Você está na página 1de 26

INSTITUTO FEDERAL DO MARANHÃO

Campus Centro Histórico


Disciplina: Química Orgânica

FUNÇÕES
ORGÂNICAS
Profa. Me. Ildemara Aline

1
Compostos Orgânicos foram agrupados em funções
orgânicas.

Função química – É um conjunto de substâncias químicas


que apresentam propriedades semelhantes (propriedades
funcionais).

Exemplo: Semelhança na composição e por


consequência propriedades químicas semelhantes.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 2
Função Orgânica – Álcool
Apresenta –OH ligada a carbono saturado.

Nomenclatura (IUPAC): Usual:

Características

Ex:  Inflamável.
 Substratos ou Solventes em reações.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 3
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função Orgânica – Álcool
Ex:

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
4
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função Orgânica – Álcool

1 2 3 4 5 6 7
Ex:
7 6 5 4 3 2 1 correta

5-etil-3,5-dimetil-heptan-2-ol

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 5
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função orgânica – Classificação dos álcoois
 Quanto a posição do grupo –OH

 Quanto ao nº de grupos –OH

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 6
Função orgânica – Classificação dos álcoois
 Quanto a cadeia carbônica

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 7
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedades físicas dos álcoois
As moléculas dos álcoois
interagem por ligações de
hidrogênio.

Ponto de fusão e Ponto de ebulição

Os monoálcoois possuem ponto de fusão e ebulição altos em


comparação com os dos hidrocarbonetos de massa molecular
próxima.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
8
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedades físicas dos álcoois
 Ponto de fusão e Ponto de ebulição
Os poliálcoois possuem ponto de fusão e ebulição mais altos que os monoálcoois
com o mesmo número de átomos de carbono na cadeia.

 Fase de agregação
Em condições de temperaturas e pressão ambiente, os monoálcoois com até 12
átomos de carbono são líquidos, os demais são sólidos.
Os poliálcoois com até 5 carbonos na cadeia são líquidos, poliálcoois com 6 ou
mais carbonos tendem ser sólidos.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 9
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedades físicas dos álcoois
 Densidade dos álcoois
A grande maioria dos monoálcoois tem densidade  que da água.

Os poliálcoois são mais densos que água.

 Solubilidade
Por apresentar cadeia com parte apolar e parte polar, isso explica porque pode
ser solúvel tanto na gasolina (apolar) como na água (polar).
Solubilidade depende também do tamanho da cadeia

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
10
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função Orgânica – Fenol
Apresenta –OH ligada ao carbono do anel aromático.

Nomenclatura (IUPAC):

α β

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007. 11
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedade dos fenóis
 Ponto de fusão e Ponto de ebulição:
Possuem ponto de fusão e ponto de ebulição mais altos que os hidrocarbonetos de
massa molecular próxima, devido as ligações de H.

 Fase de agregação:
Os fenóis simples como hidroxibenzeno são líquidos a temperatura ambiente. Os
demais são sólidos.

 Densidade: São mais densos que a água; por exemplo o hidroxibenzeno tem
densidade igual a 1,071 g . mL-1

 Solubilidade:
São relativamente solúvel; ex: 9 g de hidroxibenzeno/100 g H2O. Os demais
monofenóis são praticamente insolúveis.
FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 12
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função orgânica – Aldeído
Apresenta o grupo carbonila ligado a H (formila).

Nomenclatura (IUPAC):

Usual:

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 13
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedades dos aldeídos
 Ponto de fusão e Ponto de ebulição:
Possuem PF e PE mais altos que os compostos apolares e éteres e são mais baixos
que os álcoois de massa molecular correspondente.

 Fase de agregação:
Aldeídos de 1 e 2 carbonos são gases, os demais são líquidos, com exceção dos que
possuem massa molecular elevada que são sólidos.

 Densidade: Os aldeídos mais simples são menos densas que a água.

 Solubilidade:
Os aldeídos mais simples são solúveis em água, com o aumento da cadeia a
solubilidade em água diminui. São solúveis em álcoois, éter, benzeno.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 14
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função orgânica – Cetona

Apresenta o grupo carbonila entre carbonos.

Nomenclatura (IUPAC):

Usual:

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007. 15
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedades das Cetonas
 Ponto de fusão e Ponto de ebulição:
Possuem ponto de fusão e ponto de ebulição mais baixos que os álcoois e água.
Acetona tem PF.: - 95 °C e PE: 56 °C.

 Fase de agregação:
Cetonas simples com propanona e butanona são líquidas em condições ambiente.
Com o aumento progressivo da massa molecular tornam-se sólidas.

 Densidade: As cetonas mais simples são menos densas que a água.

 Solubilidade:
Devido a sua polaridade são solúveis em água, podendo estabelecer ligações de H
com álcoois e água.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 16
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedades das Cetonas
 Ponto de fusão e Ponto de ebulição:
Possuem ponto de fusão e ponto de ebulição mais baixos que os álcoois e água.
Acetona tem PF.: - 95 °C e PE: 56 °C.

 Fase de agregação:
Cetonas simples com propanona e butanona são líquidas em condições ambiente.
Com o aumento progressivo da massa molecular tornam-se sólidas.

 Densidade: As cetonas mais simples são menos densas que a água.

 Solubilidade:
Devido a sua polaridade são solúveis em água, podendo estabelecer ligações de H
com álcoois e água.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 17
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função orgânica – Éter

Apresenta um átomo de oxigênio entre


carbonos (heteroátomo).

Nomenclatura (IUPAC):

Usual:

Usados como solventes


para reações e nos
processos de extração.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 18
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedades dos Éteres
 Ponto de fusão e Ponto de ebulição:
Possuem ponto de fusão e ebulição baixos (Ex.: Éter comum PF.: - 116 °C e PE: 34,6
°C).

 Fase de agregação:
Metoximetano e metoxietano são gases a temperatura ambiente e os demais são
líquidos voláteis.

 Densidade: Em geral são menos densos que a água.

 Solubilidade:
Os éteres de menor massa molecular apresentam discreta solubilidade em água,
provavelmente devido a ligações de H.

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 19
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função orgânica – Ácido carboxílico

Apresenta o grupo carboxila.

Nomenclatura (IUPAC):

20
FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função orgânica – Ácido carboxílico

7 6 5 4 3 2 1

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 21
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Propriedades dos ácidos carboxílicos
 Ponto de fusão e Ponto de ebulição:
Possuem ponto de fusão e ebulição mais altos que os álcoois de massa molecular
próximos.

 Fase de agregação:
Geralmente os ácidos com até 9 carbonos insaturados são líquidos; os com 10 ou
mais carbonos são sólidos.

 Densidade: Os ácidos mais simples, como o metanoico e o etanoico são mais densos
que a água.

 Solubilidade:
Até 4 carbonos são solúveis em água (devido ligações de H). Com 5 carbonos são
parcialmente solúveis. Os demais são insolúveis.
FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006. 22
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
 Obtenção de um ácido carboxílico

 Reação de um ácido carboxílico

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007. 23
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
 Função Orgânica - Éster
Apresenta o grupo carboxila:

Nomenclatura (IUPAC):

Aromas
(Flavorizantes)

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007. 24
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Função orgânica – Éster  Biodiesel

 Flavorizantes:

 Óleos e gorduras:

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007.
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.
Funções Orgânicas
 Propriedades dos Ésteres Resolução de exercícios
 Anidrido
 Sal de ácido
carboxílico
 Cloreto de Ácido
 Haleto orgânico
 Aminas
 Amidas
 Nitrilas
 Isonitrilas
 Tiocompostos

FONSECA, Martha Reis Marques da. Química: química orgânica. São Paulo: FTD, 2007. 26
PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite do. Química na abordagem do cotidiano. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2006.
FELTRE, Ricardo. Química. 6. ed. São Paulo: Moderna, 2004. v. 3.