Você está na página 1de 37

COMUNICAÇÃO

PUBLICITÁRIA
Manoel Deisson Xenofonte
PLAGIO, READY – MADES E JAMMING
PLAGIO
O termo em latim já
seria uma derivação do
grego plagiós (ou
plágion) que, por sua
vez,
significava tortuoso,
oblíquo, astucioso,
sinuoso, transversal
(CHRISTOFE, 1996).

Aumento do plágio
publicitário:
• Internet (plágio
voluntário ou
involuntário)
• Aumento do número
de campanhas
• Novos Meios de se
PLAGIO

Eduardo Lycurgo Leite (2009, p. 21),


“a cópia, dissimulada ou disfarçada, do todo ou de parte
da forma pela qual um determinado criador exprimiu as suas ideias, ou seja,
da obra alheia, com a finalidade de atribuir-se a autoria da criação
intelectual”. (Eduardo Lycurgo Leite 2009, p. 21)

“imitação servil ou fraudulenta de obra alheia,


mesmo quando dissimulada por artifício, que, no entanto, não elide o intuito
malicioso” (BITTAR, 1994, p. 150 citado por LEITE, E. L., 2009, p. 22).

“tomar uma obra alheia, no


todo ou em parte, e atribuir-se a qualidade de autor [...]. O plagiário sempre
procura disfarçar, astuciosamente, a semelhança entre a obra original e a
sua” (LANGE, 1996, p. 43 citado por LEITE, E. L., 2009, p. 21).
PLAGIO

CONAR não define:

“Este Código protege a criatividade e a originalidade e condena o anúncio que tenha por base
o plágio ou imitação, ressalvados os casos em que a imitação é comprovadamente um
deliberado e evidente artifício criativo”
PLAGIO

TIM x VIVO

(VIVO teve que


retirar a
campanha)
PLAGIO IFOOD X PEDIDOS

PLAGIO IFOOD X PEDIDOS

PLAGIO SUZUKI
PLAGIO ÁGUA CASTELLO
PLAGIO ÁGUA CASTELLO
Kinetic type
Ready - Mades
Utilização de enunciados já existentes e comuns ao público (musicas, cenas de filmes ou
personagens, frases prontas)
Ready - Mades
Utilização de enunciados já existentes e comuns ao público (musicas, cenas de filmes ou
personagens, frases prontas)
Ready - Mades
Utilização de enunciados já existentes e comuns ao público (musicas, cenas de filmes ou
personagens, frases prontas)
Ready - Mades
Utilização de enunciados já existentes e comuns ao público (musicas, cenas de filmes ou
personagens, frases prontas)
Ready - Mades
Utilização de enunciados já existentes e comuns ao público (musicas, cenas de filmes ou
personagens, frases prontas)
O termo culture jamming baseia-se na gíria jamming, que significa
Culture Jamming perturbar ou interferir (n)as transmissões existentes (Harold, 2004).
Em geral o termo traduz-se na interrupção, sabotagem, fraude,
brincadeira, banditismo ou bloqueio das estruturas de poder
monolíticas que regem a vida cultural, não estando limitado ao
bloqueio da mídia corporativa

Para Harold (2004), culture jamming trata-se de uma proliferação


artística de mensagens, um processo retórico de intervenção e
invenção que desafia a habilidade do discurso corporativo de fazer
sentido de forma previsível.
Barbara Kruger
Adbusters
Os adbusters acreditam que o público tem o direito de responder às imagens que nunca pediram para ver. A culture jamming rejeita
frontalmente a ideia de que o marketing – por comprar sua entrada nos nossos espaços públicos – deve ser aceito passivamente
como um fluxo de informação unilateral. Culture jamming é um termo frequentemente conotado com a contracultura.
Adbusters
Adbusters
Adbusters
Adbusters
Adbusters
Adbusters
Adbusters
Adbusters
Adbusters
Adbusters
Exercício
• Recriar um
anúncio:

• Agrotóxico
• Agronegócio
• Reforma da
previdência
• Come and love
us