Você está na página 1de 171

ALGAS MARINHAS

 Chondria armata
 Os cientistas analisaram a
composição química e identificaram
dois compostos químicos: ácido
domóico e ácido kaínico.
ÁCIDO KAÍNICO

ÁCIDO DOMÓICO
 Dosespurificadas destes dois ácidos
foram administradas a um grande
número de crianças como tratamento
para vermes, sem relato de efeitos
colaterais, os médicos concluíram,
então, que essas substâncias não
eram tóxicas para seres humanos.

Infelizmente, eles estavam


enganados.
 Nototal foram relatados mais de
200 casos deste distúrbio
misterioso. Cujos sintomas
incluíam confusão mental e
perda de memória acentuados.
As autópsias revelaram grande
perda celular no hipocampo, na
amígdala, no córtex adjacente e
no tálamo.
 Mexilhões
 Os mexilhões consumiam uma diatomácea
unicelular chamada de Nitzschia pungens,
que continha grande quantidade de ácido
domóico.
A droga é um
composto químico
administrado para
causar uma alteração
desejada no
organismo.
As drogas geralmente
são utilizadas para
diagnosticar, tratar ou
prevenir doenças, para
aliviar dor e sofrimento
ou ainda para aliviar
alguma condição
fisiológica adversa.
As drogas psicoativas
são aquelas substâncias
que atuam sobre o humor,
o pensamento ou o
comportamento e que são
utilizadas para tratar
doenças
neuropsicológicas.
A MANEIRA PELA QUAL A DROGA
PENETRA E PASSA PELO
ORGANISMO PARA ALCANÇAR
ESSE ALVO (no sistema nervoso)
É CHAMADA DE:

VIA DE ADMINISTRAÇÃO.
A INJEÇÃO DE UMA
DROGA DIRETAMENTE
NO CÉREBRO PERMITE
A AÇÃO RÁPIDA MESMO
A INGESTÃO DE
DROGAS COMÉDOSES
A MANEIRA
PEQUENAS,
MAIS FÁCIL, POIS NÃOE
SEGURA
AS
HÁ DROGAS
BARREIRASQUE
CONVENIENTE
FOREM ÁCIDOS DE
ADMINISTRAÇÃO
FRACOS PASSAM DO
ASESTÔMAGO PARA A
DROGAS INJETADAS
AS DROGAS
CORRENTE INALADAS
SANGÜINEA.
NO MÚSCULO
SE FOREM
PELOS HIDROFÍLICAS,
PULMÕES AS
ENCONTRAM
ASDROGAS
DROGAS QUEMAIS
INJETADASFOREM
NA
ENCONTRAM
BARREIRAS
BASES FRACAS
CORRENTE DOPOUCAS
QUE AS
PASSAM
SANGÜINEA
BARREIRAS
DROGAS
ENCONTRAM
DOS NO
INALADAS
POUQUÍSSIMAS
INTESTINOS PARA A
TRAJETO
BARREIRASATÉ
CORRENTE ATÉ O
O
SANGÜINEA
CÉREBRO.
CÉREBRO
 Um exemplo do caminho que a droga
deve seguir: um absorção pelo
estomago ou intestino, que é afetada
pelas características físicas e
químicas da droga. Deve ser
hidrofílica para ser transportada pela
corrente sangüínea, e após passando
do sangue para o líquido
extracelular, e ainda há obstáculos
como diluição, modificação ou
destruição por processos
metabólicos.
 No cérebro, a passagem da droga
através dos capilares é muito mais
difícil por causa da barreira
hematoencefálica. Mas os capilares
para o cérebro são impermeáveis a
muitas substâncias – o que cria a
barreira hematoencefálica. No
cérebro, as paredes da célula
endotelial se ligam e formam junções
estreitas que impedem a passagem
de moléculas da maioria das
substâncias.
OS CAPILARES
CEREBRAIS NÃO SÃO
VASADOS, POSSUEM
JUNÇÕES ESTREITAS
E SÃO COBERTOS
PELAS TERMINAÇÕES
OS CAPILARES DO
ASTROCÍTICAS.
CORPO SÃO
ESSAS
VASADOS E
PROPRIEDADES
POSSUEM POUCAS
IMPEDEM QUE OS
JUNÇÕES ESTREITAS.
MATERIAIS ENTREM E
OS MATERIAIS
SAIAM FACILMENTE,
PODEM ENTRAR E
FORMANDO A BASE
SAIR COM RELATIVA
DA BARREIRA.
FACILIDADE.
AS MOLÉCULAS PEQUENAS
ASOUTRAS
MOLÉCULAS
E
MOLÉCULAS
SEMGRANDES
CARGASÃO
SÃO
E LEVADAS
COM CARGA
PELA
CAPAZES DE
ELÉTRICA
ATRAVESAR
MEMBRANA
SÃO INCAPAZES
POR
A MEMBRANA
MEIO DO
DETRANSPORTE
SAIR DO CAPILAR.
ATIVO
ENDOTELIAL E CHEGAR AO CÉREBRO
VOCÊ DEVE ESTAR
PERGUNTANDO POR QUE AS
CÉLULAS ENDOTELIAIS
FORMAM JUNÇÕES ESTREITAS
SOMENTE NA MAIOR PARTE DO
CÉREBRO, E NÃO EM TODO
ELE?
 UMA DESSAS ÁREAS É HIPOTÁLAMO-
HIPOFISÁRIA QUE PERMITE A PASSAGEM
DE HORMÔNIOS PARA A HIPÓFISE.
OUTRA É ÁREA POSTREMA QUE PERMITE
QUE SUBSTÂNCIAS TÓXICAS NO SANGUE
CAUSEM VÔMITOS. A GLANDULA PINEAL
TAMBÉM DESPROVIDA DE BARREIRA
HEMATOENCEFÁLICA, PERMITINDO QUE
HORMÔNIOS A ALCANCEM E MODULEM
OS CICLOS DIA-NOITE QUE ESSA
ESTRUTURA CONTROLA.
ÁREA
GLÂNDULA
HIPÓFISE:
POSTREMA:
PINEAL:
PERMITE
PERMITE
PERMITE
A ENTRADA
A ENTRADA
A ENTRADA
DE DE
DESUBSTÂNCIAS
SUBSTÂNCIAS
SUBSTÂNCIAS
TÓXICAS
QUÍMICAS
QUÍMICAS
QUE
QUEINDUZEM
QUE
AFETAM
INFLUENCIAM
O CICLO
VÔMITOS.
DIA-NOITE.
OS HORMÔNIOS
HIPOFISÁRIO.
PARA DESEMPENHAR O SEU
TRABALHO O CÉREBRO
PRECISA DE SUBSTÂNCIAS
CAPAZES DE ATRAVESSAR A
BARREIRA
HEMATOENCEFÁLICA.
 DUAS MANEIRAS SÃO UTILIZADAS
PELAS SUBSTÂNCIAS PARA
ATRAVESSAR A BARREIRA:
1. AS MOLÉCULAS PEQUENAS QUE
NÃO SÃO IONIZADAS (O2 E CO2)
QUE SÃO SOLÚVEIS EM GORDURA.
2. AS MOLÉCULAS DE GLICOSE, OS
AMINOÁCIDOS E OUTROS
COMPONENTES ALIMENTARES
USAM O TRANSPORTE ATIVO.
 NA
BARREIRA HEMATOENCEFÁLICA
AS SUBSTÂNCIAS SÃO MAIS
RETIDAS QUE LIBERADAS. SENDO
NA MAIORIA DOS CASOS BENÉFICA,
PROTEGENDO O CÉREBRO DE
MUITOS HORMÔNIOS CIRCULANTES
E DE VÁRIAS SUSTÂNCIAS TÓXICAS
E INFECCIOSAS.
 ASDROGAS MAIS EFICIENTES QUE
CONSEGUEM FAZER TODO O
PERCURSO DA BOCA ATÉ O
CÉREBRO POSSUEM PROPRIEDADES
QUÍMICAS ESPECIAIS, COMO
TAMANHO PEQUENO, SOLUBILIDADE
EM ÁGUA OU GORDURA, POTÊNCIA
MESMO EM QUANTIDADES
PEQUENAS E DEGRADAÇÃO DIFÍCIL,
ALÉM DE SEREM ÁCIDOS FRACOS.
 AS VÁRIAS RESPOSTAS DIFERENTES
ÀS DROGAS SE DEVEM A
DIFERENÇAS DE IDADE, SEXO E
TAMANHO CORPORAL, SEM CONTAR
OUTROS FATORES QUE AFETAM A
SENSIBILIDADE A UMA
DETERMINADA SUBSTÂNCIA.
 => AS MULHERES SÃO CERCA DE
DUAS VEZES MAIS SENSÍVEIS ÀS
DROGAS QUE OS HOMENS.
 OS EFEITOS DAS DROGAS SÃO
CAUSADOS PELO INÍCIO DE
REAÇÕES QUÍMICAS OU PELA
INFLUÊNCIA NO ANDAMENTO DAS
ATIVIDADES QUÍMICAS NO
ORGANISMO. ONDE ACONTECE
REAÇÕES QUÍMICAS NOS
NEURÔNIOS DO SISTEMA NERVOSO,
ESPECIALMENTE NAS SINAPSES.
ISSO OCORRE COM A MAIORIA DAS
DROGAS PSICOATIVAS.
DEGRADAÇÃO
SÍNTESE

RECAPTAÇÃO

INATIVAÇÃO

LIBERAÇÃO

INTERAÇÃO NO
RECEPTOR ARMAZENAMENTO
CADA UMA DESSAS ETAPAS
DA NEUROTRANSMISSÃO
INCLUI UMA REAÇÃO
QUÍMICA QUE PODE SER
INFLUENCIADA PELA DROGA
DE DUAS MANEIRAS: PELO
AUMENTO OU PELA
DIMINUIÇÃO NA EFICIÊNCIA
DA NEUROTRANSMISSÃO.
 AS DROGAS QUE AUMENTAM
ESSA EFICIÊNCIA SÃO
CHAMADAS DE AGONISTAS,
E AS QUE DIMINUEM SÃO
CHAMADAS DE
ANTAGONISTAS.
Vamos utilizar como exemplo a
sinapse da acetilcolina.

 Duas toxinas que influenciam a


liberação de acetilcolina pela
terminação axônica:
1. Veneno da aranha viúva negra
2. Toxina botulínia
A dieta rica em
colina aumenta
aAGONISTA
acetilcolina
(ACh) disponível
O veneno da
aranha viúva
negra estimula a
ANTAGONISTA
liberação
A toxina de
botulínica
ACh a
bloqueia
liberação de ACh
AGONISTA
A nicotina
estimula os
receptores de ACh
ANTAGONISTA
O curare bloqueia
os receptores de
ACh
AGONISTA
A fisostigmina e
os organofosfatos
bloqueiam a
inativação do ACh
VENENO
TÓXINA
TETRODOTOXINA
VÍRUS
COLCHICINA
RESERPINA
MAGNÉSIO
CAFEÍNA
BOTULÍNICA
DA ARANHA
RAIVA

Bloqueia
Bloqueia
Destrói
aos
permeabilidade
osreceptores
grânulos dede2+da
Bloqueia
Bloqueia
Estimula
Bloqueia
Bloqueia
os
a os
receptores
os
liberação
canais
microtúbulos
dedeCa
ACh
ACh
Adenosina
da membrana
armazenamento
e os para
canais
íons
de Na
Ca+2+
11–4–
22 7376ESTABILIZADORES
–-5
-4-AGENTES
– ––ANTIDEPRESSIVOS
–AGENTES
5
6 – PSICODÉLICOS
–ESTIMULANTES
ANALGÉSICOS
PSICODÉLICOS
ESTIMULANTES
SEDATIVOS-HIPNÓTICOS EEDO
ANTIPSICÓTICOS
ESTABILIZADORES
– ANALGÉSICOS DO EE
SEDATIVOS-HIPNÓTICOS
3ALUCINÓGENOS
- ANTIDEPRESSIVOS
ANTIPSICÓTICOS
PSICOMOTORES
AGENTES
AGENTES NARCÓTICOS
HUMOR
ALUCINÓGENOS
PSICOMOTORES
ANSIOLÍTICOS
NARCÓTICOS
HUMOR
ANSIOLÍTICOS
INIBIDORES
INIBIDORESDA DA
FENOTIAZIDAS:
MONOAMINOXIDASE(IMAO)
FENOTIAZIDAS:
MONOAMINOXIDASE(IMAO) clorpromazina
clorpromazina
ANTICOLINÉRGICO:
ANTICOLINÉRGICO:
BARBITÚRICOS atropina
atropina
(agentes
BARBITÚRICOS
NORADRENÉRGICO:
COCAÍNA, (agentes
ANFETAMINA,
mescalina
MORFINA,
NORADRENÉRGICO:
COCAÍNA,
anestésicos),
MORFINA,
anestésicos), CODEÍNA,
LÍTIO
ANTIDEPRESSIVOS
ÁLCOOL
CODEÍNA,
LÍTIO
ANTIDEPRESSIVOS
ÁLCOOL HEROÍNA
ANFETAMINA,
mescalina
HEROÍNA
SEROTONINÉRGICOS:
CAFEÍNA,
SEROTONINÉRGICOS:
CAFEÍNA,
BUTIROFENONAS: NICOTINA
NICOTINA
TRICÍCLICOS LSD
LSD
haloperidol
BUTIROFENONAS:
(dietilamida TRICÍCLICOS haloperidol
(dietilamida do do ácido
ácidolisérgico),
lisérgico),
TETRAIDROCANABINOL:
TETRAIDROCANABINOL:
BENZODIAZEPÍNICOS:diazepan
ANTIDEPRESSIVOS ATÍPICOS
BENZODIAZEPÍNICOS:diazepan
ANTIDEPRESSIVOS maconha ATÍPICOS
maconha
1 – AGENTES SEDATIVOS-
HIPINÓTICOS E ANSIOLÍTICOS

 OSEFEITOS DEPENDEM DAS DOSES.


EM DOSES BAIXAS, ELES REDUZEM
A ANSIEDADE; EM DOSES MÉDIAS,
ELES SEDAM, E, EM DOSES ALTAS,
ELES CAUSAM ANESTESIA OU COMA.
EM DOSES MUITO ALTAS ELES
PODEM CAUSAR MORTE.
 SÍNDROME ALCOÓLICA FETAL
A EXPRESSÃO SÍNDROME
ALCOÓLICA, FOI CRIADA
EM 1973 PARA DESCREVER
UM PADRÃO DE
MALFORMAÇÃO FÍSICA E
RETARDO MENTAL
OBSERVADO EM FILHOS DE
MÃES ALCOÓLATRAS.
AS CRIANÇAS TENDEM A
APRESENTAR EM COMUM
VÁRIOS GRAUS DE
INCAPACIDADE DE
APRENDIZADO E
PONTUAÇÃO REDUZIDA EM
TESTES DE INTELIGÊNCIA
ASSIM COMO
HIPERATIVIDADE E OUTROS
PROBLEMAS SOCIAIS.
 UMA CARACTERÍSTICA DOS
SEDATIVOS-HIPNÓTICOS É QUE
ELES CAUSAM RESPOSTAS CADA
VEZ MAIS FRACAS NO USUÁRIO
QUE CONSOME DOSES
REPETIDAS. ASSIM, É
NECESSÁRIA UMA DOSE CADA
VEZ MAIOR PARA MANTER O
EFEITO INICIAL DA DROGA.
 ESTA
DIMINUIÇÃO DA
RESPOSTA A UM DROGA COM O
PASSAR DO TEMPO É CHAMADA
TOLERÂNCIA.
 A TOLERÂNCIA CRUZADA SE

DESENVOLVE QUANDO A
TOLERÂNCIA DESENVOLVIDA A
UMA DROGA É TRANSFERIDA
PARA UMA DROGA DIFERENTE.
ATOLERÂNCIA CRUZADA SUGERE
QUE AS DUAS DROGAS SÃO
SEMELHANTES EM SUAS AÇÕES
SOBRE O SISTEMA NERVOSO .
ÁLCOOL, BARBITÚRICOS E
BENZODIAZEPÍNICOS APRESENTAM
TOLERÂNCIA CRUZADA, SUGERINDO
QUE ELAS AFETAM UM ALVO EM
COMUM NO SISTEMA NERVOSO
AEM
A
LIGAÇÃO
LIGAÇÃO
VIRTUDEDE
DE
DE
ANSIOLÍTICOS
DROGAS
SUAS AÇÕES
SEDATIVOS-HIPNÓTICAS
(BENZODIAZEPÍNICOS)
DIFERENTES, ESSAS
(COMO
DROGAS
AUMENTA ÁLCOOL
NUNCA
OS OUDEVEM
EFEITOSBARBITÚRICOS)
DE SER CONSUMIDAS
LIGAÇÃO ATUA
DO COMO
EM
GABA.
GABA,
CONJUNTO.
CAUSANDO
DOSES UMCOMBINADAS
AUMENTO DA PODEM
CONDUÇÃO
CAUSAR
DE
COMACLORETO.
OU MORTE.
 PORCAUSA DE SUAS AÇÕES
SEREM DIFERENTES SOBRE O
RECEPTOR GABAA, AS DROGAS
SEDATIVO-HIPNÓTICAS NUNCA
PODEM SER CONSUMIDAS EM
CONJUNTO, POIS ESTA
COMBINAÇÃO PODE LEVAR AO
COMA OU A MORTE.
2 – AGENTES ANTIPSICÓTICOS

O TERMO PSICOSE SE REFERE A VÁRIAS


CONDIÇÕES NEUROPSICOLÓGICAS,
COMO A ESQUIZOFRENIA, QUE SÃO
CARACTERIZADAS POR ALUCINAÇÕES OU
DELÍRIOS. AS DROGAS UTILIZADAS PARA
TRATAR PSICOSE SÃO CONHECIDAS
COMO AGENTES ANTIPSICÓTICOS,
TAMBÉM CHAMADOS DE
TRANQUILIZANTES MAIORES OU
NEUROLÉPTICOS
AGONISTA
A anfetamina promove a
liberação da dopamina
e causa AGONISTA
os sintomas da
Aesquizofrenia.
anfetamina e a
cocaína bloqueiam
ANTAGONISTA
a
recaptação de
A clorpromazina, droga
dopamina e causam
que bloqueia os os
sintomas da
sintomas da
esquizofrenia.
esquizofrenia, ocupa a
região da dopamina no
receptor D2, impedindo
que esta ativo o
receptor.
 UMEFEITO IMEDIATO NA REDUÇÃO
DA ATIVIDADE MOTORA, ALIVIANDO
ASSIM A AGITAÇÃO EXCESSIVA DE
ALGUNS PACIENTES
ESQUIZOFRÊNICOS. NA VERDADE,
UM DE SEUS EFEITOS COLATERAIS
NEGATIVOS PODE SER A PRODUÇÃO
DE SINTOMAS SEMELHANTES AOS
DA DOENÇA DE PARKINSON. COM O
USO PROLONGADO PODE PRODUZIR
DISCINESIAS.
INÍCIO DO USO DISSEMINADO DE
600 AGENTES ANTIPSICÓTICOS
500

400

300 NÚMERO DE
PACIENTES
200

100

0
1946 1950 1955 1960 1965 1970 2000

OBSERVE O TOTAL DA POPULAÇÃO DE PACIENTES QUE


SOFREU UMA DRÁSTICA REDUÇÃO APÓS 1955, QUANDO TEVE
INÍCIO O USO TERAPÊUTICO DAS DROGAS PSICOATIVAS.
3 - ANTIDEPRESSIVOS

A DEPRESSÃO É UM DISTÚRBIO
PSICOLÓGICO MUITO COMUM. EM
UM DETERMINADO MOMENTO,
CERCA DE 5% DA POPULAÇÃO
ADULTA SOFRE DE DEPRESSÃO, E
OU LONGO DA VIDA, 30% DAS
PESSOAS PODEM EXPERIMENTAR
PELO MENOS UM EPISÓDIO DE
DEPRESSÃO.
 DOIS TIPOS DE DROGAS POSSUEM
EFEITOS ANTIDEPRESSIVOS:

1.INIBIDORES DA MONOAMINO
OXIDASE(IMAO)
2. ANTIDEPRESSIVOS TRICÍCLICOS
3. ANTIDEPRESSIVOS DE SEGUNDA
GERAÇÃO
O inibidor da MAO
AGONISTA
O inibidor da MAO inibe
a degradação de
serotonina

...para aumentar a quantidade


AGONISTA
de serotonina disponível para
ESSAS
O bloqueador DUAS
seletivo da
liberação
DROGASde
recaptação
serotonina
REDUZEM bloqueia
OS a
proteína transportadora
SINTOMAS DA
para a recaptação da
DEPRESSÃO PELO
serotonina, aumentando
AUMENTO
o tempo DA
de permanência
ATIVAÇÃO DAS
na fenda sináptica.
CÉLULAS PÓS-
SINÁPTICAS
A DEPRESSÃO É UMA
CONDIÇÃO QUE AFETA CERCA
DE 5% DOS ADULTOS E É
MUITO MAIS COMUM EM
MULHERES DO QUE EM
HOMENS. A CERCA DE 64%
DAS PESSOAS COM
DEPRESSÃO PROFUNDA SE
RECUPERAM EM 6 MESES,
MUITAS SEM TRATAMENTO.
SINTOMAS

SINTOMAS EMOCIONAIS (como sensações


de vazio e desespero)
 SINTOMAS MOTIVACIOAIS (como falta de
iniciativa e estímulo)
 SINTOMAS COMPORTAMENTAIS (como
interrupção das atividades usuais)
 SINTOMAS COGNITIVOS (como se
considerar inadequado e inferior)
DOR OBESIDADE OU
INSÔNIA
PERDA DO APETITE
PROBLEMA
ERUPÇÃO
S CHECK-UP
CUTÂNEA
SEXUAIS
OBSTIPAÇÃ FÍSICO
CEFALÉIA
O
MENSTRUAÇ
ÃO VERTIGEM
IRREGULAR
PROBLEMAS
RESPIRATÓRI FRAQUEZ
OS A
OU
FADIGA


TOSSE CIRCULAÇÃ
O
 DESDE A DÉCADA DE 50 A
DEPRESSÃO VEM SENDO TRATADA
COM DROGAS ANTIDEPRESSIVAS.
DOS TRATAMENTOS
MEDICAMENTOSOS DISPONÍVEIS,
OS PREFERIDOS HOJE EM DIA SÃO
OS ANTIDEPRESSIVOS
TRICÍCLICOS, INCLUINDO OS DE
SEGUNDA GERAÇÃO (IRSS), POIS
SÃO MAIS SEGUROS E EFICIENTES
QUE OS INIBIDORES DA MAO.
 OS ANTIDEPRESSIVOS
TRICÍCLICOS E OS IRSS,
BLOQUEIAM O TRANSPORTE DA
SEROTONINA DE VOLTA À
TERMINAÇÃO AXÔNICA. COMO O
TRANSPORTADOR É BLOQUEADO,
A SEROTONINA PERMANECE NA
FENDA SINÁPTICA POR UM
PERÍODO MAIS LONGO,
PROLONGANDO SUA AÇÃO
SOBRE OS RECEPTORES PÓS-
SINÁPTICOS.
APESARDA AÇÃO DESTAS
DROGAS NA SINAPSES
SER RÁPIDA, SEUS
EFEITOS
ANTIDEPRESSIVOS LEVAM
SEMANAS PARA SE
DESENVOLVER. NÍNGUEM
SABE O MOTIVO.
A CERCA DE 20% DOS
PACIENTES COM DEPRESSÃO
NÃO APRESENTAM RESPOSTA ÀS
DROGAS ANTIDEPRESSIVAS, E
OUTROS NÃO CONSEGUEM
TOLERAR SEUS EFEITOS
COLATERAIS DESTES
MEDICAMENTOS: ANSIEDADE,
DISFUÇÃO SEXUAL, SEDAÇÃO,
BOCA SECA, VISÃO EMBAÇADA E
PROBLEMAS DE MEMÓRIA.
4 – ANALGÉSICOS NARCÓTICOS

O TERMO DROGA ANALGÉSICA


NARCÓTICA DESCREVE UM
GRUPO DE DROGAS QUE
POSSUI PROPRIEDADES PARA
INDUZIR O SONO (NARCÓTICA)
E ALIVIAR A DOR
(ANALGÉSICA).
 MUITASDESSAS DROGAS SÃO
DERIVADAS O ÓPIO, UM
EXTRATO DAS SEMENTES DA
PAPOULA (Papaver somniferum).
O ÓPIO É UTILIZADO HÁ
MILHARES DE ANOS PARA
PRODUZIR EUFORIA,
ANALGÉSIA, SONO E ALIVIAR A
DIARRÉIA E TOSSE.
 EM 1805, O QUÍMICO ALEMÃO
FRIEDRICH SERTÜRNER SINTETIZOU
DUAS SUBSTÂNCIAS PURAS DA
PLANTA DA PAPOULA:
 CODEÍNA – muito utilizada como
medicamento para a tosse e em
analgésico com a aspirina.
 A MORFINA –nome derivado de
Morfeu, deus dos sonhos, um
analgésico muito potente.
A HEROÍNA, UMA DROGA
OPIÓIDE SINTETIZADA A PARTIR
DA MORFINA. ELA É MAIS
SOLÚVEL EM ÁGUA QUE A
MORFINA E PENETRA A
BARREIRA HEMATOENCEFÁLICA
COM MAIS RAPIDEZ,
PERMITINDO UM RÁPIDO ALÍVIO
DA DOR. A HEROÍNA É LEGAL EM
ALGUNS PAÍSES E PROIBIDA EM
OUTROS.
 ATUALMENTE SABEMOS DA
EXISTÊNCIA DE NEURÔNIOS
QUE CONTÊM ENDORFINA EM
MUITAS REGIÕES CEREBRAIS
E QUE A MORFINA É
SEMELHANTE O SUFICIENTE
À ENDORFINA PARA IMITAR
SUA AÇÃO SOBRE O
CÉREBRO.
5 - ESTIMULANTES

 OS
ESTIMULANTES PERTENCEM A
UM GRUPO DIFERENTE DE
DROGAS QUE AUMENTA A
ATIVIDADE DOS NEURÔNIOS DE
VÁRIAS MANEIRAS.ELES SÃO
DIVIDIDOS EM QUADRO
GRUPOS...
1. ESTIMULANTES COMPORTAMENTAIS

2. CONVULSIVANTES

3. ESTIMULANTES GERAIS

4. DROGAS PSICODÉLICAS
1 – ESTIMULANTES
COMPORTAMENTAIS

 SÃO DROGAS QUE AUMENTAM O


COMPORTAMENTO MOTOR, ALÉM
DE TAMBÉM MELHORAR O HUMOR
DE UMA PESSOA E ELEVAREM SEU
NÍVEL DE ALERTA:
1. COCAÍNA

2. ANFETAMINA
2 – ESTIMULANTES GERAIS
 OS ESTIMULANTES GERAIS SÃO
DROGAS QUE CAUSAM UM AUMENTO
NA ATIVIDADE METABÓLICA DAS
CÉLULAS. A CAFEÍNA É UM EXEMPLO
MUITO UTILIZADO, POIS ELA INIBE
UMA ENZIMA QUE GERALMENTE
DEGRADA O MONOFOSFATO
CÍCLICO DE ADENOSIMA (AMPc).
A ELEVAÇÃO DE AMPc LEVA A
UM AUMENTO DA
DISPONIBILIDADE DA GLICOSE
DENTRO DAS CÉLULAS,
AUMENTANTO ASSIM A
QUANTIDADE DE ENERGIA
DISPONÍVEL E AS TAXAS DE
ATIVIDADE CELULAR.
3 – DROGAS PSICODÉLICAS

 ESTAS
DROGAS ALTERAM A
PERCEPÇÃO SENSORIAL E OS
PROCESSOS COGNITIVOS.
EXISTEM QUATRO TIPOS DE
DROGAS PSICODÉLICAS...
1. PSICODÉLICOS COLINÉRGICOS
(BLOQUEIAM OU FACILITAM
TRANSMISSÃO NAS SINAPSES
CEREBRAIS DE ACETILCOLINA.
2. PSICODÉLICOS
NORADRENÉRGICOS
3. TETRAIDROCANABINOL

4. PSICODÉLICOS
SEROTONINÉRGICOS
 PSICODÉLICOS
NORADRENÉRGICOS, INCLUE A
MESCALINA, OBTIDA DE CACTO
PEYOTE, QUE É LEGALMENTE
USADO PELOS ÍNDIOS
AMERICANOS EM PRÁTICAS
RELIGIOSAS.
O THC (tetraidrocanabinol), É O
INGREDIENTE ATIVO DA MACONHA
QUE É OBTIDA DA PLANTA DO
CÂNHAMO, Cannabis sativa, HÁ
EVIDÊNCIAS QUE O THC ENDÓGENO
CHAMADOS DE CB1 E CB2, QUE OS
CIENTISTAS ACREDITAM SER OS
RECEPTORES PARA UM
NEUROTRANSMISSOR ENDÓGENO
CHAMADO DE ANANDAMIDA.
A PESQUISA SUGERE QUE A
ANANDAMIDA AJUDA A CAUSAR
ESQUECIMENTO. E QUE A
ANANDAMIDA EVITA QUE OS
SISTEMAS DE MEMÓRIA SEJAM
INUNDADOS PELAS
INFORMAÇÕES ÀS QUAIS O
CÉREBRO ESTÁ EXPOSTO TODOS
OS DIAS, DESSE MODO O THC
PODE TER EFEITO PREJUDICIAL
SOBRE A MEMÓRIA.
 OS PSICODÉLICOS
SEROTONINÉRGICOS INCLUEM A
DIETILAMIDA DO ÁCIDO LISÉRGICO
(LSD) E A PSILOCIBINA (OBTIDA DE
UM DETERMINADO COGUMELO),
QUE ESTIMULAM OS RECEPTORES
PÓS-SINÁPTICOS DAS SINAPSES DE
SEROTININA OU BLOQUEAR A
ATIVIDADE DOS NEURÔNIOS
SEROTONINÉRGICOS POR MEIO DOS
AUTO-RECEPTORES DE
SEROTONINA.
 VÁRIOS COMPORTAMENTOS
PROVOCAM RESULTADOS
PREVISÍVEIS. TOCAR DIVERSAS
VEZES A MESMA TECLA DO
PIANO PRODUZ SEMPRE A
MESMA NOTA. AO SE ACIONAR
O MESMO INTERRUPTOR DE LUZ
VÁRIAS VEZES SEGUIDAS, A
LÂMPADA SE ACENDE SEMPRE
DA MESMA MANEIRA.
 ESTE
TIPO DE PERSISTÊNCIA DE
CAUSA E CONSEQUÊNCIA LEVA
ALGUMAS PESSOAS A SUPOR
QUE UMA DROGA PRODUZIRÁ
OS MESMOS RESULTADOS TODA
VEZ QUE FOR CONSUMIDA.

É FALSO
O EFEITO DE UMA DROGA
PODE SER DIFERENTE DE
UMA VEZ PARA OUTRA, POIS
SEU CONSUMO OCORRE EM
CONTEXTOS DIFERENTES
COM COMPORTAMENTOS
ASSOCIADOS DISTINTOS
QUE LEVAM O CÉREBRO A
RESPONDER DE MANEIRAS
DISTINTAS.
O MOTIVO É QUE A
EXPERIÊNCIA E A INFLUÊNCIA
DOS GENES TAMBÉM
DETERMINAM AS REAÇÕES ÀS
DROGAS. E COM O USO
REPETIDO, O EFEITO DE UMA
DROGA PODE SER TOTALMENTE
DIFERENTE DO EFEITO OBTIDO
NA PRIMEIRA VEZ. O MOTIVO
É...
...QUEMUITAS DROGAS
PRODUZEM UMA ALTERAÇÃO
PERMANENTE NO CÉREBRO E
COM O TEMPO, PODE SER
SUBSTANCIAL E ALTERAR AS
RESPOSTAS DAS DOSES
SUBSEQÜENTES.
QUAL O MOTIVO DESSAS
DIFERENÇAS NAS
RESPOSTAS AO CONSUMO
DA MESMA QUANTIDADE DE
BEBIDA
?
 ... ESSA DIFERENÇA É PRODUTO DE
TRÊS TIPOS DE TOLERÂNCIA:

METABÓLICA

CELULAR

CONDICIONADA
TOLERÂNCIA METABÓLICA

SENSIBILIDADEREDUZIDA A
UMA SUBSTÂNCIA QUE
RESULTA DA MAIOR
HABILIDADE DAS CÉLULAS
EM METABOLIZÁ-LAS
TOLERÂNCIA CELULAR

 ALTERAÇÃO QUE ACONTECE EM


UMA CÉLULA CEREBRAIS NA
QUAL A ATIVIDADE CELULAR SE
AJUSTA PARA MINIMIZAR OS
EFEITOS EXCITATÓRIOS E
INIBITÓRIOS DE UMA DROGA.
TOLERÂNCIA CONDICIONADA

 DIMINUIÇÃO DOS SINAIS


EXTERNOS DE INTOXICAÇÃO. ELAS
APRESENTAM UMA APARÊNCIA
EXTERNA DE NÃO ESTAREM
DROGADAS.
COM A ADMINISTRAÇÃO
REPETIDA DE UMA DROGA,
O EFEITO PRODUZIDO POR
ELA PODE DIMINUIR
PROGRESSIVAMENTE EM
DECORRÊNCIA DA
TOLERÂNCIA.
AEXPOSIÇÃO À MESMA DROGA
MAIS DE UMA VEZ NEM SEMPRE
RESULTA NO
DESENVOLVIMENTO DA
TOLERÂNCIA. ÀS VEZES AS
PESSOAS APRESENTAM A
REAÇÃO OPOSTA, AUMENTANDO
SUAS RESPOSTAS COM O
CONSUMO DAS DOSES
SEGUINTES.
 O AUMENTO DA RESPOSTA A SUCESSIVAS
DOSES IGUAIS DE UMA DROGA É
CHAMADO DE:

SENSIBILIZAÇÃO
ABUSO:

É UM PADRÃO DE USO DE
DROGAS NO QUAL AS PESSOAS
DEPENDEM DE MODO CRÔNICO
E EXCESSIVO DE UMA DROGA,
PERMITINDO QUE ELA OCUPE
UMA POSIÇÃO DE DESTAQUE EM
SUA VIDA
UM ESTÁGIO MAIS
AVANÇADO DO ABUSO DE
DROGAS É A DEPENDÊNCIA
DA SUBSTÂNCIA. OS
DEPENDENTES DE UMA
SUBSTÂNCIA DESENVOLVEM
DEPENDÊNCIA FÍSICA A ELA,
ALÉM DE USÁ-LA DE FORMA
ABUSIVA.
O USUÁRIO PODE EXPERIMENTAR
SINTOMAS DE ABSTINÊNCIA
DESAGRADÁVEIS, AS VEZES
PERIGOSOS, QUE INCLUEM:
DORES MUSCULARES, CÃIMBRAS,
CRISES DE ANSIEDADE,
SUDORESE, NÁUSEAS E, NO
CASO DE ALGUMAS DROGAS, ATÉ
CONVULSÕES E MORTE.
 ASSUBSTÂNCIAS USADAS
COMO DROGAS POSSUEM
UMA PROPRIEDADE COMUM:
PRODUZEM ATIVAÇÃO
PSICOMOTORA EM ALGUM
PONTO DA SUA FAIXA DE
DOSAGEM. ESSAS DROGAS
FAZEM O USUÁRIO SE
SENTIR CHEIO DE ENERGIA
E NO CONTROLE.
OS NEURÔNIOS
DOPAMINÉRGICOS SÃO
UM POSSÍVEL ALVO, POIS
SUA ESTIMULAÇÃO ESTÁ
ASSOCIADA À ATIVIDADE
PSICOMOTORA.
 UMA EXPLICAÇÃO
HISTÓRICA É A HIPÓTESE DA
DEPENDÊNCIA. OS USUÁRIOS
HABITUAIS DE UMA DROGA
EXPERIMENTAM SINTOMAS
DE ABSTINÊNCIA
PSICOLÓGICOS E
FISIOLÓGICOS QUANDO OS
EFEITOS DA DROGA
DESAPARECEM.
 ELESSE SENTEM ANSIOSOS,
INSEGUROS OU SIMPLESMENTE
DOENTES NA AUSÊNCIA DA
SUBSTÂNCIA, CONSUMINDO-A
NOVAMENTE PARA ALIVIAR TAIS
SINTOMAS.


ELES FICAMLIGADOS À
DROGA.
OS PESQUISADORES
ATUALMENTE ENCARAM A
DEPENDÊNCIA QUÍMICA
COMO UMA SÉRIE DE
ESTÁGIOS.
ESTÁGIO - 1

ÉA ATIVAÇÃO DO PRAZER


COMO RESULTADO DA
INGESTÃO DA DROGA. O
USUÁRIO GOSTA DA
EXPERIÊNCIA
ESTÁGIO - 2

 PORMEIO DO APRENDIZADO
ASSOCIATIVO, O PRAZER ESTÁ
LIGADO ÀS REPRESENTAÇÕES
MENTAIS DOS OBJETOS, ATOS,
LUGARES E EVENTOS
RELACIONADO COM O
CONSUMO DE DROGAS.
 NAUTILIZAÇÃO DAS DROGAS, A
VISÃO DA DROGA, O CONTEXTO EM
QUE É UTILIZADA E O
EQUIPAMENTO SÃO ASSOCIADOS
DE FORMA REPETITIVA À
ADMINISTRAÇÃO DA SUBSTÂNCIA,
QUE PRODUZ UMA SENSAÇÃO DE
PRAZER. OS ESTÍMULOS VISUAIS
EM SI SÃO SUFICIENTES PARA
PROVOCAR O PRAZER.
ESTÁGIO - 3
 ATRIBUIÇÃO À SALIÊNCIA DO
INCENTIVO ASSOCIADO À
UTILIZAÇÃO DE DROGAS. ESTES
ESTÍMULOS SE TORNAM INCENTIVOS
ALTAMENTE DESEJÁVEIS E
PROCURADOS. OS ESTÍMULOS QUE
MOSTRAM A DISPONIBILIDADE
DESSES INCENTIVOS TAMBÉM SE
TORNAM ATRATIVOS.
ATOS QUE LEVARAM À
SITUAÇÃO DE CONSUMO
DE DROGAS NO PASSADO
TORNAM-SE ATRATIVOS,
ASSIM COMO OS ATOS
QUE O USUÁRIO DE
DROGAS ANTECIPA O
LEVARÃO NOVAMENTE A
CONSUMIR DROGAS.
 ROBINSON E BERRIGDE (1993)
PROPUZERAM A TEORIA DA
SENSIBILIZAÇÃO DO INCENTIVO
PARA RELACIONAR TODOS OS
FATOS SOBRE O ABUSO E
DEPENDÊNCIA QUÍMICA. ESSA
PERSPECTIVA TAMBÉM CHAMADA DE
TEORIA DO DESEJAR E GOSTAR.
É DEFINIDO COMO DESEJAR
COMO O EQUIVALENE A UM
DESEJO POR UMA DROGA,
ENQUANTO GOSTAR É
DEFINIDO COMO O PRAZER
PRODUZIDO PELO CONSUMO
DA SUBSTÂNCIA.
A JORNADA PARA DEPENDÊNCIA
COMEÇA COM A PRIMEIRA
EXPERIÊNCIA COM DROGAS. NESTE
PONTO O USUÁRIO PODE
EXPERIMENTAR SOMENTE UM GRAU
MODERADO DO DESEJAR E DO
GOSTAR DA SUBSTÂNCIA EM
DECORRÊNCIA DA MISTURA DAS
REAÇÕES POSITIVAS COM ALGUNS
EFEITOS COLATERAIS
DESAGRADÁVEIS.
 COM O USO REPETIDO, O GOSTO
PELA DROGA PODE DIMINUIR, MAS
O DESEJO AUMENTA. O USUÁRIO
TAMBÉM PODE COMEÇAR A
APRESENTAR TOLERÂNCIA AOS
EEITOS COLATERAIS
DESAGRADÁVEIS DA SUBSTÂNCIA,
PODENDO COMEÇAR A AUMENTAR A
DOSE PARA AUMENAR O GOSTO
PELA MESMA.
 COM O TEMPO, O GOSTO PELO
DROGA DIMINUI, MAS O DESEJO
COMEÇA A DOMINAR O
COMPORTAMENTO DO USUÁRIO.
ISSO ACONTECE PORQUE O
USUÁRIO SE TORNA
CONDICIONADO A TODAS AS
SUGESTÕES ASSOCIADAS AO
CONSUMO DA DROGA, INCLUINDO
AGULHAS E OUTRO ACESSÓRIOS ,
LOCAIS E COMPANHEIROS DE
CONSUMO.
O SISTEMA DOPAMINÉRGICO MESENCEFÁLICO DESEMPENHA
UMA FUNÇÃO NO DESEJO INCONTROLÁVEL PELA DROGA. (AS ÁREAS
ACIMA PODEM ESTAR RELACIONADAS À DEPENDÊNCIA QUÍMICA)
 O QUE ACONTECEU COM ELLEN ?

 O QUE FAZ COM QUE AS DROGAS,


ESPECIALMENTE O ÁLCOOL, LEVEM AS
PESSOAS A FAZER COISAS QUE
GERALMENTE NÃO FAZEM ?

 ELLEN NÃO É A ÚNICA A APRESENTAR


COMPORTAMENTO DE RISCO SOB
INFLUÊNCIA DO ÁLCOOL.
O ÁLCOOL ESTÁ ASSOCIADO A
MUITOS COMPORTAMENTOS
NOCIVOS QUE SÃO DISPENDIOSOS
TANTO AO INDIVÍDUO QUANTO À
SOCIEDADE – QUE INCLUEM NÃO
SÓ ATIVIDADE SEXUAL
DESPROTEGIDA, MAS TAMBÉM
BEBER E DIRIGIR, ESTUPRO E
ABUSO DE CRIANÇAS OU DE
PARCEIROS, ALÉM DE OUTRAS
FORMAS DE AGRESSÃO E CRIME.
UMA EXPLICAÇÃO ANTIGA
E AINDA AMPLAMENTE
DISSEMINADA SOBRE OS
EFEITOS DO ÁLCOOL É A:

TEORIA DA DESINIBIÇÃO
 ESTA
TEORIA SUSTENTA QUE O
ÁLCOOL POSSUI UM EFEITO
DEPRESSOR SELETIVO SOBRE O
CÓRTEX (REGIÃO DO CÉREBRO
QUE CONTROLA O JULGAMENTO)
ENQUANTO POUPA AS
ESTRUTURAS SUBCORTICAIS,
ÁREAS DO CÉREBRO
RESPONSÁVEIS PELOS
INSTINTOS MAIS PRIMITIVOS...
...PRESUME-SE QUE O
ÁLCOOL DEPRIMA AS
INIBIÇÕES APRENDIDAS
COM BASE NA RAZÃO E NO
JULGAMENTO ENQUANTO
LIBERA OS “ INSTINTOS
ANIMAIS.”
A HISTÓRIA DO ÁCIDO
DOMÓICO

A ESTRUTURA DO ÁCIDO DOMÓICO


É SEMELHANTE À ESTRUTURA DO
NEUROTRANSMISSOR
GLUTAMATO.POR CAUSA DESSA
SEMELHANÇA O ÁCIDO DOMÓICO É
CHAMADO DE ANÁLOGO AO
GLUTAMATO. E É UM AGONISTA DO
GLUTAMATO.
O ÁCIDO DOMÓICO ATUA PARA
ESTIMULAR O RECEPTOR CAINATO
COM MUITA POTÊNCIA MAIS QUE O
PRÓPRIO CAINATO. OS RECEPTORES
CAINATO SÃO MUITO NUMEROSOS
NA REGIÃO DO HIPOCAMPO. SE O
ÁCIDO DOMÓICO ATINGIR ESTES
RECEPTORES EM ALTAS
CONCENTRAÇÕES, RESULTARIA
MORTE DOS NEURÔNIOS PÓS-
SINÁPTICOS.
GLUTAMATO GLUTAMATO
MONOSSÓDICO

ÁCIDO DOMÓICO
O ÁCIDO DOMÓICO
CAUSA DANOS NO
HIPOCAMPO, COMO
MOSTRADO PELA
MANCHA PRATA
ESCURA QUE
DESTACA PELA
DEGENERAÇÃO.
 APESAR DO USO CRÔNICO DO
ÁLCOOL PODER SER ASSOCIADO A
DANOS AO TÁLAMO E AO SISTEMA
LÍMBICO, QUE PRODUZ GRAVES
DISTÚRBIOS DE MEMÓRIA, NÃO É O
ÁLCOOL QUE PARECE CAUSAR
DANO, E SIM AS COMPLICAÇÕES
RELACIONADA AO ABUSO DE
ÁLCOOL, INCLUINDO DEFICIÊNCIAS
VITAMÍNICAS DECORRENTES DA
DESNUTRIÇÃO.
 HÁCASOS DE DOENÇA DE
PARKINSON QUE SE
DESENVOLVERAM APÓS O USO
DE HEROÍNA SINTÉTICA, FORAM
CAUSADOS POR UM
CONTAMINANTE (MPTP) E NÃO
PELA HEROÍNA EM SI.
A PLANTA DA MACONHA CONTÉM
PELO MENOS 400 SUBSTÂNCIAS
QUÍMICAS, E 60 OU MAIS
DESSAS TÊM A ESTRUTURA
RELACIONADA A SEU
INGREDIENTE ATIVO, O
TETRAIDROCANABINOL(THC).
EVIDENTEMENTE, É QUASE
IMPOSSÍVEL DETERMINAR SE OS
ATAQUES PSICÓTICOS ESTÃO
RELACIONADOS AO THC OU A
ALGUM OUTRO INGREDIENTE DA
MACONHA.
 TALVEZ A MELHOR EVIDÊNCIA
DE QUE UMA DROGA ILEGAL
POSSA CAUSAR DANO
CEREBRAL SEJA ORIGINÁRIA DO
ESTUDO DO MDMA (metileno-
dioximetanfetamina), TAMBÉM
CHAMADA DE “ECSTASY”, UMA
ANFETAMINA SINTÉTICA
AMPLAMENTE USADA.
O TRATAMENTO COM MDMA ALTERA A DENSIDADE
DOS AXÔNIOS SEROTONINÉRGICOS NO NEOCÓRTEX
DE UM MACACO DE CHEIRO:(esquerda) MACACO NORMAL;
(direita) MACADO 18 MESES APÓS O TRATAMENTO.
 OSHORMÔNIOS, MENSAGEIROS
QUÍMICOS PRODUZIDOS PELAS
GLÂNDULAS ENDÓCRINAS, TÊM
EFEITO SOBRE O ORGANISMO
AO UTILIZAR A CORRENTE
SANGÜINEA PARA ALCANÇAR
VÁRIAS CÉLULAS-ALVO.
EM 1849, UM PESQUISADOR
SUECO A.A. BERTHOLD,
REMOVEU OS TESTÍCULOS
DO GALO E DESCOBRIU
QUE ESTE NÃO CANTAVA
NEM DEMONSTRAVA
COMPORTAMENTO
AGRESSIVO OU SEXUAL. E
DEPOIS REIMPLANTOU UM
TESTÍCULO NA CAVIDADE
ABDOMINAL O GALO
APRESENTOU O
COMPORTAMENTO ANTES
PERDIDO COM A REMOÇÃO
DOS TESTÍCULOS.
 E ESTA SUBSTÂNCIA QUÍMICA,
SABEMOS AGORA, É O HORMÔNIO:

TESTOSTERONA
HOJE OS HORMÔNIOS, COMO
OUTRAS DROGAS, SÃO
USADOS PARA TRATAR OU
PREVENIR DOENÇAS. AS
PESSOAS TOMAM
HORMÔNIOS COMO TERAPIA
DE REPOSIÇÃO, POIS AS
GLÂNDULAS PERDERAM A
CAPACIDADE PARA
PRODUZÍ-LOS.
CONTROLE
HIERÁRQUICO DOS
HORMÔNIOS
EM RESPOSTA
AOS
ESTÍMULOS
SENSORIAIS, O
HIPOTÁLAMO
SECRETA
FATORES DE
LIBERAÇÃO NA
HIPÓFISE.
...QUE FAZEM
COM QUE A
HIPÓFISE
LIBERE
HORMÔNIOS
PARA
ESTIMJULAR A
GLÂNDULA
ENDÓCRINA-
ALVO.
EM RESPOSTA
AOS HORMÔNIOS
HIPOFISÁRIOS, AS
GLÂNDULAS
ENDOC. LIBERAM
SEUS PRÓPRIOS
HORMÔNIOS, QUE
ESTIMULAM OS
ÓRGÃOS-ALVO,
INCLUINDO O
CÉREBRO. EM
RESPOSTA, O
HIPOTÁLAMO E A
HIPÓFISE
DIMINUEM A
PRODUÇÃO DE
HORMÔNIOS.
OCONTROLE E A AÇÃO DOS
HORMÔNIOS ESTÃO
ORGANIZADOS EM UMA
HIERARQUIA DE QUATRO
NÍVEIS COMPOSTA POR
CÉREBRO, HIPÓFISE,
GLÂNDULAS ENDÓCRINAS E
CÉLULAS ALVO AFETADAS
PELOS HORMÔNIOS
 OS HORMÔNIOS ESTÃO
DIVIDIDOS EM TRÊS GRUPOS
PRINCIPAIS:

1. HORMÔNIOS HOMEOSTÁTICOS
2. HORMÔNIOS REPRODUTIVOS

3. HORMÔNIOS DO ESTRESSE
1 – HORMÔNIOS
HOMEOSTÁTICOS.
É NECESSÁRIO UM EQUILÍBRIO
APROPRIADO DE AÇÚCARES,
PROTEÍNAS, CARBOIDRATOS, SAIS
E ÁGUA NA CORRENTE SANGÜINEA,
NOS COMPARTIMENTOS
EXTRACELULARES DOS MÚSCULOS,
NO CÉREBRO E EM OUTRAS
ESTRUTURAS CORPORAIS E DENTRO
DE TODAS AS CÉLULAS DO CORPO.
A INSULINA É UM BOM
EXEMPLO DE HORMÔNIO
HOMEOSTÁTICO.
2 – HORMÔNIOS
REPRODUTIVOS

 SOMOSPREPARADOS PARA A
FUNÇÃO REPRODUTIVA PELOS
HORMÔNIOS QUE NOS DÃO A
APARÊNCIA SEXUAL E QUE NOS
PERMITEM DESENVOLVER
COMPORTAMENTOS
RELACIONADOS AO SEXO.
3 – HORMÔNIOS DO ESTRESSE

 OSESTRESSORES SÃO EVENTOS


QUE POSSUEM UM EFEITO
ESTIMULANTE SOBRE NÓS, E AS
RESPOSTAS AO ESTRESSE SÃO
PROCESSOS COMPORTAMENTAIS
E FISIOLÓGICOS QUE USAMOS
PARA LIDAR COM TAIS EVENTOS.
A RESPOSTA AO ESTRESSE SE
INICIA QUANDO O CÉREBRO
PERCEBE UM ESTRESSOR –
ALGUM FATOR QUE PROVOCA
A ESTIMULAÇÃO. A
RESPOSTA CONSISTE EM
DUAS SEQÜENCIAS
BIOQUÍMICAS SEPARADAS,
UMA RÁPIDA E OUTRA
LENTA.
NO CÉREBRO, O
HIPOTÁLAMO
A HIPÓFISE
LIBERA
LIBERACRH NA
ACTH,
QUEOHIPÓFISE
CÓRTEX
ATUA SOBRE
ADRENAL LIBERA
A GLÂNDULA
CORTISOL
ADRENALNO
SISTEMA
CIRCULATÓRIO
O CORTISOL
ATIVA AS
CÉLULAS
CORPORAIS, AS
GLÂNDULAS
ENDÓCRINAS E O
CÉREBRO
O CÉREBRO
ENVIA UMA
MENSAGEM
NEURAL PELA
O SISTEMA
MEDULA DA
SIMPÁTICO
ESPINHAL
MEDULA
ESPINHAL É
ATIVADO PARA
ESTIMULAR
A MEDULA A
A GLÂNDULA
EPINEFRINA
ADRENAL LIBERA
ADRENALAS
ESTIMUJLA
EPINEFRINA NO
CÉLULAS
SISTEMA
CORPORAIS,
CIRCULATÓRIO AS
GLÂNDULAS
ENDÓCRINAS E O
CÉREBRO
FINALIZANDO A RESPOSTA
AO
ESTRESSE
NORMALMENTE OS
ESTRESSORES SÃO EVENTOS
DE CURTA DURAÇÃO. O
ORGANISMO MOBILIZA SEUS
RECURSOS, ENFRENTA O
DESAFIO E, EM SEGUIDA,
ENCERRA A RESPOSTA AO
ESTRESSE.
ESTRESSE
PROLOGADO

MAIOR MENOS
SECREÇÃO DE NEURÔNIOS
CORTISOL HIPOCAMPAIS

Você também pode gostar