Você está na página 1de 39

PRIMEIROS SOCORROS

 PARADA RESPIRATÓRIA.
 PARADA CARDÍACA.
 QUEIMADURAS.
 FRATURAS.
 DESMAIOS
 CONVULSÕES
PRIMEIROS SOCORROS
DEFINIÇÃO:
É O CONJUNTO DE MEDIDAS PRESTADO, POR PESSOA
LEIGA A UM ACIDENTADO OU A PESSOA ACOMETIDA
DE MAL SÚBITO , ANTES DA CHEGADA DO MÉDICO.

OBJETIVOS:

 SALVAR A VIDA HUMANA

 MINIMIZAR A DOR

 EVITAR COMPLICAÇÕES
ABORDAGEM A VÍTIMA
 VERIFICAR SINAIS VITAIS

 VERIFICAR SE HÁ SANGRAMENTO, FRATURAS E ETC.

 INFORMAR-SE ,SE POSSÍVEL O QUE HOUVE COM A VÍTIMA

 ENCAMINHAR,SE NECESSÁRIO, A VÍTIMA


ADEQUADAMENTE PARA O HPS MAIS PRÓXIMO
REGRAS GERAIS PARA PROCEDIMENTOS

 MANTER A VÍTIMA DEITADA, SÓ REMOVÊ-LA DO LOCAL


EM ALGUNS CASOS.

 VERIFICAR OS SINAIS VITAIS DO ACIDENTADO:


PULSO,RESPIRAÇÃO E PUPILAS.

 DAR PRIORIDADE AO ATENDIMENTO DA PARADA


CARDIORRESPIRATÓRIA.
ATRIBUIÇÕES
• SABER O QUE ACONTECEU
• MANTER A VÍTIMA CALMA
• AGASALHAR SE NECESSÁRIO
• EVITAR COMENTÁRIOS E AGLOMERAÇÃO
• NÃO DAR ESTIMULANTES OU BEBIDAS
ALCOÓLICAS
• PREPARAR PARA TRANSPORTE
MECANISMO DA RESPIRAÇÃO
Respiração é a função pela qual o organismo
realiza a troca gasosa, através do sangue
que passa pelos pulmões, que se divide em
dois movimentos distintos:
 Inspiração
 Expiração
PARADA DOS MOVIMENTOS
RESPIRATÓRIOS

SINAIS DE
PARADA
RESPIRATÓRIA

CIANOSE
(Cor azulada dos lábios, língua e unhas)
BLOQUEIO
DURADOURO
E COMPLETO
PARADA
DA FUNÇÃO
RESPIRATÓRIA
VENTILATÓRI
A PULMONAR
CAUSAS DE PARADA RESPIRATÓRIA
 Corpo Estranho
 Afogamento
 Choque alérgico
 Envenenamento por ingestão de sedativos, produtos
químicos ou medicamentos
 Abalos violentos resultantes de explosão ou pancada
na cabeça, tórax e cervical
 Soterramento (sufocamento)
 Gases e fumaças
PARADA CARDÍACA

Interrupção prolongada ou permanente da


atividade contráctil do músculo cardíaco.
CAUSAS
(PARADA CARDÍACA)

CHOQUE ELÉTRICO

HIPOTEMIA ( 14º C)
AUSÊNCIA DOS BATIMENTOS CARDÍACOS

SINAIS DE
PARADA
CARDÍACA

AUSÊNCIA DE MIDRÍASE
PULSO (DILATAÇÃO DA
PUPILA)
PARADA CARDIO -RESPIRATÓRIA

PARADA CARDÍACA
INTERRUPÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO CORAÇÃO
E AUSÊNCIA DA PULSAÇÃO.

PARADA RESPIRATÓRIA
INTERRUPÇÃO DOS MOVIMENTOS DA RESPIRAÇÃO.
PARADA CARDIO -RESPIRATÓRIA
SITUAÇÕES QUE LEVAM À PARADA CARDIO-RESPIRATÓRIA:

- INFARTO DO MIOCÁRDIO.
- CHOQUES ELÉTRICOS.
- ACIDENTES GRAVES.
- AFOGAMENTOS.
- ASFIXIA.
- INTOXICAÇÕES MEDICAMENTOSAS.
- INTOXICAÇÕES POR AGENTES QUÍMICOS:MONÓXIDO
DE CARBONO, ORGANOFOFORADOS, ETC.
QUEIMADURAS
Toda e qualquer lesão decorrente da ação:

 DO CALOR
 DE SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS
- ácidas
- cáusticas
CAUSAS DE QUEIMADURAS
 Contado direto com chama, brasa ou fogo
 Vapores quentes
 Sólidos superaquecidos ou incandescentes
 Substâncias químicas (ácidos, soda cáustica, fenol,
etc.)
 Emanações ionizantes
 Radiações infravermelha e ultravioleta (aparelho ou
raios solares)
 Eletricidade
CLASSIFICAÇÃO DAS QUEIMADURAS

 Quanto a profundidade
 Quanto a extensão

1º GRAU
2º GRAU
3º GRAU
PEQUENAS QUEIMADURAS TÉRMICAS
 Lavar com água
 Colocar sobre a área queimada uma gaze ou
pano limpo
 Não aplicar ungüentos, graxas ou outras
substâncias.
 Não furar as bolhas
 Não tocar nas áreas queimadas
 Procurar imediatamente o ambulatório de
acidentados.
PEQUENAS QUEIMADURAS (AGENTE QUÍMICO)
 Lavar a queimadura lentamente, com grande
quantidade de água
 Não aplicar ungüentos, graxa sou outras
substâncias
 Cobrir com gaze ou pano limpo
 Procurar imediatamente o ambulatório de
acidentados.
GRANDES QUEIMADURAS (AGENTES QUÍMICOS)

 Lavar a área atingida com bastante água


 Aplicar jato d'água enquanto retira a roupa da
vítima
 Não aplicar ungüentos, graxa ou outras substâncias.
 Não retirar corpos estranhos das lesões
 Não furar as bolhas existentes
 Não tocar as áreas queimadas
 Chamar ambulância ou remover imediatamente para
o ambulatório de acidentados.
GRANDES QUEIMADURAS TÉRMICAS

 Deitar a vítima
 Colocar a cabeça e o tórax da vítima em um plano
inferior ao restante do corpo
 Não aplicar ungüentos, graxas ou outras
substâncias.
 Colocar um pano limpo sobre a área queimada
 Chamar a ambulância ou remover imediatamente
para o ambulatório de acidentados.
QUEIMADURAS NOS OLHOS

Lavar os olhos com água em abundância


ou, se possível, com soro fisiológico,
durante vários minutos
Vedar os olhos com gaze ou pano limpo
Levar ao médico imediatamente
TIPOS DE LESÃO
FRATURA
É a ruptura total ou parcial de um osso, com ou sem
desvio dos fragmentos
ENTORSE
Distensão violenta dos ligamentos de uma articulação.
LUXAÇÃO
Deslocamento de um osso da sua articulação

CONTUSÃO
Amassamento nas partes moles.
CAUSAS DE FRATURA
Quedas

Entorses

Traumas Diretos e Indiretos


SINAIS E SINTOMAS DE FRATURAS
 Dor intensa que aumenta com o movimento
 Inchação do ponto fraturado
 Deformidade de contorno
 Perda de função (Dificuldade de movimento)
 Posição anormal do membro fraturado
 Mobilidade insólita de um ponto, como se ali
houvesse uma nova articulação
 Sensação de creptação
FRATURAS EXPOSTA
FRATURAS INTERNA
FRATURAS NA COLUNA VERTICAL
PRIMEIROS SOCORROS
 Não mover o paciente antes de conhecer a
lesão.
 Não lhe permitir levantar-se ou sentar-se.
 Não lhe dar álcool ou estimulantes.
 Não remover a vítima, sem uma prévia
imobilização.
PRIMEIROS SOCORROS
 Caso não possa fazer imobilização, cubra e aqueça a
vítima
 Em caso de hemorragias, faça compressão sobre o
sangramento com pano limpo
 Imobilize todas as fraturas, usando talas
improvisadas
 Chame a ambulância ou remova imediatamente para
o ambulatório de acidentados
PRIMEIROS SOCORROS EM
LESÃO DE COLUNA
 Manter a vítima agasalhada e imóvel
 Não mexer nem deixar ninguém tocar na vítima
até a chegada de socorro.
 Não virar a vítima.
 Observar a respiração e estar pronto para iniciar
a respiração boca a boca.
PRIMEIROS SOCORROS EM LESÃO
DE COLUNA
 NA FALTA DE SOCORRO:
 Transportar o paciente em maca ou padiola
 Evitar abalos no transporte, para não agravar as
lesões
 Imobilizar com coleiras as lesões no pescoço
 Deite a vitima em decúbito dorsal (barriga para
cima) colocando por baixo do pescoço e cintura, um
travesseiro ou toalha dobrada, de forma que se
eleve.
TRANSPORTE DE ACIDENTADOS
• Evitar que o transporte inadequado, provoque
lesões mais graves no acidentado
DESMAIO
Perda momentânea da consciência.

Causas : nervosismo, fadiga local mal ventilado,


emoções súbitas, visão de hemorragia ou ferimento,
jejum prolongado.

Sinais e Sintomas: palidez, transpiração abundante,


perturbação visual, tonteira, pulso fraco.
DESMAIO
Procedimentos:

 Remover a vítima para um ambiente arejado.


 Deitar a vítima de costas com as pernas elevadas.
Procurar o serviço médico se o desmaio durar mais de 25
minutos.
CONVULSÃO
É Contração involuntária dos músculos,
provocando movimentos desordenados e perda da
consciência.
Sinais e Sintomas :
- perda súbita da consciência;
- queda desamparada;
- contratura desordenada da musculatura;
- salivação abundante;
- eliminação de fezes e urina algumas vezes.
CONVULSÃO

Procedimentos :
- Proteger a cabeça da vítima.
- Afrouxar as roupas.
- Deixar a vítima debater-se livremente.
- Não tente desperta a vitima.
- Evite comentar o ocorrido
- Após a convulsão deixe a vitima repousar
- Procure o medico

OBS: A SALIVA DE UM EPILÉTICO NÃO TRANSMITE A


DOENÇA !
OBRIGADO!!!