Você está na página 1de 13

PREVENÇÃO DA INFEÇÃO NA

HIGIENIZAÇÃO DE ROUPAS,
ESPAÇOS, MATERIAIS E
EQUIPAMENTOS
Liliana Dias Nº6 11ºE1
Margarida Simões Nº7 11ºE1
Curso: Técnico Auxiliar de Saúde
Disciplina: HSGC
MÓDULO 6563
índice
• Introdução;
• Tratamento de roupas: Níveis de risco;
• EPI´S;
• Técnicas de manuseamento de roupa suja e lavada;
• A recolha, o transporte, a triagem e o acondicionamento de roupa,
• A recolha de roupa suja: Procedimentos e normas associadas;
• A triagem da roupa: Tipo de roupa, tipo de procedimentos associados, identificação, selagem e
routagem;
• Conclusão.
Introdução
• Com este trabalho que nos foi proposto vamos adquirir mais informações e
como proceder ás várias técnicas para um futuro profissional .

Fig.1 - roupas
Tratamento de roupas:
Níveis de risco
• O processamento de roupas de serviços de saúde é uma atividade de apoio que influência
grandemente a qualidade da assistência à saúde, principalmente no que se refere à
segurança e ao conforto do paciente e do trabalhador.
• O processamento da roupa consiste em todos os passos requeridos para a coleta,
transporte e separação da roupa suja, bem como aqueles relacionados ao processo de
lavagem, secagem, calandragem, armazenamento e distribuição.
EPI´S 1
Luvas 4
(1)

Máscara cirúrugica
(2)

Touca 2
(3)
Farda
(4)
Socas
(5)

3 5
Técnicas de manuseamento
de roupa suja e lavada
• Processamento de roupa inicia-se com a retirada de roupa suja das áreas onde foram
utilizadas.
• A roupa suja deve ser imediatamente colocada em saco, onde se permanecerá até a sua
chegada ao serviço de processamento.
• As roupas sujas nunca se cruzam com as limpas, nos mesmos espaços para não haver risco
de qualquer infeção.
A recolha, o transporte, a triagem e o
acondicionamento de roupa
Fig.2- triagem

• Triagem:
Na área suja da unidade de processamento a roupa deve ser
classificada e pesada antes de se inicial o processo de
lavagem.

• A recolha:
O processamento da roupa inicia-se com a retirada da roupa suja das
áreas onde foram utilizadas.
Deve ser imediatamente colocada no saco onde permanecerá até á
sua chegada ao serviço de processamento.

Fig.3- recolha
Fig.4- transporte
• Transporte:
 A separação de roupa limpa e suja deve ser rigorosa, envolvendo
preferencialmente veículos distintos ou pelo menos com áreas
separadas;
 Veículo pode ser dividido fisicamente em 2 ambientes com acessos
independentes para separar a roupa limpa da suja.
 Se a unidade de processamento possuir apenas 1 veículo para o
transporte de roupa limpa e suja, deve primeiramente distribuir
toda a roupa limpa, e posteriormente realizado a coleta da roupa
suja;
 No caso citado anteriormente o veículo deve passar pelo processo
de limpeza e desinfecção após a coleta de roupa suja.

• O acondicionamento:
O acondicionamento de roupa suja, recomenda-se saco de plástico
ou de tecidos de modo a não romper durante o transporte.

Fig.5- acondicionamento
A recolha de roupa suja: Procedimentos e
normas associadas
• Os sacos de tecido são adequados para a maioria das roupas e devem ser submetidos ao mesmo
processo de lavagem da roupa antes de serem reutilizados. Já os sacos de plástico são de uso único e
sugere-se que possuam cor diferente dos sacos de resíduos de serviço de saúde evitando-se com isso
confusão, troca de sacos e o seu destino errado.
• Outros cuidados com o acondicionamento da roupa devem incluir de fechar os sacos adequadamente
de forma a impedir a sua abertura durante o transporte, não exceder ¾ da sua capacidade e
armazená-los em local destinado para esse fim.
• Na área suja da unidade de processamento, a roupa deve ser
classificada e pesada antes de se iniciar o processo de lavagem.
• A qualidade de lavagem começa na separação da roupa suja,
quando esta é classificada.
• Classificação de roupa suja: A triagem da
• Grau de sujidade( sujidade com presença de fezes, vomito, etc.) e roupa: Tipo de
(sujidade sem presença de fluidos); roupa, tipo de
• Coloração da roupa;
procedimentos
• Tipo de fibra têxtil;
• Tecido, formato, tamanho e/ou tipo de peça associados,
identificação,
selagem e
rotulagem

Fig.6- roupa suja


A triagem da
roupa: Tipo de • Classificação de roupa:
roupa, tipo • Lisas: lençóis, fronhas, colchas...;
• Tecidos felpudos: toalhas, roupões...;
de procedimentos • Roupas cirúrgicas; campos operatórios,
associados, aventais...;
• Uniformes e paramentos; camisas, camisolas,
identificação, calças, pijamas...;
selagem • Roupas especiais: cobertores...;
e rotulagem • Absorventes: compressas cirúrgicas, fraldas...
Conclusão
• Com este trabalho concluímos que o tratamento e a triagem de roupas são
essenciais, tais como os epi`s ou os eps`s, mas também a recolha e lavagem.
Webgrafia
• https://pt.scribd.com/document/359050460/Manual-ufcd-6563-Prevenc-a-
o-e-controlo-da-infecc-a-o-na-higienizac-a-o-de-roupas-espac-os-
materiais-e-equipamentos
• Http://www.catalogo.anqep.gov.pt/Ufcd/Detalhe/6575
• Manual.

Você também pode gostar