Você está na página 1de 23

Indústria Carboquímica

Indústria Carboquímica
OS PRODUTOS CARBOQUÍMICOS
• A principal fonte produtora de produtos aromáticos mais
brutos para serem empregados em corantes é a destilação
destrutiva do carvão, a qual também gera certos gases;
• Devido a grande gama de aplicações dos produtos
aromáticos e gases, nos últimos anos impulsionou o
progresso das conversões químicas do carvão para a
obtenção de uma imensa variedade de substâncias;
• Os produtos carboquímicos se originam através do
processo de pirólise térmica do carvão, ao abrigo do ar.
• OS PRODUTOS CARBOQUÍMICOS
Os produtos se convertem em outros produtos
divididos da seguinte maneira:
- Parte Sólida: Coque
- Parte Gasosa: Hidrogênio, Metano, Etileno,
Monóxido de Carbono, Dióxido de Carbono,
Sulfeto de Hidrogênio, Amônia e Nitrogênio.
- Parte Líquida: Águas Amoniacais, Óleos crus leves
e Alcatrão de Hulha.
• OS PRODUTOS CARBOQUÍMICOS
A teoria da pirolise do carvão se dá de acordo com as
seguintes etapas de decomposição:
1. À medida que a temperatura se eleva, os laços alifáticos
entre os carbonos são os primeiros a romperem-se;
2. Em seguida, são rompidos os laços entre o carbono e o
hidrogênio, quando a temperatura se aproxima de 600 ºC
ou excede este valor;
3. As decomposições durante a carbonização são
essencialmente reações que eliminam os complexos
heteorocíclicos e conduzem a uma paulatina aromatização;
• OS PRODUTOS CARBOQUÍMICOS
A teoria da pirolise do carvão se dá de acordo com as
seguintes etapas de decomposição:
4. À medida que a temperatura de carbonização aumenta, a
massa molecular media dos produtos voláteis
intermediários diminui constantemente. Esta diminuição é
marcada pela evolução de água, de monóxido de carbono,
de hidrogênio, de metano e de outros hidrocarbonetos.
5. As decomposições finais atingem um máximo entre 600 e
800 ºC
• OS PRODUTOS CARBOQUÍMICOS
O coque é o produto de maior tonelagem
produzido na destilação do carvão mineral;

As partes líquidas e gasosas são encaminhadas


para fora da coqueira, onde seguem para
outros processos para obtenção de outros
produtos carboquímicos
• OS PRODUTOS CARBOQUÍMICOS
Fração gasosa: gás de hulha

Frações líquidas: águas amoniacais e alcatrão


de hulha

Fração sólida: coque


Processo de Coqueificação
• Há dois metodos principais de coqueificação:

O primeiro faz uso de fornos em colmeia


sendo este processo mais antigo e primitivo.

O segundo utiliza fornos de recuperação


sendo este um metodo mais moderno.
Processo de Coqueificação
• FORNOS DE COLMÉIA
FORNOS DE RECUPERAÇÃO
Processo de Coqueificação
As operações de uma coqueira podem ser
descritas como:
• Carregamento;
• Coqueificação;
• Descarregamento;
• Apagamento;
• Expedição.
Processo de Coqueificação
• Quando o carvão é introduzido na coqueira imediatamente
começara a sofrer um processo de transformações químicas em
que envolve quebra de moléculas, onde as principais etapas são
definidas através das temperaturas:

Entre 100 ºC a 120 ºC – Liberação da umidade presente no carvão,


sem sua alteração física.

Entre 350 ºC a 550 ºC – Ocorre a desvolatização primária com a


liberação de hidrocarbonetos pesados e alcatrão. É o primeiro
estágio da coqueificação propriamente dita.
Processo de Coqueificação
Entre 450 ºC a 600 ºC – Ocorrem dois fenômenos:
A fluidez devido ao rompimento das pontes de
oxigênio presentes em sua estrutura química,
tornando-o fluido, pastoso.
O inchamento devido à pressão dos gases
difundindo-se nos microporos do carvão. A
velocidade de liberação destes gases através da
massa fluida é que determina a intensidade do
inchamento.
Processo de Coqueificação
• Entre 680 ºC a 700 ºC – Ocorre a resolidificação formando
o semicoque, que uma vez realizado sem formação de
fissura, garante uma grande parte da qualidade do
produto, uma elevada resistência mecânica.
Acima de 850 ºC – Ultima fase do processo dentro da
coqueira que é a desvolatização secundária, com
eliminação, sobretudo do hidrogênio.
Ao ser desenfornado com temperatura por volta dos 1200
ºC é descarregado no interior de vagonetes de
apagamento.
Processo de Coqueificação
• O coque é
utilizado
principalment
e na
alimentação
da alto fornos
utilizados na
produção de
ferro gussa.
Fase Gasosa: Recuperação dos produtos
químicos do carvão

• A mistura gasosa que deixa o forno é feita de


gases permanentes acompanhados por vapor
de água, alcatrão e óleos leves, condensáveis,
além de partículas sólidas de carvão, de
hidrocarbonetos pesados e de compostos de
carbono complexos.
Fase Líquida: Destilação do Alcatrão

• Denominam-se vulgarmente alcatrão as


substâncias obtidas pela destilação seca de
produtos naturais a altas temperaturas
(carvão mineral ou hulha, petróleo e madeira).
• Suas propriedades e composição variam de
acordo com a origem do produto natural e o
processo de pirólise adotado.
Fase Líquida: Destilação do Alcatrão
Fase Líquida: Destilação do Alcatrão
Fase Líquida: Destilação do Alcatrão
• Pesquise e escreva, de maneira detalhada, os
processos químicos da indústria de produtos
carboquímicos.