Você está na página 1de 26

Reino Monera

Reino Monera

• Os Moneras são seres vivos unicelulares e procariontes.


• A célula dos Moneras não apresenta organelas celulares
membranosas . As únicas organelas celulares existentes no
citoplasma da célula destes seres vivos são os
RIBOSSOMOS.
• Os ribossomos são responsáveis pela produção de
proteínas.
• Pertecem a este reino: Bactérias, Cianobactérias,
Rickettsias , micoplasmas e arqueobactérias.
As Bactérias -
A palavra bactéria vem do Grego, onde “bakteria” significa
bastão.
As bactérias são encontradas em todos os ambientes da Terra.
As bactérias são seres microscópicos. A maioria apresenta
reprodução assexuada.
Célula bacteriana

Membrana plasmática
Citoplasma Parede celular
Mesossomo Cápsula
Ribossomos
Fímbrias
Enzimas relacionadas
com a respiração,
ligadas à face
interna da membrana
plasmática
Plasmídeos
Nucleóide
Flagelo DNA associado
ao mesossomo
Formas das Bactérias

De acordo com a forma que apresentam, as bactérias são


classificadas em:
• ESPIRILO: tem forma de espiral;
• COCO: tem forma arredondada;
• VIBRIÃO: tem forma de vírgula;
• BACILO: tem forma de bastão.
Diplococos

COCOS – Chlamydia trachomatis


Estreptococos (Streotococcus)

Estafilococos
Sarcina

ESPIRILOS – Treponema pallidum


VIBRIÃO – Vibrio cholerae

BACILO – Mycobacterium tuberculosis


Estreptobacilo
Parede celular: método de Gram

Bactéria gram-positiva
Hans Christian Joachim Gram (1853 - 1838)
Esquema de bactéria com
parte da célula removida.

Parede celular
formada por camada
espessa de
peptidoglicano

Membrana plasmática

Esquema de parte da parede celular e da membrana


plasmática de bactéria gram-positiva.
Parede celular: método de Gram

Bactéria gram-negativa
Esquema de bactéria com Hans Christian Joachim Gram (1853 - 1838)
parte da célula removida.

Fosfolipídios Camada lipoprotéica


Lipopolissacarídeo

Parede celular
externa, espessa,
Proteína semelhante à membrana
plasmática, com
lipopolissacarídeos

Camada de peptidoglicano

Lipoproteínas
Membrana plasmática
Esquema de parte da parede celular e da
membrana plasmática de bactéria gram-negativa.
Reprodução das bactérias:
divisão
Parede celular
Duplicação do DNA
Membrana
plasmática

Molécula de DNA

Separação das células


Transformação
Molécula de DNA circular
Fragmentos de Célula bacteriana
DNA doador

Lise celular Quebra


Célula bacteriana Fragmentos de DNA
do DNA
ligam-se à superfície
da célula receptora.

O fragmento de DNA é
incorporado à célula receptora.

O fragmento de DNA é integrado


ao cromossomo da célula receptora.

Célula transformada
Transdução
Fago
O DNA do fago Quando o profago inicia o ciclo
integra-se ao DNA lítico, o DNA da bactéria é
da bactéria como degradado e novos fagos podem
O DNA de um profago. conter algum trecho do DNA
um fago penetra da bactéria.
na célula de
uma bactéria.
DNA do fago
com genes da
bactéria
Genes de outra bactéria A célula
são introduzidos e O fago infecta bacteriana se
integrados ao DNA nova bactéria. rompe e libera
da bactéria hospedeira. muitos fagos, que
podem infectar
outras células.
Conjugação
Plasmídeo DNA bacteriano

Célula “macho”

Ponte
citoplasmática

Célula “fêmea”

Célula “macho”

Separação
das células

Célula “macho”
Cianobactérias
Cianobactérias ou cianofíceas ou popularmente algas azuis
Cianobactérias
Estrutura básica de uma Cianobactéria
Reprodução
A grande maioria das cianobactérias reproduz-se de forma
assexuada, por bipartição ou cissiparidade.
As colônias filamentosas de algas podem reproduzir-se
assexuadamente por um processo chamado de
hormogonia: pequenos fragmentos da colônia se separam,
formando novos filamentos coloniais.

Em condições desfavoráveis as cianobactérias formam os


acinetos, semelhantes aos esporos das bactérias.
Nutrição das Bactérias
Bactérias fotoautotróficas – produzem substâncias orgânicas para
sua nutrição, utilizando gás carbônico e luz.
As cianobactérias
são autótrofas e fazem o processo da fotossíntese:
6 CO2 + 12 H20 + energia da luz → C6H12O6 + 6 O2

As sulfobactérias

utilizam o gás sulfídrico ao invés de água, obtendo assim, como


produto final o enxofre e não o oxigênio. São anaeróbias obrigatórias.
Bactérias foto heterotróficas
• Utilizam luz como fonte de energia,
utilizam compostos orgânicos que absorvem
do meio externo (álcoois, glícídios, ácidos
graxos...)
• São bactérias anaeróbias, não sulfurosas ou
sulfurosas.
Bactérias quimio - autotróficas
• Utilizam oxidações de compostos
inorgânicos como fonte de energia para
síntese de substâncias orgânicas a partir de
gás carbônico e de hidrogênio.
• São as nitrobactérias e as nitrosomonas
Bactérias quimio-heterotróficas
• Retiram energia das móleculas orgânicas
ingeridas
• Podem ser saprofágicas: alimentam-se de
matéria orgânica morta (decompositoras);
• Podem ser parasitas: alimentam-se de
tecidos do hospedeiro, causando doenças
OUTROS INTEGRANTES DO REINO MONERA

RICKETSIAS - parasitas intracelulares MICOPLASMA


obrigatórios; causam o tifo epidêmico,
transmitido principalmente pela picada de
pulgas, carrapatos e piolhos e a febre
maculosa, transmitida pela picada de
carrapatos.
Doenças bacterianas
• Botulismo • Pneumonia
• Cólera • Sífilis
• Coqueluche • Tétano
• Difteria • Tuberculose
• Febre maculosa • Antraz
• Hanseníase • Salmonelose
• Leptospirose • Gonorréia
• Meningite • Cistite, uretrite,
gastrenterite...