Você está na página 1de 16

UFPB – CT - DAU

GEOMETRIA DESCRITIVA
PROFS. ESTEVAM MEDEIROS E CLAUDIA RUBERG

TELHADOS:
elementos da coberta e
representação na
Geometria Descritiva

Fonte: http://www.uel.br/cce/mat/geometrica/php/gd_t/gd_10t.php + material Prof. Estevam


Elementos da coberta
CUMEEIRA

ESPIGÃO

BEIRAL
Prof. Dr. Estevam Medeiros
DAU/CT/UFPB
Elementos da coberta

CUMEEIRA
RINÇÃO (calha inclinada)

BEIRAL
Prof. Dr. Estevam Medeiros
DAU/CT/UFPB
Elementos da coberta
CUMEEIRA

ESPIGÃO

BEIRAL
Prof. Dr. Estevam Medeiros
DAU/CT/UFPB
Elementos da coberta

 CUMEEIRA – Elemento horizontal, mais alto da coberta e


divisor de águas dela.
 ESPIGÃO – Elemento inclinado e divisor de águas da
coberta.
 CALHA – Elemento horizontal que recebe águas da coberta.
 RINCÃO – Elemento inclinado que recebe águas da coberta.
 BEIRAL – Prolongamento da coberta além das paredes,
podendo ser horizontal ou inclinado.
Prof. Dr. Estevam Medeiros
DAU/CT/UFPB
Elementos da coberta
Exemplo do traçado das
águas na planta de uma
coberta.
O espigão
e/ou rincão
é sempre
desenhado
como a
bissetriz do
ângulo do
beiral.

Prof. Dr. Estevam Medeiros


DAU/CT/UFPB
Elementos da coberta
ELEMENTOS
DA PLANTA DE
COBERTA

CUMEEIRA
RINCÃO
ALVENARIA

BEIRAL
ESPIGÃO
QUEDA D’ÁGUA Prof. Dr. Estevam Medeiros
DAU/CT/UFPB
Elementos da coberta

Prof. Dr. Estevam Medeiros


DAU/CT/UFPB
Elementos da coberta

Prof. Dr. Estevam Medeiros


DAU/CT/UFPB
Projeções de telhados

 Um telhado é constituído de duas ou mais faces inclinadas que são conhecidas por "águas".
 O telhado da figura abaixo possui cinco águas. As águas se intersectam e quando o resultado
dessa interseção é uma reta em nível, essa reta recebe o nome de "cumeeira". Quando essa
reta é inclinada formando um ângulo menor que 90 graus com o plano horizontal recebe o
nome de espigão ou rincão. A diferença do rincão para ao espigão está no fato de que as
águas que caem sobre o telhado convergem para o rincão, por este motivo ele é conhecido
por "calha" ou "água furtada". A água do telhado é também conhecida por "tacaniça".
 Quando o telhado possui duas
águas e a cumeeira avança até a
parede forma-se um triângulo
perpendicular ao plano horizontal.
Esse triângulo recebe o nome de
"frontão“.

Fonte: http://www.uel.br/cce/mat/geometrica/php/gd_t/gd_10t.php
Elementos da coberta

Prof. Dr. Estevam Medeiros


DAU/CT/UFPB
Projeção vertical do telhado

 Para fazer a projeção vertical de um telhado é


necessário conhecer a sua declividade. Se a
declividade do telhado for igual a 100%, então a
altura h do triângulo deve ser igual à 1/2 do vão L.
Construção da projeção horizontal -
Telhado

 Observe a
construção da
projeção
horizontal de
um telhado
com formas
retangulares.
Rebatimento – planificação de
telhados
 Seja o telhado de quatro “águas” apoiado sobre o PH e projetado no PV. Considerando a
“água” triangular ACD do telhado, façamos passar por ela um plano α de topo. Rebatendo o
plano α para o PH, obtemos a verdadeira grandeza VG do triângulo ACD.

 Observe como fica o


rebatimento do triângulo
sobre o PH
representado em épura.

Fonte: http://www.uel.br/cce/mat/geometrica/php/gd_t/gd_10t.php
Exemplo: construção
da projeção vertical de
um telhado com formas
retangulares
Épura de
uma coberta

Você também pode gostar