Você está na página 1de 28

BIBLIOGRAFIA SELECIONADA

BIBLIOGRAFIA SELECIONADA
BIBLIOGRAFIA SELECIONADA
BIBLIOGRAFIA SELECIONADA
BIBLIOGRAFIA SELECIONADA
BIBLIOGRAFIA SELECIONADA
ÉTICA
• A INEVITÁVEL DECISÃO ÉTICA
[...] decisões éticas permeiam todos os aspectos de nossas vidas.
Nenhum campo ou carreira está imune a julgamentos éticos. Na
política, na psicologia e na medicina. Ação legislativa, política
econômica, currículo acadêmico, conselho psiquiátrico – tudo
envolve considerações éticas. Todo voto depositado na urna de
votação é uma decisão ética (SPROUL, p. 8-9).
Apresentamos abaixo um resumo do Livro do Douma
(Christian Morals and Ethics- nota do editor: estas são anotações das aulas de
ética, ministradas pelo Dr. Nelson Kloosterman no Centro de Estudos Teológicos das Igrejas
Reformadas do Brasil [CETIRB, atual IJC] no ano de 2004).
I. Alvos:
1. Levar-nos a dar as respostas corretas aos problemas a nós
trazidos pelas ovelhas;
2. Mostrar que a ética cristã se preocupa com o
amadurecimento na fé dos filhos de Deus.
Um texto é fundamental para entendermos estes alvos: Fp 1.9-
11.
•Nele vemos que:
• A. Amor não é uma emoção em primeiro lugar. em primeiro
lugar ele é obediência jo 14.15). Porém, o fator emoção não
deve ser descartado. Não basta somente apresentar àqueles
que passam problemas o mandamento e dizer a eles: vocês
amam a Deus? Então, obedeça. O pastor deve levar a ovelha a
compreender o problema a luz do mandamento e, assim levá-
la a compreender a vontade de Deus para sua vida.
• B. A ética tem o objetivo de nos fazer cheios do fruto de
justiça: 1. fruto da justiça em termos de honra verdadeira a
deus; 2. fruto de justiça em relação ao nosso próximo,
respeitando-o.
•C. A justiça produz o seu próprio tipo de fruto: como
amor, paz, reconciliação, comunhão, etc.. Todos esses
aspectos desse fruto são aqueles que gozamos por causa
de cristo e os desfrutamos com nossos irmãos.
•D. O cristão são conhecidos como pessoas justas. São
conhecidas como pessoas que tem o fruto de justiça. É
algo estranho um cristão que onde ele vive não se possa
perceber este fruto em sua vida.
•E. A ética tem a ver com um crescimento em amor não
com regras.
• II Tipos de Éticas:
• Ética descritiva: O antônimo de descritivo é prescritivo.
Ética descritiva descreve como as pessoas vivem em
termos da ética. Podemos dizer que ela é um modo
sociológico da ética. Um exemplo de sua expressão é a
aceitação da união informal de um homem e uma
mulher, porque é notado que na sociedade onde eles
vivem existe um alto nível de uniões deste tipo. sendo
assim, não viver casado é absolutamente “normal” e
correto. este tipo de ética é contrária ao cristianismo.
Ética normativa: Parece ser muito cristã, mas não é
totalmente cristã, pois pode estar baseada em muitos
princípios que podem contrariar a Escritura. por
exemplo: O prazer, o utilitarismo, a vida podem ser
princípios que servem como norma para a vida. Todas as
ações passarão a serem reguladas a partir do quanto de
prazer, de utilidade, de preservação da “vida” elas
proporcionarão para o bem ou para o mal. A ética Cristã
também é normativa, porém a ética normativa não é
cristã.
• Ética especial: É a ética de certos grupos específicos:
médicos, negócios, políticos, jurídicos, etc.

• Multiética: Este tipo trata das questões abstratas. Por


exemplo, o que é bom? o que é um ato moral?

• Estes tipos de ética não estão totalmente contrários à


Escritura. Eles têm seus devidos valores e podem até
ajudar a ética cristã.
• Ética Cristã: O que é Ética Cristã?
• Definição: Ética Cristã é a reflexão sobre a conduta moral a luz da
perspectiva daquilo que a Escritura Sagrada nos oferece. Trataremos
está definição em partes:
A) O primeiro aspecto da ética cristã e que ela é reflexão. Na Ética
Cristã se exercita o pensamento. não é somente uma adoção de algo
ou procedimentos, nem uma ação, nem somente uma avaliação,
mas um trabalho de reflexão.
Há um exercício da mente na avaliação dos problemas na busca da
solução. Como um médico que para dar o diagnóstico da doença,
reflete observando os sintomas atentamente o pastor deve refletir
sobre aquilo que observa no problema apresentado pelas ovelhas.
Isto exige do pastor uma atitude cuidadosa na manifestação de
seus conceitos sobre os problemas a ele apresentados. Existem
ovelhas que gostam de perguntar demais. Elas exigem dos seus
pastores respostas aos seus questionamentos. Cabe ao pastor
parar e pensar bem antes de responder as perguntas a ele
dirigidas, pois suas respostas serão um tipo de “princípios de
conduta moral para as ovelhas”.
•B) O segundo aspecto é que o objeto da reflexão da Ética
Cristã é a conduta moral. Agora surge a pergunta: o que
constitui um ato moral? quais são as suas partes?
•Um ato moral é constituído das seguintes partes: Norma,
situação motivo e conseqüência:
A. Norma: pode ser definida como aquilo que guia a conduta
moral. Ela sempre trabalha em termos da situação. A Ética
inclui normas e situação. podemos dizer que norma está para
situação.
B. Situação: é quando ocorre o ato moral. isto é um
determinante na avaliação moral. onde o problema ocorre,
como ocorreu quem o praticou.
•C. Motivo: Nesta parte do ato moral entra o por que (a
razão, o motivo)? O por quê é importante para a
determinação moral. Os jovens caem muito nisso. Eles
agem conforme o que deve ser feito e o que não deve ser
feito. O motivo na Ética Cristã somente deve ser edificar
individualmente o nosso próximo.
• D. Conseqüência: Esta é a parte final do ato moral. Ela é o
resultado da norma, situação e motivo. Esta parte deve ser
medida pelo bem que vai resultar desses três outros
elementos do ato moral.
Por que estudar Ética? (FRAME, 2013, p. 30-32)
1. Os servos de Deus são aqueles que têm seus
mandamentos e os guardam;

2. Um dos propósitos da Escritura é incentivar o


comportamento ético;

3. Em certo sentido, tudo na Bíblia é ético;

4. O estudo da ética é extremamente importante para


nosso testemunho ao mundo
ÉTICA
• Significado em alguns livros de Ética;
• Sentidos da palavra ethos, donde se deriva Ética.
essa palavra era escrita de duas formas diferentes:
1. Ethos ( ) significa: a morada humana e também caráter, jeito
de ser, perfil de uma pessoa. disposição ou inclinação
2. Ethos ( ) significa: costumes, usos, hábitos e tradições
• “Essa distinção nem sempre é fácil de encontrar. ela refletia no (para)
costume, mas costume pressupõe certa disposição”. (DOUMA. 1983,
p.1).
• “A origem do termo ‘moral’ é o vocábulo latino mos (pelo adjetivo
moralis), que a exemplo de seu correspondente grego, significa
‘costume ou uso’” ( GRENZ, 2006, p. 26)
• Embora nossa busca pelo significado das raízes grega e latim não
resulte em diferença de significado, muitas vezes faz-se distinção entre
moral e ética. neste artigo, vou fazer a seguinte diferença de sentido:
moral é a totalidade dos costumes tradicionais e predominantes,
enquanto a ética é a reflexão sobre esses costumes ( DOUMA, 1983,
p.2).
• DEFINIÇÃO
“Ética é o estudo de como os seres humanos devem
viver, conformando-se com as convicções cristãs e
bíblicas” (GRENZ, 2006, p. 26);
“Ética cristã é o estudo sistemático e prático da vida
moral do homem determinado por seu valor e sua
norma cristã, como revelado nas Sagradas Escrituras”
(REIFLER, 2016, p. 17
ÉTICA
Os estudiosos da área
da Ética filosófica
definem assim:
MORAL
Ética: é a parte
especulativa;
Moral: é a parte
prática
ÉTICA

• Na política e na disciplina de Ética filosófica há uma distinção


bastante perigosa, nem sempre percebida com clareza os seus
danos na vida cristã – sendo ética um comportamento público e
moral um comportamento privado. Por exemplo, um cristão que foi
eleito presidente da Republica. Ele pode acreditar que aborto seja
pecado no âmbito privado, mas defenderá o aborto no âmbito
público como uma questão de saúde da mulher.
ÉTICA
Embora o cristão não deva fazer essa distinção (ética=
público; moral=privado), pois a Bíblia e o fundamento
para toda existência humana, e isto inclui o público e o
privado..

Contudo, R.C Sproul nos faz uma alerta que serve muito
bem no cenário político mundial da atualidade. Pois, o
incrédulo quer levar suas práticas privadas para o âmbito
público.
“Quando a moralidade é identificada com a ética, o descritivo se
torna normativo, e o imperativo devorado pelo status quo. Isso cria
um tipo de ‘moralidade estatística’. Neste esquema, o bom é
determinado pelo normal, e o normal é determinado pela média
estatística. A ‘norma’
É descoberta por uma analise do normal ou pela contagem de pessoas.
Conformidade com essa norma se torna a obrigação ética. Opera desta
maneira:
Premissa A – o normal é determinado por estatística;
Premissa B – o normal é humano e bom;
Conclusão – o anormal é inumano e mau (SPROUL, 20012, p. 13, 14)
Isto é um salto do “ser” para o “dever-ser”
ÉTICA

ÉTICA Moral

Normativa Descritiva

Imperativo Indicativo

Dever Ser

Absoluta relativa
ÉTICA
A “divisão moderna público-privado é fruto do secularismo que
floresceu na esteira do Iluminismo europeu e passou a dominar todas
as sociedades ocidentais”.

Porém, cristo veio restaurar o cosmo, e isto envolve todas as áreas da


vida, pois “o evangelho pleno significa que o evangelho é destinado a
tocar e redimir cada área da vida: mente, e coração, família, igreja,
educação, música, arquitetura, política, tecnologia, lei, ciência,
economia e tudo mais” (SANDLIN, 2017, p. 15, 31)

Você também pode gostar