Você está na página 1de 50

Serviço Especializado em Engenharia

SEESMT- de Segurança e Medicina do Trabalho

PREVENÇÃO E COMBATE A
INCÊNDIO
NR-23 – Proteção contra
incêndios
NR-23 – Proteção contra
incêndios
23.1 Disposições gerais.

23.1.1 Todas as empresas deverão possuir:

a) proteção contra incêndio;


b) saídas suficientes para a rápida retirada do pessoal
em serviço, em caso de incêndio;
c) equipamento suficiente para combater o fogo em seu
início;
d) pessoas adestradas no uso correto desses
equipamentos.
NR-23 – Proteção contra
incêndios
Saídas
23.2 Os locais de trabalho deverão dispor de saídas,
em número suficiente e dispostas de modo que aqueles
que se encontrem nesses locais possam abandoná-los
com rapidez e segurança, em caso de emergência.
23.2.1 A largura mínima das aberturas de saída deverá
ser de 1,20m (um metro e vinte centímetros).
23.2.2 O sentido de abertura da porta não poderá ser
para o interior do local de trabalho.
23.2.3 Onde não for possível o acesso imediato às
saídas, deverão existir, em caráter permanente e
completamente desobstruídos, circulações internas ou
corredores de acesso contínuos e seguros, com largura
mínima de 1,20m (um metro e vinte centímetros.
NR-23 – Proteção contra
incêndios
Saídas – continuação.
23.2.4 Quando não for possível atingir, diretamente, as portas
de saída, deverão existir, em caráter permanente, vias de
passagem ou corredores, com largura mínima de 1,20m (um
metro e vinte centímetros) sempre rigorosamente
desobstruídos.
23.2.5 As aberturas, saídas e vias de passagem devem ser
claramente assinaladas por meio de placas ou sinais
luminosos, indicando a direção da saída.
NR-23 – Proteção contra
incêndios
23.3 Portas.
23.3.1 As portas de saída devem ser de batentes ou portas
corrediças horizontais, a critério da autoridade competente em
segurança do trabalho.
23.3.2 As portas verticais, as de enrolar e as giratórias não serão
permitidas em comunicações internas.
23.3.3 Todas as portas de batente, tanto as de saída como as de
comunicações internas, devem:
a) abrir no sentido da saída;
b) situar-se de tal modo que, ao se abrirem, não impeçam as vias de
passagem.
23.3.4 As portas que conduzem às escadas devem ser dispostas de
maneira a não diminuírem a largura efetiva dessas escadas.
23.3.5 As portas de saída devem ser dispostas de maneira a serem
visíveis, ficando terminantemente proibido qualquer obstáculo,
mesmo ocasional, que entrave o seu acesso ou a sua vista.
NR-23 – Proteção contra
incêndios
23.3 Portas - continuação.

23.3.6 Nenhuma porta de entrada, ou saída, ou de


emergência de um estabelecimento ou local de trabalho,
deverá ser fechada a chave, aferrolhada ou presa durante as
horas de trabalho.
23.3.7 Durante as horas de trabalho, poderão ser fechadas
com dispositivos de segurança, que permitam a qualquer
pessoa abri-las facilmente do interior do estabelecimento ou
do local de trabalho.
23.3.7.1 Em hipótese alguma, as portas de emergência
deverão ser fechadas pelo lado externo, mesmo fora do
horário de trabalho. ,
NR-23 – Proteção contra
incêndios
23.4 Escadas.
23.4.1 Todas as escadas, plataformas e patamares deverão ser
feitos com materiais incombustíveis e resistentes ao fogo.

23.7 Combate ao fogo.


23.7.1 Tão cedo o fogo se manifeste, cabe:
a) acionar o sistema de alarme;
b) chamar imediatamente o Corpo de Bombeiros;
c) desligar máquinas e aparelhos elétricos, quando a operação
do desligamento não envolver riscos adicionais;
d) atacá-lo, o mais rapidamente possível, pelos meios
adequados.
NR-23 – Proteção contra
incêndios
23.8 Exercício de alerta.
23.8.1 Os exercícios de combate ao fogo deverão ser feitos
periodicamente, objetivando:
a) que o pessoal grave o significado do sinal de alarme;
b) que a evacuação do local se faça em boa ordem;
c) que seja evitado qualquer pânico;
d) que sejam atribuídas tarefas e responsabilidades
específicas aos empregados;
e) que seja verificado se a sirene de alarme foi ouvida em
todas as áreas.

23.12 Extintores portáteis.


23.12.1 Todos os estabelecimentos, mesmo os dotados de
chuveiros automáticos, deverão ser providos de extintores
portáteis, a fim de combater o fogo em seu início. Tais
aparelhos devem ser apropriados à classe do fogo a extinguir.
DEFINIÇÃO:

REAÇÃO QUÍMICA COM


Fogo fora de controle.
DESPRENDIMENTO DE LUZ
E CALOR.
Nenhum sistema de prevenção de incêndio será eficaz se não
houver o elemento humano preparado para operá-lo.

Esse elemento humano, para combater eficazmente um


incêndio, deverá estar perfeitamente treinado.

É um erro pensar que sem treinamento, alguém, por mais hábil


que seja, por mais coragem que tenha, por mais valor que
possua, seja capaz de atuar de maneira eficiente quando do
aparecimento do fogo.
Imagine o fogo como sendo
Um Triangulo em que, cada
lado,representa um
elemento formador do
conjunto. Reação
Ele,evidentemente,não em
existira se apenas um dos cadeia
lados deixar de existir.Eis
os elementos do fogo:
Combustível: este elemento pode ser sólido, líquido ou
em forma de gás.
Oxigênio: O ar que respiramos, dentre outros
componentes, possui 21% de oxigênio. No entanto para o
fogo ter início, mesmo deficiente para nós, basta apenas
16%.
Calor: faz com que o material combustível,
seja ele qual for, libere vapores suficiente para
a ignição acontecer.
Reação em cadeia: São reações que se processam durante
o fogo produzindo sua própria energia de ativação (calor)
enquanto houver suprimento de combustível (oxigênio) e
material combustível para queimar.
A Combustão é uma reação química entre corpos, muito
freqüente na natureza. Ex. Fogo.
Durante esta reação química entre os combustíveis e os
comburentes, ocorrerá à combinação dos elementos
químicos, originando outros produtos diferentes que são:
- Fumaça
- calor
- Gases
- Chama ou incandescência
Fumaça: É uma mescla de gases, partículas sólidas e vapores
de água.
A cor da fumaça, serve de orientação prática, indica o tipo do
material que está sendo decomposto na combustão.
Fumaça branca ou cinza clara: nos indica que é uma
queima de combustível comum. Ex. madeira, tecido, papel,
capim, etc.

Fumaça negra ou cinza escura: é originária de combustão


incompletas, geralmente produtos derivados de petróleo, tais
como, graxas, óleos, pneus, plásticos, etc.

Fumaça amarela ou vermelha : nos indica que está


queimando um combustível em que seus gases são altamente
tóxicos. Ex. produtos químicos , etc.
O fogo é classificado conforme o tipo de
material queimado. Vejamos
Classe A- Enquadram-se os materiais
de combustão fácil e que queimam tanto
em sua superfície quanto em sua profundidade e
obrigatoriamente deixam resíduo, tais como
papel,material,tecidos etc;
Classes B- São materiais que queimam
Apenas em sua superfície e que não deixa resíduos,
Tais como gasolina,verniz,óleo,etc;
Classes C- É o fogo que ocorre em equipamentos
elétricos, quando energizados, como motores,
Estabilizadores,transformadores,etc;
Classes D- É aquele que surge de elementos
pirofógraficos, tais como titânio, magnésio, zircônio,
potássio, sódio, etc;
1. Abafamento
Retira o oxigênio do ar
2. Resfriamento
Retira o calor
3. Retirada do material combustível
Retirada do material combustível do ambiente
incendiado
O AR
1% 21%

78%

OXIGENIO NITROGENIO OUTROS GASES

NÃO EXISTIRÁ FOGO EM AMBIENTES COM MENOS


DE 13 % DE O2
Agente extintor
O extintor de água pressurizada (AP) é
utilizado no combate ao fogo oriundo da
madeira, papel, tecidos, etc. A aplicação
deste tipo de extintor reduz a temperatura PQSP
do material em chamas para uma
temperatura abaixo de seu ponto de
ignição, que via de regra, evita nova
combustão ao encharcar o material; os
extintores de pó químico seco e o de
dióxido de carbono (CO2) pode ser
AP
utilizado,mas sem muita eficácia. CO2
Agente extintor
Os extintores desta classe
destinam-se ao combate ao fogo
em líquidos ou gases
inflamáveis.Seu conteúdo pode
ser,gás carbônico (CO2) ou pó
químico seco.No combate ao
fogo de classe B só usar água
se tratar de água pulverizada
PQSP CO2
sob a forma de neblina.
Agente extintor
extintores desta classe
destinam-se exclusivamente ao
combate ao fogo originários de
equipamentos elétricos.
Seu conteúdo pode ser pó
químico seco ou gás carbônico
(CO2). Nunca devemos usar
CO2 água no combate ao fogo de PQSP
classe C.
A classe D tem origem nos elementos pirofóricos
como o zircônio,magnésio,sódio,titânio,etc.
A extinção do fogo se dá em decorrência da queda
de temperatura para um grau inferior ao ponto de
ignição do elemento pirofóricos eventualmente em
chamas, o agente extintor a ser usado é a limalha
de ferro. A água também não pode ser usada no
combate ao fogo de classe D.
Como se deve proceder ao Usar um Extintor

Em parte, a eficácia que se pode obter no combate ao fogo, está


diretamente ligada ao procedimento adotado no manuseio do
extintor. Siga a seqüência numérica e aprenda, passo a passo,
uma maneira fácil e eficiente de combater o fogo:
1. Puxe a trava de segurança
2. Aponte o bocal da mangueira do extintor para a base das
chamas
3. Mantenha o extintor na posição vertical a aparte o gatilho.
4. Movimente a mangueira de um lado para o outro e aplique o
agente extintor sobre a área do fogo.
Hidrante
Os abrigos dos hidrantes geralmente
alojam mangueiras de 15 ou 20
metros e bicos que possibilitam a
utilização da água em jato sólido ou
sob a forma de neblina, tipo Universal.
As mangueiras devem ter conexão
tipo engate rápido, permanecer
desconectadas, estar enroladas
convenientemente e sofrer
manutenção constante.
Deve ser proibida a utilização
indevida das instalações de hidrantes.
Ex: Lavar pisos
Montagem de linha de hidrante – CHEFE DE LINHA.

1. Pega duas 2. Solta a ponta da 3. Acopla o esguicho


chaves storz, um 1ª mangueira, na mangueira, espera
esguicho, a ponta entrega as duas chegar o seu auxiliar,
da 1ª mangueira e chaves storz para o posiciona-se para o
e corre. auxiliar de linha, combate, avisa o
pega a ponta da 2ª controlador de
mangueira e corre. hidrante para ligar a
água e comanda a
Hidrante linha.
Montagem de linha de hidrante – AUXILIAR DE LINHA.

1. Pega uma 2. Lança a mangueira, 3. Se necessário


mangueira e da uma ponta paro o auxilia o chefe de linha
corre. chefe de linha, pega as acoplar o esguicho na
chaves storz com ele, mangueira e posiciona-
acopla a conexão entre se para o combate.
a 1ª e a 2ª mangueira
e corre levando as
chaves storz.
Hidrante
Montagem de linha de hidrante – CONTROLADOR DE
HIDRANTE.

1. Abre a caixa do hidrante,


pega uma mangueira e lança, da
uma ponta para o chefe de linha
, pisa na mangueira, tira a
tampa do hidrante, acopla a
mangueira e aguarda a ordem
do chefe de linha para abrir e
fechar o hidrante.

Hidrante
Como agir se você for
pego de Surpresa
Não entre em pânico. Sua vida depende da sua lucidez.
Se houver um telefone disponível, ligue imediatamente para o ramal de
emergência (3202), dando sua localização e, se possível, as proporções
de incêndio.
Nunca abra uma porta se sentir que há fogo do outro lado. Você pode
saber, tocando-a com as costas de uma das mãos, busque outra saída.
Se, infelizmente, não houver alternativa, procure vedar todas as frestas
em volta dela com o que estiver a seu alcance.
Caso você esteja sentindo dificuldades para respirar, abaixe-se e
procure permanecer junto ao piso. Se houver uma janela abra-a, ou até
mesmo quebre-a, para que o ambiente seja ventilado.
Se o fogo atingir a sua roupa, não corra deite no chão e role para abafá-
lo, quando você corre o fogo aumenta, alimentado pelo oxigênio.
Caso a roupa de um colega esteja em chamas, procure abafa-las
envolvendo-o com uma jaqueta,tapete,manta,etc.
RG-8 – Plano de Atendimento a
Emergência (PAE )

Cenários de Emergência
Evacuação de Áreas
Incêndio e Explosão
Vazamento de Amônia
Vazamento de GLP
Vazamento de óleos e lubrificantes
Vazamento de Produtos Alcalinos.
Manuseio de produtos químicos.
TECNICAS DE
PREVENÇÃO
ARMAZENAMENTO DE MATERIAIS
* Manter sempre que possível, a substância inflamável longe de fonte de
calor e de comburente.
* Manter o local de trabalho com a mínima quantidade de inflamáveis,
apenas para uso diário.
* Possuir depósito fechado e ventilado para armazenamento de
inflamáveis e, se possível, longe da área de trabalho.
MANUTENÇÃO ADEQUADA
* Instalação elétrica apropriada: fios expostos ou descascados devem
ser evitados, pois podem ocasionar curtos-circuitos, que serão origem
de focos de incêndio.
* Máquinas e equipamentos devem sofrer manutenção e lubrificação
constantes, para evitar aquecimento por atrito em partes móveis,
criando fonte de calor.
TECNICAS DE
PREVENÇÃO
* Procure conhecer as condições de segurança do seu local de
trabalho . Não se esqueça de verificar a posição de todas as saídas.

* É importante também conhecer o funcionamento dos extintores e


equipamentos de combate a incêndios e os conservar sempre em
condições de utilização.

* Evite o acúmulo de material perigoso: papel, madeira, tintas, plásticos,


etc.

* Cuidado com álcool, gasolina, removedores, ceras e aerossóis.


Mantenha-os longe de fontes de calor.

* Não use tomadas defeituosas e nem faça ligações elétricas


improvisadas ("gambiarras").
MENSAGEM
NÃO HÁ PALAVRAS E NEM FRASES QUE POSSAM
NOS MANTER SEGUROS, HÁ SOMENTE AÇÕES.
TODOS TÊM O DIREITO DE VIVER EM UM AMBIENTE
SEGURO SEM CORRER RISCOS DESNECESSÁRIOS E
SEM RECEIOS DE DANOS À SUA SAÚDE.
ESTE NÃO É UM SONHO IDEOLÓGICO
É A NOSSA VISÃO

SEESMT
Extintor de pó químico seco
pressurizado ( PQSP )
DURAÇÃO DE 50 SEGUNDOS;
PÓ BICARBONATO;
POSSUI MANÔMETRO;
VERDE PRESSÃO NORMAL;
VERMELHO PRESSÃO INSUFICIENTE;
NÃO SE UTILIZA NA BASE DO FOGO,
USAR FORMANDO NUVEM POR CIMA
DAS CHAMAS;
ATACA O FOCO PROCURANDO FORMAR
UMA NUVEM DE PÓ A FIM DE COBRIR
PQSP
A ÁREA ATINGIDA.
Extintor de Dióxido de
carbono ( CO2 )
Chapa de 8mm – sem solda;
Duração de 45 segundos;
Forma de gelo seco que queima;
Possui empunhamento e difusor.
2.100 Libras de pressão;
Não possui manômetro;
Após 6 meses, pesar e se estiver
constando perda de mais de 10% de
carga, enviar para recarga;
Pesa 22 Kg. Carregado e 16 kg. Vazio;
Ataca o fogo, procurando abafar e
resfriar toda a área atingida.
Extintor de Água
pressurizada ( AP )

Ar comprimido

Água
Sifão

Vento

+ - 3m
RG-8 – Plano de Evacuação de
Áreas – seção 9

Como agir caso necessite abandonar a área

* Evite entrar em pânico, procure manter a calma, evite correr, não


grite e não dê risadas;
A evacuação deverá ser realizada de maneira rápida, utilizando as
saídas de emergência mais próximas, não fique próximo do incêndio
por curiosidade, encaminhe-se ao ponto de encontro;
* Em caso de fumaça saia rastejando pelo chão, procurando respirar
junto ao piso, se conseguir sair, não volte ao local.
* OBSERVAÇÃO: Em caso de utilização das saídas de emergência,
seguir orientação do responsável pelo abandono.
* PONTOS DE ENCONTRO:
Fábrica de Pratos Prontos e Doces: Pátio próximo à expedição (Ponto
1); Escritórios: Frente ao escritório geral (Ponto 2); Fábrica de
Massas: Lateral esquerda da fábrica (Ponto 3); Centro Logístico
(Ponto 4).
RG-8 – Incêndio e Explosão – seção 2

* Mantenha a calma, ao presenciar um principio de incêndio,


incêndio em andamento ou uma explosão não tente combater o
incêndio sozinho.

* Para comunicar a brigada de emergência utilize o ramal


(3202), caso seja um incêndio de pequenas proporções e você
seja treinado para utilizar extintores de incêndio, você deverá
iniciar o primeiro combate ao incêndio.

* Atenção: Caso você não seja treinado ou não se sinta


confiante, não tente debelar o incêndio sozinho, não fique
próximo do incêndio por curiosidade, encaminhe-se ao ponto de
encontro, retorne ao seu local de trabalho, após a ocorrência ter
sido encerrada.
RG-8 – Vazamento de Amônia – seção 6

Danos à saúde:
A amônia é um gás tóxico, comprimido, liquefeito, incolor e com
odor característico, vaporiza-se rapidamente.
Causa queimaduras sob forma líquida, irrita intensamente os
olhos, vias respiratórias e pele.
Exposição a alta concentração pode ser fatal

Danos ao meio ambiente


Pode contaminar cursos d´águas, tornando-os impróprios para
uso em qualquer finalidade.
Altas concentrações no ar põem em risco a vida humana e
animal.
RG-8 – Vazamento de Amônia – seção 6

Em caso de vazamento:
Proibir o acesso de pessoas sem EPI’s na área afetada,
estancar a fonte de vazamento, não jogar água em amônia
líquida quando contida, usar água somente para conter vapores
e analisar a possibilidade de remover o produto

Em caso de vítima:
Em caso de inalação do gás, transportar a vítima para local
aberto e ventilado, longe da área de vazamento.
Em caso de contato com os olhos, lave-os com água corrente
durante 15 minutos, levantando as pálpebras para permitir a
remoção do produto.
Em caso de contato com a pele, lavar as partes afetadas com
água corrente no mínimo por 15 minutos.
RG-8 – Vazamento de GLP – seção 5

Danos à saúde:
O GLP não é tóxico, mas em altas concentrações torna-se
perigoso porque desloca o oxigênio do ar provocando asfixia,
podendo também ter efeito anestésico.

Danos ao meio ambiente


Contaminação da atmosfera local em caso de acidentes.

Em caso de suspeita de vazamento:


Não acionar interruptores, providenciar corte de energia no
local, proibir o acesso de pessoas sem EPI’s na área afetada,
estancar a fonte de vazamento.
RG-8 – Vazamento de GLP – seção 5

Em caso de fogo:
Utilizar água nebulizada e rede de hidrantes, interromper o
vazamento, caso isto não seja possível, deixar queimar todo o
conteúdo do recipiente, mantendo os demais resfriados com
água.
Não extinguir o fogo antes de estancar o vazamento

Em caso de vítima:
Em caso de inalação do gás, transportar a vítima para local
aberto e ventilado, longe da área de vazamento.
RG-8 – Vazamento de óleos e
lubrificantes, produtos alcalinos e
manuseio de produtos químicos:
* seção 7, 4 e 1
Danos à saúde:
(Óleos e lubrificantes) - Evite a ingestão, inalação dos vapores e
contato com a pele, pode causar intoxicação.
(Produtos alcalinos) - Provocam asfixia, ou seja, retiram o oxigênio
do ambiente deixando a vítima sem fôlego, queimaduras nas vias
respiratórias provocadas pela ação alcalina, irritação nos olhos,
queimaduras na pele em caso de contato.

Danos ao meio ambiente

(Óleos e lubrificantes) - Polui as águas e o solo, além de criar risco


de incêndio quando for derramado, ou transportado e manuseado
sem a necessária cautela, causando poluição do ar.

(Produtos alcalinos) - Poluem o ar, o solo, os rios e toda a sua


fauna.
RG-8 – Vazamento de óleos e
lubrificantes, produtos alcalinos e
manuseio de produtos químicos:
* seção 7, 4 e 1

Equipamentos de Proteção Individual:


Luvas de látex, óculos de segurança, protetor facial, máscara
com filtro, bota de borracha, avental, equipamento de respiração
autônomo (caso necessário).
RG-8 – Vazamento de óleos e
lubrificantes, produtos alcalinos e
manuseio de produtos químicos:
* seção 7, 4 e 1
Em caso de vazamento:
Seguir orientações da FISPQ (Ficha de Informação Sobre o Produto
Químico) do produto que originou a emergência, não acione nenhum
equipamento elétrico próximo ao vazamento, isole sinalizando o perigo de
incêndio,
Estancar o vazamento se isso puder ser feito sem risco.
Não direcionar o material espalhado para quaisquer sistemas de
drenagem pública.
Evitar a possibilidade de contaminação de águas superficiais ou
mananciais.
Restringir o vazamento à menor área possível.
Evitar o arraste com água, se isto for feito deve-se providenciar tratamento
desta.
Estancar o vazamento se isso puder ser feito sem risco, Absorvendo com
serragem ou outro material absorvente presente nos kits de emergência
disponíveis nas áreas. Acondicionar a serragem ou o material absorvente
em recipiente para posterior descarte, tampando-o e identificando-o e
providenciar a remoção do recipiente para a Central de Resíduos.
RG-8 – Vazamento de óleos e
lubrificantes, produtos alcalinos e
manuseio de produtos químicos:
* seção 7, 4 e 1
Em caso de derramamento de produto seco:
(Produtos alcalinos) -Com uma pá limpa, colocar o produto dentro de
um recipiente limpo e seco; Tampar, identificar o recipiente e
providenciar a remoção do mesmo para a Central de Resíduos

Em caso de fogo:
No caso de princípio de incêndio, utilize o extintor de pó químico, CO2,
não utilize jatos diretos de água, use esguicho em forma de neblina
RG-8 – Vazamento de óleos e
lubrificantes, produtos alcalinos e
manuseio de produtos químicos:
* seção 7, 4 e 1
Em caso de vítima:
(Óleos e lubrificantes) -Tire imediatamente a roupa contaminada e
lave a pele com água em abundância, em caso de respingo nos
olhos, lave-os com água em abundância durante vários minutos.
Vítimas de inalação dos vapores devem ser prontamente retiradas
para ambientes arejados. Recorra imediatamente à assistência
médica disponibilizando a FISPQ (Ficha de Informação de Segurança
de Produto Químico) ao médico.
( Produtos alcalinos ) - Remover a vítima para ar fresco e solicitar
assistência médica de emergência;
Remover e isolar as roupas e sapatos contaminados;
Em caso de contato com o produto, lavar imediatamente a pele ou os
olhos com água corrente, durante pelo menos 15 minutos;
É importante indicar o estado da vítima e o grau de exposição ao
produto ao médico, bem como qual o produto que causou a
intoxicação com a FISPQ do produto.