Você está na página 1de 38

m  

m



"    " m
# #  # 
m$%&'()*'(

u  
  
 
  
   !
LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C

Ä Criada em 1972
Ä por Dennis Ritchie
Ä Laboratórios Bell.

Ä De propósito geral
Ä adequada à programação
estruturada
INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE
PROGRAMAÇÃO C
Ä Todo programa C inicia, obrigatoriamente, sua
execução chamando a função *$+ ,-

Ä Cada instrução encerra com - (ponto e vírgula) que


faz parte do comando;

Ä Possui vários __ % &$'. que permitem


uma infinidade de recursos:
Ä Entrada/saída, funções matemáticas, etc;
Ä É necessário incluir a biblioteca através da diretiva
Ä  $&% /$*0__1
BIBLIOTECA STDIO.H
‡ %  standard input/output;
‡ Permite acesso a todas as funções de entrada e saída;

‡ Exemplo de uso:

#include<stdio.h>
PORTUGOL X LINGUAGEM C
÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷
PORTUGOL X LINGUAGEM C
÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷

u  u   u  u  

÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷



÷
PORTUGOL X LINGUAGEM C
÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷
÷÷ ÷ 
PORTUGOL X LINGUAGEM C
÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷
÷÷ ÷ 

u  u   u  u  


 ÷   ÷
 ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷÷÷ 
 ÷  ÷ 

÷
PRIMEIRO PROGRAMA
#include <stdio.h>

int main(void) {
printf(´Oi gente! \nµ);

}
u  u  
 ÷   ÷

÷ ÷ ÷

÷  ÷  


§÷÷ 
 ÷   ÷

÷ ÷ ÷

÷  ÷  


§÷÷ 
 ÷   ÷

÷ ÷ ÷

÷  ÷  


§÷÷ 
 ÷   ÷
 ÷   ÷ ´    

     

÷ ÷ ÷

÷  ÷  




"&$'( 2& &% &*


 $% 
3* 4 %
&* % $ 3&'( %
*
PORTUGOL X LINGUAGEM C
÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷
 ÷ 
÷ ÷ ÷ ! !÷

 !

 !

÷  !

PORTUGOL X LINGUAGEM C
÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷
 ÷ 
÷ ÷ ÷ ! !÷

 !

 !

÷  !

@  @ @ @


@    
PORTUGOL X LINGUAGEM C
÷ ÷÷ @ 
    
÷ ÷ ÷

÷
 ÷ 
÷ ÷  
  
  

 @ 
@
÷  @ 

÷ 
PORTUGOL X LINGUAGEM C
÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷
 ÷ 
÷ ÷ ÷ ! !÷

 !

 !

÷  !

÷ 
 "
#
$%&%'( $%&%'(
) ! !
EXERCÍCIOS 1 ² LISTA 1

Var
num, suc: inteiro;
inicio

imprima(³Informe um número: ´);


leia(num);
suc = num + 1;
imprima(³O sucessor é: ³, suc);
fim.
EXERCÍCIOS 1 ² LISTA 1

 ÷   ÷


  ÷   ÷
%*÷ ÷
÷ ÷÷ ÷ ÷ ÷

÷  %
÷÷  +*

÷ 

÷    +*

# $,  ! %. 

÷÷-*%
 # $,
÷
÷  -*! %




"&$'( 2& &% &*
 $% 
3* 4 %
&* % $ 3&'( %
*
ESTRUTURA CONDICIONAL - SE
u !"#$ %

 ÷ ÷  ÷

 ,
 /  ,
 0  /
÷1  0
 
 , 
 /
÷1   ,
 /

EXERCÍCIO 2 ² EM PORTUGOL


 ÷% ,% /*

 ÷÷

÷÷2÷÷   *



÷ ,
÷ /

 ÷# ,$ /
(/
 ÷#34

÷÷5   ÷*% ÷



 
÷÷5   ÷*% ÷

÷1 

÷
EXERCÍCIO 2 - EM ´Cµ
 ÷   ÷
 ÷   ÷

÷ ÷ ÷


 ÷% ,% /
÷  2÷÷   *

 ! %. ,

 ! %. /

 ÷# ,$ /
(/
÷  ÷#34

÷  5   ÷*!/ % ÷



÷  5   ÷*!/ % ÷





5 !!6 ! 7
m !
EXPRESSÕES LÓGICAS

‡ Denomina-se 3(8 a
expressão cujos operadores são
lógicos e cujos operandos são
'., $$ e/ou
494 do tipo lógico (Lopes,
2002);
EXPRESSÕES LÓGICAS

&   '(@ " 

V 6 78592
: ..

2÷6 78)
 ;;

9789< 98 
EXPRESSÕES LÓGICAS ²    ::+ # ,

‡ Todas as condições devem ser verdadeiras para a


saída ser verdadeira;
EXPRESSÕES LÓGICAS ²    ::+ # ,

‡ Todas as condições devem ser verdadeiras para a


saída ser verdadeira;

% @)*
u + , 
EXPRESSÕES LÓGICAS ²    ::+ # ,

!& 
!- . )/ 
@ &.


EXPRESSÕES LÓGICAS ²    ::+ # ,

!& 
!- . )/ 
@ &.


EXPRESSÕES LÓGICAS ²    ;; +#,

‡ Pelo menos uma condição deve ser verdadeira para a


saída ser verdadeira;

% @ % @
)*u  , 

% @)*
u " , 
EXPRESSÕES LÓGICAS ²    ;; +#,

!& 
!- . )/ 
@ &.


EXPRESSÕES LÓGICAS ²    ;; +#,

!& 
!- . )/ 
@ &.


EXPRESSÕES LÓGICAS ²    <+ # ,

+    )/ 


5 !!6 !  m m!
EXPRESSÕES RELACIONAIS

‡ Denomina-se expressão relacional


ou simplesmente relação a uma
comparação realizada entre dois
valores de mesmo tipo básico
(Lopes, 2002);

‡ Estes valores são representados na


relação através de constantes,
variáveis ou expressões
aritméticas;
OPERADORES RELACIONAIS

&   '(@ " 


 # ##
2÷   = #
>÷  
>÷÷ ? #
>   
> ÷ @ #
EXERCÍCIO
VE    ÷ ,4

÷A÷ )7B
5$,# 9# D ÷
5 C 9 D ÷
EC
595 ##>:2V

0 ,F >)59 D9<)

3 FG D:2) >:2V

/%3 H 595 5<)

H 0%, I5 V59<)


5 =m!

Avaliar as seguintes expressões. Considere (A = 1, B = 4,


C = 8, NOME = ´TÂNIAµ e COR = ´BRANCOµ)

1. (A+1>=sqrt(B) ) || (NOME != ´ANAµ)


2. (A+1>=sqrt(B) ) && (NOME != ´ANAµ)
3. (NOME != ´ANAµ) && ( A+1>=sqrt(B) )
4. (NOME = =´PEDROµ )|| (COR != ´BRANCOµ)
5. (C<10) || (COR == ´PRETOµ)