Você está na página 1de 18

O QUE É?

• Personalidade é o conjunto de
características psicológicas que determinam
os padrões de pensar, sentir e agir, ou seja,
a individualidade pessoal e social de
alguém. A formação da personalidade é
processo gradual, complexo e único a cada
indivíduo.
• A definição tende a ser ampla e acaba por
incluir habilidades, atitudes, crenças,
emoções, desejos, o modo de comportar-se.
• O termo é usado em linguagem comum com
o sentido de "conjunto das características
marcantes de uma pessoa", de forma que se
pode dizer que uma pessoa "não tem
personalidade"; esse uso no entanto leva em
conta um conceito do senso comum e não o
conceito científico aqui tratado.
• Define-se a personalidade como tudo aquilo
que distingue um indivíduo de outros
indivíduos, ou seja, o conjunto de
características psicológicas que determinam
a sua individualidade pessoal e social. A
formação da personalidade é processo
gradual, complexo e único a cada indivíduo
• O termo deriva do grego persona, com
significado de máscara, designava a
"personagem" representada pelos atores
teatrais no palco. O termo é também
sinônimo de celebridade.
• Pode-se definir também personalidade por
um conceito dinâmico que descreve o
crescimento e o desenvolvimento de todo
sistema psicológico de um indivíduo, outra
definição seria: a organização dinâmica
interna daqueles sistemas psicológicos do
indivíduo que determinam o seu ajuste
individual ao ambiente.
• Mais claramente, pode-se dizer que é a
soma total de como o indivíduo interage e
reage em relação aos demais.
• A estrutura da personalidade é a base que
organiza e une entre si as diferentes
condutas e disposições do indivíduo, é a
organização global que dá consistência e
unidade à conduta.
• A psicanálise afirma que esta estrutura está
formada, como base, por volta dos 4 ou 5
anos; Piaget coloca que a personalidade
começa a se formar muito mais tarde, entre
8 e 12 anos.
• Os conteúdos desta estrutura da
personalidade estão relacionados com as
vivências concretas do indivíduo no seu
meio social, cultural, religioso, etc.
Caráter
• É um termo que os teóricos preferem não
usar devido à diversidade de usos
existentes, para designar os aspectos morais
dos indivíduos. Eventualmente, podemos
encontrá-lo na referência a reações afetivas,
ou, mais comumente, para designar aquilo
que diferencia um indivíduo de outro, a
marca pessoal de alguém.
Temperamento
• Deve ser entendido como uma alusão aos
aspectos da hereditariedade e da constituição
fisiológica que interferem no ritmo individual,
no grau de vitalidade ou emotividade dos
indivíduos.
• Pode-se dizer que os indivíduos têm uma
quantidade de energia vital, amior ou menor,
que dará a tonalidade de seus comportamentos.
Ex. Mais calmo, mais agitado.
Teorias da Personalidade
• Determinismo Ambiental – “Tábula Rasa”
– O homem vai adquirindo estrutura e
conteúdo pela estimulação do meio, pelas
inúmeras situações de aprendizagem que
compõem o cotidiano e a vida inteira. O
homem é pensado como passivo e reativo
Teorias da personalidade
• Hereditariedade - O ambiente atua sobre
uma base biológica, o organismo. Há uma
estrutura biológica que determina o
desenvolvimento físico e a modelagem de
comportamento.
• As inúmeras concepções de personalidade,
os diferentes modos de compreender sua
estrutura e funcionamento refletem a
diversidade de concepções filosófica sobre
o que é o homem, o que é a ciência.
• As diferentes teorias são diferentes recortes
de um mesmo homem, que pensa, sente,
age, se autoconhece e se transforma. Não há
uma teoria que englobe todos os
conhecimentos acumulados nesta área de
estudo e suopere esta diversidade.
Necessidades do ser humano
• 1) De relacionamento (p/ assegurar o cuidado
mútuo, a compreensão)
• 2) De transcendência ( capacidade de
raciocinar, imaginar, criar, - p/ superar sua
natureza animal, instintiva)
• 3) De Segurança (solidariedade, fraternidade)
• 4) De Identidade ( desenvolver seu potencial)
• 5) De orientação (p/ pautar sua conduta)
• A personalidade de cada um desenvolve-se de
acordo com as “oportunidades” e condições
que a sociedade oferece. Se a sociedade faz
exigências contrárias à propria natureza
humana – por exemplo – não lhe oferecendo
as condições de se desenvolver enquanto ser
criativo, de segurança – frustra e determina a
alienação de sua condição humana.

Você também pode gostar