Você está na página 1de 18

Colégio Técnico de Campinas - UNICAMP

Acrilonitrila Butadieno Estireno - ABS

Aluno: Misael Fernandes Souza


RA: 19525
Professor: José Ricardo Fernandes Lagôa
Disciplina: Tecnologia dos Materiais
Sumário

• Introdução
• Historia
• Produção
• Processamento
• Formação Química
• Aplicação
• Conclusão
• Referências e Bibliografia
Introdução
Acrilonitrila butadieno estireno, cuja sigla ABS deriva da
forma inglesa acrylonitrile butadiene styrene, é um copolímero
composto pela combinação de acrilonitrila, butadieno e estireno. A
sua fórmula química é (C8H8·C4H6·C3H3N)n, e a proporção exata de
cada componente na composição do copolímero depende da utilização
final do produto para que este se destina. O resultado físico deste
copolímero é um material termoplástico rígido e leve, com
alguma flexibilidade e resistência na absorção de impacto, muito
comum na fabricação de produtos moldados para usos diversos.
Esta resina sintética termoplástica pode assumir quaisquer formas e
cores, por moldagem térmica a altas temperaturas e adição
de pigmentos. A coloração do ABS possibilita a reprodução
de cores muito vívidas e saturadas, e varia, nas suas propriedades
de reflexão e refracção da luz, de um transparente muito claro e
límpido a um opaco completamente estanque. Este plástico é também
muito usado pelo acabamento de alto brilho que permite,
conjuntamente com todas as suas outras propriedades. Outra
vantagem do ABS é a excelente relação de preço qualidade, o que o
torna um produto desejável: econômico e eficaz.
História
Desenvolvido em 1948 nos Estados Unidos com a intenção
de ser um polímero extremamente resistente, ou seja, com alta
capacidade de não sofrer alterações estruturais apesar de grande
estresse mecânico . Nos anos 1960 os plásticos passaram a ser
amplamente utilizados em diversos processos substituindo
materiais que até então eram considerados indispensáveis como
vidro, madeira, algodão, celulose e até metais. Com a fabricação
em larga escala, diversas formas de plásticos passaram a ser
usadas no cotidiano das famílias do mundo inteiro, como garrafas
PET, recipientes de plásticos, descartáveis e posteriormente
eletroeletrônicos, onde o ABS é um dos principais plásticos a serem
utilizados. Na atualidade vive-se em um mundo no qual grande
parte de tudo que se utiliza é plástico, em que a produção desses
componentes é desenfreada e seu descarte altamente
irresponsável, o que gerou numa dependência de um composto
derivado de fontes não renováveis.
Produção
O plástico ABS é formado pela “junção”, vamos assim dizer, de três
monômeros:

• Acrilonitrila (monômero sintético produzido a partir do hidrocarbonato


propileno e amoníaco);
• Butadieno (alceno obtido a partir da desidrogenação do butano);
• Estireno (produzido a partir da desidrogenação do etilbenzeno).

Cada monômero possui suas propriedades, tornando possível a


produção de tipos diferentes de ABS, variando, desta forma, suas
possibilidades de uso, sendo aplicados de variadas formas, em diferentes
segmentos, não apenas revitalizando a indústria, mas oferecendo ao
consumidor uma gama de opções de qualidade (falando aqui, em suma, de
flexibilidade e resistência).
Produção
Processo de moldagem por injeção

Processo de moldagem por extrusão


Produção
Custo de Produção

A produção de 1 kg de ABS requer o equivalente a cerca de 2 kg


de petróleo para as matérias-primas e energia gasta na produção do plástico.

Uma das vantagens deste plástico é


que se permite à reciclagem.
Embora o custo de produção do
ABS rende o dobro do custo de
produção do poliestireno, este
copolímero é preferido para muitas
aplicações pela sua dureza, brilho,
flexibilidade e propriedades de isolante
elétrico;
Produção
Formação química
Fórmulas estruturais dos seus constituintes:

Poliacrilonitrilo

Polibutadieno

Poliestireno
Propriedades Térmicas
Propriedades Físicas
Propriedades Físicas

Algumas Características:

Ponto de Fusão ~175°C


Densidade: 1,03 g/cm3
Temperatura de Transição Vítrea: 105º
Propriedades Físicas
Aplicações
Apontado com o número “7” na classificação de plásticos, esse copolímero é
aplicado em inúmeros segmentos do nosso cotidiano:

Uso geral: brinquedos, utilidades domésticas, artigos descartáveis, móveis para


jardim, frascos, malas de viagem e outros.

Peças automobilísticas: grades e painéis interiores, caixas de bateria, assentos e


outros.

Aparelhos: carcaças de eletrodomésticos, aspiradores, computadores,


teclados, celulares e outros.

Construção: chapas corrugadas, fios, tubos, capacetes de segurança e outros.


Aplicações
Aplicações
Conclusão
O material pode ser uma ótima alternativa para produção de peças
rápidas, em futuro próximo, poderá vir substituir muitas peças plásticas de
difícil acesso e alto custo.
A versatilidade do ABS impacta positivamente nossas vidas e nosso
dia a dia, facilitando principalmente os processos de fabricação por causa
de sua versatilidade e características únicas.
Bibliografia
• Google Imagens
• http://www.impressao3dfacil.com.br/ (Thiago Reis)
• Wikipédia: Enciclopédia Livre
• http://www.tudosobreplasticos.com/ Daniel Tietz Roda
• http://www.maispolimeros.com.br/2018/09/24/plastico-abs-e-suas-principais-
caracteristicas-e-aplicacoes/
• https://www.ecycle.com.br/component/content/article/13-consuma-
consciencia/5756-plastico-abs-voce-sabe-onde-ele-esta-presente-e-do-que-e-
feito.html
• https://www.essenciamoveis.com.br/blog/diferencas-entre-polipropileno-e-
abs/

Você também pode gostar