Você está na página 1de 53

NR 20 - SEGURANÇA E

SAÚDE NO TRABALHO COM


INFLAMÁVEIS E
COMBUSTÍVEIS
CURSO BÁSICO – 08 HORAS
Instrutor: Alejandro Rendon
PÚBLICO ALVO
Segundo o item 20.11.4, da Norma Regulamentadora n°20:
“os trabalhadores que laboram em instalações classes I, II ou
III, adentram na área ou local de extração, produção,
armazenamento, transferência, manuseio e manipulação de
inflamáveis e líquidos combustíveis e mantêm contato direto
com o processo ou processamento, realizando atividades
específicas, pontuais e de curta duração, devem realizar
curso Básico.”

Instrutor: Alejandro Rendon


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1. Introduçã o
2. Inflamá veis: características, propriedades, perigos e riscos;
3. Controles coletivo e individual para trabalhos com
inflamá veis;
4. Fontes de igniçã o e seu controle;
5. Proteçã o contra incêndio com inflamá veis;
6. Procedimentos bá sicos em situaçõ es de emergência com
inflamá veis;
Conteú do programá tico prá tico: Conhecimentos e utilizaçã o
dos sistemas de segurança contra incêndio com
inflamá veis.

Instrutor: Alejandro Rendon


INTRODUÇÃO
20.1.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece
requisitos mínimos para a gestã o da segurança e saú de no
trabalho contra os fatores de risco de acidentes
provenientes das atividades de extraçã o, produçã o,
armazenamento, transferê ncia, manuseio e manipulaçã o
de inflamá veis e líquidos combustíveis.

Instrutor: Alejandro Rendon


ABRANGENCIA
ITEM 20.2
20.2.1 Esta NR se aplica às atividades de:
a)extraçã o, produçã o, armazenamento, transferência,
manuseio e manipulaçã o de inflamá veis, nas etapas de
projeto, construçã o, montagem, operaçã o, manutençã o,
inspeçã o e desativaçã o da instalaçã o;
b)extraçã o, produçã o, armazenamento, transferência e
manuseio de líquidos combustíveis, nas etapas de projeto,
construçã o, montagem, operaçã o, manutençã o, inspeçã o e
desativaçã o da instalaçã o.

Instrutor: Alejandro Rendon


20.2.2 Esta NR não se aplica:
a)à s plataformas e instalaçõ es de apoio empregadas com a
finalidade de exploraçã o e produçã o de petró leo e gá s do
subsolo marinho, conforme definido no Anexo II, da
Norma Regulamentadora 30 (Portaria SIT n.º 183, de 11
de maio de 2010);
b)à s edificaçõ es residenciais unifamiliares.

Instrutor: Alejandro Rendon


DEFINIÇÕES

LIQUIDOS INFLAMÁVEIS: Sã o Líquidos que


possuem ponto de fulgor ≤60°C.
GASES INFLAMÁVEIS: Gases que inflamam
com o ar a 20ºC e a uma pressã o padrã o de 101,3
kPa.

LÍQUIDOS COMBUSTÍVEIS: Sã o Líquidos


com ponto de fulgor > que 60ºC e ≤ 93ºC.

Instrutor: Alejandro Rendon


DEFINIÇÕES
PONTO DE FULGOR: É a menor temperatura em que um
líquido fornece vapor suficiente para formar uma mistura
inflamá vel.

Instrutor: Alejandro Rendon


Classes de Substancias segundo a National Fire
Protection Association (NFPA-EUA).

Instrutor: Alejandro Rendon


CLASSIFICAÇÃO DAS INSTALAÇÕES
Para efeito dessa NR, as instalaçõ es sã o divididas em
classes,conforme tabela 1 o item 20.4.

Instrutor: Alejandro Rendon


Instrutor: Alejandro Rendon
INFLAMÁVEIS
Características
Propriedades
Perigos e riscos

Instrutor: Alejandro Rendon


INFLAMÁVEIS - CARACTERÍSTICAS
Segundo as Diretiva da Uniã o Europeia (67/548/CEE) sã o
classificadas como inflamável ou substâncias
inflamáveis todas e quaisquer substâ ncias que se enquadram
nas seguintes características:

a)Substâ ncias que ao ar e à  temperatura ambiente possam se


aquecer e acabar por incendiar, sem fonte de aquecimento
ativa;

b) Só lidos que possam entrar em combustã o através de


centelha ou atuaçã o ligeira de fonte de igniçã o, e que
continuam a queimar ou formam braseiro por si pró prios;

Instrutor: Alejandro Rendon


INFLAMÁVEIS - CARACTERÍSTICAS

c) Líquidos que possuam baixa temperatura


de combustã o (entre 4°C e 21 °C);
d) Substâ ncias que em contato com á gua ou
umidade do ar possam produzir gases
altamente inflamá veis. Por
ex.: acetona, etanol, etc.

Instrutor: Alejandro Rendon


CARACTERÍSTICAS

Instrutor: Alejandro Rendon


CARACTERÍSTICAS

Instrutor: Alejandro Rendon


INFLAMÁVEIS - PROPRIEDADES

Todas as informaçõ es (Características,


propriedades, perigos e riscos das substancias
inflamá veis poderã o ser verificadas nas
respectivas fichas de informaçõ es de segurança
que acompanham os produtos fornecidos.

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de


Produtos Químicos.

Instrutor: Alejandro Rendon


FISPQ
A FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos
Químicos) é um documento normalizado pela Associaçã o
Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) conforme norma, ABNT-
NBR 14725. Este documento deve ser recebido pelos
empregadores que utilizem produtos químicos, tornando-se um
documento obrigató rio para a comercializaçã o destes produtos.
A FISPQ fornece informaçõ es sobre vá rios aspectos dos produtos
químicos (substâ ncias ou misturas) quanto à segurança, à saú de e
ao meio ambiente; transmitindo desta maneira, conhecimentos
sobre produtos químicos, recomendaçõ es sobre medidas de
proteçã o e açõ es em situaçã o de emergência. 

Instrutor: Alejandro Rendon


EXEMPLO DE FISPQ

Instrutor: Alejandro Rendon


INFLAMÁVEIS - PERIGOS E RISCOS
Substancias inflamáveis e combustíveis
 Queimam com facilidade;
 Podem produzir atmosferas explosivas em locais com deficiência de ventilaçã o;
 Um derrame de liquido inflamá vel pode gerar um incêndio que ira se
movimentar, acompanhando o desnível existente no chã o;
 Incêndios em líquidos inflamá veis normamente sã o mais difíceis de serem
combatidos do que em materiais só lidos, visto que é necessá rio extinguir o fogo de
toda superfície atingida;
 Em caso de gases, quando nã o e possível cortar o suprimento, o vazamento
seguirá gerando maiores volumes de mistura inflamá vel, que facilmente
encontrará uma fonte de igniçã o em suas proximidades provocando uma explosã o.

Instrutor: Alejandro Rendon


Instrutor: Alejandro Rendon
CONTROLES COLETIVO E INDIVIDUAL PARA
TRABALHOS COM INFLAMÁVEIS

Instrutor: Alejandro Rendon


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA –EPC

Equipamentos de Proteçã o Coletiva (EPC) sã o


equipamentos utilizados para proteçã o de
segurança enquanto um grupo de pessoas
realiza determinada tarefa ou atividade.

Como o pró prio nome diz, os equipamentos de


proteçã o coletiva (EPC) dizem respeito ao
coletivo, devendo proteger todos os
trabalhadores expostos a determinado risco.

Instrutor: Alejandro Rendon


Instrutor: Alejandro Rendon
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Instrutor: Alejandro Rendon


Instrutor: Alejandro Rendon
Equipamento de Proteção Individual
Cabe ao Empregador (Item 6.6.1 da NR6):
a)adquirir o adequado ao risco de cada atividade;
b)exigir seu uso;
c)fornecer ao trabalhador somente o aprovado pelo ó rgã o nacional
competente em matéria de segurança e saú de no trabalho;
d)orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e
conservaçã o;
e)substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado;
f)responsabilizar-se pela higienizaçã o e manutençã o perió dica; e,
g)comunicar ao MTE qualquer irregularidade observada.
h)registrar o seu fornecimento ao trabalhador, podendo ser adotados livros,
fichas ou sistema eletrô nico. (Inserida pela Portaria SIT n.º 107, de 25 de
agosto de 2009).

Instrutor: Alejandro Rendon


EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL
Cabe ao Empregado (Item 6.7.1 da NR6):
a)usar, utilizando-o apenas para a finalidade a que se
destina;
b)responsabilizar-se pela guarda e conservaçã o;
c)comunicar ao empregador qualquer alteraçã o que o
torne impró prio para uso; e,
d)cumprir as determinaçõ es do empregador sobre o uso
adequado.

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO E SEU CONTROLE
Ponto de Ignição:
É a temperatura mínima na qual os gases desprendidos
dos elementos combustíveis entram em combustã o apenas
pelo contato com o oxigênio do ar, independentemente de
qualquer fonte de calor.

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNICÃO E SEU CONTROLE

Fonte de Ignição:
Dispositivo gerador de alta temperatura NECESSÁ RIA para
INICIAR a combustã o. É a fonte de faíscas ou de centelhas
que devem ser RIGOROSAMENTE controladas durante as
operaçõ es e atividades de manutençã o nos postos, a fim de
evitar incêndios e explosõ es .
As fontes de igniçã o podem ser das mais variadas e podem
gerar temperaturas suficientes pra iniciar o processo de
combustã o da maioria das substancias inflamá veis:

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO E SEU CONTROLE

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO E SEU CONTROLE

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO E SEU CONTROLE

Instrutor: Alejandro Rendon


FONTES DE IGNIÇÃO E SEU CONTROLE

Instrutor: Alejandro Rendon


PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO COM
INFLAMÁVEIS

Instrutor: Alejandro Rendon


Instrutor: Alejandro Rendon
Instrutor: Alejandro Rendon
Instrutor: Alejandro Rendon
Instrutor: Alejandro Rendon
PROCEDIMENTOS BÁSICOS EM SITUAÇÕES
DE EMERGÊNCIA COM INFLAMÁVEIS

Instrutor: Alejandro Rendon


Instrutor: Alejandro Rendon
Instrutor: Alejandro Rendon
Instrutor: Alejandro Rendon
Instrutor: Alejandro Rendon
Instrutor: Alejandro Rendon
Instrutor: Alejandro Rendon
FIM!
MUITO OBRIGADO.

Instrutor: Alejandro Rendon