Você está na página 1de 21

Administração da Produção

Seção 7 – Ferramentas da qualidade.

Prof. José Hélio Ferreira da Costa


Jose.costa@etep.edu.br
1º sem. / 2019
Objetivos da aprendizagem
Demonstrar que o gerenciamento da qualidade dos produtos deixou de ser um
diferencial competitivo e passou a ser obrigatório para qualquer organização.
Apresentar as principais ferramentas da qualidade, permitindo que o aluno possa
utilizar a técnica para o gerenciamento das questões da qualidade.

1. Saber quem foram os principais “gurus da qualidade” e suas


respectivas contribuições para a administração da qualidade.

2. Conhecer os diversos prêmios da qualidade, com ênfase para


o Prêmio Nacional da Qualidade.

3. Conhecer e aplicar as principais ferramentas para melhoria da


qualidade: fluxogramas, folhas de verificação, gráficos
demonstrativos, estratificação, análise de Pareto,
brainstorming, diagrama de causa e efeito, diagrama de
correlação e método 5w + 1h.

Jurandir Peinado
Os gurus da qualidade
As modernas técnicas da qualidade foram introduzidas por especialistas que de
maneira revolucionária criaram uma nova ordem na administração da qualidade
nas organizações. Estes especialistas, por distinção, ficaram conhecidos como os
gurus da qualidade.

1. Walter A. Shewhart

Desenvolveu o Controle Estatístico de Processo (CEP), que permite


determinar se existem causas não naturais de variação no processo. Outra
grande contribuição de Shewhart à qualidade foi o ciclo PDCA.

2. W. Edwards Deming

É considerado o pai o controle da qualidade ou o guru mestre. Enfatizou


que a qualidade era responsabilidade da alta gerência e a não-qualidade não
era culpa dos empregados. Ele criou uma lista de 14 pontos para a melhoria
da qualidade em uma organização.

Jurandir Peinado
Os gurus da qualidade
3. Joseph M. Juran
Segundo Juran, é necessário que haja um planejamento da qualidade da
mesma forma que existem planejamentos de custos, de projetos ou de
finanças. Ele orienta este planejamento por meio de um processo que ficou
conhecido como a trilogia da qualidade.

4. Armand Feigenbaum

Pregava que a qualidade é responsabilidade de cada indivíduo dentro da


empresa. Também difundiu a abordagem dos custos da não-qualidade como
justificativa para obter o comprometimento da alta administração.

5. Phillip B. Crosby

Rejeitou a ideia de que sempre haveria um percentual incontrolável de


peças defeituosas. Desenvolveu o conceito de defeito zero. Foi ele quem
popularizou a célebre frase sobre "fazer certo da primeira vez".

Jurandir Peinado
Os gurus da qualidade
6. Kaoru Ishikawa

Ficou conhecido pelo desenvolvimento do diagrama de causa e efeito. Foi


o mentor dos círculos de controle da qualidade (CCQ) onde funcionários são
envolvidos para discutir problemas e propor soluções de melhoria. Criou ainda
o conceito de cliente interno na organização. definiu qualidade como "fazer as
coisas óbvias", argumentando que 95% dos problemas inerentes à qualidade
podem ser resolvidos apenas com o uso das sete ferramentas básicas da
qualidade.

6. Genichi Taguchi

Taguchi se concentrou no fato de que a qualidade deve nascer junto com o


projeto do produto. Na sua visão, a interferência dos processos de montagem
será mínima se o produto for projetado, desde o início, com qualidade.

Jurandir Peinado
Prêmios da qualidade
Os governos de diversos países têm reconhecido a importância estratégica da
qualidade. Além da melhoria da produtividade e competitividade trazidos às
organizações por melhores níveis de qualidade, também é importante que a nação
seja reconhecida no mercado internacional como geradora de produtos e serviços
de qualidade.

1. Prêmio Deming

2. Prêmio Europeu da Qualidade

3. Prêmio Nacional da Qualidade Malcolm Baldrige

4. Prêmio Nacional da Qualidade

Jurandir Peinado
As sete ferramentas da qualidade
A maioria dos problemas pode ser analisada e resolvida com a utilização das sete
ferramentas da qualidade. Apesar de simples são um poderoso instrumento na
solução de problemas

Ferramentas da qualidade Ferramentas Complementares

1. Fluxograma 1. Gráficos demonstrativos


2. Folhas de verificação 2. Estratificação
3. Gráficos CEP 3. Brainstorming
4. Análise de Pareto
5. Histograma
6. Diagrama de causa e efeito
7. Diagrama de correlação

Jurandir Peinado
Fluxograma

Representa
através de
símbolos gráficos,
a seqüência de
todos os passos
de um processo.
Quando um
processo é
descrito em forma
de fluxograma fica
mais fácil
visualizar e
entender seu
funcionamento.

Jurandir Peinado
Fluxograma

Com o processo
desenhado desta
forma, fica mais
fácil fazer uma
análise crítica do
fluxograma
identificando se
existe alguma
deficiência ou
algum ponto que
pode ser
melhorado

Jurandir Peinado
Folhas de verificação
É a mais simples das ferramentas, apresenta uma maneira de se organizar e
apresentar os dados em forma de um quadro ou tabela, para que possam ser
interpretados.

Produção mensal de biscoitos em toneladas


Semana
Produto Total
1 2 3 4
Wafer 100 80 50 40 270
Recheado 50 70 80 100 300
Salgado 50 50 55 45 200
Leite 80 85 79 82 326
Maisena 47 48 50 49 194

Jurandir Peinado
Gráficos Demonstrativos
A forma gráfica de apresentação fornece visualização mais clara, rápida e
abrangente dos dados da folha de verificação.

Produção mensal de biscoitos em toneladas

Jurandir Peinado
Estratificação
Uma empresa prestadora de serviços de fornecimento de refeições industriais
observou que durante os últimos três meses, o volume composto pelo resto de
refeições, ou seja, as sobras nos pratos aumentaram consideravelmente.

Quantidade de comida desperdiçada


Período Janeiro Fevereiro Março
Quantidade (kg) 50 70 80

Jurandir Peinado
Estratificação
A empresa tentou uma primeira estratificação por turno de trabalho para verificar
se o aumento das sobras ocorria em todos os turnos.

Quantidade das sobras estratificada por turno


Período Janeiro Fevereiro Março
Turno do dia 20 19 17
Turno da noite 30 51 63

Jurandir Peinado
Estratificação
A empresa pode estratificar novamente, como por exemplo, pode-se supor que a
empresa tomou o desperdício de alimentos ocorrido no mês de março, apenas
para o pessoal do turno da noite e o estratificou por dias da semana

Quantidade de sobras do turno da noite por dia da semana

Período Segunda Terça Quarta Quinta Sexta


Quantidade 1,0 1,2 0,8 0,7 12,5

Problema inicial: “Grande aumento da quantidade de comida desperdiçada”


Amplitude inicial: “Todos os turnos todos os dias”

Problema estratificado: “Grande aumento da quantidade de comida


desperdiçada às sextas férias, pelo turno da noite”
Amplitude estratificada: “Turno da noite às sextas feiras”

Jurandir Peinado
Diagrama de Pareto
Uma empresa fabrica e entrega seus produtos para várias lojas de varejo e deseja
melhorar as devoluções de entrega que acontecem. Para isto a empresa levantou
o número de ocorrências geradoras de devolução da entrega no último semestre

Número de
Razões
ocorrências
Separação errada 45
Faturamento incorreto 60
Atraso da transportadora 125
Pedido errado 30
Atraso na entrega 140
Preço errado 20
Produto danificado 65
Outros 15
Total 500
Jurandir Peinado
Brainstorm
O Brainstorming pode ser literalmente traduzido por “Tempestade de Idéias”. É
uma técnica utilizada para se criar o máximo de idéias possíveis sobre um assunto
em um determinado espaço de tempo

DICAS PARA UMA REUNIÃO DE BRAINSTORMING


• Limitar o tempo da reunião, o tempo recomendado varia entre 10 e 20
minutos.

• Cuidar para evitar que todos falem ao mesmo tempo, quando ocorrerem
muitas ideias de uma vez só pode-se “dar a vez”. É dada a palavra para cada
um dos participantes e enquanto ele fala, os demais permanecem em silêncio.

• Expor as ideias de forma clara e resumida.

• Nunca, mas nunca mesmo, questionar ou mesmo elogiar as ideias dos outros
durante uma sessão de brainstorming.

• Procurar estimular energia, entusiasmo e oferecer as ideias com humor.

Jurandir Peinado
Diagrama de causa e efeito
É uma forma de representação gráfica que auxilia a identificação, exploração e
mostra as possíveis causas de uma situação ou um problema específico.

Jurandir Peinado
Diagrama de causa e efeito

Jurandir Peinado
Método 5W e 1H
O método 5W e 1H é um check list utilizado para garantir que a operação seja
conduzida sem nenhuma dúvida por parte da chefia ou dos subordinados

O QUE QUEM ONDE QUANDO PORQUE COMO

Jurandir Peinado
Atividade AC – 02/04/2019 – G7
Referências
SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, 2008