Você está na página 1de 12

m ³Portanto agora todo homem aprenda seu dever e a agir

no ofício para o qual for designado com toda diligência´.


(D&C 107:99)
Precisamos fazer o que o nosso Salvador e
Seus profetas, (...) sempre ensinaram: servir,
fortalecer a fé e nutrir os que precisam de seu
amor e bênção.
1 - Em primeiro lugar, você foi chamado por Deus.

2 - O Senhor o conhece.

3 - Ele sabe quem Ele deseja que sirva em cada cargo


de Sua Igreja.

4 - Ele escolheu você.

5 - Ele preparou um caminho para que pudesse fazer o


seu chamado.
4omos chamado para representar o Salvador.
Quando você testifica é como se Ele estivesse
testificando, quando suas mãos ajudam é como se
Ele estivesse ajudando.

O simples modo de você sorrir e a maneira que


oferece ajuda às pessoas pode edificar-lhes a fé.

Mas para que não se esque a de quem


você é, até seu modo de falar e sua
maneira de a ir podem destruir a fé.
³ Para que estejam preparados e para
que meu povo seja ensinado mais
perfeitamente e tenha experiência e
conheça mais perfeitamente os seus
deveres e as coisas que exijo de suas
mãos ´. (D&C 105:10)
O Élder Boyd K. Packer disse: ³Ao serem indagados sobre suas
designações na Igreja, ouço homens dizerem: µSou apenas um
mestre familiar¶. Ele então explicou que mestre familiar é uma
das designações mais importantes do sacerdócio na Igreja.
estres familiares são guardiões de um rebanho. Eles são
designados onde o ministério é mais importante. Eles são servos
do Senhor. (Conference Report, outubro de 1972, p. 104; ou
°   
   
A responsabilidade dos mestres familiares de visitarem o lar dos
membros e incentivá-los a orar e cumprir os deveres familiares
foi dada pelo Senhor. Ele chamou-os para serem ³vigias´, para
cuidarem e olharem por seus filhos. (Ver Jeremias 31:6; Ezequiel
33:1±9.)

O Presidente Harold B. Lee disse que os mestres familiares


devem entender que sua missão é zelar, fortalecer e ajudar os
membros a cumprirem seus deveres. Ele pediu aos líderes do
sacerdócio que mudassem a ênfase de mestres familiares que
dão as lições para tornarem-se    
 
 
entendermos essa idéia, faremos visitas de
mestre familiar e obteremos resultados. (Ver Regional
Representatives¶ Seminar, abril de 1972, p. 8.)
vesmo sabendo que o chamado é feito através de inspiração, às
vezes nos sentimos inadequados, sem qualificações ou com
medo. As escrituras nos dizem que Enoque, voises, Jeremias e
outros escolhidos do Senhor, também expressaram sentimentos
parecidos.

³É servindo que aprendemos a servir!´

É muito importante que nos esqueçamos de nós mesmos e nos


mostremos genuinamente interessados naqueles, que Deus nos
confiou como parte de nosso chamado.

Devemos servir para mostrar ao Senhor o nosso talento, e não


para seu Bispo, para seu Presidente de
Estaca, para seu Profeta, mas somente para o Senhor.
Em D&C 78:22:

(E aquele que for um mordomo sábio e fiel, herdará todas as


coisas.)
vas, quando somos chamados, devemos sempre nos avaliar, e
perguntar como estamos trabalhando no serviço do Senhor?

- Será que trabalhamos como carrinhos de mãos ± só


trabalhamos empurrados?
- Será que trabalhamos como uma canoa ± que só andam a
remo?
- Será que trabalhamos como gatinhos ± contentes só quando
mimados?
- Será que trabalhamos como uma bola de futebol ± cheias de
ar, prontos para explodir?
- Será que trabalhamos como baterias descarregadas ± sem
nenhuma energia ou força?
- Será que trabalhamos como o clima ± instáveis e mutáveis?
L Será que trabalhamos como uma criança ± sem nenhum senso
de responsabilidade?
L Será que trabalhamos como um telescópio ± que vêem o
- Será que trabalhamos como o clima ± instáveis e mutáveis?
- Será que trabalhamos como uma criança ± sem nenhum senso
de responsabilidade?
- Será que trabalhamos como um telescópio ± que vêem o
trabalho de longe?
- Será que trabalhamos como um microscópio ± sempre
mostrando as falhas dos outros?
- Será que trabalhamos como uma pipa ± que precisam de
barbante para subir se não se perdem?
- Será que trabalhamos como o nascer do sol ± sendo
necessários?
- Ou trabalhamos como o rochedo ± firmes, constantes e
imutáveis?
O Élder Joseph B. Wirthlin do Quorum dos
Doze Apóstolos disse em uma conferência:
³Todos vocês tem um chamado eterno do
qual nenhuma autoridade na Igreja pode
desobrigá-lo. É um
chamado que lhes foi dado pelo próprio
Pai Celestial. Como relação a esse
chamado eterno, como acontece
com todos os outros chamados, vocês tem
uma mordomia a cumprir e o Senhor
requer que todo mordomo
preste contas de sua mordomia, tanto
nesta vida como na eternidade. Essa, que
é a maior de todas as
mordomias, é a gloriosa responsabilidade
que o Pai Celestial lhes deu de zelar e
cuidar de sua própria alma.´