Você está na página 1de 31

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO I


PROFESSORA: ROSA AMÂNCIO

Liderança e Resolução
de Conflitos
Isabel Oliveira
Jardel Lucas
Juliana Targino
1 DEFINIÇÃO:
Liderança
Definição
Liderança é a arte de comandar pessoas, atraindo
seguidores e influenciando de forma positiva
mentalidades e comportamentos.

Pode surgir de forma natural, caracterizando uma


liderança informal, ou de forma a ser eleito por uma
organização de modo formal.

3
Definição
As habilidades de um líder envolvem carisma, paciência,
respeito, disciplina e, principalmente, a capacidade de
influenciar os subordinados.

O líder tem a função de unir os elementos de um grupo,


para que juntos possam alcançar seus objetivos. A
liderança está relacionada com a motivação, porque um
líder eficaz sabe como motivar os elementos do seu grupo
ou equipe.
4
Teorias dos
Tipos de Líder
5
Teoria dos Traços
○ Considera que o indivíduo possui características natas de

líder, não sendo possível o aprendizado da liderança ou

aprimoramento das capacidades de liderança. De acordo

com esta abordagem, as competências de liderança

estariam atreladas às características físicas, cognitivas e

sociais.

6
Teoria
Comportamental
○ Nesta teoria, procura-se chegar à definição de liderança

através da observação de comportamentos de grupo.

Assim, estudados os comportamentos existentes na

liderança, bastaria criar programas de formação que

modificassem e adaptassem os comportamentos das

pessoas com vista a tornarem-se líderes.

7
Teoria Contingenciais
○ Avaliam o ambiente em que a liderança é exercida, bem

como as ações dos líderes e dos liderados. Dentro desta

abordagem, vale destacar a teoria do Modelo de

Participação do Líder, de Vroom e Yetton (1973), que

considera essencial a participação dos liderados para

alcançar os propósitos da organização.

8
Aplicabilidade
○ O bom líder sabe que cada pessoa tem seu
tempo, seu ritmo e cabe a ele ajustar
processos e tarefas ao que realmente
cada um é capaz de fazer. Nesse ponto, a
comunicação franca é o mais importante.

9
Aplicabilidade
○ Liderar é guiar, dirigir, ter capacidade de
obter resultados, comandar, persuadir, ser
capaz de estabelecer metas e objetivos,
fazer um grupo esforçar-se para atingi-los e
ter capacidade de motivar. Isso demanda
um aumento da capacidade de aprender
para liderar diversidades, complexidades e
ambiguidades.

10
Nutricionista
Líder

11
Nutricionista Líder
A capacidade de liderança é
fundamental para o profissional de alimentação,
principalmente para a Nutricionista, que assume
uma posição de liderança nos serviços de
alimentação, garantindo a qualidade e a
segurança dos alimentos, promovendo
modificações e sendo responsável por outros
profissionais. (ROSANELI, 2013)

12
Nutricionista Líder
- Liderar é uma atividade que precisa ser
exercida da mesma maneira que, por
exemplo, uma nutricionista desenvolve um
planejamento de cardápio, ou seja, é
necessário tempo, dedicação e métodos
apropriados.

- A nutricionista como líder, deve desenvolver a capacidade de inspirar os seus


seguidores/colaboradores e fazê-los acreditar que as metas e objetivos serão
alcançados, e que a recompensa será da equipe, independente das funções e
cargos exercidos.
13
Nutricionista Líder
- No processo de trabalho, são os que assumem o
papel de relevância, pois são aqueles que planejam,
organizam, coordenam e controlam os esforços dos
indivíduos e determinam o melhor caminho a seguir;

A nutricionista atuante em UAN é a profissional


responsável não só pela supervisão da produção da
refeição, mas também pela administração da unidade e
liderança de seus colaboradores.

14
Nutricionista Líder
A atuação da nutricionista como gestora
é importante, pois esta profissional domina a
área que atua, sabendo argumentar, sanar
dúvidas, questionar possíveis erros, ensinar os
processos e procedimentos corretos, assim
como sua importância. Fornecendo aos seus
liderados conhecimentos técnicos e confiança
nas informações transmitidas.

15
Resolução de
Conflitos

16
➔ Definição: Choque de necessidades e valores pessoais;

➔ Resolução - Não perder de vista o objetivo e direcionar A habilidade em


medidas em relação a isso; resolver conflitos é
fundamental para uma
➔ Conflito de valores; convivência mais
produtiva e para uma
➔ UAN : Ambiente propício para surgimento de conflitos; convivência mais
➔ O Nutricionista deve estar ciente e apto para administrar produtiva e
bem os problemas que surgirem. harmoniosa.

17
PRINCIPAIS CONFLITOS EM UANs:

● Alta rotatividade de funcionários ● Controle de qualidade precário

● Absenteísmo ● Insatisfação dos comensais

● Atrasos ● Problemas com equipamentos

● Fuga às responsabilidades ● Desmotivação da equipe

● Índices crescentes de acidentes ● Baixa produtividade

● Desperdício excessivo

18
O que o Nutricionista
pode fazer para solucionar
os conflitos?

19
DIVISÃO
CRITERIOSA DOS
CARGOS
○ Responsável por reduzir grande parte dos problemas;

○ Auxilia na contratação ou remanejamento adequado da


equipe;

○ Descrição dos cargos e funções documentada;

○ Atentar-se para a execução das tarefas.

20
Para iniciar a descrição de cargos é
necessário responder às seguintes
perguntas:

A análise dos
– Em que consiste ocupar esta posição? cargos exige um
– Quais as características desejáveis? estudo detalhado de
– Quais as características desejáveis? cada aspecto ou
elemento pertinente
– O que o funcionário deverá executar?
ao cargo.
– Qual o tempo necessário para cada uma das tarefas? (auxilia na
decisão do número de funcionários que deverão ser contratados).

21
PLANEJAMENTO DE
METAS/OBJETIVOS
○ Toda empresa deve ter metas e objetivos claros;

○ Prazo das metas bem estabelecidos, atribuídos por


setor/unidade;

○ Devem ser alinhadas e compatíveis com cada membro,


evitando divergências/confusões/incertezas;

○ Avaliar possibilidades e limitações (frustrações). 22


INTEGRAÇÃO E
MOTIVAÇÃO DA EQUIPE
○ A integração baseia-se:
Necessidade de inclusão: sentir-se parte da equipe, participando das
decisões e sendo ouvido, valorizado e reconhecido.

Necessidade de afeição: sentir-se querido pelo grupo, não só pelo lado


profissional, mas pessoal. PRODUTIVIDADE
Necessidade de interdependência: conhecer seu papel na equipe,
contribuindo com suas habilidades, formando uma equipe coesa, integrada
e produtiva.

23
CONTROLE DA
QUALIDADE
○ Para controle da qualidade, as seguintes etapas devem
ser seguidas:
- Identificação do problema
- planejamento da solução
- execução do plano
- controle da execução
- avaliação das etapas
- replanejamento da ação
24
- execução do plano.
Utilização do PDCA

○ Trata-se de uma ferramenta gerencial de tomada de


decisões

○ Visa garantir o alcance das metas necessárias para a


sobrevivência de uma organização;

○ Controle e melhoria contínua dos processos e


produtos;

○ Pode ser utilizado em qualquer empresa de forma a


garantir o sucesso nos negócios, independente da
área ou do departamento.
25
Procedimentos e processos necessários
Agir de acordo com o avaliado, para atingir os objetivos
confeccionando novos planos de ação

Avaliar o processos e resultados,


Realizar as tarefas previstas
confrontando-os com o planejado
no planejamento

26
COMUNICAÇÃO
ADEQUADA
○ Grande parte dos conflitos dentro das organizações está
ligado à comunicação;

○ Eliminar possíveis más interpretações (duplos sentidos)

○ Uma das boas técnicas para ter a certeza se alguém está


entendendo o que está sendo falado é perguntar para a
pessoa, é deixar que ela diga o que compreendeu dos
seus argumentos.

27
ESTÍMULO À
CRIATIVIDADE
○ Criatividade é a capacidade de criar o
inesperado e torná-lo útil.

○ Todos os seres humanos são potencialmente


criadores.

○ Quando o indivíduo sente-se importante,


confiante e capaz, põe disponível, com
entusiasmo e motivação, sua criatividade.

28
CONSIDERAÇÕES FINAIS
O poder do líder não vem do seu cargo hierárquico, mas sim de um conjunto de relações que possui com a sua equipe
(respeito, afeto, exemplo, trabalho, missão, comprometimento, empatia, envolvimento e admiração);

O importante para um líder, quando perceber um conflito, é conversar separada e pessoalmente com cada parte para
entender o ponto de vista de cada um, e depois conversar em grupo com as duas partes simultaneamente, desempenhando
papel de moderador.

Jamais esquecer que o bom administrador de conflitos é sempre um excelente ouvinte. Então contenha-se quando a outra
parte argumentar, simplesmente escute, processe, pense, analise e formule os seus argumentos com precisão e objetividade,
mas jamais falte com o devido respeito.

29
Referências
ABREU, E.S.; SPINELLI, M.G.N.; ZANARDI, A.M.P. Gestão de unidades de
alimentação e nutrição: um modo de fazer. São Paulo: Metha, 2003.

COSTA, W.S. Humanização, relacionamento interpessoal e ética. Cad Pesq


Admin. 11(1): 17-21, 2004.

ROSANELI, A.C. Liderança: Técnicas eficazes de liderança para nutricionistas


em serviços de alimentação. Os desafio da liderança.

DARIVA, R.; OH, A. Atuação do nutricionista líder em unidade de alimentação e


nutrição no segmento de refeições transportadas para penitenciárias em Curitiba -
PR e Região Metropolitana. FAE, 2014.

MEZOMO, I.F.B. Os serviços de alimentação: planejamento e dministração. São


Paulo: Manole, 2002.

OLIVEIRA, C.A. A contribuição dos fatores motivacionais para a qualidade.


Dissertação de mestrado na Engenharia de produção. Florianópolis: UFSC, 2002. 30
Obrigado! 31