Você está na página 1de 65

MEDICINA DENTARIA

DISCIPLINA: Endodontia

Tema I: ANATOMIA DA CAVIDADE


PULPAR

Doc: Dra. Marcial Dias Alverez Msc.


Dra. Jacinta Pataca
OBJETIVOS

 Conhecer o desenvolvimento da cavidade pulpar.

 Descrever as estructuras que compoem a cavidade


pulpar e os factores que a modificam.

 Conhecer a longitude promedio radicular de todos


os dentes.

12/6/2019
12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 No início das investigações científicas as
dificuldades foram muitas, pois os cientistas
tiveram que criar métodos para o estudo da
anatomia interna dos dentes.

 O estudo da anatomia externa não oferece


dificuldade, pois o método mais utilizado é o
da simples observação. O mesmo não
acontece com o estudo da anatomia interna,
pois o dente é opaco e, assim criou-se vários
métodos para estudar o interior do dente.

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Em 1901, Preiwerk introduziu o método de
injecção de metal fundido no interior da cavidade
pulpar, que após solidificação do metal, podia
evidenciar a anatomia interna dos dentes. Após a
solidificação do metal, os dentes eram
submetidos à completa descalcificação por meio
de ácido nítrico ou clorídrico concentrado.
Obtinha-se desse modo, um modelo metálico da

anatomia interna do dente.

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
Assim, em 1908, Ficher preconizou o uso de celulóide
dissolvida em acetona; Hess (1917) idealizou a
injeção de borracha líquida e sua posterior
vulcanização no interior dos dentes.

Mais recentemente, Favieri et al (1986), Fidel (1988) e


Fröner (1992) preconizaram a injeção de uma
resina no interior dos dentes (poliacetato de vinila
ou a resina de poliester), para se obter o modelo
da anatomia interna dos dentes.

 Em todos esses métodos, o ácido clorídrico ou o


nítrico são utilizados como agentes
12/6/2019 descalcificantes.
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Okumura realizou um exaustivo estudo
sobre a anatomia interna dos dentes
humanos com a técnica da diafanização
e foi o primeiro a classificar os canais
radiculares de acordo com sua
distribuição anatômica.

 Para tornar fácil a visualização da


anatomia interna do dente no processo
da diafanização, o autor utilizou a
injecção de tinta Nanquim no interior da

cavidade pulpar.
12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Okumura relatou que o método da diafanização dos
dentes humanos apresentava as seguites vantagens:

 Conserva a forma original das raízes;

 Possibilita a observação de pequenas alterações


existentes nos canais radiculares;

 É um método que reduz as possibilidades de falhas

 Os dentes diafanizados podem ser conservados por


muito tempo.

O método de diafanização dos dentes para o estudo da


anatomia interna foi e, ainda é, muito utilizado por
12/6/2019 varios medicos dentistas.
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA DENTARIA
 Recordação:
 A polpa dentaria, tecido conjuntivo
especializado, do dente está protegida no
interior dos tecidos do dente numa
cavidade – cavidade pulpar.

 É limitada pela dentina coronaria em cima e


dentina radicular em baixo.

 A cavidade pulpar é dividida em duas


porções:camara pulpar e canal radicular

 A camara pulpar é limitada por seis paredes


12/6/2019 vestibular,lingual ou palatina, mesial, distal,
oclusal ou incisal e cervical.
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 A camara coronaria reproduz a
morfologia exterior da coroa
dentaria.

 A camara é formada por um teto


que corresponde a face oclusal dos
dentes premolares e molares ou o
bordo incisal nos dentes anteriores.

 O soalho da camara pulpar vai estar


situado ao nivel do colo. Partem
deste soalho os prolongamentos
12/6/2019 radiculares da cavidade pulpar.
 Quando o dente é
unirradicular o orificio de
entrada para o canal é amplo,
central e tem facil acesso
para a exploração clinica.

 Quando se trata de
multirradiculares, tem entre
os varios orificios que dao
entrada aos canais
radiculares,
12/6/2019
ANATOMIA INTERNA DENTARIA-
DIFERENÇAS ENTRE POLPA
JOVEM\MADURA
 Polpa madura:
 Polpa jovem:
 Cornos pulpares
 Cornos pulpares
retraidos.
longos.

 Camara pulpar
 Camara pulpar é
menor.
grande.

 Canais radiculares
 Canais radiculares
mais atresicos.
são largos.

 Forame mais
 Forame apical é
estreito.
amplo.

 Canaliculos
 Canaliculos
dentinarios mais
12/6/2019 dentinarios são
obliterados
mais calibrosos.
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 O canal radicular é uma cavidade que encontra-se contida
no interior da raiz do dente, e que faz o prolongamento da
camara coronaria em direção á extremidade apical do
dente ao orificio apical.

 Nos dentes unirradiculares normalmente é unico, tendo se


iniciado no soalho coronario, por um orificio amplo, que
pode ser arredondado, oval ou em forma de fenda(quando
ha achatamento radicular acentuado.

 Nos dentes multirradiculares existe normalmente um canal


12/6/2019 para cada raiz.
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA

 Ingle mencionou uma classificação de


canais em quatro classes:

 Classe I-canais rectos ou com curvas ligeiras em


raizes completamente formadas;

 Classe II-canais complicados com curvas severas ou


com canais acessórios, em raizes completamente
formadas;

 Classe III-canais existentes em raizes imaturas, com


ápices abertos;

12/6/2019  Classe IV-canais de dentes temporarios sofrendo


reabsorção.
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Na classificação de Lasala,podemos
considerar as seguintes disposições:
 1-na camara tem origem um só canal por
raiz
 A) segue uniformemente até ao ápice
 B) bifurca-se ao chegar ao ápice
 C) bifurca-se e torna a fundir-se
 D) bifurca-se,depois funde-se e torna a
bifurcar-se

 2-na camara tem origem dois canais por


raiz
 A) seguem independentes até ao ápice
 B) seguem paralelos até ao ápice mas
intercomunicados
 C) fundem-se e seguem fundidos até ao
ápice
 D) fundem-se e depois bifurcam-se
12/6/2019  3-na camara tem origem três ou mais
canais por raiz
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Em cada dente alem do canal principal
podem existir outros canais chamados
acessorios.

 Segundo os trabalhos de Pucci e


Reig(1944),o canal principal e as
ramificações que ocorrem na porção
radicular da cavidade pulpar recebem
as seguintes denominações:
 Canal principal
 Canal lateral
 Canal colateral
 Canal recorrente
 Canal secundário
 Canal cavo-interradicular
 Interconduto
 Delta apical
12/6/2019
 Canais reticulares
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Canal principal – é o canal de
principal irrigação e nutrição
pulpar, passa pelo eixo
dental,podendo alcançar
ápice radicular, sem
interrupções.

 Canal colateral – é de menor


calibre que o principal mas
corre paralelamente a ele
podendo alcançar o apice
independentemente.

 Canal lateral – ramificação que


se origina no canal principal e
termina no cimento na porção
cervical ou media.

Canal secundario – sai do


12/6/2019 principal no terço apical e vai
ate a parte externa do dente
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA

 Interconduto – comunica
os canais entre si sem
alcançar o cemento e
pericimento apical.

 Canal recorrente – sai do


principal e volta a ele
novamente num trajecto
dentinario.

 Canais reticulares –
quando 3 ou mais canais
unidos pelo interconduto
formam um entrelaçado.

 Delta apical – ocorre


quando o canal principal
ao inves de terminar em
um unico foramen,
ramifica-se na porção
apical formando varios
12/6/2019 foramens.
CARACTERISTICAS
ANATÓMICAS DE CADA
GRUPO DE DENTES

12/6/2019 Dra Patricia Bugalho


ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Devido a grande complexidade
do sistema de canais existem
algumas diferenças nos dados
dos varios anatomistas.

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA

DENTARIA
Incisivos centrais superiores

 Primeiro dente do hemiarco superior

 Seu canal radicular é unico,

 Ha casos em que é relatado o


aparecimento de dois canais, sendo
considerado quase uma anomalia.

 O canal unico é volumoso.

 No terço medio é oval,apresentando-


se mais largo no sentido vestibulo-
palatino,tornando-se circular em
direção apical.

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA Apice radicular situado mais

próximo da lamina óssea


vestibular,abaixo da fossa
nasal.

 Nr de raizes: 1raiz=100%
 Nr de canais:
1canal=100%=1foramen
 Direção da curvatura da
raiz:
 Reta-75%
 Distal-7,8%
 Mesial-4,3%
 Vestibular-9,3%
 Lingual-3,6%
 Comprimento:
 minimo=18mm
 Medio=22,5mm
 Maximo=27mm

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA  Incisivo lateral
superior
 Segundo dente do
hemiarco superior.

 Raiz delgada, achatada no


sentido mesiodistal, de
porção apical curva para
distal ou distopalatina.

 Apice proximo a lamina


ossea vestibular e á
cavidade nasal.

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA Camara pulpar com 3 cornos

pulpares.

 Nr de raizes: 100% uma


raiz

 Nr de canais:
 97% um canal
 3% dois canais

 Comprimento:
 Minimo:17mm
 Medio:22mm
 Maximo:26mm

- Direção da curvatura
da raiz:
- Reta-29,7%
- Distal-49,2%
- Mesial-3,1%
- Vestibular-3,9%
- Lingual-3,9%
12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Canino superior:
 Terceiro dente da hemiarcada
superior.

 Sua raiz pode ter curvatura para


distal ou vestibulo-distal.

Seu canal é amplo e oval a nivel do


terço medio,tendo um diametro
vestibulo-lingual maior que o
mesiodistal,sendo mais
arredondado no terço apical.

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Seu apice encontra-se proximo da lamina ossea
vestibular e cavidade nasal.

 Nr de raizes: 1 raiz: 100%


 Nr de canais:1 canal: 100%

 Comprimento:
 Minimo:20mm
 Medio:27mm
 Maximo:32mm

 Direção da curvatura da raiz:


 reta:38,5%
 Distal:31,5%
 Vestibular:12,8%
12/6/2019
 Lingual:6,5%
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA  Primeiro pre-molar superior:
É o quarto dente da hemiarcada

superior.

 Pode apresentar 1 ou 2 raizes


diferenciadas, parcial ou totalmente
fusionadas.

 Quando tem 1 raiz, esta é volumosa,


oval ao corte transversal, achatada
no sentido mesiodistal.

12/6/2019
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA Nr de raizes:

 1raiz:35,5%
 2raizes:61%
 3raizes:3,5%

Nr de canais:
1canal:8,3%
2canais:84,2% 2foramens:74,9%
1foramen:9,3%

Comprimento:
minimo:17mm
medio:21,4mm
maximo:25,5mm
Direção da curvatura das raizes:

raiz unica:reta ou distal

duas raizes:raiz
vestibular,reta:28%,lingual:36%, raiz
palatinal,reta:44%,vestibular:28%

12/6/2019
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Segundo pre-molar superior:
 É o quinto dente da hemiarcada
superior.

 A sua raiz é unica podendo


tambem apresentar-se
bifurcada.

 No caso de bifurcação
apresenta uma raiz vestibular e
outra palatina.

 É menor que o primeiro pre-


molar superior.

 Pode apresentar 1, 2 ou ate 3


12/6/2019
canais
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 O seu apice radicular localiza-se
proximo ao seio maxilar

 Nr de raizes:
 1raiz:90,3%
 2raizes:9,7%
Nr de canais:
-1canal:53,7%
-2canais:46,3%
Comprimento:
-minimo:17mm
-medio:21,8mm
-maximo:26mm

Direção da curvatura da raiz:


-reta:37,4%
-distal:33,9%
-vestibular:15,7%

12/6/2019
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Primeiro molar superior:
 É o sexto dente do
hemiarco superior.

 É o dente em que ocorre


maior percentagem de
ramificações,
principalmente deltas
apicais e canais laterais.

 Apresenta 3
raizes:mesiovestibular,
distovestibular e palatina

12/6/2019
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 A raiz m.vestibular é de
maior diametro no sentido
vestibulo-lingual, e achatada
fortemente no sentido
mesiodistal.
 A raiz d.vestibular é a menor
das 3raizes.
 A raiz palatina é a mais
volumosa e maior das 3
raizes.

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Os apices situam-se bem proximos do seio
maxilar.

 Nr de raizes: 3raizes-95%diferenciadas
 Nr de canais: 3canais-30%-3forames
4canais- 70%-3forames
 Comprimento:
 Minimo:18mm
 Medio:21,3mm
 Maximo:25,5mm
 Direção da curvatura da raiz:
 Raiz palatina:55%vestibular,40% reta
 Raiz mesial:reta21%,distal78%
 Raiz distal:reta54%
12/6/2019
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Segundo molar
superior:
 É o setimo dente do
hemiarco superior.

 Possui uma forma


semelhante ao
primeiro molar
superior.

 Suas raizes sao


menores e mais
12/6/2019
proximas
ANATOMIA INTERNA

DENTARIA
Nr de raizes:
 3raizes-55%diferenciadas
25%fusionamento

 Nr de canais:
 3canais-50%
 4canais-50%

 Comprimento:
 Minimo:17,5mm
 Medio:21mm
 Maximo:27mm

 Direção da curvatura das


raizes:
 Raiz palatina-reta 63%
 Raiz mesial –distal54%
 Raiz distal-reta 54%

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA  Terceiro molar superior:
 Ultimo dente do hemiarco
superior.

 Raizes apresentam
variações de forma
,numero, direção,
inclinação e disposição.

 Nr de raizes: 3
raizes:97%(76%fusionadas)
 Nr de canais:3-57,5%
 Comprimento:
 Minimo:14mm
 Medio:19mm
 Maximo:22mm

12/6/2019
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Incisivo central inferior:
 Primeiro dente da
hemiarcada inferior.
 Apresenta uma raiz
bastante fina, fortemente
achatada no sentido
mesio-distal
 No corte tranversal por
cervical apresenta um
maior diametro
vestibulo-lingual

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Nr de raizes:
 1raiz-100%
 1canal-73%
 2canais-27%

 Comprimento:
 Minimo-16,5mm
 Medio-20,8mm
 Maximo-27,5mm

 Direção da curvatura
da raiz:
 Reta-66%
 Vestibular-18,8%
 Distal-12,5%
12/6/2019
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Incisivo lateral inferior:
 Segundo dente da
hemiarcada inferior.

 Semelhante ao central
embora tenha uma raiz
maior em todas
dimensoes e com
inclinações acentuadas

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Canal oval de maior
diametro vestibulo-
lingual.

 Nr de raizes:
 1raiz-100%
 Nr de canais-
1canal-
84%,2canais-15,4%

 Comprimento:
 Minimo-17mm
 Medio-22,5mm
 Maximo-29mm
 Direção de curvatura:
12/6/2019  Reta-54%
 Distal-33%
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA  Canino inferior:
 Terceiro dente na
hemiarcada inferior.
 semelhante ao superior
mas menor em todas
dimensões.

 Apresenta achatamento no
sentido mesiodistal
,podendo ocorrer
bifurcação dos canais e
ate das raizes.

 Maior diametro vestibulo-


lingual com formato oval

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Nr de raizes:
 1raiz-98,3%
 1canal-82%
 2canais-12%

 Comprimento:
 Minimo-19,5mm
 Medio-25mm
 Maximo-32mm

 Direção de
curvatura:
 Reta-51%
 Mesial-14,6%
 Distal-25,5%
12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Primeiro pre-molar inferior:
 É o quarto dente do hemiarco
inferior.

 Sua raiz na maioria das vezes


é unica podendo existir
bifurcação.

 Seu terço apical tem uma


forma afilada, frequentemente
possui delta apical.

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Nr de raizes:
 1raiz-82%
 2raizes-18%
 1canal-73%
 2canais-26%

 Comprimento:
 minimo-17mm
 Medio-22mm
 Maximo-26,5%
 Direção de
curvatura:
 Reta-47,5%
 Distal-34,8%
12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Segundo pre-
molar inferior:
 É o quinto do
hemiarco
inferior.

 Raiz unica
embora possa
apresentar
bifurcação

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Nr de raizes:
 1raiz-92%
 2raizes-8%
 1canal-85,5%

 Comprimento:
 Minimo-17,5mm
 Medio-22mm
 Maximo-27,5mm
 Direção de
curvatura:
 Reta-38,5%
 Distal-39,8%
12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Primeiro molar inferior:
 É o sexto dente do hemiarco
inferior.

 É o mais volumoso
 Maior diametro-mesiodistal.

 Normalmente apresenta 2
raizes
 A raiz mesial é curva e de
apice para distal
 Apices junto ao canal
mandibular

12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Nr de raizes:
 2raizes-97,5%
 3canais-56%
 4canais-36%

 Comprimento:
 Minimo-19mm
 Medio-22mm
 Maximo-27mm

 Direção de curvatura:
 Raiz mesial:distal-
84%
 Raiz distal:reta-
12/6/2019 73,5%
ANATOMIA INTERNA DENTARIA

12/6/2019 Dra Patricia Bugalho


ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Segundo molar
inferior:
 Setimo dente da
hemiarcada
inferior.

 Raizes
semelhantes ao
1molar inferior
mas menores,e
menos achatadas
no sentido mesio-
distal.
12/6/2019
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA
 Nr de raizes:
 2raizes:98,5%
 Nr de canais:
 3canais-72,5%
 2forames-47,5%

 Comprimento:
 Minimo-19mm
 Medio-22,4mm
 Maximo-26mm

 Direção da curvatura
das raizes:
 Raiz mesial:distal-
60,8%
12/6/2019  Raiz distal:reta-57,6%
12/6/2019 Dra Patricia Bugalho
ANATOMIA INTERNA
DENTARIA Terceiro
 molar:
Ultimo dente do hemiarco

inferior,e o menor dos
molares inferiores.

 Raizes e canais com muitas


variações tornando-se
inoperantes,podendo ter 5
ou mais canais.

 Nr de raizes:
 2raizes-91%

 Comprimento:
 Minimo-16mm
 Medio-18,5mm
 Maximo-20mm

12/6/2019
Bibliografía:

- Cohen, Stephen, Burns, Richard C. VÍAS DE LA


PULPA. 8a. ed. Editorial Mosby. Madrid. 2002
- Leonardo, Mario Roberto, y Leonardo, Renato de
Toledo. ENDODONCIA: Conceptos Biológicos y
Recursos Tecnológicos. Artes Médicas Latinoamérica.
Sao Paulo. 2009
- Leonardo, Mario Roberto. ENDODONCIA.
TRATAMIENTO DE CONDUCTOS RADICULARES.
PRINCIPIOS TÉCNICOS E BIOLÓGICOS. 2
volúmenes. Artes Médicas Latinoamérica. Sao Paulo.
2005.
- Flores Covarrubias, Sergio H. Manual de prácticas.
Endodoncia clínica. Ciudad Juárez, Chihuahua,
México, 2004
OBRIGADO