Você está na página 1de 18

DISCIPLINA – MATEMÁTICA NA

EDUCAÇÃO INFANTIL

DISCUSSÃO: TEXTO – GRANDEZAS E MEDIDAS:


COMO ABORDAR ESSE TEMA NA EDUCAÇÃO
INFANTIL?

PROFS: GIOVANA P. SANDER e RICHAEL S. CAETANO

1º SEMESTRE – 2017
Para iniciarmos...

O QUE VOCÊS ENTENDEM POR


GRANDEZAS E MEDIDAS?
1. UNIDADES DE MEDIDA ‘ANTIGAS’:

≈ 30,48 cm
≈ 2,54 cm
≈ 22 cm

≈ 1,48 m ≈ 91,44 cm
≈ 1,82 m
1. UNIDADES DE MEDIDA ‘ANTIGAS’:

Na antiguidade, adotavam-se as medidas das partes do corpo

do rei (faraó, imperador) como unidade de medida a ser utilizada

pelo povo.

Com a expansão do comércio nos séculos XV e XVI – devido

às grandes navegações – sentiu-se a necessidade em adotar

unidades de medida convencionais e universais de modo a

facilitar a comunicação nas transações comerciais.


2. O METRO:
O metro foi criado na época da Revolução Francesa (1789), e
representou a primeira tentativa de implantar um padrão
universal de medida. Nesse período, na França, a população
desejava a liberdade, a igualdade e fraternidade para todos os
homens. Os ideias de universalidade levaram à escolha do metro
como uma fração de um meridiano terrestre, isto é, escolheu-se
o próprio Planeta Terra como referência para o padrão de
medida de comprimento:
1
1 metro  do arco que corresponde a 90º
10 000 000
do meridiano que passa por Paris.
2. O METRO:

Em 1983, usou-se outro referencial para o metro. O metro

relaciona-se a uma fração, ou parte da distância percorrida pela

luz, no vácuo, em um segundo.

1
1 metro  da distância percorrida
300 000 000
pela luz, no vácuo, em 1 segundo.
3. AS UNIDADES DE MEDIDA E A HISTÓRIA
DA HUMANIDADE:

Torna-se importante ressaltar que a história das unidades de


medida acompanha a história da humanidade. Assim, a escolha
dos padrões e os instrumentos de medida surgem devido às
mudanças do modo de vida do homem.

A própria construção do conjunto dos números racionais (Q)


adveio da impossibilidade de medir um objeto utilizando apenas
a parte inteira.
4. O QUE É MEDIR:

(...) medir significa comparar grandezas de mesma natureza.

Dessa comparação será obtida uma medida, expressa por um

número. Nesse processo de medição, alguns aspectos devem ser

levados em conta:

É necessário escolher uma unidade adequada, comparar essa

unidade com o objeto que se deseja medir e contar o número de

unidades que foram utilizadas;


4. O QUE É MEDIR:

Essa unidade escolhida arbitrariamente deve ser a mesma

natureza do atributo que se deseja medir, e deve-se levar em

conta o tamanho do objeto a ser medido e a precisão que se

pretende alcançar nessa medição;

Quanto maior o tamanho da unidade, menor é o número de

vezes que a utilizamos para medir um objeto.


5. A UNIDADE DE MEDIDA DO TEMPO:

Entre as grandezas, o tempo é uma grande mensurável que

requer mais do que a comparação entre dois objetos e exige

relações de outra natureza. Utiliza-se de pontos de referência e

do encadeamento de várias relações, do tipo: dia e noite, manhã,

tarde e noite, passado e futuro, antes, agora e depois, os dias da

semana, o ano, e outros.


6. DAS COMPARAÇÕES QUALITATIVAS À
MEDIÇÃO QUANTITATIVA:

Na Educação Infantil, primeiramente ocorrem as


comparações qualitativas – é maior ou menor que, é mais perto
ou mais longe que, é mais leve ou mais pesado que, está mais
quente ou mais frio, etc.

Após, há a introdução da medida, por meio do número, de


modo que a construção da noção de medida vá se tornando
gradativamente quantitativa.
7. ATIVIDADES:

Calendário;

Dinheiro;

Peixinhos em ação (comparar grandezas: grande/pequeno,

maior que/menor que) – poluição do meio aquático;

Olhando ao meu redor (comparar altura, largura e

comprimento para desenvolver o conceito de grandeza) –


questão de proporcionalidade (se a árvore é maior que o prédio);
7. ATIVIDADES:

Horta (realizar medidas não-padronizadas) – alimentação

saudável, condições necessárias ao desenvolvimento das plantas;

O quanto eu cresci (desenvolver a noção do conceito de

medir com a ideia de comparar) – utilização do metro para


comparar as alturas das crianças;

Quem quer pão? (medidas de massa e de capacidade) –

higiene, não desperdício do alimento;


8. ORIENTAÇÕES DIDÁTICO-
METODOLÓGICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL:

Deve-se tomar cuidado nas atividades oferecidas


precocemente utilizando balanças, réguas, jarras graduadas.
Num primeiro momento, a criança deve explorar o mundo que a
cerca, para que seja percorrida uma ‘trajetória’ similar à
realizada pela humanidade começando com as unidades de
medida não convencionais.
9. UNIDADES DE MEDIDA CONVENCIONAIS:

Unidade de Medida de COMPRIMENTO:

METRO

Unidade de Medida de CAPACIDADE:

LITRO

Unidade de Medida de MASSA:

QUILOGRAMA
9. UNIDADES DE MEDIDA CONVENCIONAIS:

Unidade de Medida de TEMPERATURA

GRAU CELSIUS (ºC)

Unidade de Medida de ÂNGULO:

GRAU (º)

Unidade de Medida de TEMPO:

HORA, MINUTO, SEGUNDO


9. UNIDADES DE MEDIDA CONVENCIONAIS:
Cuidado!!!

Massa ≠ Peso
QUILOGRAMA NEWTON (N)

Capacidade ≠ Volume
LITRO METRO CÚBICO
(m³)
1l = 1dm³
Questões para Reflexão:
1) Quais fatos contribuíram à implantação de unidades de medida
convencionais e ‘universais’? Discorra sobre.
2) Existe relação entre a história das unidades de medida e a história da
humanidade? Discorra sobre.
3) De que forma a história das unidades de medida e a história da
humanidade podem contribuir com o ensino de Grandezas e Medidas?
Discorra sobre.
4) O que é medir? Dê um exemplo.
5) Dentre as unidades de medida, qual é aquela que requer mais que a
comparação entre dois objetos?
6) Na Educação Infantil, anterior à abordagem das unidades de medida
convencionais, deve ser realizado o trabalho envolvendo quais tipos de
unidades de medidas? Discorra sobre.
7) Cite as unidades de medidas convencionais mais utilizadas.