Você está na página 1de 1

II Simpósio de Engenharia,

Gestão e Inovação
PESQUISA DE CAMPO PARA ANÁLISE DE ASPECTOS
ERGONÔMICOS EM UM FOODTRUCK
Marina Carvalho Pereira (marina_cp_@Hotmail.com) Universidade de Brasília, Vinícius
de Moura Dayrell(viniciusmdayrell@gmail.com)

Resumo Resultados e Análises


O conceito de foodtruck vem sendo um diferencial gastronômico no mundo por O método RULA permitiu avaliar a exposição dos trabalhadores a
ser uma alternativa que exige, teoricamente, menos investimento e que é fatores de risco que podem ocasionar transtornos nos membros
possível alterar sua localização de acordo com a demanda. Os trucks estão superiores do corpo. Foi possível visualizar que os funcionários do
sempre presentes em esquinas, festivais e festas, e acabaram se consolidando nas caixa e da chapa possuíam novamente o mesmo resultado, obtendo
grandes cidades e vêm adquirindo muitos consumidores; porém, devido ao uma pontuação igual a 6 e um nível de ação igual a 3, em que a
reduzido espaço interno, a alguns equipamentos adaptados e por não se tratar de intervenção sugere que se deve realizar uma observação seguida de
uma cozinha com aspectos ergonômicos como a de restaurantes comuns, os mudanças.
integrantes da equipe despertaram interesse para identificar todas as
especificações e os quesitos presentes em tal veículo para analisar os aspectos
ergonômicos presentes no mesmo.

Objetivos
O objetivo do trabalho é analisar os aspectos ergonômicos de um Foodtruck
através de métodos e softwares específicos para análises ergonômicas, tanto
quanto propor sugestões de melhoria para o estabelecimento em questão com o
intuito de mitigar os possíveis danos físicos e psicológicos aos trabalhadores. Figura 2 - Resultado do método RULA para o funcionário do
caixa

O método REBA permitiu avaliar a exposição dos trabalhadores a


Fundamentação Teórica fatores de risco, onde conseguimos visualizar que os funcionários da
chapa e do caixa possuem um risco médio (resultado entre 4 e 7),
O estudo ergonômico físico, se concentra no corpo humano e sua relação com a sendo necessária uma intervenção.
atividade física. São abordados temas relacionados à postura no trabalho,
manuseio e carregamento de materiais, movimentos repetitivos, da onde surgem
as lesões por esforço repetitivo (LER), que são alguns distúrbios musculares que
foram consequência do trabalho, segurança e a saúde do trabalhador. A
Ergonomia Cognitiva é baseada nos aspectos mentais do trabalhador, tais como
percepção, controle motor, memória, estresse e atenção. É importante ressaltar
que a ergonomia cognitiva busca entender o relacionamento desses processos
com o resto do sistema e seus resultados. A Ergonomia de Software consiste no
estudo do conforto, utilização e documentação de software e tem como objetivo
facilitar e otimizar o trabalho do usuário junto ao computador. Essa ergonomia de
característica tecnológica possui diversas vantagens, como: atração homem- Figura 3 - Resultado do método REBA para o montador
máquina, programas mais bem documentados, redução dos custos de
manutenção, entre outros.
Considerações Finais
Na análise da demanda foi observada inúmeras aspectos, que em
um

Métodos de Pesquisa determinado tempo, pode comprometer a integridade física e


psicológica dos funcionários. A maioria desses fatores prejudicam a
Utilizando o software Ergolândia, e aplicando os métodos REBA e RULA, saúde dos trabalhadores estão envolvido com aspectos estruturais do
conseguiu-se compreender melhor quais as medidas ideais para o ambiente de trailer como por exemplo o tamanho da bancada e fatores decorrentes
trabalho ajudam o funcionário na diminuição e constatação de dores. O método da sobrecarga de trabalho, principalmente em horários de maior
REBA permitiu avaliar a exposição dos trabalhadores a fatores de risco. O método demanda. A partir a análise ergonômica, é necessário a adaptações
RULA permitiu avaliar a exposição dos trabalhadores a fatores de risco que na estrutura do trailer, como por exemplo a adoção de degraus para
podem ocasionar transtornos nos membros superiores do corpo. adentrar o foodtruck e para o cliente fazer seu pedido, visto o tamanho
elevado da bancada.

  Referências
DUL, Jan; WEERDMEESTER, Bernard. Ergonomia prática. São
Paulo, Edgard Blucher, 1995.
WISNER, Alain. Por dentro do trabalho; ergonomia: método &

 
02 e 03 de maio/2019 – Águas de Lindóia-SP
técnica. São Paulo, FTD/Oboré, 1987.