Você está na página 1de 6

Checklist – 11 Critérios de Avaliação da Empresa

Recentemente, tenho recebido algumas dúvidas se vale a pena investir em ações


a partir de um checklist já elaborado e muito difundido pelos usuários
do Guiainvest. Este Checklist nada mais é que uma análise de indicadores
baseado em parâmetros do livro “Investidor Inteligente” de Benjamin Graham
que visa oferecer uma visão geral sobre a situação da empresa.
Esses 11 indicadores são bastante variados e analisam características diversas
da companhia como: O Tamanho da Empresa, Governança Corporativa, Situação
Financeira, Histórico de Lucros e Dividendos, Preço e Liquidez das ações. Em
tese as ações que passem em muitos dos 11 critérios seriam boas ações para
serem compradas, e as ações que passam em poucos critérios seriam as que nós
devemos evitar.
Quais são esses critérios?
1.Com relação ao Tamanho da Empresa, é utilizado o Valor de Mercado da
Empresa. Se a empresa tiver Valor de Mercado superior a R$ 500 milhões passa
no teste.

2.É importante que a empresa possua algum grau de governança corporativa. Se


for Novo Mercado melhor. No entanto, N1 ou N2 também são bons. Garantindo
questões para o minoritário como tag along, quantidade mínima de ações em
circulação, cadeiras no Conselho de Administração de Membros Independentes e
etc…

3.Para avaliar a situação financeira da Companhia utiliza-se 3 indicadores. O


índice de Liquidez Corrente que precisa ser maior que 1,5x (Ativo Circulante
precisa ser 50% maior que o Passivo circulante no mínimo)

4.Roe (Rentabilidade sobre Patrimônio Líquido) maior que 20%. E com relação ao
ROE eu já escrevi um artigo aqui no site.
4 Análise do Endividamento a partir da Dívida Bruta / Patrimônio Líquido. Esta precisa
ser inferior a 50%.

5 Quanto a análise dos resultados e dos dividendos da empresa são utilizados outros 3
critérios. O Crescimento dos Lucros anuais precisa ser superior a 5% ao ano nos
últimos 5 anos.

6 A empresa precisa apresentar Lucros Constantes, mínimo 5 anos, o que mostra a


capacidade da empresa continuar gerando resultados positivos inclusive em momentos
de recessão da economia. Graham olhava os últimos 25 anos.

7 Dividendos Constantes – A empresa precisa pagar dividendos todos os anos para o


acionista.

8 Com relação ao Preço são observados dois critérios em especial. O Preço / Lucro que
já foi muito abordado aqui no site. Clique aqui e aqui. De acordo com o checklist,
empresa com P/L maior que 15 seriam ruins.
9 Preço / Valor Patrimonial – Como o Patrimônio Líquido é a diferença entre os ativos e os
Passivos da Empresa (direitos menos obrigações) esse é o valor que os acionistas teriam em
tese que dividir “utopicamente” se hoje a empresa liquidasse todos os ativos a valor contábil
e pagasse todas as obrigações que ela tem. Assim o Preço / Valor Patrimonial mede o ágio
que você está pagando em uma ação. De acordo com os critérios pré-estabelecidos o P/VPA
máximo seria de 1,5. Isso significa um ágio de 50% frente ao Valor Patrimonial contabilizado.

10Com relação à Liquidez das ações é observado o volume médio de negociações diárias
daquela determinada ação. Este precisa ser superior a 1 Milhão de Reais por dia
Somente para ilustrar veja na tabela abaixo alguns exemplos de ações que são
consideradas boas por muitas pessoas. Empresas que são consistentes e confiáveis
também têm dificuldade de passar em 11 critérios.

Percebe-se muitas similaridades entre


Localiza e Ambev. Ambas não conseguem se
adequar aos dois critérios de Preço. Além
disso, ambas ficaram no quase com relação
ao Retorno sobre Patrimônio Líquido e
nenhuma das duas conseguiu fazer o
critério de Índice de Liquidez Corrente.
Inclusive, hoje em dia, eu tenho usado bem
pouco esse indicador ILC. O principal é a
gestão de capital de giro da empresa. Se a
empresa consegue um prazo maior com o
fornecedor para pagamento que o prazo de
recebimento como Ambev consegue ela
pode sim manter um ILC inclusive abaixo de
1. Já, pra Localiza é fundamental que o ILC
seja baixo também para que sobre dinheiro
para a empresa investir no seu imobilizado
e intangível. Essa é uma característica
inerente ao setor de locação de veículos.
Qual a minha opinião com relação a esse checklist?
A minha opinião é dividida em dois aspectos diferentes:
O primeiro é que qualquer análise de empresa que foque exclusivamente no passado tem grande chance
de dar errado. A própria Ambev era uma empresa de crescimento acelerado até 2014 e agora é uma
empresa de crescimento lento focada na distribuição de dividendos com uma participação de mercado
nacional de 70% que a impede de crescer na mesma velocidade de outrora.

Mais importante que olhar


indicadores passados é tentar
pescar nos releases da empresa e
nas vídeo-conferências a estratégia
e os planos futuros da empresa.
Estes precisam estar alinhados ao
seu perfil de investimento.

O segundo é que o checklist ajuda a


reduzir o tempo que você pode
gastar na análise de empresas ruins
como as apresentadas na tabela
abaixo. E pode fazer você gastar
seu tempo de estudo em empresas
que realmente valham a pena.