Você está na página 1de 17

Transtorno obsessivo-compulsivo

e
Transtorno de estresse pós-traumático

Aline Marcelino
Internato de saúde mental
TOC  Existência de pensamentos obsessivos e
comportamentos compulsivos;
 Obsessões: ideias recorrentes e intrusivas que
geram ansiedade;
Transtorno
 Compulsões: gestos e atos repetitivos para
obsessivo- prevenir evento temido e/ou aliviar obsessão.
compulsivo  Muito heterogêneo em sus apresentações
clinicas.

Fonte: DSM-5
TOC
 2% na população geral;
 Maior incidência em meninos na
infância e em mulheres na vida adulta;
 20 anos idade media de inicio;
Epidemiologia

Fonte: DSM-5
TOC
 Serotonina e principal neurotransmissor
envolvido;
 Fatores estressores;
 Importante fator genético:
Etiologia  2x mais chances parente 1 grau diagnosticado na
vida adulta
 10x mais chances parente de 1 grau
diagnosticado na infância

Fonte: DSM-5
TOC
 Presença de sintomas obsessivos e
compulsivos, podendo haver predominância;
 Presença de insight;

Características Sintomas obsessivos mais Sintomas compulsivos


clínicas comuns mais comuns
Medo de contaminar-se Limpar-se ou esquivar-se
de objetos constantemente
Dúvidas Verificar objetos

Organização Contar objetos

Imaginar que tenha Ordenar objetos


ferido/ofendido
Pensamentos proibidos Rezar

Fonte: DSM-5
TOC
 Critérios DSM-5:
 Presença de obsessões, compulsões ou
ambas;
 As mesmas tomam tempo e/ou causam
sofrimento e prejuízo social, profissional;
Diagnóstico  Os sintomas não devem ser secundários ao
uso de substancias ou de outras condições
médicas;
 Especificar grau de insight.
TOC
 Transtornos de tiques, como síndrome de
Tourette;
 Esquizofrenia;
Diagnóstico  Epilepsia do lobo temporal;
diferencial  Fobias;
 Transtorno depressivo.
TOC
 Geralmente gradual, podendo ser abrupto;
 Sem tto tem curso crônico com flutuações;
 Taxa remissão em adultos sem tto: 20%;
Curso e
 Taxa de remissão em crianças e adolescente
prognóstico ate vida adulta: 40%
 Insight pobre: pior prognostico.

Fonte: DSM-5
TOC
 Antidepressivos (ISRS ou clomipramina);
 Antipsicoticos (efeitos de sedação);
 Psicoterapia: Exposição com prevenção de
Tratamento respostas (EPR);
 Evitar benzodiazepínicos.

Fonte: Associação Brasileira De Psiquiatria.


TEPT
 Conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos
e emocionais
Transtorno de  Desenvolve-se após experiência de situação
estresse pós- traumática, que em geral, representa risco de
vida.
traumático
 1 a 4% de prevalência ao longo da vida, mais
TEPT comum em adultos jovens;
 15 a 20% dos que passaram por situação
traumática desenvolvem;
 Altas taxas em veteranos de guerra, policiais,
bombeiros e socorristas;
Epidemiologia
 Taxas ainda maiores em sobreviventes de
estupro, combate, tortura.

Fonte: DSM-5
TEPT  Reexperiência traumática: pensamentos
intrusivos, flashbacks e pesadelos;

 Esquiva: Evitação de situações que possam


Características despertar lembranças;

clínicas
 Hiperexcitabilidade psíquica e motora:
taquicardia, sudorese, cefaleia, hipervigilância,
insônia, ansiedade, depressão ou ideação
suicida.

Fonte: Figueira, 2003


 Critérios DSM-5:
 Exposição a episódio concreto ou ameaça de
TEPT morte, lesão grave ou violência sexual;
 Presença de sintomas intrusivos associados;
 Evitação persistente de estímulos;
 Alterações negativas em cognições e no
humor;

Diagnóstico  Alterações marcantes na excitação e na


reatividade;
 Perturbações com duração > 1 mês;
 Sofrimento clinicamente significativo e
prejuízo social, profissional;
 A perturbação não se deve aos efeitos
fisiológicos de uma substância ou a outra
condição médica.
TEPT  Critérios DSM-5:
 Determinar a presença de:
 Sintomas dissociativos (despersonalização e
desrealização);
 Expressão tardia (6 meses após evento
traumático)
Diagnóstico
TEPT  Manifesta nos primeiros 3 meses, podendo
levar anos;
 Duração dos sintomas varia (meses ou anos)
 Inicio rápido dos sintomas, presença de
Curso e suporte social e familiar favorecem
prognóstico;
prognóstico
 Sintomas podem ser exacerbados em idosos;
 Aumenta risco de suicídio.

Fonte: DSM-5
TEPT

 Antidepressivos (ISRS, principalmente


fluoxetina e tricíclicos)
Tratamento  Psicoterapia

Fonte: Figueira, 2003


 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA.
Transtorno obsessivo-compulsivo: Tratamento.
Diretrizes clinicas na saúde suplementar. 2009.

 FIGUEIRA, Ivan; MENDLOWICZ, Mauro.


Diagnóstico do transtorno de estresse pós-
traumático. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo, v.
25, supl. 1, p. 12-16, June 2003 . Available from
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_artte
xt&pid=S1516-
Bibliografia 44462003000500004&lng=en&nrm=iso>. Access
on 29
Ago. 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-
44462003000500004.

 SOCIEDADE AMERICANA DE PSIQUIATRIA. DSM-


IV: Manual de Diagnóstico e Estatística das
Perturbações Mentais (4ª Ed.). Lisboa: Climepsi
Editores.