Você está na página 1de 15

SISTEMA

NERVOSO
AUTÔNOMO
Msc. Vivian Mariano Torres
INTRODUÇÃO

Sistema nervoso autônomo é a parte do SNC que controla a


maioria das funções viscerais do organismo.
• Temperatura corporal
• Pressão arterial
• Esvaziamento da bexiga
• TGI (motilidade, secreção)
• Outras.
INTRODUÇÃO

Umas das características mais importantes do sistema


nervoso autônomo é a rapidez com que pode mudar as
funções viscerais.
O sistema nervoso autônomo é ativado principalmente por
centros localizados na medula espinhal, tronco cerebral e
hipotálamo. Córtex límbico e reflexos viscerais também
podem influenciá-lo.
slideplayer.com.br
INTRODUÇÃO

A sinalização autonômica é transmitida aos diferentes


órgãos do corpo através de dois grandes sistemas que são
suas subdivisões:
• SISTEMA NERVOSO SIMPÁTICO
• SISTEMA NERVOSO PARASSIMPÁTICO
FUNÇÃO SIMPÁTICA E
PARASSIMPÁTICA
As fibras nervosas simpáticas e parassimpáticas secretam
duas substâncias transmissoras sinápticas.
• Adrenalina – fibras adrenérgicas;
• Acetilcolina – fibras colinérgicas.
Todos os neurônios pré-ganglionares são colinérgicos, tanto
no sistema nervoso simpático quanto no parassimpático.
FUNÇÃO SIMPÁTICA E
PARASSIMPÁTICA
Quase todos os neurônios pós-ganglionares no sistema
parassimpático também são colinérgicos.
A maioria dos neurônios pós-ganglionares simpáticos são
adrenérgicos. Entretanto existem algumas exceções:
• Glândulas sudoríparas;
• Músculos piloeretores dos pelos;
• Alguns vasos sanguíneos, são colinérgicos.
RECEPTORES DE
ACETILCOLINA
• Muscarínicos (M1; M2; M3...);
• Nicotínicos (Nm e Nn).

biopharmacos.blogspot.com.br
RECEPTORES DE ADRENALINA
• Alfa (alfa1, alfa2)
• Beta (beta1, beta2)
Ações colinérgicas
• Olho – pupila e músculo ciliar (contração)
• Glândulas – secreção
• Vasos sanguíneos – pouco ou nenhum efeito
• Coração – frequência e força de contração (efeito
negativo)
• Coronárias – dilatação
• Pulmão – broncoconstrição e vasodilatação
Ações colinérgicas
• Intestino – peristalse e tônus aumentados
• Esfincter – relaxamento
• Fígado – praticamente não produz glicogênio
• Bexiga – detrusor (contração); trígono (relaxamento)
• Pênis – ereção
Ações adrenérgicas
• Olho – pupila (dilatação); músculo ciliar (relaxamento
leve)
• Glândulas – vasoconstrição e redução da secreção
• Vasos sanguíneos – vasoconstrição
• Coração – frequência e força de contração (efeito positivo)
• Pulmões – broncodilatação e vasoconstrição leve
• Intestino – peristalse e tônus diminuídos
Ações adrenégicas
• Fígado – liberação de glicose (glicogenólise)
• Bexiga – detrusor (relaxamento); trígono (contração)
• Pênis – ejaculação
• Músculos – glicogenólise
• Tecido adiposo – lipólise
• Sangue – coagulação, glicose e lipídeos aumentados.
Reflexos autônomos
• Cardiovasculares – controle da pressão arterial e
frequência cardíaca;
• Gastrointestinais (TGI e reto) – secreção de fluidos
digestivos e contrações peristálticas;
• Outros reflexos – esvaziamento da bexiga e relaxamento
de esfíncteres urinários; reflexos sexuais; regulação da
secreção pancreática; esvaziamento da vesícula biliar;
sudorese, concentração de glicose, etc.
Atividade
1º Defina sistema nervoso autônomo.
2º onde ocorre a ativação do sistema nervoso autônomo?
3º Como está dividido o sistema nervoso autônomo?
4º Quais substâncias são secretadas pelas fibras nervosas simpáticas e parassimpáticas?
5º Quais são os tipos de receptores simpáticos e parassimpáticos?
6º Onde estão localizados os neurônios pós ganglionares simpáticos colinérgicos?
7º Quais são as principais ações da adrenalina?
8º Liste as principais ações da acetilcolina.
9º Liste alguns reflexos autônomos.