Você está na página 1de 26

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE


PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO
PROCESSOS INTERATIVOS DOS ÓRGÃOS E SISTEMAS
Disciplina: Bioquímica e Fisiologia dos Órgãos e Sistemas
Professora: Tânia Tavares Rodriguez

Sistema Cardiovascular
 Regulação Nervosa da Circulação,
Controle Rápido e a Longo Prazo da
Tensão Arterial

Ana Emília
Eduardo
Fátima
Sandro
Silvia
Sistema Renina-Angiotensina-
Aldosterona
RENINA- peq. Proteína liberada pelas células
justaglomerulares dos rins, enzima que
quando a PA cai a um nível
demasiadamente baixo.
 células justaglomerulares - nas
arteríolas aferentes dos glomérulos
renais, e liberam renina após estímulos das
células da mácula densa que são
sensíveis à concentração de sódio do ultra-
filtrado
 Função elevar a PA
 Ação: angiotensinogênio (glubulina)
Sistema Renina-Angiotensina-
Aldosterona
ANGIOTENSINA: proteína vasoconstrictora
 Função elevar a PA a longo prazo
 Conversão Angiotensina I – AngiotensinaII:
enzima presente no endotélio dos pequenos
vasos pulmonares-enzima conversora da
angiotensina (ECA)
 Ação:
rins - contração dos vasos sanguíneos renais
– retenção de sal e água
supra- renais - secreta ALDOSTERONA -
reabsorção de sais e água pelos túbulos
renais
Sistema Renina-Angiotensina-
Aldosterona
ALDOSTERONA hormônio esteróide da categoria dos
mineralocorticóides, produzido por de céls. da zona
glomerular do córtex das gl. supra-renais
Ativada pela diminuição do sódio que alcança “o Túbulo
Distal” dos rins e pelo aumento no sangue da angiotensinaII
 Função: Efeito indireto:aumentar reabsorção do NA+ pelos
túbulos renais; aumentar reabsorção do NA+ extracelular

Retenção de H2O- aumento do liq. Extracelular

Aumento da PA
ALDOSTERONA
Estimulada por :
 aumento da angiotensina II no sangue
 aumento da [K+] do líquido extracelular
diminuição da [Na+]sódio do líquido
extracelular- efeito menos potente
 Além destes pelo ACTH(Hormônio
adrenocorticotrófico)
Mecanismo Celular da Ação da
Aldosterona

1. Aldosterona difunde-se para o interior das células tubulares.


2. No citoplasma a aldosterona se combina com receptores
específicos.
3. Complexo aldosterona-receptor entra para o núcleo –
ativando a transcrição = aumento do mRNA relacionados
com síntese protéica com transporte de sódio e potássio
4. Tradução citoplasmática: proteínas transportadoras de
sódio-potássio-hidrogênio.
Transporte ativo de sódio

Na+
K+

Mecanismo básico do transporte ativo de sódio através da célula epitelial tubular. A figura mostra o transporte ativo pela
bomba de sódio-potássio, que bombeia o sódio para fora da membrana basolateral da célula, criando, simultaneamente,
concentração intracelular muito baixa de sódio, bem como potencial intracelular negativo. A baixa concentração intracelular
de sódio e o potencial negativo determinam a difusão de íons sódio do lúmen tubular para o interior da célula através da
borda em escova. B, Mecanismo efetivo do transporte ativo de sódio do lúmen tubular para o capilar peritubular.

Aldosterona:estimula a bomba de Na+/K+ ATPase, o que aumenta a captação


de potássio para o interior da célula.Tem ainda a função de aumentar a
excreção urinaria de potássio ao aumentar a permeabilidade da membrana
luminal ao potássio.
Sistema Renina-Angiotensina-
Aldosterona

Corrente sanguínea

sanguínea
Corrente
RINS Funções intra-
renais
Paredes das
arteríolas
aferentes
Células
PRÓ- RENINA RENINA
justaglomerulares
PA

RENINA-
Rins
Fígado
Substrato da renina
Angiotensina I
(proteína plasmática)
angiotensinogênio
- Enzima
Aldosterona Angiotensin
2AA conversora
a II
(Pulmão)
Retenção Angiotensinas
renal de sal e e
água
inativada

Duradouro
PA vasoconstricç
ão
Aumenta o vol.
de liq. Arteríolas
extracelular Veias
Angiotensina -retenção renal de sal e água
- controle a longo prazo da pressão arterial

 Efeito direto- rins causando a retenção de sal e


água-3x mais potente
 Efeito indireto- glândulas supra-renais
secretarem -aldosterona -aumenta a reabsorção de sal
e água pelos túbulos renais
 Equilíbrio ingestão sal - excreção de líquido - a
PA nível consideravelmente mais alto para superar
esse dois efeitos de retenção de liquido da
angiotensina.
 quantidade excessiva de angiotensina no sangue-
mecanismo a longo prazo do rim - líquidos corporais –
PA reajustado a um nível acima do normal
Angiotensina: Efeito Direto- Rins
Nefron

Longa estrutura tubular microscópica


responsáveis pela filtração do sangue
e remoção das excreções

córtex

medula
Angiotensina – Efeitos intra-renais
diretos na retenção de sal e água

 Contrair os vasos sanguíneos renais


 Diminuição do fluxo sanguíneo pelos rins
 Diminuição da filtração glomérular
 Redução da pressão nos capilares peritubulares
 Reabsorção osmótica rápida de líquido pelos túbulos
 Menor quantidade de urina excretada (4 a 6 x menos)
 Fraco efeito: Sobre as próprias células tubulares,
aumentando a reabsorção tubular de sódio e de água
Angiotensina: Efeito Indireto-
ALDOSTERONA
Sistema renina-angiotensina ativado - aum. da secreção de
aldosterona
Aumento acentuado da reabsorção de sódio pelos túbulos
renais
Aumentando o sódio do líquido extracelular
Retenção de água
Elevação ainda maior e a longo prazo da PA
Feedback da Aldosterona na
concentração de Na+
ANGIOTENSINA

compensa

Túbulos distais Aumento


filtração
glomerular

PA
Mecanismos de regulação da
PA
Ação rápida:
(1) feedback dos barorreceptores
(2) mecanismo isquêmico do SNC
(3) quimiorreceptores
Ação intermediária
(1) vasoconstritor da renina-angiotensina
(2) relaxamento por estresse da
vasculatura- distensão contínua PA
(3)deslocamento de líquido para fora da
circulação, através das
paredes capilares - reajustar o vol.
sanguíneo
Quando a pressão capilar cai a um nível demasiado baixo, o
líquido é absorvido do tecido para a circulação por osmose,
aumentando, assim, o volume sanguíneo e a pressão

Sistema integrado multifacetado circulatória.

Sangramento- queda súbita da PA


Mecanismo de sobrevivência – sistema nervoso (papel imediato)
Mecanismo de recuperação do volume sanguíneo – rins (a longo prazo)
Mecanismos de regulação da
PA
Ação a longo prazo
•sistema renina-angiotensina com o
mecanismo da aldosterona e dos líquidos
corporais
•controle da PA pelo rim-volume sanguíneo
–é o mesmo mecanismo do rim-líquidos
corporais para o controle da PA
feedback para o controle da PA = ∞

Isto quer dizer que esse mecanismo pode


acabar fazendo com que a PA volte
integralmente ao nível de pressão que vai
proporcionar a excreção normal de sal e
água pelos rins.
Sem o sistema renina-angiotensina, o
efeito da ingestão excessiva de sal sobre a
pressão arterial é 10 vezes maior
Efeito de dois níveis diferentes de
angiotensina sobre a curva de
excreção renal, mostrando a
regulação da pressão arterial no
"ponto de equilíbrio" de 75 mm Hg,
quando o nível de angiotensina está
baixo, e de 115 mm Hg, quando o
nível de angiotensina está alto
Hemorragia - PA em duas condições distintas:

83

60

 Sistema renina-angiotensina potente


-PA retornar até a metade do caminho
Perfusão renal e diurese de volta ao normal após hemorragia
normais quando a PA esta grave. Importante! Choque circulatório
sendo regulada de forma  20 min para ficar ativo
adequada  Ação é muito mais lenta que a dos
reflexos nervosos e do sistema
Sistema Renina-Angiotensina
SISTEMA RENINA-AGIOTENSINA
BLOQUEADOS

PA

DÉBITO CARDÍACO

DÉBITO URINÁRIO-
DIURESE

PA
Mecanismo global para o
controle do volume
sanguíneo
Volume do líquido
extracelular
Volume sanguíneo
Débito cardíaco
Pressão arterial
Débito urinário

 São todos controlados, ao mesmo tempo, como partes distintas de um mecanismo básico comum
de feedback
Peptídeo Natriurético
Atrial(PNA)
 Hormônio sintetizado e liberado nos átrios do coração quando o volume
extra de sangue é detectado pelo estiramento das paredes dos Átrios.
Estímulo: volume e a pressão sanguínea contribuem para sua secreção
ou inibição através do estímulo dos receptores de estiramento
localizados nas paredes dos vasos.
 Ação: rins diurese e natriurese - reduz a PA( peq. Efeito)
 Diminui a reabsorção de NaCl e água pelos túbulos renais
 Excreção do sódio
 Interação: outros hormônios a fim de regular sua secreção
 Gl.adrenais – inibe a síntese do minearlocorticóide (Aldosterona)
inibe a síntese de glicocorticóide (Cortisol)
 Afeta o eixo central hipotálamo-hipófise: inibindo a secreção dos ACTH e
da ADH;
 Antagoniza também o sódio assim como a retenção de água devido a
Aldosterona
Fonte: http://saber.sapo.cv/wiki/Sistema_renina_angiotensina_aldosterona
www.portalsaofrancisco.com.br