Você está na página 1de 21

EVOLUÇ

ÃO
BIOLÓGI
CA
Criacionismo
Muitas vezes confundida com o Fixismo.

Teoria segundo a qual as espécies vegetais e animais


foram criadas independentemente umas das outras.

O Criacionismo apoia-se geralmente na interpretação do


primeiro capítulo da Bíblia, o livro do Genesis.

As espécies seriam, segundo esta teoria, unidades


imutáveis que, num mundo também ele estático, surgiam
independentemente umas das outras.
Fixismo
Teoria bem aceita no século XVIII, propunha na biologia que todas as
espécies foram criadas tal como são, e permaneceriam assim, imutáveis,
por toda sua existência, sem que jamais ocorressem mudanças
significativas na sua descendência.

Um dos maiores defensores do fixismo foi o naturalista francês Georges


Cuvier.

Esta teoria que surgiu durante o século XVIII e XIX teve um grande apoio
da Igreja.

Por essa razão é muitas vezes confundida pelo Criacionismo.


No entanto a Teoria Fixista não admite à partida que as espécies tenham
surgido por acção de uma entidade superior.
Evolucionismo
O pensamento transitou gradualmente para
uma visão evolucionista, isto é, admite-se
que as espécies se alteram de forma longa
e gradual ao longo do tempo, originando
outras espécies.

As espécies evoluem a partir de outras


espécies preexistentes.

Esta teoria teve um dos mais importantes


contributos na Geologia
Evolucionismo

O evolucionismo admite a existência


de mudanças progressivas nos
seres vivos a partir de ancestrais
comuns, e são essas mudanças
que, ao longo do tempo geológico,
vão dar origem à diferentes
espécies.
Evolucionismo/ LAMARCKISMO
A primeira teoria explicativa sobre os
mecanismos de evolução, fundamentada,
surge em 1809 por Jean-Baptiste Pierre
Antoine de Monet, cavaleiro de Lamarck.

Por essa razão ficou conhecida como


Lamarckismo.

O Lamarckismo surgiu numa altura em que


as teorias fixistas eram ainda muito fortes,
pelo que nunca foi totalmente aceite, além
de apresentar ainda muitas falhas.
Lamarckismo
 Foi a primeira teoria
explicativa coerente
evolucionista.
 As ideias lamarckistas
resumiam-se a duas
ideias base:
 Lei do uso e desuso;
 Lei da herança dos
caracteres adquiridos.
Lamarckismo
 Adaptação
Segundo Lamarck, representa a
faculdade que os seres vivos
possuiriam de desenvolverem
características estruturais ou
funcionais que lhes permitissem
sobreviver e reproduzir-se num
determinado ambiente.

 As modificações que levam à


adaptação são explicadas pela Lei
do Uso e do Desuso.
Lamarckismo

Por outras palavras o Lamarckismo


defendia que se um órgão fosse muito
utilizado então ele desenvolver-se-ia,
tornando-se mais forte/vigoroso/maior
tamanho.

Caso contrário se um determinado


órgão não fosse usado ele degenerava
e desaparecia.
Como, nas savanas, a pastagem é rara e as folhas nas
árvores estão muito altas, o pescoço das girafas cresce por
necessidade.
Lamarckismo

Lei da Herança dos Caracteres Adquiridos


As modificações que se produzem nos indivíduos
ao longo da sua vida, como consequência do uso
e desuso dos órgãos, são hereditárias,
originando mudanças morfológicas no conjunto
da população.

Assim, os organismos, movidos pela


necessidade de se adaptarem ao ambiente,
adquirem modificações durante a sua vida que
passam aos descendentes.
Darwinismo
As teorias evolucionistas
sofreram novo impulso
quando em1831, Charles
Darwin, embarcou no HMS
Beagle.

Esta viagem que durou 4


anos e 9 meses, Darwin
recolheu informação que
fundamentaria a mais
importante teoria
evolucionista.
Darwinismo
Ainda relacionado com dados geológicos,
Darwin observou inúmeros fósseis.

Observou nos Andes, a milhares de metros de


altitude, conchas de animais marinhos.

Ao observar estes fósseis e de acordo com os


dados geológicos, Darwin pensou que tal
como a própria Terra sofreu mudanças
graduais e lentas, então talvez a Vida poderia
ter sofrido mudanças lentas e graduais e,
inicialmente, imperceptíveis, mas que com o
tempo acabariam por ter significado.
Darwinismo
Dados da Biogeografia

Darwin verificou que algumas espécies


assumem aspectos bastante exóticos,
bem como a constatação de que a fauna
e a flora diferem de continente para
continente e das montanhas para os
desertos.

Nas Galápagos, um arquipélago a


1000km da costa do Equador, Darwin
ficou particularmente interessado com as
tartarugas e os tentilhões.
Darwinismo
Darwin verificou que existem sete
variedades de tartarugas
gigantes nas ilhas Galápago.

Cada uma delas existe numa ilha


diferente, e apesar de
apresentarem diferenças, estes
animais são extraordinariamente
semelhantes entre si, o que fez
Darwin pensar que tenham tido
uma origem comum.
Seleção Natural
A teoria de Darwin pode ser resumido nos seguintes pontos:

Os seres vivos, mesmo os da mesma espécie, apresentam variações entre


(variabilidade);

Em cada geração, uma determinada percentagem dos indivíduos é naturalmente


eliminada, porque se estabelece ente eles uma “luta pela sobrevivência”, devido à
competição por alimento, espaço…;

Sobrevivem os indivíduos que estiverem mais adaptados, a natureza permite apenas


a sobrevivência dos indivíduos mais aptos, ocorre assim uma selecção natural
(sobrevivência do mais apto);

Indivíduos mais aptos, vivem mais tempo e reproduzem-se mais, transmitindo em


maior quantidade as suas características, por sua vez os menos aptos reproduzem-
se menos.
Reprodução diferencial.

A acumulação das pequenas variações, determina, a longo prazo, a transformação e


o aparecimento de novas espécies.
Lamarckismo e Darwinismo
Lamarckismo
Lei do uso e desuso.
Lei da herança dos caracteres adquiridos.
Um ser vivo por uso de uma determinada característica desenvolve-a e passa-a
para a geração seguinte.
O ambiente cria necessidades que levam os organismos a desenvolver adaptações
necessárias à sobrevivência nesse ambiente.

Darwinismo
Variabilidade intra-específica
Selecção Natural
Os mais aptos vivem mais e reproduzem-se.
Os menos aptos morrem.
Os caracteres que conferem maior adaptação são passados para a geração
seguinte, aumentando a sua frequência na população.
Ao longo do tempo as diferenças acumuladas nos indivíduos fazem surgir novas
espécies.