Você está na página 1de 25

BIOELETROGÊNESE

Transmissão sináptica
Prof. Marco Antonio de M. Rodrigues
Facebook 1: Prof. Marco Antonio
Facebook 2 : Fisiologia Fácil
Instagram: Fisiologia Fácil
Material de Apoio : www.fisiologiafacil.com.br
(vídeos e material didático)
Potencial de ação

Despolarização Repolarização

Limiar

Potencial
Graduado

Potencial de membrana
de repouso Hiperpolarização
Período refratário
Período
Período refratário
refratário
absoluto relativo
Potencial de membrana (mV)

Potencial de ação

Permeabilidade iônica
Tempo (ms)
Revisão

1) Como chamamos a capacidade das fibras musculares e dos neurônios têm de


responderem a um estímulo e o converterem em potencial de ação?
a) Irritabilidade
b) Excitabilidade
c) Potencial de tudo ou nada
d) Condutibilidade

Resposta: b

Durante um potencial de ação, os canais de Na+ e K+ ativados por voltagem se abrem


em seqüência. A abertura dos canais de Na+ ativados por voltagem resulta em :
a) Torna o lado externo da célula mais eletropositivo
b) Hiperpolariza a célula
c) Provoca a despolarização
d) Não tem influência nenhuma para o estado fisiológico celular
Resposta: c
Revisão

A abertura dos canais de Na+ provoca inicialmente a despolarização, a perda e


depois a reversão da polarização da membrana (de -70mV para + 30mV).
Depois, a abertura dos canais de K+ ativados por voltagem permite:
a) Continuidade da reversão do potencial de membrana
b) Leva a membrana a potencial zero
c) Repolarização, ou seja, a restauração do potencial de membrana no nível de
repouso
Resposta: c

De acordo com o princípio de tudo-ou-nada, se um estímulo for suficiente forte para


gerar um potencial de ação, o impulso gerado é de tamanho constante
EVENTOS ELÉTRICOS NA CÉLULA NERVOSA

POTENCIAL DE AÇÃO
DESPOLARIZAÇÃO

REPOLARIZAÇÃO

HIPERPOLARIZAÇÃO

http://www.clubedoaudio.com.br/fis3.html
Transmissão sináptica
Objetivo:

Explicar os eventos da transmissão


sináptica e os tipos de
neurotransmissores utilizados
Transmissão
sináptica
Definir sinapse – comunicação
neurônio/neurônio; neurônio/efetor
Diferenciar os tipos de sinapse.
Caracterizar as sinapses
Explicar os eventos da transmissão
sináptica.
Sinapse
Local onde a informação é transmitida
de uma célula à outra.
SINAPSES

São pontos de união entre as células nervosas e entre estas e as


células efetoras (Músculo ou Glândula).

Imagem: CÉSAR & CEZAR. Biologia 2. São Paulo, Ed Saraiva, 2002

http://www.afh.bio.br/nervoso/nervoso2.asp#neurotransmissores
Componentes de uma sinapse
•Membrana pré-sináptica – do terminal axônico

•Membrana pós-sináptica – de um dendrito, axônio ou


outra célula efetora

•Fenda sináptica - espaço entre as duas membranas –


normalmente ocorre acúmulo de material elétron-denso
– acúmulo de material protéico nas membranas internas
Tipos de Sinapse
ELÉTRICA
Mudança do potencial de membrana
de uma célula é transmitida para a outra
célula por fluxo direto de corrente através
dos canais juncionais.
Junção Tipo Gap
Tipos de Sinapse - Elétrica
Presentes no SNC e SNP dos animais.

Sem retardo sináptico.

Condução bidirecional.

Hepatócitos, células miocárdicas, células


musculares lisas intestinais e células
epiteliais das lentes dos olhos.
Tipos de Sinapse
QUÍMICA

O neurônio pré-sináptico libera um


neurotransmissor que se liga a receptores
protéicos específicos na membrana
plasmática das células pós-sinápticas para
alterar o potencial de membrana destas.
Quase todas as sinapses utilizadas
para transmissão do sinal no sistema
nervoso central da espécie humana são
sinapses químicas.
Tipos de Sinapse - Química
Condução unidirecional.

Retardo sináptico – 0,5 ms

O transmissor liberado pelos neurônios pré-


sinápticos altera a condutância da membrana
plasmática pós-sináptica, a um ou mais íons.

Membrana pós-sináptica despolariza ou


hiperpolariza

Potencial de ação gerado no segmento


inicial do neurônio.
Os Eventos de uma Sinapse
Sequência de eventos:

Despolarização e abertura dos canais de


Ca++
Aumento do Ca++ intracelular
Liberação de neurotransmissores –
vesícula sináptica
Neurotransmissores ligam-se a
receptores específicos
Receptores na membrans plasmática do
neurônio pós-sináptico
Potencial de ação
Degradadação do neurotransmissor: por
enzimas específicas; transportados
Sinapse: local de
comunicação entre Axônio
neurônios ou entre
neurônios e outras Potencial de
Ação
Vesículas
células MITOCÔNDRIAS
(músculos, por ex.) Sinápticas
Fenda Sináptica

SINAPSE QUÍMICA 
Neurotransmissores:
Acetilcolina,
adrenalina
Dopamina, Neurotransmisso
serotonina res
Proteínas
receptoras
1. Remoção dos
neurotransmissor
es
(enzimas)
MIOFIBRILA
NEUROTRANSMISSORES
São substâncias encontradas em vesículas próximas as
sinapses, de natureza química variada, que ao serem
liberadas pela fibra pré-sináptica na fenda sináptica
estimulam ou inibem a fibra pós-sináptica.
CLASSE I .......... Acetil colina

Noradrenalina (neurônios pós-ganglionares)


CLASSE II .....................................Adrenalina (medula da adrenal e cérebro)
Dopamina
Serotonina
(TIROSINA →DOPA→ DOPAMINA →NORADRENALINA→ ADRENALINA)

GABA(ácido gama aminobutírico)


CLASSE III ...............AMINOÁCIDOS Glicina
Glutamato

CLASSE IV ............................ PEPTÍDEOS HIPOTALÂMICOS, HIPOFISÁRIOS, DE


AÇÃO INTESTINAL E CEREBRAL e OUTROS
Potenciais Pós-sinápticos
Excitatórios e Inibitórios

Potenciais pós sinápticos excitatórios


Abertura dos canais de Na+

Potenciais pós sinápticos inibitórios


Abertura dos canais de Cl- ou K +
nsferindo informações dos neurônios para outras célu

Sinapse excitatória
facilitam” o potencial de
ção

Sinapse inibitória
Dificultam o potencial de
ação
Integração da Informação
Sináptica

Somação
espacial

Somação
temporal
Na figura ilustra-se uma sinapse nervosa, região de interação entre um neurônio e uma outra célula.
Com relação a esse assunto, é correto afirmar que:

( V ) A fenda sináptica está compreendida entre a membrana pré-sináptica do neurônio (1) e a


membrana pós-sináptica da célula estimulada (2).
( V ) Na extremidade do axônio existem vesículas sinápticas (3), que contêm substâncias como a
acetilcolina e a noradrenalina.
( V ) Os neurotransmissores liberados pelo axônio ligam-se a moléculas receptoras (4) na membrana
pós-sináptica.
( V ) Canais iônicos (5), na membrana pós-sináptica, permitem a entrada de íons Na+ na célula.
Para um sinal ser transmitido, por meio de uma sinapse química, de um neurônio pré-
sináptico para um neurônio pós-sináptico, devemos ter:

a) O neurônio pré-sináptico deve está em contato com o neurônio pós-sináptico


b) O neurônio pós-sináptico deve conter receptores do neurotransmissor
c) Devem estar presentes junções da fenda entre os dois neurônios
d) O neurônio pós-sináptico precisa liberar neurotransmissores de suas vesículas
sinápticas.
e) Os neurônios devem ser mielínicos

Resposta: b
Ponto de Controle

1) Defina Sinapse
2) O que são: Neurônio pré-sináptico, fenda sináptica e
neurônio pós-sináptico.
3) O que são neurotransmissores?
4) Qual a diferença de uma sinapse excitatória para
uma inibitória?
5) Como os neurotransmissores são removidos, após
serem liberados pelas vesículas sinápticas?