Você está na página 1de 6

As 7 cartas as Igrejas

Ap. 2 e 3
Os 3 aspectos das 7 Igrejas
1. Podemos entender essas igrejas de três formas. Em primeiro
lugar, elas existiram literalmente e os problemas e virtudes
mencionados aqui eram reais, sendo assim, as cartas certamente
foram úteis na sua edificação. Este é o aspecto histórico.
2. Ainda assim, cada uma destas igrejas podem ser usada como
aplicação, pois se constituem modelos espirituais que servem de
advertência a toda e qualquer Igreja em qualquer época da
história. Em todas as épocas houve igrejas às quais essas
exortações foram apropriadas.
3. Apocalipse é prioritariamente, profecias, em virtude disto, cada
Igreja pode também ser uma representação profética. Todos os
mestres concordam que cada uma das setes Igrejas representam
um determinado período da história da Igreja desde o primeiro
século até a volta do Senhor.
Os vencedores
• Os vencedores, certamente, não são pessoas
extraordinárias e nem tampouco se refere a todos
os crentes salvos.
• São aqueles crentes normais em tempos de
anormalidade.
• Os vencedores são aqueles que foram aprovados, e,
por isso, receberão a recompensa do reino.
• Isso não significa que apenas eles são salvos, mas
que apenas os vencedores receberão galardão pela
edificação da obra de Deus.
O que é a obra de Deus?
• A obra de Deus não é fazer algo, mas gerar alguém
para Deus levando ele a ser um genuíno discípulo
de Jesus.
• Obra de Deus é a edificação da Igreja através do
inserir de vidas no edifício espiritual de Deus que é
a sua casa, os quais são, edificados segundo a sua
Palavra e vontade de Deus (1Pe 2:1-10).
• A edificação passa pela conversão, consolidação e
maturidade.
Éfeso Esmirna Pérgamo Tiatira Sardes Filadélfia Laodicéia
Amor fidelidade fé na Plv Guardar Relacionamento Amor fraternal
com Deus quente
as obras

1 sec. 2 e 3 sec. 4 sec. 4 sec. 16 sec. 18, 19 sec 20, 21 sec


Deixou o sofrimento Doutrina Tolera Aparência Esfriaram
primeiro de Balaão Jezabel
Amor doutrina
dos
nicolaítas
A divisão das 7 igrejas
• Ao todo, do início ao fim, são sete igrejas. O número sete é
um número de perfeição, representa a consumação do
plano da redenção na história.
• Estas sete igrejas são divididas em dois grupos. As três
primeiras formam um grupo porque não mencionam a volta
de Jesus e todos trazem o mesmo padrão de promessa para
os vencedores.
• As últimas quatro formam o segundo grupo. Nestas se
menciona a volta de Jesus e o padrão de promessa aos
vencedores foi mudado realçando mais a posição no reino.
• Isso prova que as três primeiras Igrejas formam um grupo a
as quatro últimas, outro grupo. Podemos assim afirmar que
estas quatro são as que permanecerão até a volta de Jesus.

Você também pode gostar