Você está na página 1de 8

Treinamento Vulcanização

Eng° Mecânico: Eduardo Santos


CREA-PA: 1515879631PA
INTRODUÇÃO

 A borracha "in natura" não é


útil como um elastômero, e
para adquirir propriedades
mecánicas satisfatórias,
pontes ou reticulações
devem ser formadas entre
as moléculas, através de um
processo denominado
vulcanização.
INTRODUÇÃO

 Em 1839, Goodyear
descobriu esse processo no
qual a borracha passava do
seu estada original plástico
a um outro elástico. A
vulcanização então, pode
ser definida como o
processo que provoca a
transformação das
propriedades plásticas da
borracha em elásticas, e as
substâncias responsáveis por
essa transformação são
denominadas agentes de
vulcanização.
INTRODUÇÃO
PROCESSO DE VULCANIZAÇÃO COM ENXOFRE

 O enxofre é o agente de
vulcanização mais
empregado na cura de
elastómeros insaturados. Na
maioria dos casos utiliza-se a
forma rômbica solúvel por
ser mais barata, enquanto
que a forma amorfa
insolúvel, cerca de 10 vezes
mais cara, é utilizada nos
casos em que as misturas
cruas devem ser
armazenadas por certos
períodos e ainda conservar
a pegajosidade superficial,
como no caso de
"camelback", isto porque o
enxofre rômbico migra para
a superfície da composição
crua ressecando-a.
PROCESSO DE
VULCANIZAÇÃO COM
ENXOFRE
 Todo sistema de vulcanização que
tem o enxofre como o agente de
vulcanização, forma na borracha
uma rede tridimencional constituida
de "pontes" ou "ligações"
intermoleculares e intramoleculares
que variam uma das outras pela
quantidade e tipo de retículos.
PROCESSO DE
VULCANIZAÇÃO
COM ENXOFRE
 Contudo, os técnicos sabem que, a partir do momento em que um
qualquer composto de borracha fica com a sua composição completa,
possuindo, entre outros ingredientes:
 Um agente de vulcanização;
 Um sistema de activação da vulcanização e,
 Um sistema de aceleração da vulcanização,
 a sua história térmica começa a desenrolar-se, mesmo à temperatura
ambiente.

Você também pode gostar