Você está na página 1de 17

CASO CLÍNICO

GERONTOLOGIA

Estagiário: Wilson de Jesus Bonifácio – RGM - 13038711


PACIENTE
Roberto Trotta – 65 anos
QUEIXA
PRINCIPAL
Falta de força;

Desequilibrio;

Marcha arrastando os pés


(festinada);
COMORBIDADES

Hipertensão Arterial;

Depressão;

Diabetes Mellitus;
MEDICAMENTOS

Mantidan;
(indicado no tratamento do parkinsonismo, nas reações extrapiramidais induzidas
por drogas)

Sifrol;
(utilizado para tratar Doença de parkinson e a síndrome das pernas inquietas)

Prolopa;
(age restaurando a função motora normal ao aumentar a concentração de
dopamia)
FISIOPATOLOGIA
Doença neurodegenerativa
idiopática;
Degeneração progressiva de um
grupo de neurônios que estão
localizados no Gânglio da Base
da substância Negra;
Grupo de neurônios no GB faz
interconexão de algumas regiões
do cérebro ( córtex central;
tálamo; tronco cerebral)
DORETTO D. Fisiopatologia Clínica do Sistema Nervoso – Fundamentos da Semiologia, 2ª ed. Atheneu p87, 2001
FISIOPATOLOGIA
Componentes:

Substância Nega;
Putâmen;
Núcleo Caldado;
Globo Pálido;
Núcleo Subtalâmico;

DORETTO D. Fisiopatologia Clínica do Sistema Nervoso – Fundamentos da Semiologia, 2ª ed. Atheneu p87, 2001
FISIOPATOLOGIA
Função Motora do GB:

Promover, de modo automático,


a fluência adequada de programa
motores que compõem um plano
motor;
Sequência de movimentos
através de regulação do tônus e
força muscular;
DORETTO D. Fisiopatologia Clínica do Sistema Nervoso – Fundamentos da Semiologia, 2ª ed. Atheneu p87, 2001
FISIOPALOGIA
Lesão Gânglios da Base:

Pobreza dos movimentos


voluntários;
Presença de movimentos
involuntários;
Alteração do tônus muscular;

DORETTO D. Fisiopatologia Clínica do Sistema Nervoso – Fundamentos da Semiologia, 2ª ed. Atheneu p87, 2001
TRATAMENTO
Estágio Inicial

 foco nas deficiências músculo-


esquelética exercícios de
fortalecimento e resistência e
alongamentos específicos

STOCKES M. Neurologia para Fisioterapeutas – Ed. Premier – p.167, 2000


TRATAMENTO
Estágio Intermediário

promover ADM; ampliar


consciência postural e corrigir as
deficiência músculo-esquelética;
explorar estratégia de
movimento para sentar e
levantar; perturbação da marcha
para quedas
STOCKES M. Neurologia para Fisioterapeutas – Ed. Premier – p.167, 2000
TRATAMENTO
Estágio Final

Exercícios respiratórios e
deglutição, cuidado com o tórax;
uso de cadeira de rodas

STOCKES M. Neurologia para Fisioterapeutas – Ed. Premier – p.167, 2000


OBJETIVO
Manter a
funcionalidade
de maneira que
o paciente
realize as
AVD’s de forma
independente.
MINI-OBJETIVO

Melhorar a marcha;

Fortalecer extensores do tronco;

Fortalecimento muscular
CONDUTA
Exercícios posturais buscando
extensão de tronco em frente ao
espelho para consciência da
postura correta;
Exercício ativo de reforço
muscular, movimentando MMSS e
MMII, rotação de tronco e
dissociação de cintura pélvica,
usando bastão, bola, theraband;
pesos.
CONDUTA
Treino de equilíbrio e
coordenação: atividade de sentar
e levantar; rotação do tronco em
sedestação e ortostase;

Treino de marcha para correção


através de passos maiores,
aumento de movimento de
tronco e braços;
CONDUTA
Marcha com dupla tarefa;

FIM