Você está na página 1de 26

Transmissor

A peça mais importante, o “coração da rádio”, é o


TRANSMISSOR, o aparelho que irá gerar o sinal
eletromagnético que viaja até o receptor
(o rádio do ouvinte).
A função do transmissor é transformar o sinal
elétrico, proveniente da saída de áudio de um
aparelho (como a saída para fone de ouvido por
exemplo), em um sinal eletromagnético, que
contém, de forma codificada, a informação do
áudio original.
Os componentes fundamentais de um
transmissor de rádio são:
- Um gerador de oscilações (oscilador) para converter as
variações elétricas em oscilações de uma determinada
frequência de rádio;
- Os amplificadores para aumentarem as referidas
oscilações conservando a frequência estabelecida;
- Transdutor para converter a informação a transmitir em
variações de corrente elétrica proporcionais a cada valor
instantâneo da intensidade. No caso da transmissão de
som o transdutor é o microfone. Para transmitir imagens
utiliza-se como transdutor um dispositivo fotoelétrico.
Os componentes fundamentais de um
transmissor de rádio são:
Outros componentes importantes de um transmissor
são o modulador que aproveita as voltagens proporcionais
para controlar as variações na intensidade da oscilação ou
frequência instantânea da portadora e a antena que irradia
uma onda portadora igualmente modulada.
Cada antena apresenta certas propriedades
direcionais, ou seja, irradia mais energia numas direções e
menos energia em outras, no entanto estes padrões podem
ser modificados de forma a que a radiação varie num raio
relativamente estreito até uma distribuição homogênea em
todas as direções.
Este último tipo de radiação é usado na radiodifusão.
Como são comprados os
transmissores ?
Passo, fundamental, será entrar em contato com
um técnico de eletrônica, um engenheiro em
telecomunicações ou uma empresa nessa área,
que vão construir e/ou vender o transmissor
compatível com a antena e com todo um projeto
que tem que está homologado na ANATEL....
Antena PT (Plano Terra)
Responsável pelo envio e propagação do sinal.
Uma antena é projetada para radiodifusão ou para televisão,
para emissão ou para recepção, e sempre adequada ao transmissor
com características especificas de aparelho a aparelho com risco de
danificar o transmissor se for mal elaborada.
A antena de transmissão não necessita de estar unida ao
próprio transmissor. Na radiodifusão comercial em frequências
médias a antena é muito grande e a sua localização deve estar fora
da povoação. No entanto o estúdio deve estar no centro da cidade.
A FM, a televisão e outras transmissões que usam frequências
muito elevadas necessitam de antenas muito altas. Se é necessário
cobrir uma grande área não resulta muito prático ter as antenas juntas
do estúdio de emissão. Em todos estes casos a ligação entre o estúdio
e o emissor é feita por cabo. Na maioria dos casos o cabo telefónico é
suficiente. Para as emissoras de alta fidelidade usam-se cabos coaxiais.
Torre (Mastro)
Muitas vezes confundidas com as antenas, as
torres tem como função elevar a antena a um
ponto mais alto (quando necessário) para uma
melhor propagação do sinal.
Você sabia:
A antena KVLY, com 628,8m de altura, é a
antena mais alta existente e a segunda estrutura
mais alta do mundo, atrás apenas do edifício Burj
Khalifa, em Dubai, que tem 828m.
O KVLY-TV mast é uma torre transmissora de
televisão localizada em Dakota do Norte, EUA,
usada pelo canal 11 da estação KVLY-TV de Fargo.
A torre fica a cerca de 5 km ao oeste de
Blanchard, Dakota do Norte (Lat 47°20'32"N, Long
97°17'20"W), que é aproximadamente a metade
do caminho entre Fargo e Grand Forks.
É a antena mais
alta existente e
a segunda
estrutura mais
alta do mundo
Cabos
O sinal eletromagnético é distribuído no espaço
através da antena, que deve ser alimentada
através de um cabo.
Cabos
O cabo usado para a instalação de um
rádio transmissor é tão importante como a
antena e o rádio, pois sua qualidade, sua forma
de instalação e o seu tipo influencia diretamente
a potência de saída em wats do seu rádio.
Além desse cabo temos ainda as conexões
e cabos que interligaram os equipamentos que
iremos abordar na instalação do Studio com o
produtor ITA NASCIMENTO.
Gerador de estéreo
(caso o transmissor não vier com o mesmo embutido) para que o som adquira a
característica de estéreo, primeiro vamos entender o que é mono e o que é estéreo.
O som mono ou monoaural só possui um canal, portanto o som só é captado
por um único microfone. Portanto a reprodução do tipo mono não é capaz de produzir
nenhum efeito de profundidade, mesmo que seja ligado a varias caixas de som
simultaneamente.
O som estéreo ou estereofônico é um tipo de reprodução sonora baseada
no fato de que temos dois ouvidos. Um atributo que nos permite localizar a origem, à
distância e o sentido do som (isto é, se está vindo da direita para a esquerda ou vice-
versa). A reprodução estéreo simula este efeito de percepção de som pois é composta
de 2 canais independentes. Por exemplo - Em um som estéreo o cantor pode ser
captado por um microfone e os instrumentos por outro. Assim quando formos ouvir
vamos ter a sensação da voz de um lado e dos instrumentos do outro lado do
ambiente, uma maneira fácil de identificar é utilizando um fone de ouvido, se você
colocar o fone em uma saída estéreo o som sairá nos dois fones, se colocar numa
Mono sairá só de um lado do fone.
Um fator bem considerável é o que os técnicos chamam de quesito
qualidade de som, profundidade e som 3D isso só é possível de se obter utilizando
aparelho de som estéreo.
Mesa de som
A mesa de som tem diversas aplicações.
Mas o princípio básico é misturar os sons que
entram nela por seus canais.
Receiver
Pelo próprio nome (em tradução literal,
“receptor”), o Receiver já entrega sua principal
função, muitos dizem que pode ser um rádio
comum para retorno, mais a idéia não é tão
simples assim, pois um receptor para monitorar
o que está sendo produzido, precisa ter
qualidade de recepção do sinal na integra,
Fones De Ouvido
Utilizado para monitoramento da emissora, e eis a
ciência posta em prática No estúdio das rádios, os fones de
ouvido são obrigatórios sempre que usamos microfones.
Quanto mais isolantes acústicos e confortáveis forem
os fones, melhor. Se há duas salas, o locutor usa o fone, na
sala de gravação, enquanto o produtor ou operador ouve
pelos monitores (caixas de som) da sala de controle (técnica).
Quando só há uma sala no estúdio, a solução é todos
usarem fones durante o uso de microfones nas gravações e
locuções.
Nunca faça uma mixagem de suas locuções usando
somente fones. Depois, ouvida nas caixas, a música da trilha
poderá ficar irreconhecível, devido à grande proximidade dos
fones.
Microfones
O microfone é um transdutor que converte o som
em sinais elétricos. Microfones são usados em muitas
aplicações como telefones, gravadores, aparelhos
auditivos, shows e na transmissão de rádio e televisão...
O microfone converte vibrações mecânicas na
gama audível (em freqüências de 20Hz a 20kHz - seja no
ar, água ou num material sólido) em um sinal elétrico. Na
maioria dos microfones em uso as ondas sonoras são
convertidas em vibrações mecânicas através de um
diafragma fino e flexível e em seguida convertidas em
sinal elétrico através de bobina móvel ou por carga e
descarga de um condensador.
Resultado final de maneira simples
1) O som é gerado no CD-player, tape-deck, microfones, toca-discos, outros equipamentos
digitais ou não.
2) Daí ele vai para a mesa de som (ou mixer). A mesa serve para separar ou misturar os sons
gerados, permitindo, por exemplo, que você mantenha uma música de fundo enquanto fala com seu
controle de volumes, graves, médios, agudos, efeitos e muitos mais....
3) O equalizador - ele serve para ajustar a qualidade do som, adicionar efeitos, trilhas, criar
ambiência com planos de fundos diversos.
4) No gerador de estéreo o som adquire a característica de estéreo.
5) E segue para o transmissor, onde se transforma em ondas de rádio FM, transmitindo
numa frequência determinada, quando sua rádio é web é necessário um interface que envia esse som
para as redes ou para um site como achar que fica melhor de ser entendido.
6) As ondas são transmitidas pela antena e captadas por rádios FM. Um outro equipamento
opcional é a Híbrida (que permite fazer reportagens por telefone e colocar o ouvinte no ar).

Hoje a maioria das emissoras já estão informatizadas, utilizando um computador, podendo


assim eliminar o uso de CD, MD. Sendo todo o áudio: programas gravados, apoio culturais,
musicas, vinhetas armazenados no computador, bem como gravação e edição. Há necessidade
de hardware compatível e softwares específicos.
TRANSMISSORA FM

Antena pt
Simples o projeto
Projeto prevendo mais entradas com
mesa e mixer
Na próxima aula falaremos das rádios
comerciais suas estruturas humanas
ou seja quem faz o que no rádio....

E explicaremos detalhadamente como


funcionam as rádios ambientais e
institucionais...

Você também pode gostar