Você está na página 1de 9

Giz, lousa e

saliva = Aula Expositiva.


 Vantagens:
 Custo baixo;
 Poupa tempo dos professores na preparação;
 Requer um mínimo de conhecimento prévio para sua utilização;
 Possível transmitir, num tempo menor, grandes quantidades de
informações
 É um meio rápido, onde o conteúdo a ser apreendido é apresentado
em sua forma final;
 Requerer do estudante apenas o entendimento da mensagem,
procurando, simultaneamente, desenvolver seu raciocínio crítico.

 Desvantagens:
 A falta de envolvimento dos professores;
 A redução dos gastos com a educação;
 A acomodação de alunos e professores;
 Transmissão de conhecimento
Valorização da
participação do aluno e
do professor no processo
ensino - aprendizagem,
tornando-os responsáveis
pela elaboração e
desenvolvimento de
projetos de trabalho.
Estes Projetos
contribuem para a
formação de sujeitos
ativos, reflexivos,
atuantes e participantes.
Os projetos pedagógicos dinâmicos
permitem uma aprendizagem por meio da
participação ativa dos alunos, vivenciando as
situações - problema, refletindo sobre elas e
tomando atitudes diante dos fatos. Ao
professor compete resgatar as experiências do
aluno, auxiliá-lo na identificação de
problemas, nas reflexões sobre eles e na
concretização dessas reflexões em ações.
Ensino curricular Ensino com projetos de
(compartimentado) trabalho
Enfoque Transmissão de Resolução de problemas
conteúdos prontos. significativos.
Conhecimento Acúmulo de fatos e Compreensão da
informações isoladas. realidade e possível
intervenção nela.
Professor Único informante, com o intervém no processo de
papel de dar as respostas aprendizagem ao criar
certas e cobrar sua situações
memorização. problematizadoras.
Aluno Sujeito dependente, que Sujeito ativo, que usa sua
recebe passivamente o experiência e seu
conteúdo transmitido conhecimento para
pelo professor. resolver problemas.
As metodologias tradicionais têm sido pouco
eficientes para ajudar o aluno a aprender a pensar, refletir
e criar com autonomia soluções para os problemas que
enfrenta. Os alunos acumulam saberes, mas não
conseguem aplicar seus conhecimentos em situações reais
do dia-a-dia. Encontra-se, no trabalho com projetos, uma
proposta de educação voltada para a formação de
competências, que pretende que a aprendizagem não se
torne passiva, verbal e teórica, mas que tenha a
participação ativa dos alunos.
 OLIVEIRA, C. L. Significado e contribuições da afetividade, no contexto da
Metodologia de Projetos, na Educação Básica, dissertação de mestrado –
Capítulo 2, CEFET-MG, Belo Horizonte-MG, 2006.
 A Metodologia de Projetos como recurso de ensino e aprendizagem na
Educação Básica.
Disponível em:
http://www.tecnologiadeprojetos.com.br/banco_objetos/%7B28A0E37E-294A-
4107-906C-914B445E1A40%7D_pedagogia-metodologia.pdf

 LEAO, D. M. M. Paradigmas contemporâneos de educação: escola tradicional


e escola construtivista. FACED . UFC, 1999
Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/cp/n107/n107a08.pdf

Você também pode gostar