Você está na página 1de 22

PROCESSO SAÚDE

-DOENÇA NA IDADE
MÉDIA

ALUNAS: Ana Carolina Lara;


Bruna Nataly Rodrigues
Lima;
Cássia da Cruz Almeida;
Nossa evolução ...
2
A Idade Média:
características gerais

 O período (500 -1 500 d.C);


 Alta Idade Média e Baixa Idade
Média;
 Foi chamada por muitos Idade das
Trevas;
 Economia ruralizada;
 Supremacia Religiosa;
 Sociedade Hierarquizada.

3
A população da
Idade Média
 As condições de vida da população
na Idade Média eram muito duras;
 A educação era para poucos,
 A população vivia dos produtos que
cultivava;
 Baixa expectativa de vida;
 Taxa de mortalidade era bastante
elevada;
 Foi marcada pelo sofrimento de
inúmeras pestilências e epidemias à
população.
4
A religião da
Idade Média
 Supremacia Religiosa ;
 Conexão fundamental entre doença e o
pecado;
 As Ciências, principalmente a medicina,
eram consideradas blasfêmias;
 As epidemias eram consideradas um
castigo divino;
 O clero possuía grande influência sobre a
forma de pensar, sobre as atitudes, a arte
e a ciência, pois era vista como
responsável pela proteção espiritual da
sociedade.

5
A higiene da
Idade Média

 Falta de condições mínimas de higiene;


 Falta de saneamento básico;
 O estranho costume de comer com as
mãos;
 Banho anual e a reutilização da água;
 Descarte inadequado de fezes e urina.

6
Conceito de saúde na
Idade Média:
 Filósofos gregos viam o corpo humano
como um sistema que reflete o trabalho da
natureza e Hipócrates aplicou essa crença à
medicina;
 O corpo, como um reflexo das forças
naturais, continha quatro propriedades
elementares expressadas pelos gregos
como os Quatro Humores: o fogo, o ar, a
terra e a água;
  A saúde no corpo humano baseava-se em
manter esses humores balanceados dentro
de cada pessoa. 7
As doenças na Idade das
Trevas

 Mágico-religiosa;

 Corrente miasmática;

 As epidemias eram consideradas um


castigo divino para os pecados do mundo;

 Surgimento de inúmeras epidemias: a lepra


(hanseníase) e a peste bubônica.

8
A Lepra

 “Quem quer que tenha lepra será pronunciado


impuro e deverá morar sozinho”;

 Aparecimento de manchas esbranquiçadas na


pele e alteração dos nervos periféricos, o que
diminui a sensibilidade da pessoa à dor, toque
e calor, por exemplo.

9
A loucura

10
Peste Bubônica

 Peste Negra, “Grande Mortandade”, “Grande


Peste” ou “Grande Praga”;

 Catástrofe demográfica: morreram 1/3 de sua


população, cerca de 20 a 25 milhões de
pessoas;

 Causada pela bactéria Yersinia pestis que


crescem no sangue de ratos da espécie rato-
preto.

11
Tratamentos

 As cirurgias eram raras;

 Cólicas renais eram tratadas com emplastro


quente untado com mel e fezes de pombo;

 Tratamento para hemorroidas era queima-


las com ferro quente;

 Operação de catarata incluía a inserção de


uma faca ou agulha pela córnea;

 No tratamento da epilepsia os pacientes


tinham o crânio perfurado.
12
A Idade da luz ?

 Surgem então os primeiros hospitais,


originados da Igreja, nas ordens
monósticas;

 As primeiras universidades apareceram


em Bolonha (1119), em Paris (1150),
em Oxford (1168) e em Cambridge
(1209);

 A Idade Média criou e difundiu


conhecimentos científicos.

13
Hora da 14
VERDADEIRO OU
FALSO ?

( ) O agente biológico causador da peste era o


bacilo Yersinia pestis, que foi transmitido inicialmente
aos humanos por ratos e pulgas.

15
VERDADEIRO OU
FALSO ?

( ) A Peste era chamada de “Negra” por ter se


disseminado na Europa através da grande migração de
negros africanos durante o século XIV para o território
europeu.

16
VERDADEIRO OU
FALSO ?

( ) A igreja aceitou as heresias da época,


estimulando o desenvolvimento intelectual da Idade Média.

17
VERDADEIRO OU
FALSO ?

( ) Nesse longo período medieval, a mentalidade e a


sensibilidade dos homens orientavam-se ao simbólico, às
metáforas, à crença em revelações, ao repúdio aos prazeres
materiais e à busca da salvação da alma.

18
VERDADEIRO OU
FALSO ?

( ) A indagação sobre a razão da doença apontava, para


alguns, o castigo divino como possível causa da epidemia,
levando muitas pessoas a se autoflagelarem e promover retiros
de oração.

19
Conclusão

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como


“um estado de completo bem-estar físico, mental e social e
não somente ausência de afecções e enfermidades”.

20
Referências Bibliográficas
BACKES, Marli Terezinha Stein, et al. Conceitos de saúde e
doença ao longo da história sob o olhar epidemiológico e
antropológico. Rev. enferm. UERJ, 2009, 111-117.

BATISTELLA, Carlos Eduardo Colpo, et al. Saúde, doença e


cuidado: complexidade teórica e necessidade histórica.

Disponivél em: https://ensinarhistoriajoelza.com.br/a-idade-


media-contada-nas-salas-de-aula/ Acesso: 19/02/2020

OLIVEIRA, Maria Amélia de Campos; EGRY, Emiko Yoshikawa. A


historicidade das teorias interpretativas do processo saúde-
doença. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 2000, 34.1: 9-
15.

Straub. O. (2005). Psicologia da saúde. Atrmed: Porto Alegre.


Cap. 1. 21
Obrigada!

22

Você também pode gostar