de municipalização do ensino fundamental perpassa as
esferas municipal, estadual e federal;
A crise econômica, os problemas educacionais após ditadura militar, e
o jogo político entre os entes federados foram alguns dos fatores que
colaboraram para este processo;
 Em Cametá, a decisão por municipalizar ficou restrita somente ao
poder executivo e o governo do estado do Pará, deixando a
comunidade escolar fora dessa decisão;
Durante a pesquisa notou-se que existem consequências até então não
resolvidas desse processo, como a ausência de repasse financeiro para
infraestrutura das escolas.
REFERÊNCIAS
 ALVES, Charles A. de S. A Política de Municipalização do Ensino Fundamental no Estado do Pará a partir da ótica dos gestores estaduais
da educação. Tese de Mestrado, Programa de Pós-graduação do Instituto de Ciência da Educação, UFPA, 2011.
 ARELARO, Lisete Regina Gomes. Fundef: uma avaliação preliminar dos dez anos de sua implantação. GT Estado e política Educacional /
n°05. Disponível em: <http://www.30reunião.anped.org.br/trabalhos/GT05--Int.pdf>. Acesso em: 18 dez. 2017.
 AZANHA, J. M. P. Uma idéia sobre a municipalização do ensino. Estudos Avançados, vol.5 n.12, São Paulo, mai/Ago. 1991.
 BRASIL, LEI Nº 9.424, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1996. CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação.
Brasília, 24 de dezembro de 1996.
 BARROS, Antônio Carlos. A política de Municipalização do Ensino: Regime de Colaboração ou Transferência de Responsabilidade no
Pará? SINTEPP em defesa da educação pública de qualidade social, 2009.
 CARVALHO, Fabrício Aarão Freire. Financiamento da Educação: do FUNDEF ao FUNDEB – repercussões da política de Fundos da
Valorização docente da rede Estadual de Ensino do Pará – 1996 a 2009. 267f. tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação,
Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
 CARVALHO, Fabrício Aarão Freire. Financiamento da Educação: do FUNDEF ao FENDEB – repercussões da Política de Fundos da
Valorização Docente
 da Rede Estadual de Ensino no Pará – 1996 a 2009. 267f. Tese (doutorado em Educação), Faculdade de Educação, Universidade de São
Paulo, 2012.
 FELDMAN, Ariel; FELDMAN, Marina. O IMAGINÁRIO SOCIAL DE DEMOCRACIA NOPROCESSO DE MUNICIPALIZAÇÃO DO
ENSINO FUNDAMENTAL NO BRASIL (1985-1990). UFPA/UFPR. ?.
 GADOTTI, Moacir. Gestão Democrática da Educação com Participação Popular no Planejamento e na Organização da Educação Nacional
REFERÊNCIAS
 GENTILI, Pablo. Neoliberalismo e Educação: manual do usuário. In: SILVA, Tomaz Tadeu; GENTILI, Pablo. (Orgs.) Escola S. A.: quem
ganha e quem perde no mercado educacional brasileiro. Brasília: CNTE, 1996.

 GUTIERRES, Dalva Valente Guimarães. A MUNICIPALIZAÇÃO DO ENSINO NO MUNICÍPIO DE ALTAMIRA/PA E SUAS


IMPLICAÇÕES PARA A REDEMOCRATIZAÇÃO EDUCACIONAL. Porto Alegre, 2010.

 LACZYNSKI, Patrícia. A influência do FUNDEF no processo de municipalização do ensino fundamental no estado de São Paulo.
CADERNOS GESTÃO PÚBLICA E CIDADANIA, n° 38. Maio, 2004.

 OLIVEIRA, Cleiton. Municipalização do ensino do Brasil. Belo Horizonte, MG: Ed. Autêntica, 1999.

 PELOZO, Rita de Cassia Borguetti. MUNICIPALIZAÇÃO: DESCENTRALIZAÇÃO OU AUMENTO DO PODER? FAHU/ACEG.


REVISTA CIENTÍFICA ELETRONICA DE PEDAGOGIA. ISSN 1678-300X – ANO II – número 4 – julho de 2004.

 PIANA, Maria Cristina. As políticas educacionais: dos princípios de organização à proposta da democratização. Disponível em:
www.Books.scielo.org>pdf>piana. Acesso em: 02 dez 2017. SILVA, Francisca Guiomar Cruz da. A Municipalização do Ensino e a
Descentralização da Gestão: a experiência de dois municípios. UFPA/PPGED. Disponível em:
<www.anpae.org.br/congressos_antigos/simposios2007/158.pdf. Acesso em: 19 dez. 2017. SOUZA, Donaldo Bello de; FARIA, Lia
Ciomar Macedo de. Reforma do Estado, Descentralização e Municipalização do Ensino no Brasil: A Gestão Política dos Sistemas
Públicos de Ensino Pós – LDB 9.394/96. Rio Janeiro,v.12, n.45, p. 925-944, out./dez.. 2004. TORRES, Julio Cesar; PISSAIA, Vitor
Hugo. Fundef e municipalização do Ensino Fundamental: breves considerações. UNESP. 2012.

 BRASIL, FUNDEF: FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZAÇÃO


DO MAGISTÉRIO. Paulo Renato Souza, Ministro de Estado da Educação e do Desporto.

 ZANETTI, Maria Aparecida. Política Educacional e a LDB: algumas reflexões. Revista Livre Filosofar, Londrina – PR: Vozes, 1997.