Você está na página 1de 47

 OS INSTRUMENTAIS EM ODONTOLOGIA TÊMCOMO FUNÇÃO POSSIBILITAR AO

ODONTOLOGO REALIZAR OS PROCEDIMENTOS DE ATENDIMENTO AO PACIENTE.

OBS: O AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL (ASB) TEM COMO


DEVER CONHECER OS INSTRUMENTAIS E SUAS FUNÇÕES, PARA ORGANIZÁ-
LOS E PROVER O ODONTOLOGO DOS MESMOS.
INSTRUMENTAIS PARA EXAME CLÍNICO

*OS INSTRUMENTAIS PARA BANDEJA DE EXAME


CLÍNICO SÃO:

ESPELHO: É UTILIZADO PARA VISUALIZAR ESTRUTURAS BUCAIS E PROMOVER


ILUMINAÇÃO INDIRETANA CAVIDADE ORAL.

OBS: É CONSTITUÍDO POR UM CABO EM QUE


SÃO ACOPLADOS OS ESPELHOS. OS ESPELHOS VARIAM DE
TAMANHO E PODEM SER PLANOS OU CÔNCAVOS.
POSSUEM EM SUA EXTREMIDADE UMA ROSCA QUE AUXILIA SUA FIXAÇÃO
SONDA EXPLORADORA: INSTRUMENTAL DUPLO UTILIZADO
PARA DETECTAR CÁRIES QUANDO AS PONTAS DA SONDA DESLIZAM NAS FACES DO DENTE.

PINÇA PARA ALGODÃO: COM O PRÓPRIO NOME JÁ DIZ,SERVE PARA PINÇAR O ALGODÃO E
LEVÁ-LO ATÉ A CAVIDADE ORAL.
ESCAVADOR (OU COLHER DE DENTINA): AUXILIA NA REMOÇÃO DO TECIDO CARIADO.

ESPÁTULA Nº 1 (ESPÁTULA DE INSERÇÃO) : ÉUTILIZADA NA INSERÇÃO DE MATERIAL


NA CAVIDADE DO DENTE.
INSTRUMENTAIS PARA PROCEDIMENTOS

ALGUNS INSTRUMENTAIS SÃO UTILIZADOS EM DIVERSAS ESPECIALIDADES:

*CARPULE: É UM TIPO DE SERINGA UTILIZADA PARA


ADMINISTRAÇÃO DE ANESTESIA E NA IRRIGAÇÃO DE CANAIS RADICULARES
*ESPÁTULA Nº 24: É UTILIZADA NA MANIPULAÇÃO DE
DIVERSOS MATERIAIS: ÓXIDO DE ZINCO E EUGENOL,
CIMENTO FOSFATO DE ZINCO, MATERIAL DE MOLDAGEM.
*PLACA DE VIDRO: É O LOCAL ONDE SÃO MANIPULADOS OS MATERIAIS.
*POTE DAPPEN: PEQUENO RECIPIENTE UTILIZADO PARA
COLOCARMOS MATERIAIS (FLÚOR, AMALGMA, RESINA
ACRÍLICA E OUTROS). PODEM SER DE VIDRO OU PLÁSTICO.
CUBAS METÁLICAS: FEITAS EM AÇO INOXIDÁVEL, SÃOUTILIZADAS PARA COLOCAR SO
RO FISIO- LÓGICO, ÁLCOOL IODADO, ETC.

CUBAS DE BORRACHA E ESPÁTULA: USADOS PARA MANIPULAR ALGINATO E GESSO.


AO LADO FACA PARA CORTAR O GESSO.

BANDEJAS METÁLICAS: TAMBÉM EM AÇO INOXIDÁVEL,SÃO DE VÁRIOS TAMANHOS,


COM OU SEM SEPARAÇÃO E SERVEM PARA COLOCAR INSTRUMENTAIS
AGULHAS E TUBETES COM SOLUÇÃO ANESTÉSICA
TUBETES COM SOLUÇÃO ANESTÉSICA: OS ANESTÉSICOSSÃO SOLUÇÕES RESPONSÁ_
VEIS PELA ANESTESIA DOSPACIENTES. DE ACORDO COM SUAS INDICAÇÕES, ESTAS
SOLUÇÕES POSSUEM OU NÃO VASOCONSTRITORES(ADRENALINA, OCTAPRESSIM) E
SÃO ENCONTRADAS SOBVÁRIAS MARCAS: CITANEST, MEPIVACAÍNA, XILOCAÍNA,
NOVOCOL, LIDOCAÍNA PRILOCAÍNA BIOPRESSIN, ETC.
AGULHAS: AS AGULHAS SÃO RESPONSÁVEIS PELA
INTRODUÇÃO DO LÍQUIDO ANESTÉSICO NOS TECIDOS
BUCAIS. PODEM SER LONGAS OU CURTAS,E SÃO
ENCONTRADAS COM DIVERSAS MARCAS NO MERCADO:
GENGIBRAS, BD, INJECTA, ETC.OBSERVAÇÃO: AS AGULHAS BEM COMO OS
TUBETES ANESTÉSICOS, APÓS O SEU USO DEVEM SER
DERCARTADAS, MESMO QUE TENHA SOBRADO SOLUÇÃO
DENTRO DO TUBO. EM HIPÓTESE ALGUMA, AGULHAS E
TUBETES DEVEM SER REAPROVEITADOS EM OUTRO
PACIENTE, OU GUARDADOS PARA O MESMO PACIENTE PARA OUTRA CONSULTA

NOTA: EMBORA OS POTES DAPPEN, CUBAS E


BANDEJASMETÁLICAS, AGULHAS E TUBETES ANES
TÉSICOS E PLACAS DE VIDRO NÃO PASSAM SER
CONSIDERADOS INSTRUMENTOS, ELES SÃO
MATERIAIS DE CONSUMO ODONTOLÓGICO.
INSTRUMENTOS PARA CIRURGIA

QUANDO FALAMOS DE CIRURGIA EM ODONTOLOGIA,


OS PROCEDIMENTOS VÁRIOS:EXODONTIAS (EXTRAÇÕES)
DENTARIAS SIMPLES, REMOÇÃO DE DENTES INCLUSOS,REM
OÇÃO DE LESÕES INTRAÓSSEAS, BIÓPSIA E REMOÇÃO
DE LESÕES NA MUCOSA ORAL E LABIAL. PORTANTO, CADA
PROCEDIMENTO REQUER INSTRUMENTAIS ESPECÍFICOS,
ALÉM DOS INSTRUMENTAIS BÁSICOS PARA CIRURGIA.
EQUIPAMENTOS E INSTRUMENTOS USADOS EM
CIRURGIA ORAL BÁSICA

OS INSTRUMENTAIS PARA CIRURGIA ORAL BÁSICA PODEM SER CLASSIFICADOS,


PARA MELHOR COMPREENSÃO, DO SEGUINTE MODO:

1. PARA INCISÃO DO TECIDO PARA O DESCOLAMENTO DO MUCOPERIÓSTEO


2. PARA CONTROLAR HEMORRAGIA PARA REMOÇÃO ÓSSEA
3. PARA SUTURAR MUCOS A
4. PARA AFASTAMENTO DE TECIDOS MOLES
5. PARA MANTER A BOCA ABERTA
6. PARA ASPIRAÇÃO
7. PARA TRANSFERIR INSTRUMENTOS ESTÉREIS
8. PARA PRENDER E MANTER OS CAMPOS
9. CIRÚRGICOS EM POSIÇÃO
10. PARA IRRIGAÇÃO
PARA INCISÃO DO TECIDO

O INSTRUMENTO UTILIZADO PARA FAZER UMA


INCISÃO É O BISTURI, COMPOSTO DE UM CABO E UMALÂMINA CORTANTE ESTÉRIL E
DESCARTÁVEL. O CABO MAIS COMUMENTE USADO É O Nº
3,POREM,OCASIONALMENTE, PODEM SER USADOS OS Nº 4, 5 E 7,
QUE SÃO MAIS LONGOS E FINOS.
PARA DESCOLAMENTO DO MUCOPERIÓSTEO

O INSTRUMENTAL MAIS COMUMENTE UTILIZADO,


APÓS A INCISÃO NO MUCOPERIÓSTEO, PARA A MUCOSA E O PERIÓSTEO SEPARAR-
SE DO OSSO SUBJACENTE EM UMA ÚNICA CAMADA, É O DESTACA-PERIÓSTEO DE MOLT Nº S9
DESTACA PERIÓSTEO MOLT, A EXTREMIDADES CORTANTE É USADA PARA
DESTACAR PAPILAS DENTÁRIAS ENTRE OS DENTES, E A MAIS
LARGA PARA DESTACAR O TECIDO MOLE DO OSSO. PODE SER USADO, TAMBÉM COMO AFASTADOR.
EM EXTRAÇÕES DENTÁRIAS, A UNIÃO DOS TECIDOS MOLES EM VOLTA DOS DENTES DEVE SER
LIBERADO. PARA ESTES PROCEDIMENTOS É UTILIZADOS, ALEM DO SINDESMÓTOMO, O DESTACA-
PERIÓSTEO DE WOODSON Nº 1, QUE POR SER PEQUENO E DELICADO
PODE SER USADO PARA DESCOLAR TECIDO MOLE, PELO SULCO GENGIVAL.
A EXTREMIDADE PONTIAGUDA DO MOLT Nº 9 TAMBÉM PODE SER UTILIZADA. CITAMOS COMO OUTROS
EXEMPLOS DE DESTACA-PERIÓSTEO O DE MEAD E FREER DUPLO
SÃO INDICADAS AS PINÇAS HEMOSTÁTICAS.PODEM SER PEQUENAS E DELICA
DAS LARGAS, RETAS OU CURVAS.
EM CIRURGIA ORAL AS MAIS UTILIZADAS SÃO AS CURVAS.
OUTRAS UTILIDADES DAS PINÇAS HEMOSTÁTICAS
SÃO REMOVER TECIDOS DE GRANULAÇÃO DOS ALVÉOLOS
DENTÁRIOS E APREENDER PEQUENOS PEDAÇOS DE RAIZ,
PEDAÇOS DE CÁLCULO, FRAGMENTOS DE RESTAURAÇÃO DE AMÁLGAMA.
Pinça de Adson: É Utilizada para
estabilização dos retalhos de tecido mole, nas
suturas. De constituição delicada, pode ter
pequenos dentes, ou não, em sua face ativa.
PINÇA DE STILLIES: TAMBÉM CHAMADA ―DENTE DE RATO‖, É INDICADA PARA A PARTE POSTERIOR
DA BOCA, PODE SER LONGA E DE FORMA SEMELHANTE À PINÇA DE ADSON. TEM, GERALMENTE, DE 7 A 9
POLEGADAS DE COMPRIMENTO.

PINÇA UNIVERSAL PARA ALGODÃO: ESTA PINÇA POSSUI A PONTA ATIVA ANGULADA. É UM INSTRUMENTO
COMUMENTE USADO EM VÁRIOS PROCEDIMENTOS, SENDO EXCELENTE PARA RETIRAR PEQUENOS FRAGMENTOS
DOS DENTES, AMÁLGAMA, OU OUTROS CORPOS ESTRANHOS, E PARA COLOCAR OU REMOVER ROLO DE GAZES.
PINÇA DE AFLIS: INDICADA PARA A REMOÇÃO
DE TECIDOS FIBROSADOS EM GRANDE QUANTIDADE, POSSUI CABO DENTEADO QUE TRAVA O
TECIDO,PRENDENDOO FIRMEMENTENUNCA DEVE SER USADA EM TECIDOS QUE IRÃO
PERMANECER NA BOCA, DEVIDO À DESTRUIÇÃO DOS
TECIDOS CAUSADOS PELO ESMAGAMENTO DA PINÇA.

PINÇAS RUSSAS DE TECIDOS: SÃO LARGAS E COM EXTREMIDADE


ARREDONDADA, SENDO MAIS UTILIZADAS EM CIRURGIA
ORAL PARA RETIRAR DENTES QUE TENHAM SIDO ELEVADOS
DOS ALVÉOLOS, OU FRAGMENTOS DENTÁRIOS. SÃO ÚTEIS PARA COLOCAR GAZE NA BOCA, QUANDO
CIRURGIÃO ESTÁ ISOLANDO UMA ÁREA PARTICULAR PARA A CIRURGIA
PINÇA GOIVA: TAMBÉM CHAMADA DE
ALVEOLÓTOMO, É A MAIS COMUM PARA REMOÇÃO DO
OSSO.TEM LÂMINAS CORTANTES, UNIDAS PELO CABO,
CORTANDO OU REMOVENDO PARTÍCULAS DO OSSO.
POSSUI UMA MOLA NO MEIO DO CABO QUE
PERMITE QUE O CIRURGIÃO FAÇA REPETIDOS CORTES SEM REABRIR O INSTRUMENTO
Cinzel e Martelo: Os cinzéis são utilizados para remoção
de osso e secção (corte) de dentes
LIMA PARA OSSO: É UTILIZADA PARA O ALISAMENTO FINAL DO OSSO
ANTES DO REPOSICIONAMENTO E SUTURA DO RETALHO MUCOPERIOSTAL.
GERALMENTE É DE EXTREMIDADE DUPLA, SENDO UMA PEQUENA E OUTRA LARGA

OBS: NÃO PODE SER USADA PARA REMOVER UMA


GRANDE QUANTIDADE DE OSSO, MAS APENAS PARA ALISAMENTO FINAL.
DEVIDO AO POSICIONAMENTO DOS DENTES DA LIMA, O OSSO SOMENTE É REMOVIDO COM O
MOVIMENTO DE PUXAR.
BROCA E PEÇA DE MÃO: É O MÉTODO FINAL PARA REMOÇÃO ÓSSEA. ESTA
TÉCNICA É UTILIZADA PARA REMOÇÃO DE OSSO EM CIRURGIA DE REMOÇÃO DE DENTES.
BROCAS CARBIDE CORTANTES COM PEÇAS DE
MÃO EM ALTA VELOCIDADE REMOVEM A CORTICAL ÓSSEA.
AS BROCAS MAIS USADAS SÃO AS DE FISSURA NO 557 OU 703 E A ESFÉRICA Nº 8.

557

703
Alta Rotação Contra-Ângulo Micromotor
OBS: A PEÇA DE MÃO DEVE TER ALTA VELOCIDADE E
TORQUE, O QUE PERMITE UMA RÁPIDA REMOÇÃO ÓSSEA E
SECCIONAMENTO DO DENTE.
A PEÇA DE MÃO NÃO DEVE JOGAR AR DENTRO DO
CAMPO OPERATÓRIO, COMO OCORRE COM AS PEÇAS
UTILIZADAS EM DENTISTERIA. O AR JOGADO PARA DENTRO
DAS FERIDAS PODE SER FORÇADO PARA DENTRO DOS
PLANOS FACIAIS PROFUNDOS E PRODUZIR ENFISEMA NOS TECIDOS.
Cureta Lucas
Cureta deMead
de Mead
85, 86 e 87

CURETA PERIAPICAL: E UM INSTRUMENTO ANGULADO COM PONTA DUPLA.


SUA PRINCIPALUTILIZAÇÃO: É REMOVER
GRANULOMAS OU PEQUENOS CISTOS ORIGINADOS DE
LESÕES PERIAPICAIS.
OBS: PODE SER USADO PARA REMOVER PEQUENAS
QUANTIDADES DE RESTOS DE TECIDO DE GRANULAÇÃO DE
ALVÉOLOS DENTÁRIOS.
PORTA-AGULHA
PORTA-AGULHA MAYO HEGAR

UMA VEZ QUE UM PROCEDIMENTO CIRÚRGICO


TENHA SIDO COMPLETADO, O RETALHO MUCOPERIOSTAL É
REPOSICIONADO PARA A POSIÇÃO ORIGINAL E MANTIDO
NO LUGAR PELA SUTURA.
A PINÇA PORTA-AGULHA É O INSTRUMENTO
UTILIZADO PARA FAZER AS SUTURAS. O PORTA-AGULHA POSSUI UM CABO QUE
PERMITE O TRAVARNENTO E UMA PONTA ATIVA CURTA
PORTA-AGULHA CASTROVIEJO
PORTA-AGULHA MAYO HEGAR
PortaAagulha Mathieu
PortaAagulha Mathieu
PORTA-AGULHA X PINÇA HEMOSTÁTICA
PORTA-AGULHA

NA FACE DA PONTA ATIVA AS RANHURAS SÃO DESECÇÃO CRUZADA PARA PERMI


-TIR QUE A AGULHA E O MATERIAL DE SUTURA FIQUEM APREENDIDOS.

PINÇA HEMOSTÁTICA

NA FACE DA PONTA ATIVA AS RANHURAS SÃO


PARALELAS, O QUE DIMINUI O CONTROLE SOBRE A AGULHAE MATERIAL DE SUTURA
. NÃO DEVE SER USADA PARA SUTURA.

AGULHA

A AGULHA É UTILIZADA NO FECHAMENTO DASINCISÕES NA MUCOSA. É GERALM


ENTE PE-QUENA, EM SEMICÍRCULO OU 3/8 DE CÍRCULO. POR SER CURVA,
PERMITE O MANUSEIO ATRAVÉS DE ESPAÇOS LIMITADOS.OS TAMANHOS VARIAM DE
MUITO PEQUENOSATÉ MURRO GRANDES.
MATERIAL DE SUTURA:
A ESPESSURA DO FIO DE SUTURA É DESIGNADA
PELA QUANTIDADE DE ZEROS. PODEM SER COM OU SEM AGULHA:

Fio de sutura sem agulha

FIOS DE SUTURA COM AGULHA


*CATEGUTE CROMADO: TRATADO POR
SOLUÇÕES DE
CURTIMENTO - ÁCIDO CRÔMICO -
PERMANECE
POR MAIS TEMPO (10 A 12 DIAS).
*A MAIS COMUM NA SUTURA DA UM- *FIOS REABSORVÍVEIS SINTÉTICOS: SÃO A
COSA O RAL É A 3-0 (000). BASE DE
POLÍMEROS SINTÉTICOS EM SEU INTERIOR -
OBS: A MAIOR ESPESSURA SERÁ 2- ÁCIDOS POLIGLICÓLICO E
0 OU 00. OS MAIS POLILÁCTICO (4 SEMANAS) -
*MAIS FINOS SÃO 4-0, 5-0 OU 6-0. EXCETO MUCOSA GENGIVAL.
OBS: OS FIOS 6- NÃO REABSORVÍVEL:: LINHO E SEDA.
0, POR SEREM MUITO FINOS, SÃO CLASSIFICAÇÃO DOS FIOS DE SUTURA:
MONOFILAMENTADOS
UTILIZADOS EM LOCAIS VISÍVEIS DA *CATEGUTE SIMPLES
PELE, COMO A FACE. *CATEGUTE CROMADO
OBS: OS FIOS 3- *NÁILON
0 SÃO LARGOS E FORTES O SUFICIENTE *AÇO INOXIDÁVEL
POLIFILAMENTADOS
PARA RESISTIR ÀS TENSÕES INTRAORAIS SOBRE *SEDA
ELES PARA PERMITIR O NÓ COM O PORTA-AGULHA. *Ácido poliglicólico
*Ácido poliláctico
*OS FIOS PODEM SER REABSORVÍEIS OU NÃO
CLASSIFICAÇÃO DOS FIOS DE SUTURA
REABSORVÍVEL: PARA CAVIDADE ORAL SÃO CA
T-GUT E O VICRYL (ÁCIDO POLIGLICÓLIEO). MONOFILAMENTADOS
*CATEGUTE SIMPLES: REABSORVEM RAPIDAME *CATEGUTE SIMPLES
*CATEGUTE CROMADO
NTE *NÁILON
(5 DIAS). *AÇO INOXIDÁVEL
*POLIFILAMENTADOS
*SEDA.
TESOURAS PARA TECIDO MOLE:
IRIS - É PEQUENA, TEM AS PONTAS CORTANTES AGUDAS
E É UTILIZADA PARA PROCEDIMENTOS DELICADOS,
PODENDO SER RETA OU CURVA

TESOURAS DE SUTURA: TEM CABO


RELATIVAMENTE LONGO E ARGOLAS PARA OS DEDOS E
PONTAS CURTAS.

A TESOURA DE MAYO, OU A TESOURA


CASTROVIEJO.
METZENBAUM - POSSUI PONTAS ROMBAS, USADAS
PARA DISSECAR TECIDOS MOLES, ASSIM COMO PARA
CORTÁ-LAS.
INSTRUMENTAIS USADOS PARA AFASTAMENTO DE
TECIDOS MOLES

OS INSTRUMENTAIS UTILIZADOS PARA ESTE FIM


SÃO DENOMINADOS AFASTADORES. PORÉM ALGUNS
INSTRUMENTAIS, DEPENDENDO DO CASO, TAMBÉM
PODEM SER UTILIZADOS COMO AFASTADORES. DE ACORDO
*AFASTADOR DE FARABEUF: É O PREFERIDO PARA
COM A FINALIDADE, OS AFASTADORES PODEM SER PARA:
AFASTAR.
*BOCHECHA
*LÍNGUA
*RETALHOS MUCOPERIOSTEAIS

AFASTADORES PARA BOCHECHA: EXISTEM VÁRIOS


MODELOS DE AFASTSDORES, PORÉM PELA SUA
VERSATILIDADE DESTACAMOS:
*AFASTADOR DE FARABEUF: É O PREFERIDO PARA *AFASTADOR DE AUSTIN: POSSUI ÂNGULO
*AFASTAR. RETO.

AFASTADOR DE MINNESOTA: MAIS LARGO E


SALIENTE. AMBOS PODEM AFASTAR A BOCHECHA E O
RETALHO MUCOPERIOSTEAL.

AFASTADORES PARA A LÍNGUA


ESPELHO BUCAL

*AFASTADOR DE MINNESOTA: MAIS LARGO E


SALIENTE. AMBOS PODEM AFASTAR A BOCHECHA E O
RETALHO MUCOPERIOSTEAL.
AFASTADORES PARA A LÍNGUA WEIDER
ESPELHO BUCAL

AFASTADORES PARA RETALHOS DE TECIDOS MOLES


AFASTADOR DE SEND-MULLER
DESTACA-PERIÓSTEO

AFASTADOR VOIKMANN
INSTRUMENTAIS USADOS PARA MANTER A BOCA ABERTA

SÃO UTILIZADOS QUANDO SE REALIZAM EXTRAÇÕES DENTÁRIAS NA MANDÍBULA.

BLOCO DE MORDIDA: CONSTITUÍDO DE BORRACHA

MOLT: ABRIDOR DE BOCA DE AÇÃO LATERAL, FEITO EM


AÇO INOXIDÁVEL
SANGUE, SALIVA E SOLUÇÕES DE IRRIGAÇÃODEVEM SER ASPIRA_
DOS PARA PROMOVER UMA ADEQUADA VISUALIZAÇÃO, DO CAMPO OPRATÓRIO.

INSTRUMENTAIS USADOS PARA TRANSFERIR


INSTRUMENTOS ESTÉREIS:
SÃO PINÇAS FORTES USADAS PARA MOVERINSTRUMENTOS DE UMA Á
REA ESTÉRIL PARA OUTRA

OBS: TÊM GERALMENTE ÂNGULO


RETO. É ARMAZENADA EM
UM RECIPIENTE PREENCHIDO
COM UMA SOLUÇÃO
BACTERICIDA GLUTARALDEÍDO.
INSTRUMENTAIS USADOS PARA PRENDER E MANTER OS CAMPOS CIRÚRGICOS EM POSIÇÃO

PINÇAS DE CAMPO: BACKHAUS TÊM UM CABO COM TRAVAMENTO E ARGOLAS PARA


OS DEDOS, INDICADOR E POLEGAR. A EXTREMIDADE ATIVA SÃO PONTAS CORTANTES E
CURVAS QUE PENETRAM NAS TOALHAS E CAMPOS.

OBS: INSTRUMENTAIS USADOS PARA IRRIGAÇÃO


Com o uso da peça de mão e brocas para
re- mover osso, é essencial a irrigação contínua da
área com solução salina estéril- soro fisiológico.
Para irrigação é utilizada seringa plástica
descartável grande com agulha romba e angulada
de calibre 18.
INSTRUMENTAIS E MATERIAIS PARA EXODONTIAS
(EXTRAÇÕES)

SINDESMÓTOMO TEM COMO FUNÇÃO FAZER A SINDESRNOTOMIA, OU


SEJA, SEPARAR O TECIDO GENGIVAL A FIM DE EVITAR QUE ELE SEJA LESIONADO DURANTE A EXODONTIA

ALAVANCAS
A ALAVANCA É UM DOS MAIS IMPORTANTES
INSTRUMENTOS PARA EXTRAÇÃO DENTÁRIA. TEM COMO
FUNÇÃO LUXAR DENTES DO OSSO CIRCUNJACENTE ANTES DA
APLICAÇÃO DO FÓRCEPS. SÃO USADAS, TAMBÉM, PARA
REMOVER RAÍZES FRATURADAS.OU SECCIONADAS CIRURGICAMENTE DOS ALVÉOLOS.
OS COMPONENTES DAS ALAVANCAS SÃO CABO HASTE LÂMINA
DE ACORDO COM SUA INDICAÇÃO, A ALAVANCADIFERE NO FORMATO DA SUA LÂMINA.
TIPOS DE ALAVANCAS: RETA - PARA LUXAR DENTES E RAÍZES
SUPERIORES; EXISTEM VÁRIOS TAMANHOS DE LÂMINAS

CURVA - PARA LUXAR DENTES E RAÍZES


INFERIORES. O JOGO É COMPOSTO POR
DUAS
ALAVANCAS; UMA PARA A FACE MESIAL
E OUTRA
PARA A FACE DISTAL DO ELEMENTO.
SELDIN - JOGO CONSTITUÍDO DE TRÊS ALAVANCAS:
UMA RETA COM LÂMINA TRIANGULAR E DUAS COM LÂMINA.

Elevador de Cryer - são duas alavancas


com lâmina em forma de bandeirinha. O
que difere da Seldin é o seu cabo curvo.

Apical: Crane - para elevar raízes e ápices


radiculares.
FÓRCEPS
SÃO OS INSTRUMENTOS RESPONSÁVEIS PELA
EXTRAÇÃO DOS ELEMENTOS DENTÁRIOS. EXISTEM FÓRCEPS
ESPECÍFICOS PARA AS ARCADAS SUPERIOR E INFERIOR. ELES SÃO IDENTIFICADOS PELA NUMERAÇÃO E DE ACORDO
COM SEU DESENHO, DETALHES QUE IRÃO DETERMINAR PARA QUAL OU QUAIS ELEMENTOS DENTÁRIOS ESTÃO
INDICADOS. OS COMPONENTES BÁSICOS DE UM FÓRCEPS SÃO: CABO ARTICULAÇÃO PONTA ATIVA
E PRIMEIRO E SEGUNDO PRÉ-
INCISIVOS CENTRAIS E INCISIVOS LATERAIS CANINOS MOLARES

Fórceps nº 1
Fórceps nº 150
Fórceps – nº 150

FÓRCEPS PARA DENTES SUPERIORES

OS FÓRCEPS PARA A ARCADA SUPERIOR POSSUEM A


PONTA ATIVA COM DISCRETA ANGULAÇÃO QUE FACILITA O ACESSO AO ELEMENTO A SER EXTRAÍDO. A ÚNICA
EXCEÇÃO É O FÓRCEPS Nº1, CUJA PONTA ATIVA É RETA.
PRIMEIRO, SEGUNDO E TERCEIRO MOLAR SUPERIOR
PRIMO, SEGUNDO E TERCEIRO MOLAR SUPERIOR ESQUERDO
Fórceps - 18 L
DIREITO
Fórceps, nº 18 R

O FÓRCEPS Nº 150 POSSUI AS PONTAS ATIVAS EM FORMA DE CONCHA QUE SERÃO POSICIONADAS NAS
FACES VESTIBULAR E PALATINA DOS ELEMENTOS A SEREM EXTRAÍDOS. O MOLAR SUPERIOR TEM FÓRCEPS ESPECÍFICOS
PARA O LADO DIREITO E ESQUERDO, POIS SUA FACE ATIVA POSSUI UMA DAS PONTAS ATIVAS EM FORMA DE GARRA
QUE É POSICIONADA NA FACE VESTIBULAR, E A OUTRA EM FORMA DE CONCHA QUE É POSICIONADA NA FACE
PALATINA DOS MOLARES. NO FÓRCEPS Nº 18 R, A LETRA R" A LETRA INICIAL DA PALAVRA INGLESA RIGHT QUE
SIGNIFICA DIREITO, E NO FÓRCEPS Nº 18 L A LETRA "L" É A INICIAL DA PALAVRA INGLESA LEFT QUE SIGNIFICA ESQUERDO.
O TERCEIRO MOLAR SUPERIOR TAMBÉM PODE SER REMOVIDO COM O FÓRCEPS Nº210.
QUANDO O ELEMENTO DENTÁRIO TIVER COM SUA COROA PARCIAL ALI TOTALMENTE DESTRUÍ DA, EXISTEM
FÓRCEPS ESPECÍFICOS PARA ESTA SITUAÇÃO, QUE SÃO OS DE NÚMERO 65 E 69.
Fórceps nº 69 - detalhe
F
ÓRCEPS Nº 65 Fórceps nº 69 (SS White-Duflex)
FÓRCEPS PARA DENTES INFERIORES
OS FÓRCEPS PARA DENTES INFERIORES POSSUEM
A PONTA ATIVA COM ANGULAÇÃO ACENTUADA PARA FACILITAR O ACESSO AO ELEMENTO A SER EXTRAÍDO.

Dentes Fórceps
número

Incisivos centrais e laterais 1 ou 150


FÓRCEPS – Nº 151. superiores
*INCISIVOS CENTRAIS E LATERAIS Caninos e pré-molares superiores 150
*CANINOS
*PRÉ-MOLARES Molares superiores lado direito 18 R

Fórceps –nº 23 – detalhe Molares superiores lado esquerdo 18 L

Terceiros Molares super 18 R, 18 L ou 210

Raízes superiores 65 ou 69

Incisivos centrais e laterais, 151


caninos pré-molares inferior
FÓRCEPS – Nº 68 –
Molares inferiores 17, 17 ou 23
DETALHE
(chifre de vaca)
Terceiros molares 17, 16 ou 23 ou
222
Raízes inferiores 68
Curetas para Alvéolo

São utilizadas para curetar o alvéolo


dentário após uma exodontia ou uma loja óssea
para remoção de lesões.
 TRUMENTAL  CINZÉIS PARA O OSSO DE OCHSENBEIN (Nº 1, 2
,3, 4)
 LIMAS PARA OSSO SCHLUGER (Nº 9 – 10)
 SONDA MILIMETRADA (FINA E CÔNICA)
 LIMA PARA OSSO BUCK (Nº 11 – 12)
 EXPLORADOR Nº23
 CAIXA DE AÇO PARA INSTRUMENTAL
 RASPADORES – PONTAS DE MORSE –
 AFASTADOR DE LÁBIOS
FOICES MC
 PEDRA DE AFIAR ARKANSAS
 CALL Nº 11 E 12
 ESCOVA DENTAL PARA DEMONSTRAÇÃO
 RASPADOR DE IVORY Nº 1 – PONTAS 2 E 3
 MODELO ARTICULADO PARA DEMONSTRAÇÃO
 PONTAS DE MORSE Nº 00 – 0 – 1
 CABO DE PONTA MORSE
 CURETAS UNIVERSAIS Nº 13, 14, 17, 18, 19, 20
 MC CALL
 TESOUSA CIRÚRGICA –
ANGULAÇÕES ESPECIAIS
 APARELHO DE ULTRA-SOM
 PINÇAS DE CRANE – KAPALN (PAR)
 GENGIVÓTOMO DE KIRKLAND Nº 15 – 16
 GENGIVÓTOMO DE ORBAN Nº 1 – 2
 ALICATE DE CUINSTÍCULA
SONDAS MILIMETRADAS
SERVEM PARA MEDIR A PROFUNDIDADE
DAS BOLSAS E DETERMINAR O CONTORNO E O
TRAJETO DAS BOLSAS NAS SUPERFÍCIES RADICULARES DE CADA DENTE. PODEM SER
SIMPLES OU DUPLAS.

SONDA MILIMETRADA GOLDMAN FOX SONDA MILIMETRADA SIMPLES

PINÇAS DE CRANE – KAPLAN


OU PINÇAS MARCADORAS DE BOLSAS PERIONDENTAIS.

EXPLORADORES – SONDAS
TEM POR FINALIDADE LOCALIZAR
DEPÓSITOS, RANHURAS, DEFEITOS NOS DENTES E TAMBÉM PARA CERTIFICAR-
NOS DA LISURA DA RAIZ APÓS A RASPAGEM.
EXTRATORES
TEM COMO FUNÇÃO REMOÇÃO DE DEPÓSITO SUPRA E SUBGENGIVAL E ALISAR
SUPERFÍCIES RADICULARES. CITAMOS COMO EXEMPLO MC CALL NÚMEROS 4 – 8, 7-9, 1-
10, 11-12 E A PONTAS MORSE.
EXTRATORES EM FORMA DE CINZEL

USADOS EM SUPERFÍCIES PRÓXIMAS DOS DENTES COM


RAÍZES MUITOS PRÓXIMAS ONDE:
NÃO CONSEGUIMOS ENTRAR COM OUTRO INSTRUMENTO E O
VOLUME DE CÁLCULO É GRANDE. COMO EXEMPLO TEMOS
OS CINZÉIS DE OCHSENBEIN E OS CINZÉIS SSW 3,W 33, SSW 34.

Cinzéis de Ochsenbein
Cinzel SSW 3
Cinzel SSW 33
Cinzel SSW 34
CURETAS
AS CURETAS TÊM COMO FUNÇÕES:

REMOÇÃO DO EPITÉLIO DE INSERÇÃO;


REMOÇÃO DE TECIDO DE GRANULAÇÃO;
REMOÇÃO D PAREDE MOLE DA BOLSA;
REMOÇÃO DAS FIBRAS PERIODENTAIS;
DEBRIDAMENTO DOS TECIDOS ÓSSEOS;
APLAINAMENTO E ALISAMENTO
RADICULAR.
NO MERCADO ENCONTRAM
OS, POR EXEMPLO, ASCURETAS G
RACEY E MC CALL.
Gracey G1/G2
GENGIVÓTOMO DE KIRKLAND

USADO PARA INCISÃO INICIAL, UNINDOS OS


PONTOS MARCADOS PELA PINÇA DE CRANE- KAPLAN.
USADO, TAMBÉM, PARA TERMINAR A INCISÃO
INTERNA DOS RETALHOS.

GENGIVÓTOMO DE ORBAN

USADO PARA INCISÃO SECUNDARIA OU FINAL,


FAZENDO O CORTE DAS GENGIVAS INTERDENTAIS.

BISTURI DE BARD – PARKER (LÂMINA 11 E 15)


INCISÃO DE RETALHOS, ENXERTOS LIVRES DE
GENGIVA, ÁREAS DOADORAS, FREIOS E BRIDAS, DRENAGEM
CLÁSSICAS DOS ABSCESSOS.
AFASTADORES DE PERIÓSTEO –
ESPÁTULA Nº 7

POR TER TAMANHO MENOR, É MAIS INDICADA


PARA CIRURGIAS PERIONDENTAIS

LIMAS PARA OSSO ( BUCK-SCHLUGER)

SÃO UTILIZADAS PARA ACERTO ÓSSEO PERIONDENTAL.

TESOURA CIRÚRGICA

REMOÇÃO DE FRANJAS DE TECIDOS QUE


RESTAM QUANDO A INCISÃO PRIMÁRIA NÃO É FEITA DE UMA SÓ VEZ.
REMOÇÃO DE RESTOS DE TECIDOS DE RANULAÇÃO. AJUDA NA PLASTIA DE TECIDOS MOLES
GENGIVAIS. CORTAR FIOS DE SUTURA. REMOÇÃO DE PORÇÕES INCISADAS DE
TECIDOS EM ÁREA DIFÍCIL ACESSO.
ALICATE DE CUTÍCULA

SERVE PARA ADELGAÇAR TECIDOS GENGIVAIS

Você também pode gostar