Você está na página 1de 10

A influência da mineração

na economia do município

Aluno: Elisa Oliveira Linares


 INTRODUÇÃO
 OBJETIVOS
 METODOLOGIA
 RESULTADOS
 CONCLUSÃO
 REFERÊNCIAS
Introdução
 No Brasil, a mineração foi um dos principais agentes na ocupação do território,
contribuindo para a geração de emprego, renda e exportações e gera bilhões
em sua produção anual.

 Por isso, os locais que abrigam grandes minas, devem proporionar maior
qualidade de vida à sua população, pois a atividade atrai trabalhadores,
movimentando o comércio local.

 A mineração está sujeita à cobrança de impostos devido ao princípio do


direito mineral da coletividade, da exauribilidade dos bens minerais e da
rigidez locacional.

 Para diminiur esses impactos, o governo cobra impostos, como a


CFEM(Compensação Financeira pela Exploração Mineral), assegurada pela
Constituição e fiscalizada pelo DNPM (Departamento Nacional de Produção
Minera).
Introdução
 Ela é calculada sobre o valor do faturamento líquido, ou seja, sobre o valor
de venda do produto mineral.

 Mesmo se não houver venda, é baseada na soma das despesas diretas e


indiretas ocorridas até o momento da utilização do produto mineral.

 Os recursos da CFEM são distribuídos da seguinte forma: 12% para a União,


23% para o Estadoe 65% para o município produtor.

 Não existe um destino definido, a única restrição é sobre o pagamento de


dívidas e salários, os municípios devem utilizar essa renda em prol da
comunidade local.
Objetivos

 Objetivo geral: demonstrar a influência da atividade mineral e sua relação


com o estado e município.

 Objetivos secundários:
 Mostrar como arrecadação de impostos provenientes da mineração
participa da economia do município.

 Como a mineração, com a arrecadação da CFEM, promove o


desenvolvimento e melhorias em infraestrutura do município e do bem
estar da população
Metodologia

 Pesquisas em artigos e dados do DNPM, que retratam como é feita a


cobrança da CFEM.

 Artigos e reportagem para a apresentação de resultados e uma relação


com o conteúdo dado em sala de aula.

 Análise de dados e tabelas obtidos na reportagem e nos artigos


Resultados
Resultados

 A CFEM é a terceira fonte de receita de Itabira e em 26 anos já arrecadou,


aproximadamente, R$2,37 bilhões em forma de compensação.

 Os investimentos realizados com os royaltes do minério foram: R$ 50


milhões nas etapas de implantação do campus da Unifei, a construção do
Pronto-Socorro Municipal, o asfaltamento das rodovias ligando a sede do
município aos distritos de Carmo e Ipoema, a construção da Estação de
Tratamento de Esgoto (ETE).

 Como o valor da arrecadação corresponde a uma boa parcela da


arrecadação total, os resultados do investimento no município são pouco
expressivos.
Conclusão

 Com tantos anos de arrecadação da CFEM, os resultados em relação à


infraestrutura, em Itabira, eram para ser mais expressivos. Afinal, é o
terceiro município brasileiro em arrecadação da CFEM.

 Apesar de ser necessário o pagamento do CFEM, devido as características


do minério, o município que recebe essa compensação não faz o destino
correto, abandonando o intuito da existência do CFEM: compensar o
município onde fica a reserva pela futura exaustão mineral, e a sua
posterior regulamentação.
Referências bibliográficas

 CRUZ, Carlos. Recursos da Cfem se perdem no custeio da máquina


municipal. Disponível em: <http://www.viladeutopia.com.br/recursos-da-
cfem-se-perdem-no-custeio-da-maquina-municipal-2/#prettyPhoto>
Acesso em: 21 de novembro de 2018

 ALVARENGA, Cristiano Penido. A Vulnerabilidade Econômica do Município


de Itabira, Minas Gerais, em Relação à Atividade Mineral. Disponível em:
<http://www.tede.ufop.br/tde_arquivos/15/TDE-2006-07-14T14:59:34Z-
75/Publico/cristiano%20penido%20final.pdf> Acesso em: 21 de novembro
de 2018

Você também pode gostar