Você está na página 1de 27

Apresentação

Douglas Arthur de A. Rolim


Cap. 12 – Projeto Orientado a Objetos
1. Objetivos
Sumário
2. Projeto Orientado a Objetos
3. Objetos e Classes
4. Comunicação Entre os Objetos
5. Comunicação dos Objetos
6. Processos POO
7. UML
8. Componentes do UML
9. Exemplificação POO
10. Evolução do Projeto
11. Conclusão
Objetivos

• Endender
• Processos
• Modelos
• Representação
Projeto Orientado a Objetos

• O que é Projeto OO?


• Desenvolvimento OO
• Analise OO
• Projeto OO
•Programação OO
Projeto Orientado a Objetos
• O que é Projeto OO?
• Desenvolvimento OO
• Processos
• Analise OO
• Projeto OO
• Programação OO
Projeto Orientado a Objetos
• Vantagens do Projeto OO
• Fácil Manutenção e Modificação
• Reutilizáveis
• Visualização

Objetos que interagem entre si


Objetos e Classes
• Objetos
• Objeto
• Estado
• Conjunto de Operações
• Classes de objetos
• Classe de um Objeto
• Encapsulamento
Objetos e Classes
• Herança ou Generalização
• Abstração
• Reutilização
• Organização
Comunicação dos Objetos

• Como os Objetos de comunicam?


• if (aptoVacinacao(cidadao.getIdade()))

• Objetos requisitam serviços de outros objetos.


Servidores Objetos Ativos
Processos de Projeto OO
1. Entender o uso do sistema.
2. Projetar
3. Identificar os objetos
4. Desenvolver modelos
5. Especificar interfaces
UML
(Unified Modeling Language)

• OMG (Object Management Group)


• Linguagem de Modelagem Gráfica
• Conjuntos de Artefatos
Componentes do UML
Diagrama de Caso de Uso
• O Ator
• Não faz parte do Sistema
• Interage
• O caso de uso
• Diálogo
•Cenário
•Uma instância do Caso de uso.
Componentes do UML
Diagrama de Classe
Componentes do UML
Relações entre Classes
Componentes do UML
Diagrama de Sequência
Componentes do UML
Diagrama de Colaboração
Exemplificação POO
Um sistema de mapeamento meteorológico é necessário para gerar mapas
meteorológicos regularmente, utilizando dados coletados a partir de estações
meteorológicas remotas, sem que seus funcionários estejam presentes, e de outras
fontes de dados, como observadores de tempo, balões e satélites meteorológicos. As
estações meteorológicas transmitem seus dado são computador da área, em resposta a
uma requisição dessa máquina.

O sistema de computador da área faz a validação dos dados coletados e


também a integração dos dados a partir das diferentes fontes. Os dados integrados são
arquivados. Os dados desse arquivo e um banco de dados de mapas digitalizados são
utilizados para a criação de um conjunto de mapas meteorológicos locais. Os mapas
podem ser impressos em uma impressora especial ou ser exibidos em diversos formatos.
Exemplificação POO
Principais Subsistemas
Exemplificação POO
Principais Subsistemas
Exemplificação POO
O Caso de Uso para essa Estação Meteorológica
Exemplificação POO
Arquitetura da Estação Meteorológica
Exemplificação POO
Identificação de Objetos
• Objetos e atributos são substantivos
• Serviços são Verbos
• Identificar dados Abstratos
• Quem desempenhar atividade são fortes
cadidatos
• Cenários
Exemplificação POO
Classes da Estação Meteorológica

•Termômetro de solo, Anemômetro, Barômetro


• Objetos do domínio da aplicação que são entidades tangíveis de hardware
relacionadas aos instrumentos no sistema. As operações se ocupam de controlar
esse hardware.
• Estação meteorológica
• É a interface básica da estação meteorológica com seu ambiente. Suas operações
refletem as interações identificadas no modelo de caso de uso.
• Dados meteorológicos
• Encapsula os dados resumidos dos diferentes instrumentos na estação
meteorológica. Suas operações associadas se ocupam de coletar e resumir os dados
que são requeridos.
Evolução de um Projeto
Suponha que as estações meteorológicas deverão
fazer também a monitoração da poluição do ar.
Para essa nova tarefa deve-se adicionar um
medidor de qualidade do ar que calcula a
concentração de vários poluentes na atmosfera.
As leituras de poluição são transmitidas ao
mesmo tempo que os dados meteorológicos.
Evolução de um Projeto
• Adição uma classe de objetos chamado Qualidade
do ar como parte da Estação Meteorológica, no
mesmo nível que DadosMeteorológicos.
• Adição de uma operação “RelatarQualAr” à Estação
Meteorológica. Modificar o software de controle
para coletar leituras de poluição.
• Adição de objetos representado instrumentos para
monitorar a poluição
Evolução de um Projeto
Diagrama do Novo Objeto
Conclusão
O projeto orientado a Objetos inova o
desenvolvimento de software.
Facilita a Evolução
Viabiliza, e reduz custos.