Você está na página 1de 71

Sistema

Esquelético
DIVISÃO DO CORPO HUMANO

CABEÇA
PESCOÇO
TRONCO
MEMBROS
DIVISÃO DO CORPO HUMANO

TRONCO

TÓRAX
ABDOME
DIVISÃO DO CORPO HUMANO

MEMBROS

SUPERIORES
INFERIORES
DIVISÃO DO CORPO HUMANO

MEMBROS

SUPERIORES

RAIZ OMBRO

BRAÇO

PARTE LIVRE ANTEBRAÇO

MÃO
DIVISÃO DO CORPO HUMANO

MEMBROS

INFERIORES

RAIZ QUADRIL

COXA

PARTE LIVRE PERNA


DIVISÃO DO CORPO HUMANO

O esqueleto humano pode


ser dividido em duas partes:

1.Esqueleto axial: formado pela


caixa craniana, coluna
vertebral e caixa torácica.
1.Esqueleto apendicular:
compreende a cintura
escapular, formada pelas
escápulas e clavículas; cintura
pélvica, formada pelos ossos
ilíacos (da bacia) e o esqueleto
dos membros (superiores e
inferiores).
SISTEMA ESQUELÉTICO

É constituído por um total de 206


ossos.

Funções:
1. Sustentação e conformação do corpo.
2. Proteção de órgãos internos, como:
Proteção de órgãos internos

coração

Pulmões

cérebro
Outras funções:

• Local de armazenamento de Ca (cálcio) e P


(fósforo).

• Local de produção de células sanguíneas.

• Sistema de alavanca que, movimentada pelos


músculos, permitem o deslocamento do corpo.
CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS

Osso pneumático
(contém ar em seu interio)
Por quê?
OSSOS PNEUMÁTICOS

Osso frontal
OSSOS PNEUMÁTICOS

Osso frontal
OSSOS PNEUMÁTICOS

Maxilar superior
OSSOS PNEUMÁTICOS

Maxilar superior
OSSOS PNEUMÁTICOS

Etmóide
OSSOS PNEUMÁTICOS

Esfenóide
OSSOS PNEUMÁTICOS

Esfenóide
OSSOS PNEUMÁTICOS

Osso temporal
OSSOS PNEUMÁTICOS

Osso temporal
CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS (FORMA)

Osso curto
Osso longo

Osso laminar
Osso irregular Osso sesamóide
•r do canal de Havers estão as lamelas ósseas, onde se encontram os osteócitos dentro de osteoplastos, comunicando entre si por canalículos radiais.

ESTRUTURA DE UM OSSO LONGO


•r do canal de Havers estão as lamelas ósseas, onde se encontram os osteócitos dentro de osteoplastos, comunicando entre si por canalículos radiais.

ESTRUTURA DE
UM OSSO LONGO
•r do canal de Havers estão as lamelas ósseas, onde se encontram os osteócitos dentro de osteoplastos, comunicando entre si por canalículos radiais.

COMPOSIÇÃO DE
UM OSSO LONGO
COLUNA VERTEBRAL
7 vértebras cervicais

12 vértebras torácicas

5 vértebras lombares

5 vértebras sacrais

4 vértebras coccígeas
COLUNA VERTEBRAL

É formada pela
sobreposição de 33
vértebras, algumas das
quais se encontram
soldadas formando dois
ossos — o sacro e o
cóccix.

 Na coluna vertebral
podem observar-se cinco
regiões: 5 vértebras soldadas

4 vértebras soldadas
COLUNA VERTEBRAL

Discos intervertebrais

Protegem as vértebras de
impactos. Podem sofrer lesões
diversas (não necessariamente
simultâneas) que provocam
dores fortes, de difícil
tratamento.
Hérnia de disco
A hérnia de disco é uma lesão que
ocorre com mais frequência na
região lombar. Essa doença é a que
mais provoca dores nas costas e
alterações de sensibilidade para
coxa, perna e pé.

Aproximadamente 80% das pessoas


vão experimentar a dor lombar em
algum momento de suas vidas. A
localização mais comum da hérnia
de disco lombar é no disco que
fica entre a quarta e quinta vértebra
lombar(L4/L5) e no disco que fica
entre a quinta vértebra e o
sacro(L5/S1).
Hérnia de disco
Hérnia de disco
Vídeo 1
Vídeo 2
Clavícula
PRINCIPAIS OSSOS
Esterno Costelas

Processo xifóide Úmero

Ulna

Ilíaco Rádio

Patela Fêmur

Fíbula
Tíbia
PRINCIPAIS OSSOS Parietal

Frontal

Esfenóide

Maxilar Occipital

Mandíbula
Temporal
PRINCIPAIS OSSOS

Manúbrio do
esterno
Caixa
torácica

Esterno

Processo Xifóide
Junturas ou Articulações

• Junturas ou articulações
são estruturas que servem
para unir dois ou mais
ossos.
• Elas também permitem a
realização de movimentos.
Junturas (detalhe)

Lesões (graves) em atletas,


normalmente envolvem
junturas ou articulações.
Junturas ou Articulações
As ligações entre os ossos do esqueleto que
permitem a mobilidade são as articulações.

Existem 3 tipos de articulações:

Articulações imóveis: como os que existem


entre os ossos do crânio; não permitem qualquer
tipo de movimento.

Articulações semimóveis: como as das


vértebras entre si, permitindo movimentos pouco
amplos.

Articulações móveis: como as da anca, joelho


e cotovelo, em que os movimentos são amplos.
DOENÇAS DO SISTEMA ESQUELÉTICO

DEFORMAÇÕES
LORDOSE
CIFOSE ESCOLIOSE
(curvatura excessiva
(Costas arqueadas) (desvio lateral da coluna)
na região lombar)
Escoliose

Os sintomas dolorosos
geralmente não aparecem
durante a adolescência, mas é
comum na fase adulta. A
queixa mais comum de pais e
pacientes são devido à
aparência com deformidades.
Lordose

É o aumento anormal da
curva lombar levando a uma
acentuação da lordose
lombar normal
(hiperlordose). Os músculos
abdominais fracos e um
abdome protuberante são
fatores de risco.
Cifose

A cifose, vulgarmente
chamada de corcundez (a
pessoa afetada sendo
popularmente chamada de
"corcunda"), é definida como
um aumento anormal da
convexidade posterior
da coluna vertebral, sendo as
causas mais importantes
dessa deformidade, a
má postura e
o condicionamento
físico insuficiente.
DOENÇAS DO SISTEMA ESQUELÉTICO

A osteoporose é considerada pela


Organização Mundial de Saúde (OMS)
como a “epidemia silenciosa do
século”.
Osteoporose
Existem diversos fatores de
risco associados à baixa
massa óssea como ausência
de terapia hormonal após a
menopausa, baixa exposição
solar, consumo de bebidas
alcoólicas, ingestão
inadequada de cálcio,
sedentarismo, história familiar
de osteoporose, tabagismo,
baixo peso e baixa estatura,
idade avançada.
Fraturas

De forma bem simplificada,


podemos dizer que fratura é a
quebra de um osso. Quando
ocorre, o procedimento normal
é a redução dessa fratura, isto
é, a aproximação dos cotos
(partes fraturadas), e a
imobilização até a formação do
calo ósseo e sua completa
calcificação.
Diferenças entre o esqueleto masculino e o
feminino

Você também pode gostar