Você está na página 1de 34

Semiologia

Dermatológica

PUC Minas
Professora: Maria Júlia Lara Lamac Vieira Cunha
7º período de Medicina
SEMIOLOGIA DERMATOLÓGICA
1. Lesões elementares;
2. Terapêutica básica;
3. Eczemas;
4. Bacterianas e virais;
5. Dermatozoonoses;
6. Micoses superficiais, subcutânea e profunda;
7. MH, TB, Leishmaniose;
8. Tumores benignos e malignos;
9. Farmacodermia, úlceras de perna,
REFERÊNCIAS
- Azulay, 2015 – 6ª edição
- Hanseníase:
• Portaria Nº 3.125, de 7/10/2010: Diretrizes para Vigilância, Atenção e
Controle da hanseníase;
• Diretrizes para vigilância, atenção e eliminação da hanseníase como
problema de saúde pública, 2016;
- Leishmaniose:
• Manual de vigilância da leishmaniose tegumentar, 2017.
Proteção

Secreção/
Percepção
excreção

Pele
Ph: 4,6 a 5,8

Hemo /
Metabolização
termorregulação

Azulay, 2015
Epiderme

ZMB

Derme

Hipoderme

Azulay, 2015
• Sistema ceratinocítico: Renovação
completa 52 a 75 dias;

• Anexos: pelos, unhas e glândulas;

• Queratinócitos;
• Melanócitos;
• Langerhans;
• Células dendríticas indeterminadas;
• Merkel.

Azulay, 2015
Azulay, 2015
• Deriva: crista neural;
• 1 p/ 10 ceratinócitos;
• 1 supre 36 ceratinócitos;
• Nº varia com a região mas não
entre raças: número, morfologia,
tamanho e distribuição dos
melanossomos;
• Produz eu e feomelanina.

Azulay, 2015
Azulay, 2015
85 90 % anágeno 1% catágeno; 13% telógeno

Azulay, 2015
Azulay, 2015
Azulay, 2015
• Derme: camada de tecido conjuntivo onde se
acomodam vasos, nervos, anexos epidérmicos; 

• Composição: colágeno (75%), fibras elásticas (1 a 2%),


substância fundamental amorfa (0,2%), células
mesênquimais (linf., hist. gran.), reticuloendoteliais
(mast.), vasos, nervos;

• Doenças: mielócitos, linf., neutrófilos, eosinófilos;


 
• Papilar: feixes finos de colágeno vertical;
• Reticular: feixes grossos de colágeno horizontal;
• Adventicial: feixes de colágeno finos ao redor dos
anexos;
• Vascularização: plexo superficial e profundo, glomos,
corpos vasculomusculares;

• Nervos: plexos superficiais e profundos;

• Prurido é percebido por 5% das fibras nervosas não


mielinizadas denominadas fibras c.
Azulay, 2015
• Hipoderme: lóbulos de lipócitos
delimitados por septos de
colágeno com vasos sanguíneos,
linfáticos e nervos;
• Proteção contra trauma;
• Depósito de calorias;
• Isolante térmico;
• Modela o corpo

Azulay, 2015
Azulay, 2015
MANCHAS/MÁCULAS
• Relacionadas à melanina:

Azulay, 2015
MANCHAS/MÁCULAS
• Pigmentos endógenos: • Pigmentos exógenos:

Bilirrubina
Amiodarona
Alcaptona
Caroteno

Azulay, 2015
PÚRPURAS

Azulay, 2015
LESÕES POR ALTERAÇÕES VASCULARES
TRANSITÓRIAS

Azulay, 2015
LESÕES POR ALTERAÇÕES VASCULARES
PERMANENTES
• Proliferação vascular:

Azulay, 2015
LESÕES POR ALTERAÇÕES VASCULARES
PERMANENTES
• Dilatação vascular: • Constrição vascular funcional:

Azulay, 2015
EFLORESCÊNCIAS ELEMENTARES DE
CONTEÚDO SÓLIDO

Azulay, 2015
EFLORESCÊNCIAS ELEMENTARES DE
CONTEÚDO SÓLIDO

Azulay, 2015
EFLORESCÊNCIAS ELEMENTARES DE
CONTEÚDO SÓLIDO
• Espessamento cutâneo:

Azulay, 2015
EFLORESCÊNCIAS ELEMENTARES DE
CONTEÚDO LÍQUIDO
• Acúmulo circunscrito:

Azulay, 2015
EFLORESCÊNCIAS ELEMENTARES DE
CONTEÚDO LÍQUIDO
• Acúmulo não-circunscrito não mediado por • Acúmulo não-circunscrito mediado por aminas
aminas vasoativas: vasoativas:

Azulay, 2015
LESÕES POR SOLUÇÃO DE
CONTINUIDADE

Azulay, 2015
LESÕES ELEMENTARES CADUCAS

Azulay, 2015
SEQUELAS
• Atrofia: • Cicatriz:

Azulay, 2015
ASPECTOS CLÍNICOS DE INTERESSE
DERMATOLÓGICO
• A semiologia dermatológica implica a verificação de diferentes parâmetros: tipo de erupção, tempo de
evolução e época de surgimento, bem como distribuição, organiza­ção, arranjo lesional, forma de
progressão e fenôme­nos envolvidos na fisiopatogenia da lesão.

Azulay, 2015
ASPECTOS CLÍNICOS DE INTERESSE
DERMATOLÓGICO

Azulay, 2015
Fenômenos

Azulay, 2015
Outros
Anidrose, hipoidrose e hiperidrose
Bromidrose
Seborreia
Atricose, hipotricose e hipertricose
Alopecia, madarose
Anoníquia, paquioníquia, coiloníquia,
leuconíquia, onicomadese, onicólise,
melanoníquia

Azulay, 2015
Exames Básicos