Você está na página 1de 39

ÍNDIA – CHINA E JAPÃO

1
Índia, China e Japão
Antiguidade

2
Índia: Primórdios da Civilização

Importância dos rios Indo e Ganges

Rios atraíram as primeiras


comunidades neolíticas há 5 mil
anos.

3
Das primeiras civilizações ao
período Dravidiano
3000 a.C.: primeiras civilizações no
vale do Rio Indo  Primeiros
Estados.

Primeira grande civilização:


dravidiana (ver significado na página
237)
4
Índia
 Os dravidianos chegaram a fazer
trocas comerciais com os povos da
mesopotâmia.

 2000 a.C.: povos arianos


começaram a invadir a região, dando
origem à civilização védica.
5
Os Vedas e as invasões dos Persas

Fusão das culturas dravidiana e


védica: origem da cultura indiana e
da religião hinduísta.

6
Localização

7
Nossos Antepassados
Há a comprovação de que
moradores do sul da Índia
possuem a carga genética dos
primeiros Homo sapiens, que
migraram e vivem por lá há 70 mil
anos!

8
O Começo
Os primeiros humanos da Índia se
organizaram ao sul, formando uma
civilização maior que a egípcia e
mesopotâmica juntas.

 Conhecida como “civilização


moderna da antiguidade”

9
O Começo
Essa civilização moderna da
antiguidade é o ponto de partida
para as raízes da religião hindu e
toda cultura indiana.
 Nela encontramos o Sacerdote
como líder, os primeiros deuses
hindu e imagens de deuses em
posição de ioga.
10
Preservação da História
Como é possível tamanha
preservação?

Tradição Oral
Religião

Abertura ao novo, sem


abrir mão do antigo
11
Participação na História
Civilização Moderna na Antiguidade.
 Fonte de Especiarias no final da
Idade Média  impulsionando as
Navegações
 Colônia Inglesa nos séculos XIX e
XX  época do Imperialismo e luta
pela libertação com GANDHI.
12
Hinduísmo
Talvez a melhor forma de
compreender a Índia é entender a
religião hindu, pois a essência
cultural e social indiana está
entrelaçada com a religiosidade.
 São crenças e mentalidades
diferentes da nossa cultura ocidental
cristão-judaica.
13
Origem
Não possui fundador específico.

2000 a.C.: fusão de duas correntes



 dravidiana e ariana + o misto de
mitos tribais  Animismo

14
Definição
Hinduísta  Indiano

 Percebam como a religião se faz


presente na Índia.

15
Textos Sagrado
VEDAS (conhecimento revelado) 
raízes da religião está nesse livro
dividido em quatro partes, datados de
1.500 a.C.
 Os livros falam de didática,
sabedoria, liturgia, histórias profanas,
lendárias e autênticas.
16
Principais Conceitos
BRAHMAN-ATMAN
Brahman  o absoluto  única
realidade  tudo veio e voltará a ele.
 Atman  alma  o eu do Homem

A Origem de tudo está em Brahman,


existindo várias versões para o
surgimento da vida.
17
Principais Deuses
Brahma: o
criador - fez o
mundo, é a
causa, a origem
e a essência do
universo.
18
Principais Deuses
Vishnu:
Vishnu: possui 10 o
avatares, ou seja, 10
conservador –
reencarnações. Umas
suamaisfunção
das populares é
é
asalvar
do deuseKrishna,
redimiro
deus do amor.
o mundo.

19
Principais Deuses
Shiva: o
destruidor - o
deus que acaba
com uma era pra
que Brahama
possa reconstruir.
20
Outro deus popular
Ganesha:
invocado por ser
considerado
sábio e
removedor de
obstáculos.
21
Principais Conceitos
Moral: prática da castidade, da
compaixão, da não-violência, do
respeito ao próximo, da veneração
pelos idosos e animais, em especial,
pela vaca, considerada sagrada.

22
Principais Conceitos

KARMA: ato  todas


as ações de uma vida –
e exclusivamente elas –
formam a base para a
próxima vida
23
Principais Conceitos
SAMSARA: reencarnação
 quando o espírito
encarna na matéria (corpo),
que é definido pelo
indivíduo pelas suas ações
passadas (karma)
24
Principais Conceitos
MOKSA: libertação 
quando o espírito se liberta do
ciclo de reencarnações, ou
seja seu atman (alma) se
desprende do maya (ilusão da
vida) e se integra ao Brahman.
25
Principais Conceitos
 KARMA – SAMSARA 
esses conceitos definem,
portanto, o sistema de
divisão social, ou melhor,
o sistema de CASTAS.

26
Castas
Brâmanes (sacerdotes, professores,
sábios) - a casta mais alta, saiu da boca
de Brahma
Xátrias (governantes e guerreiros) dos
braços de Brahma
Vaisias (comerciantes) das pernas de
Brahma
- Sudras (agricultores, prestadores de
serviço) dos pés de Brahma 27
Sem Castas
Os dalits, ou intocáveis, são párias: a
poeira sob os pés de Brahma. Eles
realizam os trabalhos considerados
impuros, como a limpeza de excrementos,
a lida com os cadáveres. Não podem
beber água na mesma corrente dos
demais, não lhes é permitido entrar nos
templos, nem mesmo tocar, com seu corpo
ou com sua sombra, um indivíduo
pertencente a qualquer casta.
28
Saudação

Namastê
"O Deus que há em
mim saúda o Deus
que há em ti"
29
China
Homo Sapiens já habitavam a região
da atual China há dezena de
milhares de anos.

Importância dos rios.

30
China
Depois de 3000 a.C. formou-se
diversos pequenos reinos na região.

Grande Império no século I a.C. tal


qual o Império Romano.

31
Antigas Dinastias
 Até 221 a.C.
 Xia Chang e Chou
 Dinastia Chang conseguiu unificar o
território da região do Rio Amarelo ao
Rio Azul.
 A dinastia Chou dominou a dinastia
Chang  auge da filosofia chinesa.
32
China
Dinastia Chou – avanço tecnológico
e crescimento das cidades.
Poder descentralizado em
principados.
Guerras e crises: fim da dinastia
Chou.

33
China Imperial 221 a.C.
a 1911
Reunificação chinesa em 221 a.C.
 dinastia Ch’in
Poder e cultura centralizadas.

Construção da Grande Muralha da


China.
34
Dinastias
Maior extensão territorial
Grande avanço cultural.

Formação de um grande Império até


1911, quando começa uma abertura
ao capitalismo (EUA).

35
Muralha da China

36
Muralha da China

37
Japão
A História divida em ERAS
Era Jomon Ocupação: 10 000 a.C.
Era Nara  cerca de 710 / 794 
Propriedade Privada 
desigualdades  fome.
Era Heian  A vida miserável leva os
camponeses a submeterem aos
Senhores da Terra: servidão (794 /
1185) 38
Japão
A pobreza gerou violência e
necessidade de proteção, então,
surgem os primeiros SAMURAIS.
Era Kamakura (1192-1333):
Xogunato / Xógum: chefe militar
feudal.
Daimiôs: senhores feudais
Samurais: jovens treinados nas
artes marciais. 39