Você está na página 1de 14

Universidade Regional do Alto Uruguai e das Missões

Frederico Westphalen

Grupo de Pesquisa de Educação e Tecnologias - GPET

CONCEPÇÕES SOBRE A AULA NO CONTEXTO DA


CIBERCULTURA: A VISÃO DO ALUNO NATIVO DIGITAL DOS
CURSOS DE LICENCIATURA DA URI – CAMPUS DE
FREDERICO WESTPHALEN

Bolsista: Luana Lurdes de Quadros


Orientador: Elisabete Cerutti
CNPq
Introdução

• O estudo referente a este tema parte da compreensão de


que os sujeitos, nascidos na geração digital e que estão
cursando licenciaturas são capazes de organizar e planejar
suas aulas de forma alinhada com o ferramental tecnológico,
uma vez que a tecnologia lhes é familiar.

• Trata-se de um tema de relevância diante do atual contexto


e dos desafios da formação didática para as tecnologias.
• Tratar da cultura digital na escola e sua relação com a
educação é um tema instigante e relevante no que tange à
formação do professor.

• O presente trabalho irá trazer questões embasadas em teorias


de diversos autores que trazem o tema com perspicácia, como
por exemplo, Amante (2011), Freire (2011), entre outros, com
uma metodologia bibliográfica.
Formação de Contribuição nos Desenvolvimento
professores para o processos de intelectual e cultural
uso das tecnologias produção do dos alunos
digitais conhecimento

Investir na formação Autonomia no uso Implementando em


inicial e continuada das tecnologias suas práticas
do professor digitais pedagógicas

Fortalecimento com Novas metodologias


o uso das para processo de
tecnologias em ensino e
sala na aula aprendizagem
Metodologia, Resultados e
Discussão

• O contexto latente de novas tecnologias desafia a


profissionalidade docente a repensar as metodologias para
captar maior atenção e participação dos alunos.

• O professor aprende e necessita, mais do que nunca,


transformar sua prática acompanhando as demandas sociais
no que tange as tecnologias digitais em sala de aula.
• As tecnologias são elementos importantes no que se
constitui a construção de um contexto no qual se busca
levar essas experiências para dentro da sala de aula, no
qual seja possível instituir novas linguagens e códigos na
produção de conhecimento do aluno.

• A universidade e o professor do acadêmico das


licenciaturas precisam atender as demandas atuais no que
tange a formação e preparação dos futuros docentes para
o uso eficaz das tecnologias digitais.
• Bonilla (2005) cita que: as tecnologias são tão
importantes no processo de formação de professores,
quanto a língua materna, as metodologias, a psicologia,
a sociologia, e todas as demais áreas que compõem o
currículo de uma licenciatura em qualquer área do
conhecimento, ou de um curso de formação
continuada”(p. 203)
• É necessário então que o professor alie o uso das
tecnologias já na formação dos acadêmicos de
licenciatura, fazendo com que os mesmos que
vivenciem e usem esses artefatos tecnológicos dentro
de seus planejamentos na universidade.

• Colocando em prática em suas aulas utilizando esses


meios como seu aliado propiciando a seus alunos essa
visão que tecnologia deve ser um aliado para a
aquisição do conhecimento.
Que esse profissional veja e use as mídias com outros
olhos como Freire (2011, pg.28) traz que:

“[...] as mídias não mais como adversarias e sim parceiras


no processo de aprendizagem”.
Podemos nos perguntar: porque pleitear o uso das
tecnologias no ambiente escolar?

Por ser na escola o lugar onde mais ocorre a produção do


conhecimento, seria uma ponte que ligaria o aluno a
essas tecnologias, pois a partir dai o aluno passara a ter
esse contato maior, sendo uma forma desse aluno começar
a utilizar as mídias digitais para meios de recurso como
pesquisas, acrescentando e construindo ideias e
conhecimentos novos. Como um fator importante o uso da
tecnologia aliado à aprendizagem.
• Amante (2011, p. 239) diz que a utilização das
tecnologias proporciona uma nova relação dos atores
educativos entre si e face ao saber e á aprendizagem,
com isso o professor passa a assumir novas
responsabilidades em relação a suas atividades.
Conclusões
O uso adequado destas tecnologias estimula:
• capacidade de desenvolver estratégias de buscas
• critérios de seleção e habilidades de processamento de
informação
Em relação a comunicação, estimula:
• o desenvolvimento de habilidades sociais
• capacidade de comunicar efetiva e coerentemente
• qualidade da apresentação escrita das ideias
• autonomia e a criatividade.
• Sendo assim, os futuros professores precisam aprender
a refletir acerca do uso das tecnologias digitais para que
possam orientar seus alunos para o uso dessas
ferramentas não só para uso no dia a dia mas para usar
como um aliado para a produção do conhecimento, para
uma reflexão crítica.

• Gadotti (2002), afirma que o professor “deixará de ser


um lecionador para ser um organizador do
conhecimento, um mediador do conhecimento, um
aprendiz permanente, um construtor de sentidos, um
cooperador e, sobretudo, um organizador de
aprendizagem”.
Referências
• Amante, L. (2011). Tecnologias digitais, escola e
aprendizagem. Ensino em re-vista, 18(2), 235-245.
• BONILLA, Maria Helena Silveira. Escola aprendente:
para além da sociedade da informação. Rio de Janeiro:
Quartet, 2005.
• FREIRE, Wendel; AMORA, Dimmi (Org.)et. al.
Tecnologia e educação: as mídias na prática docente. 2.
ed. Rio de Janeiro: Wak, 2011.
• GADOTTI, Moacir. Perspectivas atuais da educação.
Porto Alegre. Artes Médicas, 2000.