Você está na página 1de 21

Alunos:

Gabriel Cavalcante Moura


José Roberto Gonçalves
Lazaro Henrique O. de Melo
Matheus Barbosa Jardim

Professor: Rodrigo da Mata


Turma: C01
 O transporte hidroviário é usado pelo homem
há muito tempo, desde o transporte de
cargas ou irrigação, ao uso mais recente para
o turismo.
 O desenvolvimento da humanidade fez com
que o homem passasse a construir rios
artificiais, ou seja, canais que estabelecessem
ligações entre rios, lagos e mares, facilitando
assim a navegação e a logística, favorecendo
o custo e a qualidade do transporte
 O principal objetivo dos canais é criar um
atalho para a navegação, evitando longos
deslocamentos dos navios. A utilização dos
canais de navegação é uma alternativa
economicamente viável, quando comparada a
outros modelos de transporte, ou mesmo ao
deslocamento do navio por grandes
distâncias para contornar o obstáculo.
 Localizado na Grécia, separando a região do
Peloponeso da Grécia continental.
 Obra milenar;
 40m de altura, 6,3 Km de comprimento e
aproximadamente 21m de largura (Inclinação de
80º);
 Escavado sobre a rocha do istmo de Corinto no
final do século XIX.
VÍDEO
VÍDEO
 Beneficio econômico, encurtando a viagem de
navios em mais de 400 quilômetros;
 Criou uma via marítima que liga as águas do
Golfo de Corinto com as do Golfo Saronico,
que fica no Mar Egeu;
 Muito utilizado na Segunda Guerra Mundial.
 É classificado como um canal de partilha.

 É uma obra que faz a interligação do Golfo


de Corinto ao Golfo Saronico.
 Primeira tentativa de construção foi no século
VII aC, quando o tirano de Corinto, Periandro
tentou cavar um canal, mas parou pois temia
a fúria dos Deuses ao desrespeitar a profecia:

"Não faça uma torre no istmo, nem cavem através dele”


 O segundo a tentar construí-lo foi Demétrio I
da Macedônia em 307 aC., mas ele
abandonou essa idéia quando os engenheiros
egípcios disseram que , havia uma
incompatibilidade dos nível de água no golfo
de Corinto e no Golfo de Salónica, e alertaram
que se fizessem a escavação de terra,
inundaria a região.
 Em 67 d.C, o imperador Nero fez uma
terceira tentativa de cavar um canal,
empregando 6.000 escravos e
condenados. Essa tentativa falhou quando
uma rebelião eclodiu contra ele, em Roma.
 Pouco depois da morte de Nero seu sucessor
Galba parou o projeto devido ao alto custo.
 Após a Revolução grego em 1821 o primeiro
presidente da Grécia, Ioánnis Kapodístrias
também fez planos para a construção do Canal
de Corinto.
 Por razões econômicas, esses planos tiveram de
ser abandonados.
 Em 05 de maio de 1882, após longas
negociações, iniciou-se a construção do canal,
por uma empresa francesa, que encerrou suas
operações devido a dificuldades financeiras, e
não terminou o trabalho
 Uma empresa grega
liderada pelo
banqueiro e filantropo
Andreas Singra
concluiu o projeto e
instalação em tempo
recorde.

 O canal foi entregue


em 07 de Julho de
1893.
 Canal perdeu parcialmente a
sua importância econômica;
 Devido à estreiteza da via
fluvial, os grandes navios
oceânicos não conseguem
passar;
 Grandes navios passam com
auxilio de reboque, pois há
risco de erosões nas paredes;
 Predominância de navios
turísticos;
 11 mil embarcações fazem a
travessia por ano.
 Foram retirados cerca de 930 mil metros
cúbicos de terra e pedra.

 Foram utilizados força bruta e dinamites para


a escavação do canal
 PINHO, Fabio. A importância dos canais artificiais para a navegação.
Disponível em: https://portogente.com.br/artigos/48163-a-
importancia-dos-canais-artificiais-para-a-navegacao . Acessado em 07
de novembro de 2016.
 CNT. Pesquisa do Transporte Marítimo. Brasília, 2012.
 DINIZ, Marisa Fonseca. A importância dos canais. Disponível em:
https://marisadiniz.wordpress.com/2014/04/02/a-importancia-dos-
canais/. Acessado em 07 de novembro de 2016.
 ROCHA, Paulo Meneses Mendes. Canais Artificiais. Disponível em:
https://cosmopista.com/2008/11/04/canais-laterais/. Acessado em 07
de novembro de 2016.
 Dicas da Europa. O surpreendente Canal de Corinto. Disponível em :
http://www.dicaseuropa.com.br/2014/03/o-canal-de-corinto-
grecia.html. Acessado em 07 de novembro de 2016.
 TouristLink. Canal de Corinto. Disponível em:
http://www.touristlink.com.br/Gr%C3%A9cia/canal-de-
corinto/overview.html. Acessado em 07 de novembro de 2016.

Você também pode gostar