Você está na página 1de 29

Pop Art é um movimento artístico que se caracteriza pela reprodução de temas

relacionados ao consumo, publicidade e estilo de vida americano (american way of


life).
Esse é um termo em inglês que significa "arte popular" e surgiu durante a década de
1950, na Inglaterra. A expressão foi criada pelo crítico Lawrence Alloway durante os
encontros de um grupo de artistas intitulado "Grupo Independente". Depois,
difundiu-se durante os anos de 1960, atingindo seu auge em Nova York.
• Características da pop art
• Aproximação da arte com a vida cotidiana;
• Utilização de cores intensas e vibrantes;
• Reproduções de peças publicitárias;
• Inspiração na cultura de massa;
• Uso da serigrafia;
• Imitação da estética industrial;
• Reproduções em série do mesmo tema;
• Uso da imagem de celebridades;
• Inspiração no universo das história em quadrinhos.

• Os artistas dessa corrente trabalhavam com cores vivas, inusitadas e massificadas pela
publicidade. Eles elegiam as imagens pictóricas e os símbolos de natureza popular.
• A “Op Art” ou “Optical Art” (Arte Ótica) foi um
movimento artístico que atingiu seu auge na década
de 60 nos Estados Unidos.
• Em Nova York, ocorreu a primeira exposição no
Museu de Arte Moderna (MOMA) intitulada “The
Responsive Eye” (O Olho que Responde), em 1965.
• Baseado em recursos visuais, sobretudo na ilusão de
ótica, esse movimento que expressa a mutabilidade
do mundo e suas ilimitadas possibilidades, é
fundamentado no mote “menos expressão e mais
visualização”.
• Ele foi considerado uma variação do expressionismo
abstrato, sendo seu precursor o artista húngaro
Victor Vasarely, na década de 30.
Principais Características
• As características do movimento Op Art
são:
• Tridimensionalidade
• Efeitos óticos e visuais
• Movimento e contraste de cores
• Tons vibrantes (principalmente preto e
branco)
• Formas geométricas e linhas
• Observador participante
• Estilo abstrato
 Principais Artistas e Obras
• Os principais representantes do movimento da Op Art foram:
• Victor Vasarely (1908-1997): artista húngaro considerado o “Pai
da Op Art”. Foi influenciado pela arte cinética, construtivista e
abstrata bem como ao movimento de Bauhaus, donde destaca-se
sua obra “Zebra” (1938).
• Alexander Calder (1898-1976): Conhecido por Sandy Calder, o
artista estadunidense é famoso pelos “mobiles”, objetos compostos
pela associação de formas geométricas (sobretudo retangulares) ao
movimento do ar. Suas obras mais representativas são: Sem título
(1931), Cone de Ébano (1933) e A Espiral (1958).
• Luiz Sacilotto (1924-2003): principal representante da Op Arte e
da arte concreta no Brasil, produziu esculturas e pinturas das quais
se destacam: Estruturação com Elementos Iguais (1953) e Concreção
7553 (1975)
• Adolph Frederick Reinhardt (1913-1967): conhecido com Ad
Reinhardt, foi um artista estadunidense que se aproximou do
movimento do expressionismo abstrato, da arte conceitual e
minimalista. Muito famoso por suas pinturas "negras" na década de
60.
• O Expressionismo Abstrato,também
chamado de “Escola de Nova York”,
corresponde a um movimento de
vanguarda artística. Ele surgiu nos Estados
Unidos, em Nova York, na década de 40.
• Esse movimento uniu aspectos da
vanguarda expressionista alemã e da
corrente abstracionista criando dessa
maneira, uma nova tendência de caráter
simbólico e expressivo.
• Origem do Expressionismo Abstrato
O expressionismo abstrato tem origem no período denominado de
pós-guerra, (após a segunda guerra mundial), numa época conturbada,
de afirmação de valores. O expressionismo abstrato e a arte
“verdadeiramente estadunidense” surge para oferecer um novo
enfoque artístico-cultural, sobretudo, nos aspectos contra o sistema
formal da pintura. O expressionismo abstrato atingiu influência
mundial, e, nesse momento, Nova York passa a ser um dos mais
importantes centros de arte do mundo, que até então era a França
(Paris).
• Principais Caraterísticas do Expressionismo
Abstrato

• As principais características do
expressionismo abstrato são:

• Influência do existencialismo e da psicanálise


• Influência das vanguardas artísticas europeias
(surrealismo, cubismo e futurismo)
• Rompimento com a pintura tradicional
• Liberdade artística, subjetivismo,
improvisação e espontaneidade
• Subconsciente e pintura automática
• Uso de formas geométricas, linhas e cores
Principais Artistas do Expressionismo Abstrato

• Os maiores representantes do movimento


expressionista abstrato foram:
• Arshile Gorky (1904-1948): pintor armênio.
• Jackson Pollock (1912-1956): pintor estadunidense.
• Mark Rothko (1903-1970): pintor letão.
• Adolph Gottlieb (1903-1974): pintor e escultor
estadunidense.
• Willem de Kooning (1904-1997): pintor neerlandês.
• Philip Guston (1913-1980): pintor canadense.
• Clifford Still (1904-1980): pintor estadunidense.
• A expressão “Minimalismo” (do inglês, “Minimal Art”) faz referência aos
movimentos estéticos, científicos e culturais que surgiram em Nova York, entre
o fim dos anos de 1950 e início da década de 1960.
• Esses movimentos primavam pelo mínimo de recursos e elementos utilitários,
reduzindo todos seus aspectos ao nível essencial.
Principais características do Minimalismo nas Artes Plásticas
Minimalismo • Nas artes plásticas, o minimalismo surgiu em
• Em termos gerais, os movimentos Nova York, ainda na década de 1950, quando
minimalistas se caracterizam pela um grupo de artistas passou a lançar mão de
austeridade e síntese, inclusive dos poucos elementos para fundamentar suas
meios e usos da abstração. obras, abusando de atributos visuais criados a
• Enquanto aspecto filosófico, o partir de um pequeno número de cores.
minimalismo irá adequar às necessidades • Eles privilegiaram as formas geométricas
da vida aquilo que é realmente simples, puras, simétricas e repetitivas,
essencial, descartando as futilidades no reduzindo os objetos aos seus aspectos de
caminho da realização pessoal. reprodução em série para que eles sejam
• No campo das artes, normalmente está mais bem percebidos em seu próprio
representado de forma abstrata e “crua”, contexto.
de modo a revelar a origem industrial e a • Já do ponto de vista do conteúdo das
natureza dos materiais que compõem a representações, é comum a ausência de
obra minimalista, a qual, via de regra, emotividade.
interage com o público.
Minimalismo no Design Minimalismo na Música
• Muitas vezes oposto ao design funcionalista, o • Na Música, o minimalismo se destacou pela
design minimalista é caracterizado pelo composição com poucas notas musicais.
despojamento formal típico da década de • Os artistas utilizam o mínimo de variações
1980. Tem-se aqui a redução formal e uso de sonoras para criar um ritmo pulsante e
hipnótico, a partir da repetição harmônica de
cores neutras como uma forma de se opor pequenos trechos, como na música eletrônica e
aos movimentos pós-modernos no design. psicodélica.
• Destacaram-se aqui: Philippe Starck (1949), • Destacam-se na produção musical minimalista:
Shiro Kuramata (1934-1991) e John Pawson Philip Glass (1937), Steve Reich (1936) e Arvo
(1949). Part (1935).
• A “Land Art” (em inglês “Earth Art” ou “Earthwork”) foi um movimento artístico pautado na fusão na
natureza com a arte. Ele surgiu na década de 60 nos Estados Unidos e na Europa.
• O termo “land art”, se traduzido, corresponde a “arte da terra” e tem como principal característica a
utilização de recursos provenientes da própria natureza para o desenvolvimento do produto artístico.
• Em outras palavras, a land art surge a partir da fusão e integração da natureza e da arte onde a natureza,
além de suporte, faz parte da criação artística.
• Os artistas dedicados a essa estética buscavam na natureza a reflexão sobre o fazer artístico. Eles utilizavam,
dentre outros materiais, folhas, madeira, galhos, areia, rocha, sal e daí sua aproximação com a arte povera.
• O intuito era chamar atenção para a grandiosidade da natureza como local central de experimentação
artística, bem como para a ocorrência da efemeridade dessa arte.
• Importante destacar que, ao contrário da arte exposta nos museus, a land art propõe ultrapassar as
limitações do espaço tradicional ao sair deles.
• Assim, ela é realizada em espaços exteriores e, devido suas grandes dimensões, só é possível conhecê-las
dentro de um museu por meio de fotografias.
• Sendo a natureza o local (locus) de desenvolvimento dessa tendência da arte contemporânea, a arte pode
surgir nos mais variados espaços naturais tais como a praias, mares, lagos, lagoas, desertos, montanhas,
canyons, campos, planícies, planaltos, dentre outros.
Principais Características Principais Artistas e Obras
• As principais características da land • Os artistas mais representativos da Land Art
art são: foram:
• Fusão da arte com a natureza • Michael Heizer (1944)
• A natureza (espaço exterior) é o
• Artista contemporâneo estadunidense,
meio do suporte artístico
considerado um dos pioneiros da land art.
• Efemeridade da arte (desgastada com
o tempo desde chuva, neve, erosão) • O“Duplo Negativo” (1969) configura sua obra
• Critica a indústria cultural e a de terraplanagem mais famosa, realizada no
comercialização da arte Deserto do Nevada, Estados Unidos.
• Crítica a industrialização e Segundo o artista californiano:
racionalidade formal • “Acho que a terra é o material com o maior
• Oposição à arte apresentada nos potencial, porque é o material de fonte
museus original.”
• Utilização de recursos naturais
• Walter de Maria (1935-2013) • Robert Smithson (1938-1973)
• Artista estadunidense, foi um dos • Um dos maiores representantes da
pioneiros da land art com sua obra Land Art com o exemplo mais
mais representativa, realizada no conhecido de obra da land art, a
novo México, denominada “O Campo “Plataforma Espiral” (1970), construída
dos Raios” (1977). no Grande Lago Salgado em Utah,
• Ela é composta por 400 barras de Estados Unidos.
aço (série de para-raios) em campo • Trata-se de uma gigantesca espiral,
aberto que formam uma malha de uma escultura de terraplanagem feita
aproximadamente 1 km. de pedra e areia que adentra no mar
com um comprimento de 457,2
metros e largura de 4 metros.
O“Duplo Negativo” (1969)
Michael Heizer (1944) “O Campo dos Raios” (1977).
Walter de Maria (1935-2013)
“Plataforma Espiral” (1970),
Robert Smithson (1938-1973)
A Arte Urbana (street art, em inglês) é um tipo de arte encontrada nos espaços urbanos. Manifesta-se por
meio de intervenções, performances, grafite, teatro, dentre outras. Essas ações artísticas ocorrem em
ambientes públicos e, por conta disso, interagem diretamente com os indivíduos. Geralmente, usam como
suporte os grandes centros urbanos, onde há intensa circulação de pessoas e diversidade cultural. Dessa
forma, os cidadãos acabam se deparando com a arte sem a necessidade de deslocamento até centros
culturais. Na prática, a arte urbana representa o encontro da vida com a arte, pois a fusão de ambas se dá
naturalmente, na medida em que o ser humano vive e se desloca pela cidade.
• Origem da Arte Urbana
Esse tipo de expressão artística está espalhada por todo o mundo. Surgiu nos Estados Unidos, na década
de 70, e possui um caráter dinâmico e efêmero. Portanto, normalmente é associada à fotografia, que
permite seu registro duradouro. No entanto, estudiosos afirmam que essa arte remonta a períodos da
antiguidade. Os povos gregos e romanos já transmitiam mensagens pelas ruas da cidade através de
desenhos. Além disso, havia muitos artistas nos centros urbanos que se expressavam pela música, teatro
e dança. A arte urbana propõe justamente sair dos lugares ditos “consagrados”, aqueles destinados a
exposições e apresentações artísticas - como por exemplo os teatros, cinemas, bibliotecas e museus -
para dar visibilidade à arte cotidiana, espalhada pelas ruas.
Os temas utilizados pelos artistas de rua são bem diversos, no entanto, muitos trabalhos estão pautados
em críticas sociais, políticas e econômicas.
Escadaria Selaron, Rio de Janeiro, Brasil. Obra de Jorge Selaron inaugurada em
2013
• Exemplos de Arte Urbana
Diversas técnicas são utilizadas pelos artistas de rua, embora a intervenção
“grafite” seja a mais associada ao tema de arte de rua. Segue abaixo alguns
exemplos de arte urbana.

Grafite do artista de rua Paulo Ito, presente nas ruas de São Paulo
• Stencil
Parecido com o grafite, o stencil - em português estêncil - utiliza a técnica de
recortar um papel rígido e usá-lo como molde. A tinta empregada geralmente é o
spray, usada para fixar as ilustrações e desenhos nas ruas, postes e paredes.
Esse é um método mais prático no momento de se fazer as intervenções
diretamente nas ruas.
• Poemas Urbanos
Poemas urbanos são qualquer tipo de manifestação literária que surge no ambiente urbano, seja
nos bancos, paredes, postes.
É uma forma interessante de levar a linguagem literária para os locais de grande circulação de
pessoas.
• A Body Art (arte do corpo), é uma tendência artística contemporânea que
surgiu na década de 60, nos Estados Unidos e na Europa, sendo sua principal
caraterística o uso do corpo como suporte e intervenção para a realização do
trabalho artístico. Dessa maneira, o corpo humano (seja do artista ou de um
modelo) passa a ser a “tela” (daí aproximação com a “body paint”, ou pintura
corporal), bem como o comunicador de ideias, ou seja, o mais importante
veiculador em que o artista vai explorar sua "obra viva".
Principais Características
• As principais características da body art são:
• Corpo Humano como suporte e experimentação
artística;
• Materialidade e resistência do corpo;
• Relações entre arte e a vida cotidiana;
• Arte como forma de protesto;
• Choque do espectador;
• Uso de performances, videoartes e instalações;
• Temática livre de preconceito (cultura do corpo,
sexualidade, nudez,etc.);
• Tatuagens, maquiagens, deformações, travestimento,
mutilações, escarificações, queimaduras, implantes e
ferimentos.
PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS

Yves Klein Bruce Nauman Vito Acconci


(1928-1962): artista francês e um dos (1941): artista contemporâneo (1940): artista estadunidense, destaca-
precursores da body art. Conhecido por estadunidense, famoso por suas se por suas performances como o
utilizar corpos femininos como suporte performances e instalações com “RubbingPiece” (1970), em português
para sua arte, tal qual pincéis vivos. Uma neon, fotografias e vídeos. Segundo “Esfregando a peça”, em que ele
de suas performances mais famosas foi ele: “Quero usar o meu corpo como esfrega seu braço até surgir uma
utilizar modelos cobertas por tinta azul material e manipulá-lo”. Uma de suas ferida ou “Trappings” (1961), em
e, de forma que as arrastava elas obras em que utiliza seu corpo como português “Armadilhas”, em que ele
formavam manchas na tela. Essa técnica forma de expressão é a “Fonte passa horas conversando com seu
foi denominada de “Antropometria” ou Refluxo”, performance realizada em pênis e colocando roupas de
“Medições visuais do corpo humano”. 1966, na qual ele cospe jatos de água bonecas.
pela boca em movimentos
repetitivos.